20 de jul de 2011

AGORA EU TEMO

Eu achava certo uma aproximação do judiciário com o povão, mas pelo o que eu estou vendo nunca na história desse país autoridades estão gostando tanto dos holofotes.
Assim como o bom árbitro de futebol é aquele que menos aparece no jogo, assim deveria ser com o magistrado. 

Juízes, Promotores e Defensores Públicos devem cumprir sua função social e só. As mídias em busca de audiência os estão expondo, e pior, nota-se que os mesmos estão gostando.  O contato direto com a população é perigoso, pois a venda da justiça pode cair.

Não que os Juízes não devam ouvir a população, claro que deve, mas dar intimidade demais abre uma porta a uma possível liberdade e intimidade que muitos cidadãos não saberiam diferenciar, podendo ocasionar uma possível falta de respeito, colocando em cheque sua “autoridade”.

Esse novo “fenômeno” me faz Lembrar aquele bordão do Jô Soares “Não leva a máfia pro Brasil que vira bagunça”.

Em um passado próximo o STF virou ringue de discussões para uma platéia televisiva atônita, inclusive eu. Nunca na minha vida vi tantos personagens do judiciário aparecendo na mídia e se expondo como se o judiciário estivesse acima de qualquer suspeita.

Um bom exemplo que podemos dar aos tarauacaenses sobre o que eu estou falando, é a maneira de trabalhar do Defensor Público Dr. Paulo, trabalha muito e quase não aparece, mas o que ele produz já foi alvo de indicação na Câmara de Vereadores para receber a cidadania tarauacaense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.