18 de dez de 2014

INSTITUTO LIBERAL DO CENTRO-OESTE CONTESTA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA


O Instituto Liberal do Centro-Oeste lamenta a atitude do Ministério da Justiça em utilizar o dinheiro do pagador de impostos para propagandear não apenas uma posição da qual os brasileiros majoritariamente discordam, como também espalhar desinformação sobre o tema.

Comentaremos então as alegações feitas no vídeo do órgão público em questão. [1]

'‘A arma de fogo só tem uma finalidade: tirar a vida.’’

Armas de fogo podem ser utilizadas para se defender de agressões, dissuadir potenciais criminosos e até para o lazer, como nas competições de tiro ao alvo e caça.

Os americanos estão comprando mais armas do que nunca [2] e nem por isso seu número de homicídios deixa de ser bem menor que o nosso.

‘‘Quanto menos armas envolvidas, maior é a segurança de toda a sociedade.’’

Como a nossa tabela indica, não existe relação entre armas legalizadas e homicídios.

Pelo contrário, estudos demonstram que políticas desarmamentistas ao redor do mundo tiveram o efeito oposto ao desejado: um aumento no número de homicídios. [3]

‘‘Não temos porque revogar o Estatuto do Desarmamento se ele até hoje tem salvado vidas’’

Não existe fundamento lógico em acreditar que proibir o cidadão cumpridor da lei de ter uma arma irá resultar numa diminuição da ocorrência de crimes violentos.

Por isso mesmo que, como bem sabemos, o desarmamento fracassou em diminuir nosso quadro de violência, que vem se agravando desde sua implementação. [4]

‘‘Uma lei (referência ao Estatuto) que, depois de aprovada, conseguiu pela primeira vez diminuir o número de mortes por armas de fogo no Brasil.’’

Como já apontamos em dados anteriores, países com populações muito mais armadas e políticas de obtenção mais flexíveis que as nossas tem um número de mortes por armas de fogo muito menor.

Apesar de mais de uma década de campanha desarmamentista, o Brasil segue sendo o líder global em mortes por armas de fogo. [5]

Retirar o direito à autodefesa é não apenas imoral e autoritário, como inútil para solucionar o problema.

‘‘Agora querem revogar essa lei sem nenhuma discussão, sem audiências públicas.’’

O Movimento Viva Brasil e o Deputado Federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC) vem discutindo o Projeto de Lei 3722/12 há anos com a população brasileira.

População esta que foi contra a proibição das armas de fogo no referendo de 2005. [6]

A questão das audiências públicas também carece de fundamento. Neste mês de Dezembro, ocorreram duas, sendo que uma foi inclusive divulgada pelo ILCO. [7]

‘‘quanto mais armas em circulação, maior a chance de acidentes’’

Tendo quase uma arma por pessoa em seu território, os acidentes com armas de fogo não constituem 1% das causas de mortes não-intencionais nos EUA. [8]

O direito à autodefesa é um direito fundamental do ser humano, sendo seu primeiro e mais confiável recurso para se proteger da agressão de terceiros.

Um governo que limitar sua capacidade de reação à estupradores, ladrões e assassinos pode até ter boa intenção, mas age de forma não apenas imoral como ineficaz para melhorar a segurança da população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.