30 de jun de 2013

TORCEDORES INSATISFEITOS COM DUELO ENTRE BRASIL E ESPANHA QUEREM REPASSAR INGRESSOS DA FINAL

Ao contrário de muitos, há quem não queira ir ao Maracanã no último dia da Copa das Confederações

Ingressos para a final estão oficialmente esgotados (Victor Machado / Seleção Universitária)

Victor Machado – Seleção Universitária – especial para o Estado
Final da Copa das Confederações. Brasil contra Espanha no Maracanã. Estar no estádio neste dia é o sonho de muitos, mas não necessariamente o desejo de todos. Em meio à intensa procura por ingressos para a partida decisiva, há quem os tenha, mas disposto a repassá-los a quem queira.
É o caso de Clara Savelli, estudante de Relações Internacionais. Com o ingresso em mãos, ela pretende ceder a alguém ou vender pelo mesmo preço que comprou, mas lamentou a burocracia da política de revenda de entradas da Fifa e reclamou do sistema de venda de ingressos.
“Eu não tenho o menor interesse em assistir às duas seleções que acabaram classificadas para esta final. Além disso, acabarei precisando ir sozinha, uma vez que minha amiga que comprou comigo o ingresso não conseguiu, devido ao processo ‘maravilhoso’ de sorteio da Fifa”, ironizou.
O motivo para não torcer para a seleção brasileira tem explicação. Por causa da família, Clara torce pela Azzurra e inclusive foi ao Maracanã para assistir o confronto entre México e Itália, na primeira rodada da Copa das Confederações.
“Fui criada em uma cultura diferente, visto que minha família é fruto de imigrações, e desenvolvi o apreço pela seleção italiana, em detrimento até mesmo a seleção brasileira. Em Itália x Brasil, reuni meus amigos na minha casa em uma ‘festinha’ com uma temática italiana e eu era a única que comemorava os gols da Itália e reclamava dos do Brasil”, contou.
Com outro argumento, o estudante de jornalismo Pedro Daher também ficou insatisfeito com o duelo entre Brasil e Espanha na decisão do torneio e pensa em não ir ao estádio, mesmo com o ingresso em mãos.
“Torço contra a seleção brasileira. Sempre fui assim, mas não sei se sempre serei. É horrível sustentar os ladrões que continuam destruindo o nosso país”, justificou, em referência ao sistema político brasileiro.
Para não ter prejuízo financeiro, Pedro quer vender o ingresso pelo mesmo preço que comprou. A entrada é para a categoria 3 do estádio e custou R$ 190 no site oficial da Fifa.
“Não fui a nenhum outro jogo da competição. É um torneio amistoso, o preço é absurdo e me arrependi logo depois que comprei. Estou tentando vender para alguém”.
Apesar de os ingressos serem nominais, ao contrário do que é dito no regulamento do torneio, não houve fiscalização de documentos nos dois primeiros jogos do torneio no Maracanã. Qualquer pessoa que portasse um ingresso poderia entrar, até mesmo estrangeiros na categoria 4, destinada exclusivamente aos brasileiros.
Brasil e Espanha se enfrentam às 19h deste domingo, 30, no Maracanã. Os ingressos para a partida estão esgotados no site oficial da Fifa desde a noite do último sábado.

MANIFESTANTE JOGA UMA TORTA NA CARA DE JOSÉ JESUÍNO

REUNIÃO DE EMERGÊNCIA -

EMPRESÁRIO DOA R$ 80 MIL E JOVEM VAI A STANFORD

Rapaz aprovado na universidade americana conseguiu quantia após reportagem do 'Estado'
O Estado de S.Paulo - A vida do paulistano Lawrence Lin Murata, de 18 anos, tem um novo divisor de águas: o dia 6 de maio. Se o informe sobre sua aceitação pela Universidade Stanford - recebido no início do ano - já foi uma grande conquista pessoal, a notícia de que um desconhecido decidiu bancar os R$ 80 mil necessários para que ele pudesse se manter nos EUA abriu uma nova perspectiva à sua frente.

Márcio Fernandes/AE - 01.05.2013
Lawrence Lin Murata fará parte da turma de 2017
Foi no dia 6 de maio que um leitor do Estado, um empresário que preferiu não se identificar, conheceu a história de Murata e resolveu procurá-lo para bancar o patrocínio. O jovem foi personagem de uma reportagem sobre graduação no exterior.

O estudante prodígio (tirou 2.350 de 2.400 pontos possíveis no SAT, o "vestibular" americano) passou em Stanford, mas ainda não tinha dinheiro suficiente para pagar a universidade e se manter na Califórnia, onde está localizada a instituição.

"No mesmo dia em que saiu a reportagem fui convidado para uma reunião com ele (o empresário-mecenas). Quando cheguei ao encontro ele ofereceu os R$ 80 mil", conta Murata.

O jovem foi sozinho à reunião no escritório do empresário. E desde o encontro não esconde a surpresa que teve com a notícia. "Conversamos durante uma hora. No início, fiquei com um pé atrás. Agora, percebi que ele fez tudo isso por pura generosidade. Ele falou que pretende acompanhar a minha trajetória acadêmica e pessoal", afirma.

Com o depósito feito diretamente em Stanford, o garoto que desistiu do curso de Engenharia de Computação na Escola Politécnica da USP - onde havia sido selecionado anteriormente - fará parte da turma de 2017 da instituição que é celeiro da tecnologia no mundo.

"Lá vou ter uma oportunidade incrível. Pretendo criar um centro de empreendedorismo para os novos negócios do País. É um paradoxo brasileiro que a sua essência empreendedora esbarre na burocracia", fala Murata, que tem nos planos fazer o curso de Ciência da Computação e o de Economia ao mesmo tempo nos EUA.

Auxílio. Os R$ 80 mil recebidos, porém, não são suficientes para bancar os quatro anos da graduação. "Juntando com os R$ 15 mil doados pelo Banco BTG Pactual, essa doação extra paga apenas o 1.º ano de estudos. Ainda preciso de auxílio para os três outros anos. Espero angariar mais doações antes de ir para os EUA, em setembro", fala.

Além das preocupações financeiras, Murata procura exercitar o lado psicológico também. "Estou tentando me preparar melhor psicologicamente. Estudar fora significa sair da zona de conforto, mas espero transformar isso num estímulo, não em uma preocupação", diz o jovem, que além de Stanford também foi aceito pela Universidade da Califórnia, Yale e Dartmouth.

Mais casos. Assim como Murata, outros 13 alunos brasileiros passaram em escolas top e precisam de ajuda para estudar no exterior. Para apoiá-los, basta entrar no site prep.estudarfora.org.br e fazer uma doação de qualquer valor.

A cada R$ 1 arrecadado, o Banco BTG Pactual vai doar mais R$ 0,50. E para cada mil "curtidas" que a página do aluno receber no Facebook, ele ganhará outros R$ 200.

VEJA O QUE UMA GOTA DE VENENO DE COBRA FAZ NO SANGUE HUMANO

29 de jun de 2013

" ESSE É O LEGADO QUE A COPA DAS CONFEDERAÇÕES DEIXA PARA ALGUMAS PESSOAS, UMA CENA HUMILHANTE" EDIMAR SOARES


O fotógrafo Edimar Soares, do jornal O POVO, clicou esse momento emblemático durante um jogo do Brasil em Fortaleza. A imagem mostra torcedores animados antes da partida e uma moça catando comida no lixo. Um choque de realidade para expor, sem censura, o abismo que existe no País - que torneio algum vai ajudar a diminuir.

"Esse é o legado que a Copa das Confederações deixa para algumas pessoas, uma cena humilhante", escreveu o fotógrafo em seu perfil no Facebook.

Fonte: Blog do Noblat - O Globo/Via blog da AGEPEN

DA SÉRIE: TRÂNSITO EM TARAUACÁ - TEM QUADRÚPEDE NO TRÂNSITO - E COMO TEM!

A CORUJA - POR ALESSANDRA BASSUL

PÉROLAS DE POLÍTICOS

pitimbupb - “No Brasil existem dois pretos que são admirados por todos. Um é o Pelé, que é o nosso rei de sempre. O outro é o rei asfalto. Todo mundo gosta do asfalto. É o preto que todo mundo gosta”
Elizeu Padilha, então Ministro dos Transportes, em um seminário no interior de São Paulo - SP, ao ser questionado sobre os investimentos nas estradas (junho de 1997)


“Eu sou o vereagay, mas na intimidade os amigos me chamam de vereadinho”
Ica, cabeleireiro e candidato a Vereador por São Gonçalo – RJ (2000)


“Antigamente o sujeito era político e virava bandido. Hoje é o contrário”
Sérgio Leite, Deputado estadual


“Sou torcedor do América, mas tenho simpatia por Cruzeiro e Atlético, assim como por todos os clubes do interior de Minas Gerais”
Tancredo Neves, ex-Presidente da República


“O Brasil vai entrar de quatro patas no Primeiro Mundo”
Dante de Oliveira, então Governador de Mato Grosso - MT, referindo-se ao fim das barreiras à carne bovina brasileira, que teria se livrado da febre aftosa (2000)


“O fato de você existir no mundo, estar vivo, faz com que você passe por esse tipo de problema”
Candidato a Vereador a São Paulo - SP tentando justificar os 59 processos a que respondia na justiça


“Eu não ia às sessões, mas participei espiritualmente”
Gilvan Borges, Senador, membro da CPI do futebol, ao ser criticado por suas faltas às sessões


“A China é um grande país, habitado por muitos chineses”
Charles de Gaulle, ex-Presidente da França


“Relatórios confirmando que uma coisa não aconteceu sempre me interessam porque, como se sabe, existem coisas sabidas que se sabe, há coisas que sabemos que sabemos. Também se sabe que existem coisas desconhecidas que sabemos, quer dizer que sabemos que existem algumas coisas que não sabemos. Mas também existem coisas desconhecidas que não conhecemos, aquelas que não sabemos que sabemos”
Donald Rumsfeld, então secretário de Defesa dos Estados Unidos (2003)


“Acabou o achismo. Acho que temos que nos basear em pesquisas”
Luiz Paulo Conde, então Prefeito do Rio de Janeiro – RJ


“Ninguém sozinho é ninguém”
Renato de Jesus, deputado estadual (2000)


“Essa é a coisa mais jamais ouvida antes que jamais ouvi”
Joseph McCarthy, Senador americano


“Cada pessoa é uma pessoa. Se cada pessoa não fosse uma pessoa, não seriam pessoas diferentes”
Ruth Cardoso, antropóloga e ex-Primeira Dama do Brasil


“Os homens ficam: “O gostosa!” Mas não se trata mulher desse jeito. Tem que ser carinhoso, chamar a mulher de potranca, popozuda”
Verônica Costa, vereadora no Rio de Janeiro – RJ


“É realmente apropriado que nos reunamos aqui hoje para homenagear Abraham Lincoln, o homem que nasceu numa cabana de troncos que ele construiu com suas próprias mãos”
Político americano


“O Rio é como uma mulher lindíssima, todos querem possuí-la à força...”
Marcello Alencar, então Governador do Rio de Janeiro – RJ (1991)


“Porque é dando que se recebe”
Wolney Trindade, Deputado estadual (RJ), em discurso na Assembléia Legislativa, justificando porque escolheu São Francisco de Assis para padroeiro dos gays


“A Folha é um jornal que sempre me elogiou de um modo negativo”
Newton Cardoso, político mineiro


Depoimento da ex-presidente da Comissão de Licitação da Loterj, Fátima Farias, na CPI do Bingo, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro – RJ (2004). O Deputado Dica (PFL) pergunta: “Houveram benefícios à empresa Hebara?”. Alguém gritou que a pergunta estava errada e Dica corrigiu: “Houvem?”. Nova gritaria e ele tenta corrigir-se mais uma vez: “Haveram?”. Gargalhadas no Plenário...


No ano de 2000, Meira, Prefeito de Araruama – RJ, era candidato à reeleição e em seus comícios dizia que iria “reganhar” de qualquer jeito. Normalmente começava assim seus discursos: “Meu povo, minha pova...”. Em um comício disse, ainda: “Com a minha fé e a fé de vocês, vamos juntar nossas fezes”.


“Apesar de mulher, ela é muito inteligente”
Mário Amato, empresário brasileiro referindo-se à então Ministra Dorothéa Werneck


“Elas estão na cozinha, preparando a comida”
Fidel Castro, então Presidente de Cuba, ao explicar a ausência de mulheres em sua delegação à Conferência da Organização Mundial do Comércio – Genebra – Suiça


“Eu dupliquei em uma vez e meia o número de crianças matriculadas em chreches”
Luiz Paulo Conde, então Prefeito do Rio de Janeiro – RJ


“O companheiro Karan não está presente porque precisou viajar às pressas para o Rio, onde o seu genro morreu de improviso, hoje”
Dionísio Sandi, Vereador, tentando explicar a ausência do cadidato a Prefeito Artemin Karan em um comício de campanha


“Mulher é feito espingarda: só presta bem guardada”
Chico Heráclito, coronel e líder político em Limoeiro – PE


Slogan do candidato a Deputado federal Rola (que no ano de 2002 teve 21 mil votos em Sergipe): “O povo quer Rola! Rola neles!”


“Obrigado! Pena que eu não saiba jogar futebol”
Fernando Henrique Cardoso, agradecendo a bola de basquete autografada por Oscar (craque brasileiro) que o Deputado Dino Fernandes lhe deu de presente


“A grande maioria de nossas importações vem de fora do país!
George W. Bush, ex-Presidente dos Estados Unidos (2001-2009)


“Hei de fazer do Brasil o líder dos países pobres”
Luiz Inácio Lula da Silva, em uma de suas campanhas presidenciais


“Minha mãe era uma mulher que nasceu analfabeta”
Luiz Inácio Lula da Silva, discursando em 2004, no Dia Internacional da Mulher


“Se está com desejo sexual, estupra, mas não mata!”
Paulo Salim Maluf, durante uma greve de professores, quando era Governador de São Paulo (1979-1982)


“Cachorro é um ser humano como qualquer outro”
Antônio Rogério Magri, Ministro do Trabalho no governo Collor, ao ser apanhado em flagrante levando sua cachorra ao veterinário a bordo de um carro oficial


“Vaidade feminina é coisa de mulher”
Rosinha Matheus, então Governadora do Rio de Janeiro – RJ


“A eleição de Lula são fadas contadas”
Sílvio Pereira, na época secretário nacional do PT


“A situação é de extrema gravidez”
Ivan Moreira, Vereador


A C&A estava por trás desses atentados contra Fidel Castro”
Edmilson Valentim, Deputado, confundindo a agência central de inteligência americana com uma loja de departamentos.

FUNCIONÁRIO DE BANCO COCHILA SOBRE TECLADO E TRANSFERE MILHÕES SEM QUERER

Um simples pagamento de cerca de € 64,20 em um banco na Alemanha virou uma transferência de mais de € 222 milhões, depois que o funcionário responsável pela operação cochilou com o dedo em cima do número 2 no teclado do computador.

A quantia transferida saiu como € 222.222.222,22, e o caso passou despercebido pela supervisora, que deveria checar anormalidades nas transferências.

Por sorte, um outro colega do banco percebeu a quantia incomum e corrigiu o erro antes que fosse tarde demais. O banco demitiu a supervisora após o caso, considerando-a responsável por permitir um erro grosseiro.

Na Justiça, a funcionária conseguiu reverter a decisão. Ela trabalhava no banco desde 1986, e alegou que, só naquele dia, tinha examinado 812 documentos atrás de erros.

Os juízes avaliaram que ela não agiu com má fé, e ordenaram que o banco a recontratasse. Não se sabe se o funcionário que caiu no sono chegou a ser demitido.

28 de jun de 2013

POVO DECIDIDO! - PRIMEIRA PASSEATA PELA PRISÃO DOS MENSALEIROS ACONTECERÁ AMANHÃ EM SÃO PAULO E ESTÁ SENDO ORGANIZADA PELO FACEBOOK


Esta será a primeira passeata do movimento pela prisão dos mensaleiros.

A DATA FOI ALTERADA PARA SÁBADO 29/06 AS 15:00 NO MASP

Realizaremos quantas passeatas forem necessárias, até que os condenados pelo mensalão tenham a sua prisão realizada.

Este é um grupo APARTIDÁRIO, que não visa atacar ou promover nenhum partido, nem levantar uma bandeira de “esquerda” ou de “direita”. A bandeira deste movimento é a de valores como a CIDADANIA, ÉTICA E JUSTIÇA. Somos contra a corrupção e a impunidade, que permitem que os políticos corruptos continuem no poder e ajam de forma desrespeitosa e anti-ética com a população que eles deveriam representar.

Depois de conseguirmos prender os mensaleiros, que são a "bola da vez da corrupção", abordaremos grandes ícones da corrupção no Brasil, EM QUALQUER PARTIDO POLÍTICO. 

Quem não puder ir, por favor assine e compartilhe a nossa petição

UM FIO DE ESPERANÇA PARA NOSSOS DESCENDENTES - CARRO MOVIDO A AR

ATUALIZAÇÃO E RETIFICAÇÃO DA MATÉRIA DE ROUBO AOS LOJISTAS

A Proprietária da empresa Yasmim Modas ligou para informar que R$ 5.000,00 foram os gastos  com proteção e que R$ 25.000,00 foi o prejuízo em produtos roubados, totalizando      R$ 30.000,00. Portanto o total de apenas esse grupo de empresários agora perfaz o valor de R$ 152,400,00.
Houve mais assaltos a comerciantes nas última horas, porém com arma de fogo.

ASSOCIAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ACRE - AMPAC AGRADECE A TODOS PELO APOIO


LEIA AQUI NO AC 24 HS O AGRADECIMENTO NA ÍNTEGRA


ROMÁRIO DECLARA APOIO AOS MANIFESTANTES

27 de jun de 2013

ONDA DE ROUBOS A LOJISTAS DE TARAUACÁ JÁ CAUSA PREJUÍZOS PSICOLÓGICOS ALÉM DOS MATERIAIS

JURUA NET O ÚLTIMO A SER INVADIDO. PREJUÍZO DE R$ 6.000,000

Estressados. Assim que alguns comerciantes em Tarauacá se definem devido aos constantes arrombamentos em seus estabelecimentos comerciais.

Os alvos preferenciais são os comércios que tem portas e janelas de vidro, basta um tijolo para dar início ao ilícito.

Não obstante, além do prejuízo material pela perda dos produtos, os empresários ainda têm que gastar com a recolocação dos vidros, grades e contratação de vigias, já que a INsegurança pública reinante não consegue manter os meliantes presos.

Alguns proprietários de lojas estão tendo que dormir dentro de suas lojas por não aguentar mais tanto prejuízo, houve caso de o mesmo empresário ser roubado três vezes no mês, sendo que foram duas vezes em menos de uma semana, com uma funcionária ameaçada com faca.

O agravante é que nem mesmo as despesas com vigias  estão impedindo os roubos, já que grupos numerosos de meliantes invadem os locais ou as lojas causando medo as pessoas que são contratadas para a função, tendo os mesmos que sair do local imediatamente, com o risco de perder a vida se partirem para o enfrentamento.

DEMANDAS
A polícia ainda não encontrou um jeito de inibir esses ilícitos, talvez pelo pouco investimento que vem recebendo ou falta de pessoal, mas que Tarauacá precisa urgentemente de um policiamento ostensivo, precisa.

Até deve ter certo patrulhamento à noite, mas a demanda de problemas para sanar é maior do que a polícia pode comportar, vejamos rapidamente alguns.

Tráfico, invasões de domicílios, brigas familiares, som alto, assaltos a namorados, acidentes no trânsito e segurança da penitenciária são alguns dos problemas que sobrecarregam a corporação, além da impunidade desestimular a vocação. Por outro lado o judiciário não consegue manter meliantes presos. Se fosse para prender todo mundo que tem que prender, teria que ser construído mais dois andares na penal. No final quem sofre é a sociedade, ou seja, o trabalhador.

CURIOSIDADE
Só é levado roupas de marca, nas lojas de confecções.

Se um, ou um grupo de pessoas menor de idade ou não, estão andando de madrugada com um pé de bode (cabra para outros estados), faca, terçado ou revólver durante a madrugada, boa intenção não há. Portanto se há o que os antigos conhecem como rádio patrulha, não está dando resultado, se não há o problema se agravará sem controle. 

vidro do carro estilhaçado
Até os carros agora são alvos de ladrões, ontem de madrugada um carro na praia teve o vidro quebrado com um tijolo.

Além dos impostos exorbitantes que não estão sendo revertidos para a segurança dos comerciantes, alguns estão se sentindo o próprio otário em vez de proprietário, pois, todo e qualquer lucro que poderia estar sendo investido no comércio está sendo levado em uma época de crise mundial, sem contar que os mesmos têm seus financiamentos para pagar.

abaixo assinado já em andamento
por iniciativa dos comerciantes
Os comerciantes já estão se organizando com abaixo assinados e até articulando uma manifestação própria se não houver uma resposta que realmente efetive uma segurança para eles. 

Abaixo, alguns dos muitos comerciantes que tiveram seus estabelecimentos invadidos e os seus prejuízos que por baixo totalizaram R$ 152.400,00. 

ACTUALLY MODAS -  R$ 11.100,00  

MODAJU – R$ 25.000,00

SUPERMERCADO - DAYANE -  R$19.000,00

MERCANTIL CENTRAL - R$ 6.000,00

CONFECÇÕES E PERFUMARIA DO JÚLIO  - R$ 6.800,00 

MICROCELL – R$ 3 .500,00 

LV MODAS -  R$ 13.000,00

EDUARDA MODAS –  R$ 20.000,00

ROSA DE SARON –  R$ 18.000,00

YASMIM MODAS -   R$ 30.000,00 (R$ 5.000,00 em proteção e R$ 25.000,00 em produtos roubados).

MAGAZINE DO POVO TAMBÉM FOI INVADIDO


NOTA DO BLOG - A Proprietária da empresa Yasmim Modas ligou para informar que R$ 5.000,00 foram os gastos  com proteção e que R$ 25.000,00 foi o prejuízo em produtos roubados, totalizando      R$ 30.000,00. Portanto o total de apenas esse grupo de empresários agora perfaz o valor de R$ 152,400,00.
ATUALIZAÇÃO DIA 28/06 - Houve mais assaltos a comerciantes nas última horas, porém com arma de fogo.

PRECISO DA AJUDA DOS MUNÍCIPES TARAUACAENSES PARA UM TRABALHO QUE ESTOU FAZENDO. QUEM CONSEGUIRIA IDENTIFICAR ESSES DOIS EX - PREFEITOS?


PM DETÉM 58 PESSOAS EM PROTESTO EM BH E RELATA GRUPOS "ARMADOS PARA CONFRONTO"

Manifestante é detido pela polícia durante protesto
em Belo Horizonte Ueslei Marcelino/Reuters
Carlos Eduardo Cherem
Do UOL, em Belo Horizonte


Após os violentos confrontos entre a polícia mineira e manifestantes que tentaram invadir o estádio do Mineirão, nesta quarta-feira (26), durante o jogo entre Brasil e Uruguai pela Copa das Confederações, o tenente-coronel Alberto Luiz disse que a "maior preocupação" da corporação com relação aos protestos na cidade é com grupos de pessoas que estão comparecendo aos atos "armados para confronto".

De acordo com a PM, 58 pessoas foram detidas, antes e durante a manifestação, por atos de vandalismo ou por porte de objetos que, no entender da corporação, podiam ser usados para depredações e ataques a policiais. 

MANIFESTANTES E PM ENTRAM EM CONFRONTO NA REGIÃO DO MINEIRÃO

Um grupo de manifestantes arrancou a barreira colocada pela Polícia Militar no entorno do estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, momentos antes da partida entre Brasil e Uruguai pela semifinal das Copa das Confederações, nesta quarta-feira (26). No vídeo divulgado pelo Governo de Minas Gerais é possível ver manifestantes atacando a polícia e a PM lançando bombas de gás.
"Essa situação tem de ser equacionada. Os protestos não estão proibidos, mas há necessidade de organizá-los melhor, com horários e trajetos, para que as outras pessoas não fiquem prejudicadas", disse o tenente-coronel. Uma pessoa morreu após cair de um viaduto durante o protesto e ao menos 18 ficaram feridas.

Com os detidos, a polícia encontrou mochilas com bolas de gude, pedaços de ferro, garrafas, bolas de chumbo, facas, canivetes, caixas de rojão, pedaços de madeiras e pedras. Garrafas de vinagre, camisas, máscaras, capacetes e proteção peitoral também foram apreendidos.

Um dos detidos, Lucas Campos dos Santos, 22, ficou preso. Ele é condenado por uso de drogas e porte ilegal de armas. Havia um mandado de prisão aberto contra ele por não ter comparecido à Justiça durante cumprimento de pena em regime semiaberto.

INCÊNDIOS E VANDALISMO
Os confrontos entre manifestantes e policiais foram violentos. Após a multidão ser dispersada, houve quebradeira no entorno do estádio do Mineirão.

Mais de 50 mil manifestantes foram às ruas de Belo Horizonte durante o jogo do Brasil contra o Uruguai nesta quarta-feira (26). Durante o protesto, que começou de forma pacífica, grupos entraram em confronto com a polícia e pessoas foram flagradas roubando lojas de eletrodomésticos. Concessionárias de carros foram incendiadas.

Vândalos atearam fogo em pelo menos cinco concessionárias da avenida Antonio Carlos --via que dá acesso ao estádio-- além de um posto de combustíveis. Os estabelecimentos incendiados foram a Kia Motors, a Hynday, a Toyota, a Mila e o Pampulha Car Shopping. 

Os bombeiros tinham dificuldades para apagar as chamas devido aos tumultos. Antes de atear fogo na loja de motocicletas, um grupo retirou móveis do local e fez uma fogueira na porta da loja. 

Um utilitário e um automóvel foram arrastados por manifestantes e incendiados em frente à concessionária Kia. Três motocicletas foram tiradas de uma concessionária e também incendiadas. 

Os tapumes que protegiam concessionárias e agências bancárias na região, que foram colocados após as depredações registradas no sábado (22), foram arrancados e serviram para provocar os incêndios.
---------------------------------------------------------------------------------------------------

VALE À PENA LER DE NOVO - BRASIL FICA EM PENÚLTIMO LUGAR EM RANKING GLOBAL DE QUALIDADE DE EDUCAÇÃO

Brasil ficou em penúltimo lugar em ranking
 global que mede qualidade de sistemas educacionais
BBC BRASIL -  O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores.
A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

Em primeiro lugar está a Finlândia, seguida da Coreia do Sul e de Hong Kong.
Os 40 países foram divididos em cinco grandes grupos de acordo com os resultados. Ao lado do Brasil, mais seis nações foram incluídas na lista dos piores sistemas de educação do mundo: Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México e Indonésia, país do sudeste asiático que figura na última posição.
Os resultados foram compilados a partir de notas de testes efetuados por estudantes desses países entre 2006 e 2010. Além disso, critérios como a quantidade de alunos que ingressam na universidade também foram empregados.
Ranking Pearson-EIU

Finlândia
Coreia do Sul
Hong Kong
Japão
Cingapura
Grã-Bretanha
Holanda
Nova Zelândia
Suíça
Canadá
Irlanda
Dinamarca
Austrália
Polônia
Alemanha
Bélgica
Estados Unidos
Hungria
Eslováquia
Rússia
Suécia
República Tcheca
Áustria
Itália
França
Noruega
Portugal
Espanha
Israel
Bulgária
Grécia
Romênia
Chile
Turquia
Argentina
Colômbia
Tailândia
México
Brasil
Indonésia

Para Michael Barber, consultor-chefe da Pearson, as nações que figuram no topo da lista valorizam seus professores e colocam em prática uma cultura de boa educação.
Ele diz que no passado muitos países temiam os rankings internacionais de comparação e que alguns líderes se preocupavam mais com o impacto negativo das pesquisas na mídia, deixando de lado a oportunidade de introduzir novas políticas a partir dos resultados.
Dez anos atrás, no entanto, quando pesquisas do tipo começaram a ser divulgadas sistematicamente, esta cultura mudou, avalia Barber.
"A Alemanha, por exemplo, se viu muito mais abaixo nos primeiros rankings Pisa [sistema de avaliação europeu] do que esperava. O resultado foi um profundo debate nacional sobre o sistema educacional, sérias análises das falhas e aí políticas novas em resposta aos desafios que foram identificados. Uma década depois, o progresso da Alemanha rumo ao topo dos rankings é visível para todos".
No ranking da EIU-Person, por exemplo, os alemães figuram em 15º lugar. Em comparação, a Grã-Bretanha fica em 6º, seguida da Holanda, Nova Zelândia, Suíça, Canadá, Irlanda, Dinamarca, Austrália e Polônia.
Cultura e impactos econômicos
Tidas como "super potências" da educação, a Finlândia e a Coreia do Sul dominam o ranking, e na sequência figura uma lista de destaques asiáticos, como Hong Kong, Japão e Cingapura.
Alemanha, Estados Unidos e França estão em grupo intermediário, e Brasil, México e Indonésia integram os mais baixos.
O ranking é baseado em testes efetuados em áreas como matemática, ciências e habilidades linguísticas a cada três ou quatro anos, e por isso apresentam um cenário com um atraso estatístico frente à realidade atual.
Mas o objetivo é fornecer uma visão multidimensional do desempenho escolar nessas nações, e criar um banco de dados que a Pearson chama de "Curva do Aprendizado".
Ao analisar os sistemas educacionais bem-sucedidos, o estudo concluiu que investimentos são importantes, mas não tanto quanto manter uma verdadeira "cultura" nacional de aprendizado, que valoriza professores, escolas e a educação como um todo.
Daí o alto desempenho das nações asiáticas no ranking.
Nesses países o estudo tem um distinto grau de importância na sociedade e as expectativas que os pais têm dos filhos são muito altas.
Comparando a Finlândia e a Coreia do Sul, por exemplo, vê-se enormes diferenças entre os dois países, mas um "valor moral" concedido à educação muito parecido.
O relatório destaca ainda a importância de empregar professores de alta qualidade, a necessidade de encontrar maneiras de recrutá-los e o pagamento de bons salários.
Há ainda menções às consequências econômicas diretas dos sistemas educacionais de alto e baixo desempenho, sobretudo em uma economia globalizada baseada em habilidades profissionais.

4X1 - 27/06/2013

REALMENTE ISSO NÃO ADIANTA MAIS, MAS NOS EUA A POLÍCIA ENTREGA BOLA?

RESPEITO

DA SÉRIE: FLORES NA CASA DAS IRMÃS

REFLEXÃO DO DIA

26 de jun de 2013

SENADO APROVA PROJETO QUE DEFINE CORRUPÇÃO COMO CRIME HEDIONDO


Proposta do senador Pedro Taques (PDT-MT) foi aprovada durante partida entre Brasil e Uruguai

Débora Álvares - O Estado de S. Paulo/Brasília - Sob protestos, os senadores aprovaram há pouco o projeto que define corrupção e outros delitos como crime hediondo e altera a punição para eles. A votação da proposta é uma promessa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que, em pronunciamento ontem no plenário, anunciou um pacote com 17 projetos que teriam prioridade. Renan ameaça suspender o recesso legislativo em meados de julho caso o pacote não seja apreciado. Os senadores nem sequer assistiram ao jogo do Brasil.

Embora haja outros projetos semelhantes tramitando na Casa, Renan escolheu a proposta do senador Pedro Taques (PDT-MT), que estava na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O texto de Taques, ex-procurador da República, altera a Lei dos Crimes Hediondos e o Código Penal Brasileiro. A proposição torna não apenas a corrupção passiva e ativa crime hediondo, como também a concussão, ou seja, a exigência de vantagem indevida para si ou outra pessoa em razão da função assumida.

Em seu relatório, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) incluiu também no rol de crimes hediondos o peculato - quando o funcionário público se apropria ou desvia de bens ou valores em razão do cargo que ocupa - e o excesso de exação - um subtipo do crime de concussão, quando o funcionário público cobra por um serviço cujo pagamento estado não exige.

De acordo com o texto, a pena mínima para quem pratica concussão (exige vantagem indevida para si ou outra pessoa em razão da função assumida) passa de dois para quatro anos. Acusados do crime podem ficar presos por até oito anos.

Para corrupção ativa ou passiva e peculato, a pena mínima também passa de dois para quatro anos. A máxima se mantém em 12 anos. A pena mínima para quem pratica excesso de exação sobe de três para quatro anos. O condenado pode ficar preso, no máximo, oito anos.

Uma emenda apresentada pelo ex-presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP), acatada durante a discussão, inclui ainda o crime de homicídio simples cometido de forma qualificada - quando a pessoa tem a intenção de matar, mas tem a intenção de causar sofrimento à vítima - como hediondo.

Outra emenda do senador Wellington Dias (PT-PI) trata de peculato qualificado, ou seja, quando o crime é cometido por autoridades (ministros, membros do Poder Judiciário, do Ministério Público, entre outros). A ideia é aumentar em um terço a pena, que é de quatro a doze anos, quando houver "expressivo dano causado por agente político", conforme explicou o petista.

Apesar da pressa do presidente do Senado, a proposta ainda precisa tramitar na Câmara dos Deputados. No entanto, o presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ainda não deu sinalização de que vai priorizar a proposta. 

PELA PRIMEIRA VEZ STF MANDA PRENDER DEPUTADO POR CORRUPÇÃO

STF manda prender deputado Natan Donadon 

É o primeiro caso em que um parlamentar no exercício do mandato deve ser preso por ordem da Corte; julgamento pode ter implicações para condenados no julgamento do mensalão

Laryssa Borges, de Brasília
O deputado Natan Donadon (PMDB). Caso de parlamentar deve ter implicações para condenados no mensalão (Rodolfo Stuckert/Agência Câmara)

VEJA - O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu nesta quarta-feira que a condenação do deputado Natan Donadon (PMDB-RO) é definitiva e determinou a expedição do mandado de prisão contra o parlamentar. É o primeiro caso em que um parlamentar no exercício do mandato tem a prisão determinada pelo STF desde 1988, quando passou a valer a atual Constituição. 

Em 2010, o deputado foi condenado no STF à pena de 13 anos, quatro meses e dez dias de reclusão, em regime inicialmente fechado, por ter praticado os crimes de formação de quadrilha e peculato. Apesar da condenação, o peemedebista recorria ao Supremo alegando supostas contradições na sentença. Nesta quarta, por oito votos a um, o tribunal considerou que os argumentos eram meramente protelatórios e determinou que a sentença seja cumprida de imediato.

Denúncia - Na denúncia apresentada pelo Ministério Público, Natan Donadon é apontado como integrante de um esquema criminoso que desviou 8,4 milhões de reais dos cofres públicos. Como diretor financeiro da Assembleia Legislativa de Rondônia, o atual deputado federal atuava em conjunto com o ex-senador Mário Calixto e o ex-presidente do Legislativo local, Marcos Donadon, para emitir cheques com o pretexto de pagar por serviços publicitários nunca prestados. Os crimes ocorreram entre julho de 1995 e janeiro de 1998.

Apesar de ter sido condenado no STF em 2010, a defesa do deputado alegou, em uma nova rodada de recursos ao Supremo, que as investigações sobre o caso foram feitas por um promotor de primeira instância e por um delegado de polícia, o que violaria o direito de um dos suspeitos na época, Marcos Donadon, de ser processado exclusivamente no tribunal de justiça local. O STF não aceitou o argumento.

“Por considerar protelatórios, proponho o imediato reconhecimento do trânsito em julgado, determinando o lançamento do nome do réu no rol de culpados e a expedição de mandado de prisão”, afirmou a relatora do caso, ministra Cármen Lúcia, em seu voto. Com exceção do ministro Marco Aurélio Mello, todos os demais magistrados acolheram a proposta da relatora.

Perda do mandato – O julgamento do caso de Natan Donadon é emblemático. Além de ser o primeiro caso em que um parlamentar no exercício do mandato é condenado a prisão por determinação do STF, o caso traz implicações diretas sobre o destino dos quatro deputados condenados no escândalo do mensalão. 

Na sessão plenária desta quarta, a ministra Cármen Lúcia rejeitou outro argumento apresentado pela defesa, segundo o qual Donadon sequer poderia ter sido julgado pelo STF porque havia renunciado ao mandato parlamentar às vésperas do julgamento na corte. Em 2010, como estratégia para se livrar de ser julgado no STF e tentar levar o caso de volta à primeira instância, o deputado chegou a renunciar ao mandato para perder o foro privilegiado. A manobra não surtiu efeito e ele foi condenado pelos ministros do Supremo. Enquadrado na Lei da Ficha Limpa, ele disputou as eleições no mesmo ano e foi eleito com 43.627 votos.

“A cassação dos direitos políticos impostas a réu condenado por crimes contra a administração pública basta para se determinar a suspensão ou perda do mandato, sendo irrelevante se o réu estava no exercício do mandato parlamentar [na data do julgamento]. Tanto a suspensão quanto a perda do cargo são exequíveis após o trânsito em julgado”, disse a relatora.

Embora o STF já tenha decidido que, no caso dos deputados mensaleiros João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT), também não existe a hipótese de eles manterem os mandatos parlamentares quando a sentença se tornar definitiva, hoje o ministro Teori Zavascki, que não participou do julgamento de mérito do mensalão, deu as linhas gerais do que deve ser seu entendimento quando forem julgados os embargos declaratórios do caso.

“Não se pode atrelar necessariamente a suspensão dos direitos políticos à perda do mandato ou do cargo. Não há nenhuma incompatibilidade de manutenção de cargo de deputado e cumprimento de prisão, tanto que a Constituição Federal prevê a prisão em flagrante [para deputados]. A manutenção ou não do mandato nesses casos de condenação definitiva é uma questão que tem que ser resolvida pelo Congresso”, disse o ministro.

JOAQUIM BARBOSA DEFENDE RECALL DE CANDIDATOS ELEITOS PARA PRESIDENTE DO STF, MEDIDA SERIA ADEQUADA À REALIDADE DO PAÍS

JOAQUIM BARBOSA
FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM
AGÊNCIA BRASIL
epocanegocios - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, defendeu nesta terça-feira (25/06) a inclusão do recall de candidatos eleitos numa proposta de reforma política. A sugestão, no entanto, não foi discutida entre ele e a presidente Dilma Rousseff na reunião no Palácio do Planalto.

"Não falei para a presidente, mas sou inteiramente favorável [ao recall]. Acho que seria medida adequada à nossa realidade", afirmou. "Medida como essa tem o efeito muito claro de criar uma identificação entre o eleito e eleitorado. Impor ao eleito responsabilidade para com quem o elegeu", acrescentou.

Barbosa explicou que a possibilidade de o eleitor voltar às urnas para destituir o candidato eleito funciona bem em países que adotaram o sistema de voto distrital. "Nesse sistema distrital, os deputados são eleitos dentro de um distrito. Necessariamente vai sair eleita uma pessoa que faz parte daquela circunscrição. Há essa responsabilidade do eleito para aquele círculo pequeno que o elegeu", disse.

"O resultado disso é que a pessoa eleita numa circunscrição é mais fácil para o eleitor controlar e saber das tomadas de posição feitas pelo seu eleito. E cobrar. E se não gostar, ele tem a possibilidade de recall, recolher o seu voto, anular, revogar, e forçar uma segunda eleição para tirar aquele representante", acrescentou.

Na conversa com a presidente, Barbosa defendeu que o País adote o sistema de voto distrital. O modelo atual, avaliou o presidente do Supremo, está esgotado. "Esse sistema mostra marcas profundas de esgotamento. Não é exclusividade do brasileiro. Grandes democracias mundo a fora vêm passando por essa crise esporádica", disse.

CÂMARA APROVA ROYALTIES PARA EDUCAÇÃO E SAÚDE

Após negociações entre líderes, deputados ratificaram terceira versão do texto apresentado pelo relator. Recursos para educação e saúde podem chegar a R$ 280 bilhões na próxima década

Gustavo Lima/Câmara dos Deputados
André Figueiredo modificou o texto original
para garantir a aprovação
Congresso em Foco - MARIO COELHO - Após diversas reuniões, os deputados conseguiram aprovar, na madrugada desta quarta-feira (26), uma proposta que destina parte dos royalties do petróleo para a educação e saúde. A proposta, colocada como uma das prioridades pela presidenta Dilma Rousseff em discurso na segunda-feira (24), agora segue para análise do Senado.
O relator da proposta, André Figueiredo (PDT-CE), alterou o texto duas vezes durante a sessão para conseguir sua aprovação. Na primeira vez, acrescentou uma divisão entre os lucros do petróleo no pré-sal. Inicialmente, 100% iria para a educação. No entanto, uma articulação entre oposicionistas e governistas prometia dividir o percentual entre a área e a saúde.

Ele, então, estabeleceu 75% para educação e 25% para a saúde. A emenda original, do DEM, colocava como opcional a divisão pelas prefeituras e governos estaduais. Entretanto, após discussões entre os deputados, acabou se tornando obrigatória para os três entes da federação. “Nós fizemos um acordo para evitar a derrota da presidenta Dilma, que era o que se tramava aqui”, disse o líder do PT, José Guimarães (CE).

Outra mudança no texto feita por André Figueiredo estabelece que 50% do Fundo Social do Pré-Sal será destinado exclusivamente para a educação. No entanto, ficou definido um gatilho. Quando as verbas para a área atingirem 10% do Produto Interno Bruto (PIB), como está previsto no Plano Nacional de Educação (PNE), o percentual será diminuído.

Uma novidade no texto do pedetista, que acabou mantida em toda a discussão, muda o texto enviado pelo governo. Inicialmente, a redação estabelecia que os valores seriam dos contratos assinados. Para o relator, isso deixaria a distribuição dos recursos para educação e saúde para 2020, pelo menos. Ele, então, passou para a declaração de comercialidade dada a partir de 3 de dezembro do ano passado.

Com a mudança feita pelo relator, o volume de recursos aumenta mais de dez vezes. Na proposta enviada pelo governo, a educação receberia R$ 25,8 bilhões na próxima década. Com a aprovação da declaração de comercialidade, educação e saúde devem receber aproximadamente R$ 280 bilhões pelo mesmo período.

Vetos

O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), defendeu a derrubada da subemenda substitutiva global aprovada na Câmara. De acordo com o petista, a intenção era manter a proposta original enviada pelo Executivo. O texto previa 100% dos royalties para a educação, não mexia no Fundo Soberano e os recursos só seriam distribuídos pelos contratos assinados a partir de 3 de dezembro de 2012.

“Quem é que disse que para atingir 10% tem que ser só com essa medida? Eu temo pela proposta. Se os aspectos vierem a ser aprovados, serão vetados”, afirmou Chinaglia antes da votação. O texto ainda vai ser analisado pelo Senado.