31 de out de 2010

DILMA É ELEITA A PRIMEIRA MULHER PRESIDENTE DO BRASIL

Carlos Bencke e Maurício Savarese
Do UOL Eleições
Em São Paulo







Após quatro meses de uma campanha em que temas morais e religiosos ofuscaram propostas concretas sobre temas importantes à nação, Dilma Rousseff é eleita a primeira presidente da história brasileira. A candidata petista derrotou o tucano José Serra em um segundo turno em que a abstenção superou os 20 milhões de eleitores.

Com mais de 99% dos votos apurados, a sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva não vai alcançar a votação de 2006 do atual presidente. Naquele ano, Lula obteve mais de 58 milhões de votos, e Dilma somou cerca de 55 milhões.

Na comparação com o primeiro turno, Serra conseguiu reverter o resultado favorável à petista no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo. No início do mês, Dilma venceu em 18 Estados, Serra levou em oito, e Marina Silva foi a mais votada no Distrito Federal. As urnas abertas neste domingo deram a petista vitoriosa em 15 Estados e no Distrito Federal, e o tucano vencendo em 11 Estados.

Dilma confirmou a força do PT no Nordeste, vencendo em todos os Estados da região, em alguns deles com votação superior a 70% dos votos válidos como Maranhão e Pernambuco. A presidente eleita também teve uma vitória importante em Minas Gerais, reduto do PSDB que elegeu o tucano Antônio Anastasia em primeiro turno.

Trajetória

Quatro segundos. Nenhuma palavra. Uma mesa distante da do chefe. Essa foi a participação de Dilma Rousseff na primeira propaganda eleitoral do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Oito anos depois, ungida por seu mentor para sucedê-lo, a ex-ministra, na primeira disputa eleitoral de sua vida, transcendeu a fama de gestora sisuda para se tornar a primeira presidente da história brasileira.

Sem programa, um de seus desafios será provar que não é apenas uma sombra de Lula, dizem analistas. Além da confiança do presidente, o grande trunfo da petista foi a política de alianças adotada pelo PT e pelo próprio presidente para elegê-la. Graças ao apoio formal de PMDB, PCdoB, PDT, PRB, PR, PSB, PSC, PTC e PTN, a campanha de Dilma ganhou força com o início do horário eleitoral obrigatório. Com isso, a candidata ganhou personalidade.
Infográfico


Ficou por pouco o triunfo já no 1º turno, depois de uma onda de rumores e outra de denúncias envolvendo seus aliados. Para vencer na votação de 31 de outubro, a ex-ministra-chefe da Casa Civil teve de renovar seu pragmatismo assinando compromissos com religiosos, iniciar campanha negativa contra o rival José Serra (PSDB) e trocar a gagueira que a abatia nos idos de abril, na pré-campanha, por aquilo que chamou de “assertividade”, mas que foi considerado agressividade pelos adversários.

No caminho para ser hoje a presidente eleita do Brasil, Dilma sofreu para ganhar trânsito com políticos em geral e com eleitores mais animados em ver seu mentor do que a ela própria.

Precisou de dois Josés Eduardos para guiá-la: Dutra, presidente do PT, e Cardozo, secretário-geral do partido. Obediente e pragmática, atendeu prontamente aos conselhos do marqueteiro João Santana. Adotou novo visual.

A presidente eleita forjada na campanha é diferente da especialista em energia que, com seu temperamento forte, foi alçada ao primeiro time do governo após o escândalo do mensalão, em 2005.

Neste ano, tentou aliviar a imagem da mulher que passava descomposturas em colegas ministros. “Sou uma mulher dura cercada de homens meigos”, costuma dizer, em tom de ironia. Buscou evitar confrontos, mas às vezes partiu para o ataque, principalmente em momentos-chave do segundo turno.
Momentos da campanha

    Filiada ao PT há menos de uma década, a ex-pedetista Dilma conquistou seu primeiro cargo público pelo voto. No fim dos anos 80, ninguém pensava que a secretária de Finanças de Porto Alegre iria tão longe.

O mesmo se passou com quem a visse na mesma pasta do governo gaúcho, anos depois. Agora ela terá quatro anos para provar se é capaz de atuar como protagonista, e não como uma mera coadjuvante.

Sem programa

Dilma não precisou de uma Carta ao Povo Brasileiro –nos moldes da divulgada por Lula antes da campanha de 2002, indicando que não faria mudanças radicais na economia.

Mas, no segundo turno, comprometeu-se com questões religiosas. Após uma campanha contra ela em igrejas católicas e templos evangélicos, prometeu não enviar ao Congresso projetos que interfiram nesses assuntos. Assim, estancou a polêmica sobre sua posição a respeito da liberação do aborto.

“Em uma campanha com candidatos tão parecidos, essa carta foi um momento importante porque evitou maior acirramento e colocou as coisas no lugar”, disse ao UOL Eleições o cientista político Luciano Dias, do Ibep (Instituto Brasileiro de Estudos Políticos).

“A Dilma neobeata foi mais um sinal de pragmatismo. É um sinal de que a governabilidade será tão ou mais importante do que foi para Lula, já que ela não tem o mesmo estofo”, afirma Dias.

A presidente eleita insistiu tanto na defesa de avanços recentes que nem sequer apresentou plano de governo. “Sabemos o que acontecerá na parte econômica? Não. Sabemos se haverá reformas? Não. O que sabemos é que Dilma terá a sombra de Lula do começo ao fim de seu governo”, afirma Cláudio Couto, da FGV (Fundação Getúlio Vargas). "O sinal dado por sua campanha é de que as coisas vão continuar mais ou menos como estão.”

Ainda assim, com tantas dúvidas sobre o que virá, não houve solavancos no mercado financeiro. Está subentendido que serão mais quatro anos de autonomia não-formal do Banco Central, de câmbio flutuante, de investimento em infraestrutura e de medidas macroeconômicas em fatias, raramente em forma de pacotes. “A conversão do PT já está feita. Lula vai sair carregado nos braços, e o mercado já não liga”, afirma Dias.

A volúpia do PMDB e de aliados à esquerda, como PSB e PCdoB, mais poderosos depois das eleições 2010, também acende dúvidas sobre se a presidente eleita será capaz de acomodar tantos aliados de primeira hora em seu governo.

Adversários acusam e aliados reconhecem: Dilma não terá a mesma capacidade de articulação exercida por Lula. “E seria diferente se Serra vencesse?”, pergunta Couto.

Sem teflon

Na campanha, a presidente eleita mostrou que aprendeu mais uma lição de seu maior defensor: deixar pelo caminho aliados que se envolvam em práticas suspeitas.

Na reta final das eleições, Dilma sofreu ataques dos adversários por conta de sua ex-braço direito na Casa Civil, Erenice Guerra, demitida do ministério depois que seu filho se envolveu com lobistas. Lula fez o mesmo com José Dirceu e Antonio Palocci.

“Não vou aceitar que se julgue a minha pessoa com base no que aconteceu com um filho de uma ex-assessora”, disse Dilma. As pesquisas citaram o caso Erenice como principal fator para a disputa do segundo turno.

“A popularidade do Lula é resultado de décadas. A maior parte da popularidade de Dilma não vem dela mesma”, afirma Dias, do Ibep. “Até pela folgada maioria no Congresso, ela será mais observada pela mídia.”

Alguns dizem que Dilma esquentará o principal assento do Palácio do Planalto para que Lula retorne em 2014. Outros preferem vê-la como uma mulher forte, que sobreviveu à prisão e ao câncer para golpear um cenário político repleto de caras antigas. Uns tantos a consideram uma burocrata que terá dificuldades para conduzir o país por falta de ginga com os políticos de Brasília.

Com uma trajetória que só começou a ser conhecida há poucos meses, talvez o Brasil precise de quatro anos para saber a resposta.

Faltam referências –e plano de governo divulgado– para definir-se o que Dilma buscará de diferente em relação a Lula. Se é que fará isso. O dado concreto –como a própria gosta de dizer– é que ela ascendeu de figurante em 2002 a estrela em 2010.

FONTE: UOL

INSENSATEZ NA PUNIÇÃO DE MENORES - PARA DEBATER I

Por Ib Teixeira
Publicado em O GLOBO de 16/06/2005

Que ninguém se iluda: o menor delinqüente também vale voto no Brasil

O relato está no britânico "The Guardian". O menor Luke Mitchell, de 16 anos, foi condenado à prisão perpétua em Edimburg, capital da Escócia, sob a acusação de haver assassinado a namorada, Jodi Jones, uma garota de apenas 13 anos. Após matar Jodi, o assassino desnudou seu corpo para em seguida mutilá-lo. Na ocasião, Mitchell tinha apenas 14 anos. Para o juiz Lord Nimmo Smith, o adolescente não passa de um homicida extremamente perverso e deveria ficar preso "sem qualquer limitação de tempo". Um júri acolheu a acusação e terminou por condenar Mitchell à prisão perpétua.

O que acontece no Brasil a um menor de 18 anos que cometa um crime como o do inglês Luke Mitchell? Ou com um adolescente autor de 5 ou 10 assassinatos? A resposta vamos encontrar no Estatuto da Criança e do Adolescente. Para começo de conversa, entre nós, o jovem Mitchell não teria cometido um crime. Seria autor apenas de "um ato irracional ". Em São Paulo, o então adolescente conhecido como Batoré não cometeu crime algum ao assassinar 11 pessoas. Batoré cometeu 11 "infrações". Na Inglaterra enfrentaria a prisão perpétua. Em outros países, após completar a maioridade continuaria na prisão. No Brasil , generoso com os assassinos e implacável com as vítimas, seria internado em estabelecimento educacional, não prisional, por apenas três anos. Como está no referido Estatuto:

"Art. 112 - Verificada a prática de ato infracional, a autoridade competente poderá aplicar ao adolescente as seguintes medidas : I - advertência; II - obrigação de reparar o dano; III - prestação de serviços à comunidade; IV - liberdade assistida; V - internação em regime de semiliberdade; VI - internação em estabelecimento educacional; VII - qualquer uma das previstas no art. 101, I a VI."

Na pior das hipóteses, o inglês "infrator" seria internado em estabelecimento educacional. Foi o que a lei reservou a Batoré. Na Inglaterra, porém, pelo assassinato da garota Jodi, o adolescente Mitchell ganhou uma prisão perpétua. Mas no Brasil ele se beneficiaria do seguinte artigo da lei 8 069:

Art. 121 - Em nenhuma hipótese o período máximo de internação excederá a três anos.

"Parágrafo V - A liberação será compulsória aos 21 anos de idade."

Finalmente, adverte o art. 124:

"- Em nenhum caso haverá incomunicabilidade."

Portanto, fácil concluir que Mitchell estava na hora errada, no lugar errado, no país errado quando matou, degolou e mutilou a garota Jodi Jones. Entre nós teria um "quase direito" de matar, assegurado pela lei 8.069. Podendo até mesmo declarar ante às câmeras de TV que degolara a menina e a lançara ao lixo. Tal como fez aquele menor de uma das rebeliões da Febem paulista ao dizer em alto e bom som que matara o colega:

"Peguei a enxada, cortei a cabeça dele e depois joguei no lixo..."

Na Inglaterra, nos Estados Unidos e em outros países a lei é dura mas é a lei. Não há impunidade para o assassino, seja menor ou maior. Aliás, uma prisão por vida é o que está enfrentando aquele menor de 11 anos, condenado à prisão perpétua por um tribunal do Texas por haver lançado pela janela do 5º andar a menina de 3 anos que lhe negara um caramelo. O resultado desse sistema penal faz com que os ingleses registrem 8 assassinatos por 100 mil habitantes. Nós brasileiros já vamos nos aproximando dos 50 !

Embora este Estatuto do Menor e do Adolescente tenha em seu bojo algumas disposições interessantes, em sua maior parte, porém, trata-se de um repositório de sandices, como , por exemplo, o art. 16, segundo o qual a criança "tem o direito de ir e vir e estar no logradouro público". As mães em geral dizem aos filho: - menino, sai da rua... O Estatuto, ao contrário, manda que a criança fique na rua. Ao mesmo tempo comina uma pena de seis meses a dois anos a quem privar a criança dessa "liberdade". Tal estatuto é tão escandalosamente insensato que o renomado jurista Alyrio Cavaliere chegou a compilar em livro as 395 aberrações de tal legislação. E não são poucas quando se considera que a lei 8.069 contém apenas 267 artigos.

Com esse mar de aberrações jurídicas, por que o Estatuto sobrevive e encontra tantos defensores no Congresso? A coisa é simples. A lei criou os chamados conselhos tutelares que são eleitos por voto popular em bairros e municípios. São cargos bem remunerados, com infra-estrutura financiada pelo poder público - prédios, carros oficiais, secretárias e outras mordomias . Ou seja, um poderoso instrumental para a arregimentação de futuros eleitores para candidatos e partidos políticos mais atuantes. Portanto, que ninguém se iluda. O menor delinqüente também vale voto no Brasil .

IB TEIXEIRA é jornalista e advogado.

30 de out de 2010

PROJETO "FESTIVAL ABERTO DE TEATRO TARAUACÁ/ENVIRA MAIS UMA VEZ APROVADO EM SUA 4ª EDIÇÃO

Estão Abertas as inscrições para IV Festival Aberto de Teatro Tarauacá/Envira.

De hoje dia 06 de Outubro ao dia 06 de Novembro de 2010.

LOCAL: Biblioteca publica

O Festival Aberto de Teatro Tarauacá/Envira, agora na sua 4ª Edição.

A façanha foi readmitida graças ao trabalho e ao prestigio recebidos nas edições anteriores do FATTE, e conseqüentemente este ano não será diferente, pois iremos trabalhar em dobro e mostrar mais ainda numerosas formas de realizar um trabalho tão proveitoso para a cultura da população da regional Tarauacá/Envira.

Nesse ano esperamos a colaboração dos nossos grupos de Teatro atuantes em Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Feijó, Rio Branco e Jordão, sendo sede do Festival a cidade de Tarauacá. Teremos também Oficinas de Iniciação de novos atores, construção de personagens e com uma parceria do projeto teatralizando, Financiado pela PETROBRAS/FUNARTE/MINC no Edital Myrian Muniz de Fomento ao Teatro 2008 e pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Acre. 

O trabalho de realização já está sendo encaminhado e provavelmente acontecerão os espetáculos pelo mês de novembro de 2010 no Teatro Municipal José Potyguara.

Esse projeto foi aprovado pela Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour, patrocinado pelo Comercial Vander, Apoiado pela Rádio Nova Era FM, STR –Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Tarauacá. Entre outros colaboradores.

ARGENTINA COMPRARÁ SEIS CARGUEIROS MILITARES EMBRAER KC-390


São Paulo, 29 out (EFE)

Argentina comprará seis cargueiros militares Embraer KC-390 e participará do desenvolvimento deste avião, informou nesta sexta-feira a companhia brasileira.


O acordo foi assinado entre os ministros da Defesa dos dois países, o brasileiro Nelson Jobim e a argentina Nilda Garré, detalhou a Embraer em comunicado.

Este é o quinto anúncio de negociação de associações internacionais para o programa KC-390 feito pela Embraer desde o fim de agosto.

Chile, Colômbia, Portugal e a República Tcheca iniciaram conversas para definir as condições para a participação no desenvolvimento e na produção do novo avião de transporte militar.

O KC-390 ainda é um projeto, que será desenvolvido entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer, e a previsão é de que o voo inaugural seja feito em 2014.

EC 725 DAS FORÇAS ARMADAS COMEÇARAM A SER ENTREGUES



Fotos, Vôo tático e Poder Aéreo

DA SÉRIE O MACHISTA - TIRINHAS DO EDBAR II

PARA RELAXAR

Fascinado com as tarefas domésticas, o marido resolveu lavar sua própria camiseta.
Pouco depois de ter chegado perto da máquina de lavar, gritou para a esposa:
- Que programa de lavagem devo usar na máquina?
- Depende da roupa – respondeu a esposa – O que diz na camiseta?
- Eu amo o Acre!

29 de out de 2010

FOTO DO DIA

BLOGS POLÍTICOS ATUALIZADOS







 



MINHA COLUNA 29/10/2010



 “Aquele que vê a injustiça sem protestar, é conivente com ela” Autor desconhecido


Lixo, não dá mais para aguentar do jeito que está
Uma parte da população tarauacaense não colabora apesar de agentes comunitários de saúde estarem cansados de orientar. Já que orientação não dá jeito, só resta a multa. Doendo no bolso possa ser que esse problema termine.

Se não tem lei, que se crie uma
Se não podem multar por não haver lei, que se crie uma urgentemente. Isso tem que ser uma posição suprapartidária.

Está parecendo
Está parecendo que por picuinhas políticas, esses mini lixões que andam fazendo na cidade, é proposital.
parece que o problema de lixo aqui é antigo

Não adianta
Nem adianta vir com essas palavras tipo reacionário que pra mim não cola. Está na hora das autoridades desse município acabar de uma vez por todas com esse problema. Estamos no século XXI.

Perceberam?
Eu já. Deu para perceber que apesar de pobre não ter computador nem acesso a internet, a informação com a criação da internet via blogs e afins estão um pouco mais democratizadas.

Os Sem recursos
Os candidatos com exceções claro, que se disseram sem recursos, foram relativamente bem votados. Exemplo além dos já citados nesta coluna é o Delegado Mardilson Vitorino e o Major Deodato.


Atenção!
Senhores proprietários e “afins”. Seus extintores de incêndio estão vencidos. Olha a canetada, um dia Tarauacá já tem Corpo de Bombeiro.

Por quê?
Por que tem gente que só faz obra em casa em época de eleição.

Enquanto isso lá na biblioteca
Aquele ambiente vazio e tétrico aqui de Tarauacá, chegou um livro excelente sobre as hidrovias brasileiras e seus projetos para o futuro. De capa dura com maravilhosas ilustrações, vale à pena dar uma “papirada”.

Tarauacaês
Muito em breve estarei colocando no blog expressões tarauacaenses. Isso é importante porque tem pessoas que vem de fora morar e tem um verdadeiro chock linguístico com o tipo de vocabulário local. Vale a pena ver, têm uns até divertido.

Você sabia?
Que 2/3 da banana produzida no Acre, vai para Manaus.

Falando em comércio
Tem gente cobrando preço exorbitante em vestuário aqui. Já diz o ditado, quem tem olho grande não entra na china.

Quem assumiria a culpa pelo o que está acontecendo dentro das escolas de hoje em dia?
Já falei aqui nessa coluna uma vez. Não sei se é legal ou não, mas que deveriam de vez em quando fazer umas revistas em bolsas de alunos deveria. Garanto que haveria surpresas.

Estranho o termo curral eleitoral, não acham?
Pois é, dizem que pra bom entendedor, meia palavra basta.

HÁ! TÊMUS INTÊRNÉTI TÃMBÊM...

28 de out de 2010

COMO RECUPERAR DADOS DE UM HD - VÍDEO AULA

MUSEU ANTÔNIO ASSAD ZAINE - VALE A PENA LER DE NOVO


Quando se fala em Xapuri, a primeira coisa que se vem à mente é Chico Mendes, não é mesmo? Com todo respeito a essa personalidade, existe outra que na minha modesta opinião é uma lenda viva daquele município, que é o Sr. Antônio Assad Zaine.

Um autêntico museólogo, sem muito antes saber que o é, nasceu em Corumbataí SP, e radicou-se em Xapuri em 1954.

Nem precisa dizer sua origem, pelo nome já dá para adivinhar, foi mais uns dos descendentes de Sírio-Libaneses que se aventuraram na “terra que chove de 4 em 4 horas”.

 O “Prezado” como é chamado, consegue manter seu bom humor apesar da idade avançada, (vide foto brincando com crianças no seu museu particular).
          
Foi realmente um prazer poder conhecer esse homem que tem tanto a ensinar as novas gerações. E uma das coisas mais importantes que ele já pode considerar como um legado, é sua visão cultural, (visionária na época), por há tempos atrás ter transformado um pequeno espaço nas instalações da CASA KALUME num museu e ainda hoje se localiza na Rua 6 de agosto, perto do Mercado Municipal. 

Urge, portanto que alguém o ajude nessa manutenção, haja vista documentos importantes podem se perder por falta de um simples desumidificador.

Há fotos lá, que nem os próprios municípios têm como é o caso das fotos abaixo, como o da construção do hospital de Tarauacá. (vide post abaixo)

Realmente para quem visita aquela região o MUSEU ANTONIO ASSAD ZAINE, um dos mais importantes do Estado, é parada obrigatória, para os que visitam aquele município, tanto turista como pesquisadores, porque seu acervo conta inclusive com peças da revolução Acreana, como, garrafas que transportava bebidas, armamentos, munições, panelas, chaleiras etc.

É sem dúvida uma preciosidade, uma fonte borbulhante de cultura, aprendizado, sabedoria e respeito à cultura de todo o Estado do Acre, porque como ele diz:

             “Só os ignorantes, não entendem o valore disso aqui”
                                   
         
   

TRIBUTO AO PASSADO - TARAUACÁ - HOSPITAL DR. SANSÃO GOMES HÁ 82 ANOS

Em dúvida sobre a primeira foto que ilustrava esse post, fui recorrer a uma antiga entrevista que fiz com o Sr. Zaine em Xapuri há uns dois anos.

Lembrava-me que fotografei em seus arquivos fotos da construção do Hospital Dr. Sansão Gomes. Notem que é bem diferente da que eu postei antes e que passarei para a parte de baixo só para comparação. 

OBS: As fotos originais encontram-se em propriedade do mesmo

Então prefiro trocá-la porque me parece mais confiável.
Aproveitando o ensejo no post acima colocarei a entrevista na íntegra.

Obrigado.

 28/10/1928
Pelo Capitão Hipólito de Albuquerque da Silva foi inaugurado o Hospital “Dr. Sansão Gomes”.


 





Fonte:Diversos dados sobre o Município de Seabra - 1905 - 1943 (atual Tarauacá).
Autor: Anastácio Rodrigues de Farias








Essa foto abaixo como construção do hospital, então está descartada.

DA SÉRIE, O MACHISTA – TIRINHAS DO EDBAR

EXERCÍCIO PARA O PESCOÇO


Clique na imagem para aumentar.
Para você que usa muito o PC, uma ajuda desse humilde blogueiro.
PS: Comigo não adiantou nada, mas com você pode ser que dê certo.

FAMOSOS QUANDO NOVOS PARTE III

 
 Michelle Bachelet

 Mahmud Ahmadinejad 

  Nelson Mandela


 Madre Teresa de Calcuta

Néstor Kirchner

27 de out de 2010

CANDIDATOS A PRESIDÊNCIA ENVIAM CARTAS AOS MILITARES

Carta da Dilma Rousseff
Carta de José Serra

ACRE SERÁ PILOTO NA DIFUSÃO DE PESQUISAS AGROPECUÁRIAS PARA PEQUENOS

MONTEZUMA CRUZ

BRASÍLIA – O Acre poderá ser o projeto-piloto da série de reforços que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) oferecerá às suas unidades estaduais e às ações de cooperação internacional. A idéia foi lançada nesta quarta-feira pelo seu presidente, Pedro Arraes, durante reunião na qual agradeceu o apoio do deputado Fernando Melo (PT-AC) à suplementação orçamentária da estatal.
 Reunido um dia antes com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Arraes debateu exatamente a situação do acesso dos produtores aos recursos tecnológicos oferecidos pela Embrapa. 
– A pesquisa é concentrada, não capilar, por isso temos necessidade de oferecer treinamento geral para grandes e pequenos produtores – disse. Reconheceu e comentou a realidade no setor, ao revelar que “muitos produtores do entorno dos centros de pesquisa desconhecem esses recursos”.
Segundo Arraes, a Embrapa pretende ampliar a sua atuação no País, paralelamente às suas ações de cooperação internacional. Formará parceiros em competências reconhecidas no Brasil e no exterior, por meio da Embrapa Estudos Estratégicos e Capacitação. A nova empresa surgiu este ano, possuindo atualmente 154 cursos em andamento, atendendo a demandas da agricultura tropical – reiterou Arraes.
– Meu mandato se encerra, mas não termina o meu apoio à Embrapa e as suas boas causas nacionais – a transferência de tecnologias à agricultura familiar, por exemplo – afirmou o deputado.
“Gargalo é a organização comunitária”
Para o chefe da Embrapa-AC, Judson Valentim, a organização das comunidades nascidas de projetos de assentamento se transformou num grande gargalo para a pesquisa, já que absorve pessoas vindas de diferentes regiões. A Universidade Federal do Acre e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) serão os grandes parceiros da instituição.
– Temos 22 municípios e todos serão atendidos. Avançamos: o Senar já capacitou 500 operadores de microtrator – disse. A Embrapa-AC recebeu e já colocou em campo 122 microtratores, parte de uma emenda individual do deputado Fernando Melo ao orçamento geral da União, no valor aproximado de R$ 7 milhões. 
Valentim acredita no “total envolvimento” das prefeituras na instalação de pontos de acesso da internet, a fim de possibilitar a distribuição dos recursos tecnológicos a todos os produtores, “mesmo sem a presença dos doutores”. Ao lado dele, o presidente da OCB no Pará, Ernandes Raiol da Silva lembrou que 11 estados e o Distrito Federal cabem no Pará, estado onde o doutorado também ainda está distante do produtor.
– Fui buscar parcerias na Universidade Federal Rural da Amazônia, na Universidade Federal do Pará e na Embrapa – comentou. Já o presidente da OCB-AC, Valdemiro Rocha, defendeu a produção organizada por associações, em parceria com o Senar, para que o Acre chegue a ser “de fato” um modelo amazônico.


TRIBUTO AO PASSADO - RIO BRANCO - CONSTRUÇÃO DA PRAÇA DO QUARTEL

GERENTE DE LANCHONETE QUE ENGORDOU DEVIDO AO TRABALHO DEVE SER INDENIZADO

Foto meramente ilustrativa: furrywater.wordpress.com
 
Uma lanchonete deverá indenizar por danos morais um ex-gerente que engordou mais de 30 quilos durante os 12 anos em que trabalhou para a empresa. A decisão é da 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul (TRT-RS), por maioria de votos. Os Desembargadores confirmaram parcialmente a sentença do primeiro grau, reduzindo apenas o valor da indenização, de R$ 48 mil
para R$ 30 mil.

Cique aqui 


Nota do Blog: Está aí uma boa oportunidade para os cachaceiros e fumantes de plantão.   

JORGE KALUME MORRE AOS 89 ANOS EM BRASÍLIA





Mariano Maciel, da TV Gazeta em Brasília   
Ex-governador acreano enfrentava um câncer no intestino e será sepultado no cemitério Campo da Esperança no Distrito Federal
 
kalume134
Jorge Kalume foi governador do Acre, senador, deputado estadual e prefeito
O corpo do ex-governador Jorge Kalume será sepultado no cemitério Campo da Esperança, em Brasília, às 16h30 desta quarta-feira, 27, segundo informou a filha, Márcia Kalume, por telefone. Na tarde desta terça-feira, 26, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória às 15 horas, (horário de Brasília) em sua residência, e estava acometido com um câncer no intestino.

Depois de vários dias internado em um hospital de Brasília, ele havia sido levado para casa. “Meu pai já estava bastante debilitado”, lamentou Márcia. O ex-governador tinha 89 anos e faria 90 no próximo dia 3 de dezembro.

O funeral está previsto para 10 horas no mesmo cemitério em que será sepultado. Kalume tinha três filhos, Dário, Cláudio e Macia, e três netos. Era casado com Terezinha Kalume.
Veja o que um jornal publicou na época em que ele se tornou prefeito de Rio Branco, em 1988
Antonio Muniz Jorge Kalume foi um dos políticos de maior expressão em nível nacional. Filho de Abib Mussa Kalume e Latif Zaine Kalume, ambos sírio-libaneses, Jorge Kalume era acreano de Xapuri, a exemplo de outros personagens, como o jornalista Armando Nogueira; o ex-ministro da Justiça Jarbas Passarinho; o ex-líder sindical e ecologista Chico Mendes e o Ministro da Saúde, Adib Jatene.

Antes de ingressar na política foi empresário ligado a compra e venda da borracha e de gêneros alimentícios. “Segui o exemplo de meu pai e minha mãe”, disse uma vez.

Dono dos Seringais Porto Franco e Porto Rico, ambos em Xapuri, na década de 50 o então governador do Território do Acre, José Guiomard Santos, convidou Kalume a ser Prefeito de Xapuri.

O empresário topou o desafio e, mesmo enfrentando várias dificuldades, conseguiu fazer uma administração popular, atendendo aos anseios dos xapurienses.

Em 1962 Jorge Kalume larga a área empresarial e entra na política de fato e de direito. Com a elevação do Acre a Estado por meio da lei nº 4.670 de 15.06.l962, sancionada quando o Brasil entrou no regime parlamentarista, foram realizadas eleições gerais.

Dia 3 de outubro de 1962, mesmo sem dispor de tempo suficiente para fazer campanha, Kalume foi eleito em 3º lugar entre sete deputados federais.

“O trabalho que eu fiz em Xapuri agradou a maioria, mas, sinceramente, me surpreendi com a expressiva votação que tive em todo Estado”, afirmou.

Aos 70 anos, ele concedeu entrevista a um jornal local que o considerou com uma memória melhor que a de qualquer garoto de 25 ou 18. “Naquela época o Presidente da República era João Gularte e o primeiro Ministro chamava-se Tancredo Neves”, disse.

Ao contrário de hoje, naquele tempo só existiam dois partidos o PDS, ao qual era filiado, e o PTB.

Nas primeiras eleições gerais, o PDS elegeu quatro deputados federais ao PTB três. Havia apenas 18 mil eleitores e votaram 14 mil. Hoje são mais de 200 mil, sendo cerca de 50 por cento na capital.

“Pelos números podemos ter certeza que o Acre cresceu e precisa ser defendido por seus representantes na câmara e no senado”.

No início de 1956, o então governador do território do Acre, Valério Magalhães, nomeou Kalume como prefeito de Xapuri.

De 1956 a 1961, a princesinha do Acre foi administrada por Jorge Kalume. E há quem diga ter sido ele o melhor prefeito da cidade de todos os tempos.

De fato e de direito a carreira política de Kalume começou a partir do convite feito por Valério Magalhães, seu amigo pessoal. O presidente da República era Juscelino Kubistchek.

Em 1962 Kalume deixa a Prefeitura de Xapuri e lança-se candidato a deputado federal pelo PSD – Partido Social Democrático, comandado por José Guiomard dos Santos.

Os acreanos elegeram Kalume em 3° lugar entre sete candidatos. O PSD também foi vitorioso, pois elegeu quatro deputados, contra três do PTB – Partido Trabalhista Brasileiro.

Depois de defender incansavelmente os interesses do Acre na Câmara Federal, Jorge Kalume é convidado a ser candidato a governador pelo o mesmo partido e vence as eleições. A posse aconteceu dia 3 de Março de 1966.

“Fiquei no poder até 3 de março de 1970 e tenho certeza que cumpri com meu dever. Trabalhei com honestidade e dei chance a nenhum de meus assessores meter a mão nos cofres públicos”, afirmou na época em que era Prefeito de Rio Branco.

Ao deixar o governo em 1970, Kalume preferiu não ser candidato a nenhum cargo eletivo, e foi trabalhar a fim de fortalecer ainda mais seu partido. Ele conseguiu.

Em 1976, assumiu a diretoria financeira do Basa da Amazônia onde ficou até 1978, quando foi convidado a ser candidato a senador. Venceu a eleição e permaneceu no senado federal até 1987. Em 1982, ele perdeu as eleições governamentais para Nabor Júnior, do PMDB.

Nesse ano já havia mais PSD e sim PDS – Partido Democrático Social. Quatro anos depois em 1986, Kalume tenta voltar ao senado, mas seu partido não proporcionou legenda suficiente para elegê-lo.

Aluízio Bezerra e Nabor Júnior, ambos do PMDB foram os vencedores. “Não fui reeleito, mas individualmente obtive mais votos que os demais candidatos”.

Em 1988 Kalume atende o chamado dos pedecistas e encara outro desafio: lança-se candidato a prefeitura de Rio Branco, único cargo que faltava em seu currículo político, com exceção de presidente.

A Gazeta.net

26 de out de 2010

EVA NÃO QUERIA...


Não foi assim facinho não !!!
No início, Eva não queria comer a fruta.
- Come - disse a serpente astuta! - e serás como os anjos!
- Não - respondeu Eva. Virando a cara para o lado!
- Terás o conhecimento do Bem e do Mal - insistiu a víbora.
Eva cruzou os braços, olhou bem na cara da serpente e respondeu firme:
- Não!
- Serás imortal.
- Não! Já disse!
- Serás como Deus!
- NÃO, e NÃO! Já disse que NÃO!
Irritadíssima, quase enfiando a fruta goela abaixo, a serpente já estava desesperada e não sabia mais o que fazer para que aquela mulher, de princípios tão rígidos e personalidade tão forte comesse a fruta. Até que teve uma idéia, já que nenhum dos argumentos haviam funcionado…
Ofereceu novamente a fruta e disse com um sorrisinho maroto:
- Come, boba, EMAGRECE!

arteiro010150.blogspot.com

TARAUACÁ POR OUTROS ÂNGULOS

A primeira foto mostra de onde foi tirada a imagem que mostra a segunda foto (seta vermelha), ou seja, do alto do reservatório da GUASCOR. 

A segunda foto mostra o condomínio que está sendo construído no bairro da Copacabana.

FOTO DO DIA

Enquanto o mundo gira, o colono se vira.

VIDA NOVA NA FLORESTA

Herton Escobar

Anaconda boliviana (Eunectes beniensis) – José Maria Fernández Díaz

Mais de 1.200 espécies de plantas e animais foram descobertas na Amazônia nos últimos 10 anos, segundo um relatório divulgado hoje pela rede WWF em Nagoya, na décima Conferência das Partes (COP 10) da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) — tratado internacional que trata da conservação e do uso sustentável da biodiversidade do planeta … ou pelo menos se esforça para isso.

Para dar uma ideia de escala, isso é o mesmo número de espécies que foram descritas nos mesmos 10 anos pelo Censo da Vida Marinha (CoML), sobre o qual já escrevi várias vezes neste blog.  O Censo ainda não terminou, e estima-se que ainda tenha umas 5 mil novas espécies para descrever (coletadas, mas ainda não identificadas) … ainda assim, é uma comparação impressionante. Pensar que numa única floresta (por maior que seja) ainda é possível descobrir tantas espécies novas quanto em todos os oceanos da Terra. É para não deixar dúvida de que, realmente, sabemos ainda muito pouco sobre o planeta em que vivemos.

A lista de novos inquilinos registrados da floresta inclui 637 plantas, 257 peixes, 216 anfíbios, 55 répteis, 16 pássaros e 39 mamíferos. Sem contar invertebrados (como essa tarântula aí de baixo)! Ou seja: não estamos falando de bichinhos pequenininhos que vivem debaixo da terra ou dentro de troncos de árvores… estamos falando de cobras, lagartos e macacos (como essa anaconda aí de cima). Bichos grandes! Imagine só!

A média foi de 1nova espécie a cada 3 dias.

Ephebopus cyanognathus – Peter Conheim

.
Um dos bichos mais curiosos da lista é esse peixinho vermelho abaixo, chamado Phreatobius dracunculus. Ele vive no lençol freático só é encontrado na água de poços artesianos … por isso o nome “dracunculus”. Tem peixe até debaixo da terra! Imagine só!

Phreatobius dracunculus – Janice Muriel Cunha


O Estadão