26 de jul de 2011

SERÁ QUE REALMENTE ELES ACHAM QUE ISSO FUNCIONA AINDA?

Foto: Valdir Piahuy
Vamos supor que hipoteticamente acontecesse o fato abaixo com um desses fiscais aí.
- Um desses fiscais teve há 03 meses seu filho morto por um motorista bêbado que bateu no carro dele a 150 km/h ceifando prematuramente a vida do jovem que poderia ser espetacular. Sim, teria uma vida espetacular. Seu filho fazia faculdade de sociologia tirava as melhores notas da turma, dizia que depois faria antropologia. Ele fazia sociologia porque queria entender como funciona esse negócio de sermos “racionais” e continuar dando o maior valor à corrupção, guerras, hipocrisia, a mídia imparcial igual a uma nota de 25 reais, dentre outras coisas. 

O Asfalto não é mais o limite
O Fiscal pensaria assim:
Se pelo menos estivéssemos mais uns passos adiante, dentro da escola em frente, os filhos dos outros teriam alguma chance, alguma esperança de viver e fazer uma faculdade de direito para continuar colocando atrás das grades os que vivem a margem das leis, (pessoa do tipo do marginal que matou meu filho), sim porque só com educação mostrando as crianças de hoje que “é feio” beber e dirigir, que só assim você pode evitar levar a desgraça de uma notícia fúnebre para um pai ou uma mãe que teve a vida do seu filho ceifada que nem o meu, mas não, ele (o sistema) faz é o contrário, eles soltam quem mata ou vende droga, mas prendem quem derrubou uma árvore para consertar sua casa ou matou uma paca para o sustento da família. Eles pensam que as pessoas são trouxas (abestados), mas eu sei, eu sei que as penitenciárias estão cheias de marginais do colarinho preto, os colarinhos brancos são raros tão raros que chegam a ser ralos. Eles não têm é onde enfiar mais tanto preso e tem que soltar, pois as penitenciárias estão superlotadas, mesmo com o artifício de penas alternativas. 

Talvez o filho de um amigo(a) que sobreviva a esse trânsito louco se torne um geneticista e descubra a cura do câncer, ou talvez seja um físico que descubra um campo magnético que nos protegerá de todo o mal desse mesmo trânsito, amém! Mas eu sei também, sei que na sociedade civil desorganizada a única coisa organizada é o crime, e o crime compensa e como compensa, tem preso recebendo mais do que trabalhador com nome de partido.


Por que não pegam um bafômetro e vão fazer blitz em frente às boates de Tarauacá na hora da saída? Por que não fazem blitz a noite para multar quem anda com farol de Xenônio ofuscando a vista das pessoas podendo ocasionar outros acidentes?  


Se orientar adulto desse certo, a hepatite não estaria nos níveis alarmantes que está hoje em dia, a cidade não estaria imunda como a foto ao lado e ninguém assassinava mais ninguém no trânsito, porque carro é só um meio de transporte e não um meio de morrer, a não ser por uma fatalidade como, por exemplo, uma falha mecânica, mas não por negligência, imprudência e irresponsabilidade.

Poste e estrutura do bar atingidos, fora as marcas de pneu na calçada
Observem a ciclista na 1ª foto passando impune no meio deles e ninguém fala absolutamente nada. Mesmo tendo prioridades, não faz parte do trânsito ciclistas e pedestres? Isso soa meio hipócrita. 

Como somos bobinhos em acreditar que existe ideologia, que existe esquerda direita e outras baboseiras, “GENTEM”, QUEM MANDA MESMO, É QUEM TEM DINHEIRO.

Olhem essas fotos acima. O asfalto não é mais o limite está alcançando os bancos da praça e os barzinhos onde seu filho (a) senta.

Passou da hora de prender, multar e cassar a carteira desses marginais pense nisso, amanhã pode ser seu filho (a), cobre do político em quem votou e diga a ele que se ele não fizer nada, não votará mais nele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.