31 de dez de 2010

FELIZ ANO NOVO PARA TODO O MUNDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

"Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ANO, foi um individuo genial!
Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro numero e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser DIFERENTE...
Para você, desejo o sonho realizado. O amor esperado. A esperança renovada. Para você desejo todas as cores dessa vida. Todas as alegrias que puder sorrir. Todas as musicas que puder emocionar.
Para você nesse novo ano, desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família esteja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas...Mas nada seria suficiente...Então desejo apenas que você tenha muitos desejos. Desejos Grandes...e que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua FELICIDADE! "
Carlos Drumond de Andrade

30 de dez de 2010

ANTES TARDE DO QUE NUNCA - ELES ACORDARAM

Estudantes sobem rampa do Palácio do Planalto em protesto contra reajuste de parlamentares

Por: Yara Aquino
Estudantes permaneceram sentados no local durante cerca de 20 minutos (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Brasília – Em uma manifestação contra o aumento dos parlamentares, estudantes subiram segunda-feira (27) a rampa do Palácio do Planalto, com cartazes e gritos de protesto. Eles permaneceram sentados no local durante cerca de 20 minutos, depois de terem sido impedidos de chegar ao topo pela segurança presidencial e a Polícia Militar.

A manifestação começou em frente ao Congresso Nacional e, de acordo com o aluno Lucas Brito, faz parte de uma mobilização estudantil nacional contra o aumento aprovado pelos parlamentares no último dia 15. Além dos salários de deputados e senadores, terão reajuste os de ministros, e do presidente e vice-presidente da República.
 

“O objetivo não é invadir prédio público, mas reivindicar o direito de participar do processo decisório no país. Queremos um posicionamento do presidente Lula e da presidente eleita, Dilma Rousseff, sobre o aumento”, explicou Brito.

A manifestação, que reuniu aproximadamente 100 estudantes, atrapalhou o trânsito em frente ao Palácio do Planalto e mobilizou sete viaturas da Polícia Militar. Após o protesto, os estudantes deixaram o local espontaneamente.

Fonte: Agência Brasil

29 de dez de 2010

JACUSE!!! (EU ACUSO!)

Para refletir.
Tributo ao professor Kássio Vinícius Castro Gomes
Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice.
Meu dever é falar, não quero ser cúmplice. (...)
Émile Zola



Foi uma tragédia fartamente anunciada. Em milhares de casos, desrespeito. Em outros tantos, escárnio. Em Belo Horizonte, um estudante processa a escola e o professor que lhe deu notas baixas, alegando que teve danos morais ao ter que virar noites estudando para a prova subsequente. (Notem bem: o alegado dano moral do estudante foi ter que... estudar!). A coisa não fica apenas por aí. Pelo Brasil afora, ameaças constantes. Ainda neste ano, uma professora brutalmente espancada por um aluno. O ápice desta escalada macabra não poderia ser outro. O professor Kássio Vinícius Castro Gomes pagou com sua vida, com seu futuro, com o futuro de sua esposa e filhas, com as lágrimas eternas de sua mãe, pela irresponsabilidade que há muito vem tomando conta dos ambientes escolares. Há uma lógica perversa por trás dessa asquerosa escalada. A promoção do desrespeito aos valores, ao bom senso, às regras de bem viver e à autoridade foi elevada a método de ensino e imperativo de convivência supostamente democrática. No início, foi o maio de 68, em Paris: gritava-se nas ruas que era proibido proibir. Depois, a geração do não bate, que traumatiza. A coisa continuou: Não reprove, que atrapalha. Não dê provas difíceis, pois temos que respeitar o perfil dos nossos alunos. Aliás, prova não prova nada. Deixe o aluno construir seu conhecimento. Não vamos avaliar o aluno. Pensando bem, é o aluno que vai avaliar o professor. Afinal de contas, ele está pagando.... E como a estupidez humana não tem limite, a avacalhação geral epidêmica, travestida de novo paradigma (Irc!), prosseguiu a todo vapor, em vários setores: o bandido é vítima da sociedade, temos que mudar tudo isso que está aí; mais importante que ter conhecimento é ser crítico. Claro que a intelectualidade rasa de pedagogos de panfleto e burocratas carreiristas ganhou um imenso impulso com a mercantilização desabrida do ensino: agora, o discurso anti-disciplina é anabolizado pela lógica doentia e desonesta da paparicação ao alunocliente... Estamos criando gerações em que uma parcela considerável de nossos cidadãos é composta de adultos mimados, despreparados para os problemas, decepções e desafios da vida, incapazes de lidar com conflitos e, pior, dotados de uma delirante certeza de que o mundo lhes deve algo.. Um desses jovens, revoltado com suas notas baixas, cravou uma faca com dezoito centímetros de lâmina, bem no coração de um professor.

Tirou-lhe tudo o que tinha e tudo o que poderia vir a ter, sentir, amar.

Ao assassino, corretamente , deverão ser concedidos todos os direitos que a lei prevê: o direito ao tratamento humano, o direito à ampla defesa, o direito de não ser condenado em pena maior do que a prevista em lei. Tudo isso, e muito mais, fará parte do devido processo legal, que se iniciará com a denúncia, a ser apresentada pelo Ministério Público. A acusação penal ao autor do homicídio covarde virá do promotor de justiça. Mas, com a licença devida ao célebre texto de Emile Zola, EU ACUSO tantos outros que estão por trás do cabo da faca:

*EU ACUSO* a pedagogia ideologizada, que pretende relativizar tudo e todos,equiparando certo ao errado e vice-versa;

*EU ACUSO* os pseudo-intelectuais de panfleto, que romantizam a revolta dos oprimidos e justificam a violência por parte daqueles que se sentem vítimas;

*EU ACUSO* os burocratas da educação e suas cartilhas do politicamente correto, que impedem a escola de constar faltas graves no histórico escolar, mesmo de alunos criminosos, deixando-os livres para tumultuar e cometer crimes em outras escolas;

*EU ACUSO* a hipocrisia de exigir professores com mestrado e doutorado, muitos dos quais, no dia a dia, serão pressionados a dar provas bem tranqüilas, provas de mentirinha, para adequar a avaliação ao perfil dos alunos;

*EU ACUSO* os últimos tantos Ministros da Educação, que em nome de estatísticas hipócritas e interesses privados, permitiram a proliferação de cursos superiores completamente sem condições, freqüentados por alunos igualmente sem condições de ali estar;

*EU ACUSO* a mercantilização cretina do ensino, a venda de diplomas e títulos sem o mínimo de interesse e de responsabilidade com o conteúdo e formação dos alunos, bem como de suas futuras missões na sociedade;

*EU ACUSO* a lógica doentia e hipócrita do aluno-cliente, cada vez menos exigido e cada vez mais paparicado e enganado, o qual finge que não sabe que, para a escola que lhe paparica, seu boleto hoje vale muito mais do que seu sucesso e sua felicidade amanhã;

*EU ACUSO* a hipocrisia das escolas que jamais reprovam seus alunos, as quais formam analfabetos funcionais só para maquiar estatísticas do IDH e dizer ao mundo que o número de alunos com segundo grau completo cresceu tantos por cento;

*EU ACUSO* os que aplaudem tais escolas e ainda trabalham pela massificação do ensino superior, sem entender que o aluno que ali chega deve ter o mínimo de preparo civilizacional, intelectual e moral, pois estamos chegando ao tempo no qual o aluno terá direito de se tornar médico ou advogado sem sequer saber escrever, tudo para o desespero de seus futuros clientes-cobaia;

*EU ACUSO* os que agora falam em promover um novo paradigma, uma nova cultura de paz, pois o que se deve promover é a boa e VELHA cultura da vergonha na cara, do respeito às normas, à autoridade e do respeito ao ambiente universitário como um ambiente de busca do conhecimento;

*EU ACUSO* os cabeçasboas que acham e ensinam que disciplina é careta, que respeito às normas é coisa de velho decrépito,

*EU ACUSO* os métodos de avaliação de professores, que se tornaram templos de vendilhões, nos quais votos são comprados e vendidos em troca de piadinhas, sorrisos e notas fáceis;

*EU ACUSO* os alunos que protestam contra a impunidade dos políticos, mas gabam-se de colar nas provas, assim como ACUSO os professores que, vendo tais alunos colarem, não têm coragem de aplicar a devida punição.

*EU VEEMENTEMENTE ACUSO* os diretores e coordenadores que impedem os
professores de punir os alunos que colam, ou pretendem que os professores sejam promoters de seus cursos;

*EU ACUSO* os diretores e coordenadores que toleram condutas desrespeitosas de alunos contra professores e funcionários, pois sua omissão quanto aos pequenos incidentes é diretamente responsável pela ocorrência dos incidentes maiores;

Uma multidão de filhos tiranos que se tornam alunos-clientes, serão despejados na vida como adultos eternamente infantilizados e totalmente despreparados, tanto tecnicamente para o exercício da profissão, quanto pessoalmente para os conflitos, desafios e decepções do dia a dia.

Ensimesmados em seus delírios de perseguição ou de grandeza, estes jovens mostram cada vez menos preparo na delicada e essencial arte que é lidar com aquele ser complexo e imprevisível que podemos chamar de o outro. A infantilização eterna cria a seguinte e horrenda lógica, hoje na cabeça de muitas crianças em corpo de adulto: Se eu tiro nota baixa, a culpa é do professor. Se não tenho dinheiro, a culpa é do patrão. Se me drogo, a culpa é dos meus pais. Se furto, roubo, mato, a culpa é do sistema. Eu, sou apenas uma vítima. Uma eterna vítima. O opressor é você, que trabalha, paga suas contas em dia e vive sua vida. Minhas coisas não saíram como eu queria.

Estou com muita raiva. Quando eu era criança, eu batia os pés no chão. Mas agora, fisicamente, eu cresci. Portanto, você pode ser o próximo. Qualquer um de nós pode ser o próximo, por qualquer motivo. Em qualquer lugar, dentro ou fora das escolas. A facada ignóbil no professor Kássio dói no peito de todos nós. Que a sua morte não seja em vão. É hora de repensarmos a educação brasileira e abrirmos mão dos modismos e invencionices. A melhor nova cultura de paz que podemos adotar nas escolas e universidades é fazermos as pazes com os bons e velhos conceitos de seriedade, responsabilidade, disciplina e estudo de verdade.

*Igor Pantuzza Wildmann*

*Advogado Doutor em Direito. Professor universitário.*

IMAGEM DO DIA


Sem dúvida uma bela imagem de um celeiro nos USA, mas parando pra pensar, é um exagero e desperdício de madeira.

28 de dez de 2010

VEM AÍ UM ANTI-INFLAMATÓRIO DE COPAÍBA

AGÊNCIAS USP, ESTADO e AMAZÔNIAS
SÃO PAULO, SPEstá em desenvolvimento na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, um anti-inflamatório proveniente do óleo da copaíba, árvore encontrada em todo o Brasil, principalmente na Amazônia. O óleo de copaíba possui propriedades diuréticas, expectorantes, desinfetantes, e estimulantes. É muito utilizado em tratamentos de bronquite, sinusite, dor de garganta e doenças de pele.
Segundo informações da Agência USP de notícias, a propriedade anti-inflamatória do óleo já foi comprovada há alguns anos pelo estudo da Faculdade de Ciências Farmacêuticas coordenado pelo professor Osvaldo de Freitas. Atualmente, o professor pesquisa a formulação de um medicamento à base da planta, conhecida há muito tempo pelos indígenas na Amazônia.
A formulação do medicamento, desenvolvida em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e com a Health, empresa farmacêutica privada da cidade de Indaiatuba, já foi aprovada para uso em animais e deve começar a ser testada em seres humanos (testes clínicos) assim que houver financiamento.

Freitas acredita que dentro de quatro ou cinco anos o produto poderá ser comercializado – fatores como financiamento para os estudos e a autorização dos órgãos competentes influenciarão no processo.  Isso porque a fabricação em escala comercial de um medicamento dependeria da atividade extrativista. Porém, como a extração do óleo pode ser feita sem derrubar as árvores, o professor garante que não causaria nenhum dano. “O impacto ambiental é positivo porque é um incentivo para que a florestas fiquem de pé e continuem fornecendo a matéria prima”, destaca.

COSTUMES TARAUACAENSES - O BINGO

Costuma-se após as missas noturnas dominicais a execução de um bingo beneficente, geralmente para ajudar pessoas necessitadas de dinheiro se manter em tratamento de TFD (tratamento fora domicílio), pois o mesmo só paga as passagens, mas não ajuda as pessoas a se manterem no que diz respeito a alimentação e estadia.

27 de dez de 2010

O HOMEM QUE SE ENVIOU PELO CORREIO

1898. W. Reginald Bray trabalhava com contabilidade, em Londres. Provavelmente cansado de fazer contas, desenvolveu um passatempo interessante: testar os limites do correio inglês. Despachava coisas como esqueletos de coelhos para a Rússia ou cartas para “qualquer residente de Londres” ou então a foto de uma casa estampada no envelope ao invés do endereço. Graças a ele o Correio acabou criando muitas das regras que usamos até hoje. Seu grande feito for despachar a si mesmo, 3 vezes. Entregaram ele são e salvo, em casa. Foi o primeiro envio de ser humano pelo correio da história. Antes, precavido, havia feito um teste com um Irish Terrier.
updateordie

CULTURA TARAUACAENSE

Impressiona-me muito ainda ver cenas como essa em Tarauacá. Essa pintura da miss Joana Perez feita em 1971 estava no lixo e rasgada. Foi achada por uma senhora que me entregou ontem.
Sinceramente não sei nem o que falar mais. O que se pode comentar sobre isso? Uma população que destrói seu próprio passado.
O tarauacaense tem muito que aprender ainda. 
Faço aqui um apelo. Se você não gostar de alguma coisa por ela ser “velha” não jogue no lixo. Doe para qualquer pessoa que tenha uma ligação cultural com essa cidade. O que você chama de velho, umas pessoas  chamam de antiguidade.

TARAUACAÊS LETRA "C"

Caba – Marimbondo
Cacimba - poço
Caçar – Esse também pode ser usado no sentido de procurar algo; Ex: Caça uma borracha ai pra mim, por favor.
Cajarãna - cajá-manga
Canjica – curau
Capa – casaco
Capim santo – capim limão
Carão – bronca
Carteira de cigarro -  maço de cigarro
Caxingando – “Verbo” no sentido de mancar; estar mancando.
Cebola de palha - Cebolinha
Chapa - Dentadura
Chapéu – boné
Charque - carne seca
Chincada - Indireta grosseira
Coité - Vasilha ou cumbuca para pegar água quando se está tomando banho.
Curiar - espiar

O NATAL NOS MOSTRA QUE...

Uma criança pode mudar o mundo.

26 de dez de 2010

PARA REFLETIR- FINLÂNDIA


TRIBUTO AO PASSADO- TARAUACÁ HÁ 67 ANOS


26/12/1943
Diversos antigos sócios da Sociedade Esportiva e Dramática tarauacaense, reuniram-se, para procederem à nova organização, elegendo uma diretoria provisória. 

Fonte : Diversos dados sobre o Município de Seabra - 1905 - 1943 (atual Tarauacá).
Autor: Anastácio Rodrigues de Farias

23 de dez de 2010

Abaixo-assinado contra o aumento nos salários do presidente da República, ministros e parlamentares. Dezembro/2010


Diz um ditado aqui, que ninguém sabe o que o calado quer. Já que os movimentos sociais, CUT, CGT, MST, UJS, enfim a sociedade civil organizada e outros Sindicatos não se manifestaram, graças a Deus, alguém resolveu se manifestar. 

Petição Pública.com tomou a iniciativa de ir de encontro a essa violenta infâmia.
Assine você também, eu já assinei. Aproveite e repasse para seus amigos. 

TRIBUTO AO PASSADO- TARAUACÁ- DESEMBARGADOR MÁRIO STRANO

VISITANTES ILUSTRES

22 de dez de 2010

FUGA DO PARAÍSO - UM POUCO DE HISTÓRIA


O major Orestes no centro junto ao seu Mig-23

Hugo Caldas - Aqui, desde esse pequeno mundo virtual onde me obriguei a viver, passo o meu precioso tempo vendo a contragosto os sucessos que acontecem em Pindorama. Às vezes me dá uma canseira e tenho ganas de emitir opinião, por pequena que seja. Mas promessa é promessa e acabo tomando um chazinho de camomila e vou procurar assunto noutra freguesia. De inquirição em inquirição, de navegação em navegação, encontrei umas tantas histórias de abjuração e defecção de certos paraísos terrestres. A lista é longa e vem encabeçada pela ex União Soviética, envolvendo a Polônia, Coréia do Norte, China. Em 1941, o número dois do regime nazista, Rudolf Hess, mandou tirar as armas de um Messerschmitt 109 (belo avião de caça), encheu a aeronave com tanques sobressalentes de gasolina e se mandou para a Inglaterra tentar um cessar fogo em separado. Lá, por ordem de Churchill foi preso e passou o resto da guerra enjaulado. Hitler reagiu dizendo: " fui traído, me apunhalaram pelas costas", palavras estas, repetidas literalmente por um conhecido energúmeno, décadas mais tarde aqui pelos trópicos, quando da descoberta de um certo Trem da Alegria. Houve até um major da USAF que fez o caminho inverso e desertou para Cuba. Abaixo, algums casos de trânsfugas verdadeiramente interessantes que acredito os amigos do Cordão Encarnado não vão gostar nem um pouco. Mas, eu adoro histórias sobre aviões e aviadores. Voilà!

Em outubro de 1969, o Tenente. Eduardo Guerra Jimenez, piloto cubano, desertou com o seu MiG-17 para a Basa Aérea de Homestead em Miami. O avião foi mandado de volta para Cuba e dez anos depois, em junho de 1979, Jimenez, talvez arrependido, seqüestrou o Vôo 1061 da Delta Airlines e voltou para Havana. Nunca mais se ouviu falar dele. Por motivos óbvios.

Em 28 de maio de 1987, o Brigadeiro-General cubano Rafael del Pino Diaz desertou para os Estados Unidos em um avião Cessna 402 de Aerocaribbean, com sua esposa, sua filha, e seu filho Ramsés. O Brigadeiro Del Pino Diaz, ex-piloto de MIG-23, permanece sendo a maior patente militar a desertar do paraíso cubano. Ao que consta vive ainda hoje nos EUA.

Em 20 de março de 1991, o major Orestes Lorenzo Perez desertou com o seu MiG 23 para a Base aeronaval de Key West, na Flórida, durante uma missão de treinamento. Em 19 de dezembro de 1992 ele retornou a Cuba em um pequeno, bimotor Cessna 310, aterrizou perto de uma ponte bem conhecida ao longo da via costeira a leste de Havana, no norte da província de Matanzas. Orestes Lorenzo Perez pegou sua família e conseguiu um bem sucedido se bem que nervoso, retorno para Miami. Voando a toda velocidade e baixa altitude ele cruzou os 150 km que separam Cuba dos EUA. Estava concretizada a maior bofetada na cara do regime Castrista.

Tão logo terminaram os procedimentos de interrogatório, e posterior entrega do avião às autoridades americanas, Orestes começou então a planejar a retirada da sua familia. Recorreu a Comissão de Direitos Humanos da ONU. Recorreu a Reunião Ibero-americana que se realizava em Madri com a presença de Fidel Castro. A Rainha Sofia intercedeu perante Fidel, e o assunto chegou até ao gabinete do todo poderoso Secretário Geral Gorbachev. Tudo sem nenhum resultado. Raul Castro mandou dizer a esposa de Orestes, por intermédio do seu ajudante de ordens,

- “Se o seu marido teve os colhões de nos roubar um avião, que os tenha também para vir buscá-la pessoalmente".

Foi exatamente o que Orestes fez!

Através de umas amigas mexicanas que viajaram a Cuba, fez chegar à sua esposa, a data, o lugar e a hora exata onde deveriam esperá-lo. Foi uma grande aventura. Maior ainda do que a primeira fuga. O dia era 19 de dezembro "a las cinco en punto de la tarde."

Mais uma vez, voando a baixa altitude a fim de evitar os radares cubanos o pequeno Cessna conseguiu chegar a praia de El Mamey a uns 150 km a leste de Havana. Estrada congestionada por alguns carros e um ônibus de turistas porém o piloto conseguiu pousar, recolher sua família e voltar para Miami.
A chegada em Miami

A comoção que essa nova aventura causou foi admirável, pois pela segunda vez o piloto cobriu de ridículo o regime dos Castro. Hoje, o ex Major Orestes é um próspero empresário do ramo da construção civil em Miami. É frequentemente chamado para contar a sua história em conferências que ele invariavelmente 
termina com a seguinte frase:

- "Digam ao sr. Raul Castro que seguindo o seu conselho eu fui pessoalmente buscar a minha família."


AGU COBRA R$ 8 MILHÕES DESVIADOS NO ACRE

Ana Paula Batalha

A Advocacia-Geral da União (AGU) ajuizou neste ano no Acre execuções judiciais de condenações do Tribunal de Contas da União (TCU) contra ex-prefeitos, servidores públicos, ex-servidores em cargos comissionados e empresários. Por meio dessas execuções, 22 no total, foram cobrados R$ 8.188.308,52 desviados dos cofres públicos.

Os dados foram apresentados num relatório no início do mês, onde a AGU divulgou desvios no total de R$ 2,7 bilhões em todo o país, nas quais agora busca reaver a verba. De acordo com o relatório, no Estado, também há uma ação de improbidade administrativa proposta pela União, no valor de R$ 61.449,33, cujo réu é ex-prefeito. Há cinco ações dos quais quatro réus são servidores públicos e um é empresa de terceirização de serviços de limpeza.

Dos trezes réus citados, a maioria das irregularidades envolve ex-prefeitos (3) e servidores públicos (6). O relatório mostra ainda ações civis públicas, ambientais, patrimoniais de natureza correlata no valor de R$ 1.677.760,92.

A atuação é resultado da força tarefa da AGU criada para combater a corrupção e a improbidade, que agora funciona permanentemente. A meta é recuperar recursos a partir das execuções judiciais das condenações do TCU e outros casos de improbidade administrativa e desvios de recursos públicos.

Segundo a procuradora chefe da União, Débora Guimarães Godoy, os números são baixos se comparados aos anos anteriores, mas quando comparados aos outros estados, a corrupção acreana é considerada relevante.

“Há muitas irregularidades. Mas os números são baixos em comparação aos anos anteriores. Isso é fruto de trabalho do TCU. A AGU também tem trabalhado com mais rigor para ressarcir os recursos”, diz a procuradora.

Ela ressaltou ainda que todo o dinheiro desviado será ressarcido pela União e voltará para a sociedade. A meta principal da AGU para o próximo ano é aperfeiçoar os métodos de persecução patrimonial dos devedores. 

21 de dez de 2010

A DROGA DE MAIOR INCIDÊNCIA EM TARAUACÁ – O ALCOOLISMO

Muitos só falam de maconha, cocaína, crack e outras que dizem que estão entrando em Tarauacá, mas uma das maiores drogas reinantes no município e no mundo é o álcool. Problema gravíssimo que atinge desde o mais humilde trabalhador inculto, aos cultos advogados, professores, engenheiros, bancários, indígenas, colonos e toda a sorte de profissionais liberais. 


É inadmissível que álcool líquido seja vendido em toda birosca, já tendo álcool em gel para se comercializar.
  

É necessária uma providência urgente de trabalho com adolescentes em famílias desajustadas que não conseguem mais dizer não e controlar seus filhos, caindo esses no fumo e álcool muito cedo. O vício é uma jaula cuja tranca só pode ser aberta por dentro, e sem ajuda de profissionais fica difícil uma pessoa se recuperar.

IMAGEM DO DIA

20 de dez de 2010

ATÉ ONDE VAI A FUTILIDADE HUMANA. ÁRVORE DE NATAL DE 11 MILHÕES DE DÓLARES...

E ela não poderia estar em outro lugar que não os Emirados Árabes! Ela fica na entrada do hotel de sete estrelas (sim, sete estrelas) Emirates Palace Hotel.
Mas o que faz uma árvore tão cara? É que em vez das tradicionais bolinhas de natal, ela é decorada completamente com jóias!

A árvore tem quatro metros de altura e, sozinha, vale dez mil dólares. Mas assim que foi enfeitada com pérolas, ouro e diamantes seu valor subiu exponencialmente. Até agora há 181 jóias enfeitando o pinheiro, mas mais enfeites serão colocados.
Parece absurdo, mas é bom levar em consideração que uma semana nesse hotel, em preço promocional, custa “apenas” um milhão de dólares (o pacote inclui até um jatinho à disposição do hóspede).

Segundo os donos do hotel, o Guiness será contatado para registrar o feito.

hypescience

TRIBUTO AO PASSADO - RIO BRANCO - VISTA AÉREA

DINDIM RECEBE PRÊMIO EM RIO BRANCO POR SER DESTAQUE

O prefeito de Feijó, Dindim Pinheiro (PSDB), retornou ontem à seu município, depois de passar cinco dias em Rio Branco, levando na bagagem, além da adimplência da prefeitura junto a Receita Federal, o troféu de Destaque do Ano. A premiação ele recebeu na quarta-feira à noite, num evento concorrido pela sociedade da capital, porque na oportunidade as pessoas que se destacaram no ano são homenageadas numa festa de gala. Pela adimplência ele trabalhou na quinta e sexta-feira, interessado nas emendas individuais de deputados federais e senadores.

Dindim Pinheiro recebeu o troféu Destaque do Ano, uma promoção da colunista social Rubedna Braga realizada há 25 anos no Acre. As pessoas que se destacam durante ano no desporto, na política, no mundo empresarial e no jornalismo são reconhecidas numa noite marcada pelo glamour.

Polêmico por natureza, o prefeito Dindim Pinheiro foi escolhido numa votação que passa por jornalistas que cobrem a área política. De posse do troféu, ele agradeceu a coordenação da festa e ofereceu a comenda aos moradores de Feijó. “Se ganhei o troféu foi defender meu povo de Feijó, o que quero continuar fazendo até o final da minha vida”, finalizou o prefeito.

Evandro Cordeiro - AC 24 HS

CORRUPÇÃO E FORMAÇÃO DE QUADRILHA NA FUNDHACRE

Salomão Matos - da redação de ac 24 Horas

Um esquema de corrupção e formação de quadrilha  dentro  Fundação Hospitalar do Acre, que envolve donos de clinicas de oftalmologia, agências de viagens e do ramo de óticas no estado, vem sendo investigado sob segredo de justiça pelo Ministério Público Federal do Acre.

O negócio fraudulento envolve milhões de reais dos recursos que são destinados á saúde acreana pelo Sistema Único de Saúde - SUS. A reportagem de ac24horas teve acesso com exclusividade as informações que versam desde direcionamento de pacientes, cirurgias desnecessárias de catarata, compras de lentes cirúrgicas e até mesmo o envio de pessoas para Tratamento Fora do Domicílio - TFD, quando os procedimentos podem ser realizados no próprio hospital.

Como agia a quadrilha- Entre os muitos “empreendimentos” dentro do hospital, consta o que foi batizado pela justiça de "Os olhos da Cara".  Para o negócio funcionar como um relógio, a  direção do hospital, mesmo com todo aparato e equipamentos comprados pelo governo e  pessoal qualificado na área, desativou a única sala especializada em atendimentos oftalmológicos e tratamento de alta complexidade, para dar vez as clínicas particulares e terceirizados entrar em ação.

Não encontrando o serviço em saúde no hospital, os pacientes eram direcionados pelos médicos, a maioria donos dessas clínicas a procurar as especializadas que cobram alto custos pela consulta.

A partilha - Uma média mensal de aproximadamente 2 mil pessoas buscam atendimentos oftalmológicos na Fundhacre, em Rio Branco. Enquanto pelo SUS na Fundhacre um tratamento simples de Angiografia custaria em torno de R$ 70, por exemplo, nas clínicas privadas esse mesmo tratamento não sai por menos que R$ 300 ou R$ 500. O lucro a cada mês pago pelo SUS, era rateado e dividido em partes iguais entre um diretor do hospital e os médicos, que na maioria trabalham para o governo e também são proprietários dessas clínicas.

A casa caiu - Um dos diretores financeiros que possivelmente fazia parte da quadrilha, identificado até o momento por Alex Barreto, ao ser descoberto num desvio financeiro de aproximadamente R$ 7 milhões, tentou suicídio na ultima quinta feira 16, tomando o veneno Racumim, indicado para matar ratos e encontra-se em coma na Unidade de Tratamento Intensivo do Pronto Socorro da capital do Acre.

Ética da reportagem

Para preservar a fonte, que trabalha no alto escalão da saúde no governo, a nossa reportagem deu a garantia de que a mesma não teria o seu nome divulgado por medidas de segurança. Mostrando cópias dos documentos que foram protocolados no MPF ainda no ano passado, afirma que essa é apenas a ponta de um iceberg do rombo que a direção da Fundação Hospitalar deu no estado ao longo dos anos e garantiu que "o governador Binho Marques confiou cegamente em pessoas que ele sempre julgou ajudar o governo dele. O Binho foi enganado, foi ingênuo demais e eu espero que o Tião agora possa desbaratar de vez esse ninho de ratos naquele hospital", disse.

Outro lado - Procurado pela reportagem por toda sexta-fera, 17, para dar explicações sobre as denúncias, o diretor da Fundhacre, Sérgio Roberto, não foi encontrado. Deixamos ainda recado na secretária eletrônica do celular dele Nº 9971 16** mas não houve retorno. No hospital, fomos informados que ele não responde mais pela pasta e o atual gestor ainda não foi nomeado.

Coletiva somente sobre o TFD - Sem falar no assunto Fundhacre, o secretário de saúde de estado Osvaldo Leal, concedeu entrevista coletiva na manhã de hoje para explicar o desvio de verbas na saúde apenas no setor do TFD e da motivação que levou um funcionário a tentar suicídio após ser descoberto por um desvio de dinheiro, mas confirmando que foram desviados apenas R$ 826 mil e não R$ 7 milhões como vem sendo citado na mídia local.

O secretario confirmou ainda, que o governador Binho Marques, já  determinou abertura de um processo administrativo disciplinar, para apurar supostos desvios de dinheiro na Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Mais tarde, em relação as denúncias da Fundhcre, a assessoria de comunicação da sesacre, (Mônica) informou, por telefone, que não teem conhecimento dessas informações mas que irão entrar em contato com a reportagem tão logo o assunto seja apurado por eles.



Estado vai cobrar ressarcimento

19 de dez de 2010

DIPLOMADO PELO POVO

DO BLOG DO DEPUTADO MOISÉS DINIZ

Hoje foi a minha diplomação. Em homenagens aos milhares de acreanos que votaram em mim, eu publico uma poesia sobre Tarauacá, aqui representando Jordão, Rio Branco e os demais municípios que me deram votos.
O POVO DE TARAUACÁ

Tarauacá impressiona quem chega, pela hospitalidade, o carinho do lugar, o jeito de cidade grande, européia, mas carregada de valores locais, raízes indígenas, seringueiras, caboclas.

Tarauacá é valente na ousadia de fazer o Partido Comunista respeitado, grande, forte e enraizado. É aqui que esse partido vem elegendo vereadores, deputado e quase elege um prefeito. Um partido amplo, antenado com o século vinte um, mas fiel depositário dos ideais socialistas, revolucionários.

Tarauacá é terra de mulher bonita, capazes de amar um homem como se amassem mil, mulheres belas, terrivelmente ciumentas, valentes, mulheres de orvalho, de chuva, de temporal, vulcão, mulheres de diamante.

Uma cidade que tem uma floresta que protege o seu coração, com rios e igarapés suntuosos, comoventes, silenciosos, cheia de entes mágicos, animais e borboletas, peixes, lagartas e raízes. Uma floresta, um sonho, uma mulher densa e verde, Caipora, instante mágico de chuva.

Aldeias indígenas, belas donzelas, anciãos, curumins, kaxinawás, katukinas, yawanawás, kampas, kulinas. Cidades de palha, cidades de paxiúba, cidades de milho, de amendoim, cidades de peixe, kupixawa, caiçuma, mariri.

Tarauacá tem os seus males, que doem, que envergonham, que maltratam, males de incompetência, de abuso, de política velha. O que fere a beleza de Tarauacá é a velha política, que desvia dinheiro público, que corrompe, que deixa Tarauacá cheia de lixo, de buracos, de vergonha.

Contra tudo isso dizemos: não desistam, amanhã vossa mesa terá pão; vossos filhos, escola; vossos pés serão adornados por mocassins e vossas mulheres vos aguardarão com um sorriso aberto, ora nos postos de trabalho, ora na porta de vossas casas. Não morram! Apesar de todo o maldito sofrimento, ensinem vossos filhos a sorrir, brigar, resistir. Amanhã, o sol aquecerá vossas utopias!

Tarauacá vai se erguer, Tarauacá vai vencer, se iluminar. Tarauacá tem tempo para ganhar medalhas, vencer jogos e campeonatos. Tarauacá tem honra, tem mistério, tem gente que não se cansa, não se rende, não se vende, não se ajoelha. Tarauacá tem tempo.

Hoje eu só quero falar de Tarauacá, falar das coisas do interior, de suas alegrias e de suas frustrações. Aqui, como uma sonolenta homilia, o tempo custa a passar. O povo perambula pelas ruas em busca de uma mão estendida, um sim fraterno, um altar.

Diferente da capital, aqui os excluídos transitam no mesmo lugar, dividindo a rua com os donos do dia, não se escondem na periferia das grandes cidades, mascarando o fruto da exploração. Aqui, como uma doença da pele, as coisas boas e também as ‘indesejáveis’ chocam a nossa fidalguia e agridem o nosso olhar.

Somos um clã dividido, vivemos na mesma aldeia, mas não partilhamos o suor. Nossa música está longe da MPB, curtimos o que a elite chama de brega, nos clubes escassos e nas dezenas de bares bebemos cerveja, cachaça e até álcool curativo.

Nossas mulheres são belas como uma madrugada de janeiro, uma tarde de maio, uma manhã de agosto, os homens são românticos, descontrolados, às vezes, possessivos, querendo fazer de sua amada um campo de cultivo medieval. A hospitalidade desconcerta, acolhe, faz da chegada uma bênção e da despedida uma dor.

E se conquistamos outras terras, se vivemos em outras cidades, não perdemos as raízes, continuamos a ser o povo de Tarauacá! Não nos curvamos! Enfrentamos magistrados sujos e oficiais truculentos. Enfrentamos prefeitos corruptos. Enfrentamos proprietários de terra e gente que queria controlar até a alma do povo de Tarauacá.

O que estamos construindo aqui é bem mais sólido que uma administração provisória ou um mandato parlamentar. Estamos construindo um modo de vida, um jeito de caminhar. O passado perdeu e o futuro está florescendo. Já podemos ouvir o seu canto e sentir a sua alegria! Somos o povo de Tarauacá!

Nossa utopia tem lugar, hora marcada para nascer, tarefas históricas a cumprir e símbolos sagrados para cultuar. Nossas mães não esqueceram de gravar nas hélices tortas de nossos genes: sereis como lobos e pardais. Implacáveis como um vulcão e um vendaval e ternos como um beijo do orvalho e um entrelaçar de mãos. Somos o povo de Tarauacá!

GOVERNADOR TIÃO VIANA ANUNCIA SEU SECRETARIADO

SECRETÁRIO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL
Nome completo: José Fernandes Rêgo
Cidade e estado de nascimento: Pau dos Ferros, RN
Formação Acadêmica: Formado em Engenharia Agronômica, pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Pós-graduado em Planejamento e Execução de Programas Regionais de Desenvolvimento Rural Integrado pelo Centro de Estudos de Colonização Rural e Urbana de Rejovot; Mestrado em Economia, na área de Concentração em Economia Rural, pela Universidade Federal da Paraíba.
Trajetória Profissional: Vice Governador do Estado do Acre; Secretário de Indústria e Comércio do Estado do Acre; Secretário de Estado de Fomento Econômico do Acre; Coordenador Técnico da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio do Estado do Acre; Pró-reitor de Administração da Universidade Federal do Acre; Presidente da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre; Secretario Municipal de Governo do município de Rio Branco.

CHEFE DE GABINETE CIVIL
Nome completo: Márcia Regina de Sousa Pereira
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Formada em Direito, pela Faculdade Integrada Bennet, RJ; Pós-graduada em Direito processual civil pela Universidade Católica de Petropólis; MBA em Gestão empresarial pela FGV; Mestrado em Direito na área de Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.
Trajetória Profissional: Procuradora Chefe da Procuradoria de Meio Ambiente; atuou na análise jurídica do contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID; e na Lei do ZEE;  Sub-procuradora-geral do Estado; Secretária de Segurança Pública e Vice-Presidente do Colégio Nacional de Secretários de Estado de Segurança Pública.

SUBCHEFE DE GABINETE CIVIL
Nome: Maria de Nazareth Mello de Araújo Lambert
Cidade e estado de nascimento: Rio de Janeiro, RJ
Formação acadêmica: Bacharel em Direito pela Universidade de Brasília, com habilitações específicas nas áreas de Direito Administrativo e Direito Constitucional; Pós-graduada pela Universidade Federal de Pernambuco em Direito Público e pela FGV em Competências Gerencias.
Trajetória Profissional: Foi Superintendente da Federação do Comércio, Procuradora do Estado há 16 anos, havendo exercido na carreira os cargos de Chefe da Procuradoria Administrativa, Corregedora Geral e Procuradora Geral do Estado.

SECRETÁRIA DE COMUNICAÇÃO
Nome Completo: Mariama Morena Alves Avallone
Cidade e estado de Nascimento: São Paulo, SP (já morou no Acre em 1985, 1990 e atualmente reside no Acre desde 1999)
Formação Acadêmica: Graduada em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Acre e Pós-graduada em Assessoria de Imprensa e Marketing Político
Trajetória Profissional: Repórter do Jornal Página 20; repórter do Sistema Público de Comunicação; repórter da TV Acre; Coordenadora de Jornalismo da TV Aldeia e Editora da Agência de Notícias do Acre.

CHEFE DO GABINETE MILITAR
Nome: Francisca Margarete de Oliveira Melo (Tenente Coronel Margarete)
Cidade e estado de nascimento: Cruzeiro do Sul, AC
Formação Acadêmica: Curso de Formação de Sargentos; Curso de Formação de Oficiais  na Brigada Militar do Rio Grande do Sul; Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais na Polícia Militar de Alagoas; Curso de Direitos Humanos na Polícia Militar de Alagoas; Curso de Direitos Humanos; Curso oferecido pela Cruz Vermelha; Curso Superior de Polícia na Polícia Militar do Rio Grande do Norte; Curso de Gestão em Segurança Pública na Polícia Militar do Rio Grande do Norte.
Trajetória Profissional: Comandante da Companhia de Polícia Militar Feminina do Acre; Comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar do Acre; Corregedora Geral da PMAC; Subcorregedora da Polícia Militar do Acre.

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA
Nome: Ildor Reni Graebner
Cidade e Estado de nascimento: Agudo, RS
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito (Universidade Federal do Acre); Pós-graduação em Direito Penal (Universidade de São Paulo), Metodologia do Ensino Superior (Universidade de Brasília); MBA em Administração Global (Universidade do Estado de Santa Catarina/Brasil e Universidade Independente de Lisboa/Portugal).
Trajetória Profissional: Superintendente Regional da Polícia Federal do Acre, Membro Fundador do Instituto de Integração Tecnológica do Poder Judiciário de Santa Catarina. Recentemente estava exercendo advocacia em Florianópolis (SC).

COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR
Nome: José dos Reis Anastácio
Cidade e estado de nascimento: Mâncio Lima, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Administração de Empresa com Habilitação em Análise de Sistema. Participou de Curso de Formação de Oficiais (Academia de Polícia Militar do Ceará); Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (Academia da Polícia Militar da Paraíba); Curso Superior de Polícia; Especialização em Segurança Pública (Centro de Estudos Superior da Polícia Militar do Rio Grande do Norte).
Trajetória Profissional: Corregedor Geral da Polícia Militar do Acre; Presidente do Clube dos Oficiais no 5º mandato consecutivo.

SUB-COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR
Nome: Paulo Cézar Rocha dos Santos
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Graduado em Direito pela Universidade Federal do Acre; Pós-graduado em Políticas Públicas de Segurança; Mestre em Sociologia. Concluiu cursos de: Habilitação e Adaptação de Oficiais, Aperfeiçoamento de Oficiais e Superior de Polícia.
Trajetória Profissional: Atuou como  Subcomandante da Cia de Operações Especiais; Subcomandante do 3° BPM Ambiental de Cruzeiro do Sul; Diretor Geral do CIOSP; e é o atual Subcomandante da Polícia Militar do Acre.

DELEGAGO GERAL DE POLÍCIA CIVIL
Nome Completo : Emylson Farias da Silva
Cidade e estado de nascimento: Xapuri, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Universidade de Ribeirão
Preto (São Paulo); Pós-graduado em Gestão Estratégica em Segurança Pública.
Trajetória Profissional: Titular da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Decco), Delegado da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, delegado do 4º DP e atual Diretor Geral de Polícia Civil do Acre.

COMANDANTE GERAL DO CORPO DE BOMBEIROS
Nome: Flávio Ferreira Pires
Cidade e estado de nascimento: Londrina, PR
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Acre; Pós-graduado em Gestão Estratégica nas Organizações Bombeiros Militares pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro; Concludente do Curso de Pós-Graduação em Segurança Pública e Complexidade.
Trajetória Profissional: Assessor Jurídico do Comando do CBMAC; Diretor Administrativo; Diretor de Atividades Técnicas; Comandante do Centro de Ensino e Instrução; Diretor de Pessoal; Instrutor nos Cursos de Formação de Soldados, Cabos e Sargentos.

SECRETÁRIO DA FAZENDA
Nome Completo: Mâncio Lima Cordeiro
Cidade e estado de nascimento: Cruzeiro do Sul, AC
Formação acadêmica: Graduação e Mestrado em Economia, pela Universidade Federal da Paraíba.
Trajetória Profissional: Professor de Economia na Universidade Federal do Acre; também na UFAC ocupou diversos cargos de asessoria e a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação de (1987-1988). Tem atuado na área de gestão pública com destaque para os cargos de: Secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre, Presidente da Companhia de Armazéns Gerais e Entrepostos, Secretário de Finanças do Município de Rio Branco, Diretor Financeiro do Tribunal de Justiça, Secretário de Estado da Fazenda, entre outros. Foi também, Presidente do Banco da Amazônia de (2003-2007). É o Secretário de Estado da Fazenda e de Gestão Administrativa do Estado do Acre e atua, principalmente, nas áreas de finanças e gestão públicas e gestão de tecnologias.

SECRETARIA DE ESPORTE, TURISMO E LAZER
Nome: Ilmara Rodrigues Lima
Formação Acadêmica: Graduada em Administração Comercio Exterior - Faculdade Integrada Rio Branco- FIRB, Acadêmica do Curso de Direito da Faculdade da Amazônia Ocidental- FAAO.
Trajetória Profissional: Prestadora de Serviço no ramo da educação como: Coordenadora e Diretora do Colégio Vitória; Diretora Presidente da Companhia de Habitação do Acre - COHAB; Diretora da Região Norte da Associação Brasileira das Cohabs – ABC.

SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO
Nome Completo: Márcio Veríssimo
Cidade e estado de nascimento: Brasiléia, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Acre, Doutorando em Meio Ambiente pela Universidade de Salamanca.
Trajetória Profissional: Técnico em Projetos do Governo do Estado; Gerente de Programas, Projetos e Captação de Recursos do Orçamento Geral da União e de Operações de Crédito; Coordenador da Unidade Executora Municipal do Programa Habitar Brasil/BID; Diretor do Departamento de Informação, Avaliação e Acompanhamento de Projetos Estratégicos e Avaliação Anual das Ações da Gestão Municipal de Rio Branco e Assessor do Gabinete do Prefeito de Rio Branco.

SECRETÁRIO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS
Nome Completo: José Henrique Corinto de Moura
Cidade e estado de nascimento: Bauru, SP (reside no Acre desde 1986 e recebeu o título de cidadão acreano concedido pela Assembleia Legislativa)
Formação Acadêmica: Graduado em Direito pela UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE – UFAC e pós-graduado em Direito Público; possui MBA Team Management - Desenvolvimento de Competências Gerenciais pela Fundação Getúlio Vargas
Trajetória Profissional: Servidor Público Federal, do quadro de servidores do Ministério Público Federal; Diretor Geral do Ministério Público do Estado do Acre, de (1999-2003); Diretor-Presidente do Instituto de Terras do Acre, de 2003 a 2007; Secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado do Acre de (2007-2010).

SECRETÁRIO DE FLORESTA
Nome: João Paulo Santos Mastrangelo
Cidade e Estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Engenheiro Florestal (UFAC); Mestrado em Desenvolvimento Regional – UFAC.
Atividades Profissionais: Coordenador do Viveiro da Floresta; Coordenador da Divisão de Florestas Plantadas; Coordenador do Departamento de Desenvolvimento da Indústria Florestal (2010), todos da Secretaria de Estado de Floresta; Coordenador do Estudo de Viabilidade da Geração de Energia Elétrica com Biomassa Florestal no Vale do Juruá; Integrante da equipe de elaboração do Programa de Florestas Plantadas do Acre; Integrante da equipe de elaboração do Projeto de Valorização do Ativo Ambiental e Florestal apresentado ao Fundo Amazônia – BNDES; Integrante da equipe de coordenação da implantação do Projeto de Florestas Plantadas com Seringueira; Gerente do Projeto de Implantação do Complexo Industrial Florestal no Vale do Juruá, composta pelas Unidades Industriais de Compensados e Lâmina Faqueada, no município de Tarauacá e Cruzeiro do Sul, respectivamente.

SECRETÁRIO DE EXTENSÃO AGROFLORESTAL E PRODUÇÃO FAMILIAR
Nome: Lourival Marques de Oliveira
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Acre e Pós-Graduado em Gestão Ambiental pela UNINORTE
Trajetória Profissional: Consultor do Projeto de recuperação de áreas degradadas do projeto PED em Senador Guiomard no; Participou da implantação do programa de Agricultura Orgânica na Delegacia Federal de Agricultura; Chefe do Departamento de Defesa e Inspeção Sanitária Animal da Secretaria de Agopecuária, onde foi implantado o Programa de Combate a Febre Aftosa em todo o Estado; Secretário Executivo da Secretaria de Agropecuária; Secretário Adjunto de Produção; Chefe do Departamento de Modernização Agrícola da Secretaria de Agropecuária, onde foi implantado o programa de Mecanização Agrícola.

SECRETÁRIO ADJUNTO DE EXTENSÃO AGROFLORESTAL E PRODUÇÃO FAMILIAR
Nome: Humberto Antão de Sousa e Silva
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Agrônomo com especialização em Projeto Agrícola e Crédito Rural e também em Heveicultura; com mestrado em Agronomia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
Trajetória Profissional: Coordenador do curso de Heveicultura; Coordenador do Curso de Engenharia Florestal; Chefe do Departamento de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Acre.

SECRETÁRIO DE AGROPECUÁRIA
Nome Completo: Mauro Jorge Ribeiro
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, ACRE
Formação Acadêmica: Engenheiro Agrônomo, Mestre em Fitossanidade
Trajetória Profissional: Pró-reitor de Planejamento da UFAC; Ocupou o cargo de Secretário Executivo de Agricultura e Pecuária na primeira gestão do governador Jorge Viana (2002); Exerceu a função de Secretário de Estado de Agropecuária (2003-2010). É professor da UFAC, vinculado ao Centro de Biológicas e da Natureza desde 1992.
SECRETÁRIO DE MEIO AMBIENTE
Nome Completo: Carlos Edegard de Deus
Cidade e estado de nascimento: Cedral, SP
Formação Acadêmica: Graduação em Ciências Biológicas (UNESP) e Mestrado em Estruturação do Meio Ambiente (UFRJ)
Trajetória Profissional: Professor de Biologia/Ecologia da Universidade Federal do Acre; Secretário De Meio Ambiente de Rio Branco Acre; Secretário Estadual de Meio Ambiente  e Presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre; Coordenador da Biblioteca da Floresta.

SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INDÚSTRIA E COMÉRCI
O
Nome completo: Edvaldo Soares de Magalhães
Cidade e estado de nascimento: Cruzeiro do Sul, AC
Formação Acadêmica: Graduando em Direito, pela Universidade Federal do Acre.
Trajetória Profissional: Professor, presidiu o Sindicatos dos Trabalhadores em Educação; Deputado Estadual pelo PCdoB por 3 mandatos; Líder do governo Jorge Viana por 8 anos; Presidente por 2 mandatos da Assembléia Legislativa do Acre (Aleac); Preside o Comitê Estadual do PCdoB.

SECRETÁRIO DE INFRAESTRUTURA E OBRAS PÚBLICAS E SECRETÁRIO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL
Nome: Wolvenar Camargo Filho
Lugar onde nasceu: Guaxupé, MG
Formação Acadêmica: Arquiteto e Urbanista formado pela Pontifícia Universidade Católica de Campias – SP (PUCC)
Trajetória Profissional: Arquiteto e Urbanista da Secretaria de Estado de Planejamento; Arquiteto e Urbanista da Empresa Municipal de Urbanismo de Rio Branco-EMURB; Coordenador de Obras da empresa Delta Engenharia Ltda.; Secretário Executivo de Obras Públicas do Governo do Acre; Secretários de Estado de Obras Públicas; Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas.

SECRETÁRIO DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
Nome completo: Daniel Queiroz de San'Ana
Cidade e Estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela UFAC; Mestre em Direito, com área de concentração em Relações Internacionais, pela UFSC.
Trajetória Profissional: Diretor-Presidente da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour, Presidente do Conselho Estadual de Cultura e Presidente do Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Cultural. Vice-Presidente Regional Norte do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura e Presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. Foi coordenador de Ação Política da Associação Brasileira de Festivais Independentes (ABRAFIN). Integra a rede de gestores do Circuito Fora do Eixo de Música e Cultura Independente.

SECRETÁRIA DE SAÚDE
Nome completo: Suely de Souza Melo da Costa
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Doutora em Ciências Biológica, pela Universidade Federal de São Carlos – SP.
Trajetória Profissional: Professora, Pesquisadora da Universidade Federal do Acre; Secretária de Meio Ambiente do Estado do Acre; Presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre; Coordenadora de Pós-Graduação da Universidade Federal do Acre; Presidente da Comissão de Implantação do Curso de Medicina; Secretária Executiva de Saúde; Secretaria Estadual de Saúde; Assessora Especial do Governador; Chefe do Departamento de Patrimônio Histórico e Cultural; Secretaria Adjunta de Esporte Turismo e Lazer.

SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PARA SEGURANÇA SOCIAL
Nome: Antonio Torres
Cidade e Estado de nascimento: Tarauacá, AC
Formação Acadêmica: Graduado em Filosofia Teológica, Pedagogia e Pós-graduação em Gestão Escolar.
Trajetória profissional: Professor nas áreas de Filosofia, Psicologia, Sociologia, Tecnologia e Ensino Religioso. Atualmente exerce o segundo mandato como diretor de Escola da Rede Municipal e ocupa a presidência do Colegiado dos Diretores de Escolas Públicas (Codep).

SECRETÁRIO DE PEQUENOS NEGÓCIOS
Nome completo: José Carlos Reis da Silva
Cidade e estado de nascimento: Casa Nova, BA
Formação Acadêmica: Graduando em Direito
Trajetória Profissional: Policial Militar; Subtenente, atualmente na Reserva não remunerada; Coordenador do escritório do senador Tião Viana, em Rio Branco

SECRETÁRIA DA MULHER
Nome: Maria da Conceição Maia de Oliveira (Concita Maia)
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco - Acre
Formação Acadêmica: Pedagoga pela Universidade de Brasiília, Mestra em Educação pela UFRJ
Trajetória Profissional: Foi coordenadora do Projeto de Saúde Reprodutiva da Mulher na Reserva Extrativista do Alto Juruá, trabalhando com as Parteiras Tradicionais da Floresta - trabalho que lhe conferiu a indicação ao Prêmio Nobel da Paz, juntamente com 52 brasileiras indicadas; Coordenadora do Movimento Articulado de Mulheres da Amazônia e até recentemente coordenou o Núcleo de Estudos em Gênero na Amazônia, da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Acre.

COORDENADOR DA REPRESENTAÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO ACRE
Nome: Carlos Alberto Rebello de Sousa Filho
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Pós-Graduado em Orçamento, Planejamento e Gestão Pública pela UNB; Graduado em Análise de Sistema pela Faculdade Anglo Americano, RJ.
Trajetória Profissional: Analista de Suporte da Secretaria Municipal de Habitação da cidade do Rio de Janeiro; Gerente de Informática da Fundação Parques e Jardins da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; Auxiliar Técnico em Edificações; Assessor Técnico do Senador Tião Viana desde 1999.

PROCURADOR GERAL DO ESTADO
Nome: Roberto Barros dos Santos
Cidade e estado de nascimento: Ruy Barbosa, BA
Formação Acadêmica: Graduado em Direito pela Universidade Federal do Acre - UFAC; Especialista em Direito Público pela Faculdade de Pernambuco em convênio com o Centro de Estudos Jurídicos da PGE; Especialista em Processo Civil pela Universidade Cândido Mendes, do Rio de Janeiro, em convênio com o ISES/Amazônia;  MBA em Gestão do Poder Judiciário pela Fundação Getúlio Vargas.
Trajetória Profissional: Coordenador do Precatório; Procurador-Chefe da Procuradoria Judicial; Procurador-Geral Adjunto do Estado; Procurador-Geral do Estado, a partir de abril de 2010.

DEFENSOR PÚBLICO GERAL DO ESTADO
Nome: Dion Nóbrega Leal
Cidade e estado de nascimento: Campina Grande, PA
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Acre
Trajetória Profissional: Policial Federal, Secretário de Administração do Estado do Acre, Procurador-Geral do Estado e Defensor Público Geral.

DIRETOR PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ACRE
Nome: Carlos Eduardo Alves
Cidade e estado de nascimento: Cianorte, PR
Formação acadêmica: Formado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em Fisioterapia, com pós-graduação em Fisioterapia hospitalar e terapia intensiva.
Trajetória Profissional: Funcionário Público da Secretaria Estadual de Saúde desde 1999, atuando na UTI da Fundação Hospitalar, responsável pela implantação do Serviço 24 horas nas UTI’s da Fundhacre e HUERB; Chefe do Serviço de Fisioterapia e Reabilitação da Fundação Hospitalar; Coordenador Estadual de Atenção à pessoa com deficiência, do Ministério da Saúde; Coordenador da implantação do Serviço de Fisioterapia na penitenciária; Coordenador da Implantação do Serviço de Fisioterapia na Penitenciária de Rio branco.

DIRETOR PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM, HIDROVIAS E INFRAESTRUTURA - DERACRE
Nome Completo: Marcus Alexandre Médici Aguiar
Cidade e estado de nascimento: Ribeirão Preto, SP. Recebeu os títulos de Cidadão Acreano concedido pela Aleac e Cidadão Riobranquense, concedido pela Câmara de Vereadores.
Formação Acadêmica: Graduado Engenharia Civil, na UNESP;  MBA na Fundação Getúlio Vargas.
Trajetória Profissional: Secretário Executivo de Planejamento do Estado; Diretor Geral do Deracre.

ASSESSOR ESPECIAL DA JUVENTUDE DO GABINETE DO GOVERNADOR
Nome Completo: Thiago Higino Xavier Mendonça
Idade: 26 anos
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito
Trajetória Profissional: Gerente Regional do Alto Acre (nos dois primeiros anos do Governo Binho Marques) da Secretaria de Articulação Institucional; Cargo em Comissão no Departamento de Articulação e Mobilização nas Regionais; Divisão de Acompanhamento Legislativo da Secretaria de Articulação Institucional; Agente de Proteção da Infância e Juventude; Secretário Nacional de Formação Política da Juventude Socialista Brasileira - JSB.


DIRETOR PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE TECNOLOGIA DO ACRE
Nome: João César Dotto
Cidade e estado de nascimento: Santa Adélia, SP
Formação Acadêmica: Formado em Engenharia Civil pela FAAP (SP), especialista em Estruturas Industriais de Concreto Armado pela Politécnica de Milão-Itália, pós-graduado em Administração de Empresas, Aperfeiçoamento em Curso de Extensão com Foco no Cliente e Mercado pela Universidade Federal de Santa Catarina, MBA Executivo em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.
Trajetória Profissional: Assessor Técnico da Secretaria de Transportes e Obras Públicas; membro titular do Conselho Deliberativo do SEBRAE Acre; Diretor Regional do SENAI Acre; Vice Presidente Regional Norte do Conselho Nacional dos Secretários de Estado de Ciência e Tecnologia – CONSECT; representante do INMETRO no Estado do Acre; atualmente é Secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e acumula o cargo de Diretor Presidente da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre – FUNTAC.

DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA E FLORESTAL DO ACRE
Nome: Luiz Augusto Ribeiro do Valle
Cidade e estado de nascimento: Guaxupé- MG
Formação Acadêmica: Médico Veteriário
Atividades Profissionais: Presidente do Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Acre (Fundepec);  Vice-Presidente da Federação da Agricultura do Acre (2010).

DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACIR GRECHI
Nome: Irailton de Lima Sousa
Cidade e estado de nascimento: Brasiléia, AC
Formação Acadêmica: Ciências Sociais com habilitação em Sociologia (UFAC)
Trajetória Profissional: Assessor parlamentar da senadora Marina Silva; Diretor do Departamento de Educação Profissional da SEE-AC; Gerente de Educação Profissional da SEE-AC; Diretor Presidente do Instituto Dom Moacyr; Coordenador da elaboração do Plano de Governo Binho Marques; Coordenador do processo de desenvolvimento dos primeiros Centros de Educação Profissional do Estado, na SEE; Coordenador da implantação do Instituto Dom Moacyr.

DIRETORA PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO (DETRAN)
Nome Completo: Sawana Leite de Sá Paulo Carvalho
Cidade e estado de nascimento: Patos (PB). Recebeu o título de cidadã acreana na Aleac em 2009.
Formação Acadêmica: Bacharelado em Direito (Universidade Federal do Acre, 2002)
Trajetória Profissional: Assessoria Jurídica do Ministério Público do Estado do Acre, Assessoria Jurídica do Deracre, Procuradoria Jurídica do Departamento Estadual de Trânsito e atualmente exerce a função de Diretora de Operações do Departamento Estadual de Trânsito do Detran.

DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO DE MEIO AMBIENTE DO ACRE
Nome: Sebastião Fernando Ferreira Lima
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Formado em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura de Mossoró – ESAM no ano 1999, com Pós-Graduação em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas e em Gestão Ambiental pela Fundação Escola do Servidor Público do Acre; e Mestrado em Fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa.
Trajetória Profissional: Diretor de Gestão Técnica do Instituto de Terras do Acre – ITERACRE, Diretor de Gestão Técnica do Instituto de Meio Ambiente do Acre – IMAC, Gerente do Departamento Técnico do Instituto de Terras do Acre – ITERACRE, Professor do Depto. De Ciências Agrárias da UFAC, Superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA no Acre.

DIRETOR PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE CULTURA E COMUNICAÇÃO ELIAS MANSOUR
Nome: Dircinei Francisco Lima de Souza
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Licenciatura Plena em Música pela Universidade Estadual do Ceará; Pós-graduação em Metodologia do Ensino Superior e em Gestão Pública.
Trajetória Profissional: Professor da Universidade Federal do Acre atuando no Núcleo Difusão Cultural e no Colégio de Aplicação; Produtor Cultural tendo atuado nas diversas vertentes artísticas, produzindo CD’s, shows e exposições de artistas e músicos acreanos; coordenador de Projetos Especiais da Assembléia Legislativa do Acre, com o projeto Cores e Tons, que leva aula de música para jovens da periferia de Rio Branco.

DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO ACRE
Nome: José de Anchieta Batista
Idade: 65 anos
Cidade e estado de nascimento: Teixeira, PA
Formação Acadêmica: Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal da Paraíba; complementação pedagógica pela UFAC.
Trajetória Profissional: Auditor Fiscal aposentado da Receita Federal do Brasil; exerceu o cargo de vice-presidente do Conselho Regional de Contabilidade/ACRE; Secretário Adjunto de Educação; Secretário de Estado da Secretaria do Servidor e do Patrimônio Público; membro do Conselho Fiscal da Associação Brasileira das Instituições de Previdências Estaduais e Municipais; Diretor-Presidente do ACREPREVIDÊNCIA.

DIRETOR PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ÁGUA E SANEAMENTO
Nome Completo: Gildo César Rocha Pinto
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Graduando em Administração no Centro Universitário do Norte (Uninorte).
Trajetória Profissional: Servidor da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Rio Branco(2005-2008); Presidente da Empresa Municipal de Urbanismo de Rio Branco (2008 a 2010).

DIRETOR DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ÁGUA E SANEAMENTO
Nome: Eluzimar Alencar de Almeida
Cidade e estado de nascimento: Sena Madureira, AC
Formação Acadêmica: Tecnólogo em Ciências Agrárias e Pedagogo, pós-graduado em Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável e também em Ciências Sociais.
Trajetória Profissional: Diretor de Escola Pública e diretor presidente da EMUBR; diretor de atendimento ao cidadão da Prefeitura Municipal de Rio Branco.

DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO DE TERRAS DO ACRE
Nome: Felismar Mesquita Moreira
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Bacharel em Direito; Pós-graduação em Direito Público e em Gestão e Estratégia em Segurança Pública.
Trajetória Profissional: Diretor do Sindicato dos Bancários do Acre; Procurador Jurídico da Prefeitura Municipal de Tarauacá; Diretor Geral da Penitenciária de Rio Branco; Assessor Especial do Gabinete do Governador para a Segurança Pública; Diretor Geral do Departamento da Administração Penitenciária do Estado Estado do Acre; Diretor Geral do Instituto de Terras do Acre – ITERACRE.

DIRETOR PRESIDENTE DA AGÊNCIA ESTADUAL REGULADORA DE SERVIÇOS PÚBLICOS
Nome: Vanderlei Freitas Valente
Cidade e estado de nascimento: Cruzeiro do Sul, AC
Formação Acadêmica: Tecnólogo em estrada e topografia da Ufac; Especialização em Gestão Empresarial da Universidade Gama Filho; Acadêmico de Direito.
Trajetória Profissional: Chefe de Controle e Cadastro da Secretaria de Fazenda (Sefaz); Chefe da Comissão de Licitação do Gabinete Civil; Grão-Mestre da Grande Loja Massônica do Estado do Acre; Gerente Executivo de Administração e Finanças da Ageac.

DIRETOR DA FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SOCIAL DO ACRE
Nome: Adauto Ferreira de Albuquerque
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Administrador e pós-graduado em Gestão Pública
Trajetória Profissional: Ex-gerente do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação de (1999-2007) na Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre; Assessoria do Gabinete do Vice-governador César Messias.

DIRETOR PRESIDENTE DA COMPANHIA DE HABITAÇÃO DO ACRE
Nome: Carlos Alberto Santiago de Melo
Cidade e estado de nascimento: Cruzeiro do Sul, AC
Formação acadêmica: Ensino Médio
Trajetória Profissional: 16 anos de vereador em Rio Branco; Secretário de Estado de Agricultura; Presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco por 4 anos; Diretor Financeiro na Secretaria de estado de Saúde; Atual Diretor de Urbanismo da Cohab do Acre.

DIRETOR DA EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TPECNICA E EXTENSÃO RURAL
Nome: Clóvis Alves de Melo e Silva
Cidade e estado de nascimento: Rio Branco, AC
Formação Acadêmica: Economista, Advogado, Especialista em Gestão Pública e Mestre em Desenvolvimento Regional.
Trajetória Profissional: Presidente da Companhia de Habitação do Acre; Secretário Adjunto de Pessoas da Secretaria de Gestão Administrativa; Prefeito do Bujari.

ASSESSOR ESPECIAL DOS POVOS INDÍGENAS DO GABINETE DO GOVERNADOR
Nome: José de Lima Kaxinawa Yube (Povo: Huni Kuin  - Kaxinawa)
Cidade e estado de nascimento: Terra Indígena do Rio Jordão, mas logo mudou-se para a  Terra Indígena Praia do Carapanã onde vive até hoje.
Formação Acadêmica: Agente Agroflorestal Indígena.
Trajetória profissional: Foi presidente da Associação dos Produtores a Agricultores  Kaxinawa da Praia do Carapanã; Exerceu dois mandatos na Associação do Movimento dos Agentes Agroflorestais Indígenas  (AMAAIAC); participou como jurado do Festival de Cinema Indígena de Nova York por dois anos consecutivos; é conselheiro da ONG Vídeo nas Aldeias; já escreveu vários livros de autoria sobre gestão territorial.