30 de nov de 2014

DEPUTADOS FEDERAIS CORREM PARA TENTAR MUDAR ESTATUTO DO DESARMAMENTO


Projeto de lei que disciplina uso de armas de fogo tem primeira audiência pública

Audiência pública discute projeto de lei sobre porte de armas de fogo - Agência Câmara

POR EDUARDO BARRETTO - A menos de um mês do fim da legislatura, o projeto de lei que disciplina normas sobre o porte, a aquisição, a posse e a circulação de armas de fogo e munições – e tenta revogar o Estatuto do Desarmamento, de 2003, principalmente flexibilizando-o – teve a sua primeira audiência pública nesta quarta-feira(26). Uma comissão especial cuida do projeto, que pode ir direto para o plenário da Câmara dos Deputados em vez de passar por mais comissões. A celeridade do debate gera reclamações de que o assunto não é conduzido de forma transparente, e essa pressa da bancada da segurança tem razão de ser: no ano que vem, a comissão especial estará extinta.

Para o autor do projeto, Peninha Mendonça, a rejeição da proibição das armas em referendo de 2005 não trouxe “qualquer melhoria para a população”, como escreve na proposta que buscaria corrigir o que Peninha chama de “distorção legislativa”. De acordo com o autor, falta controle da circulação de armas, mas o principal tema debatido hoje na comissão especial foi a flexibilização do porte de arma. O debate na comissão lembrou o de nove anos atrás, quando o “sim” e o “não” à proibição enfrentaram-se. Entre todos os assuntos na proposta, esse é o mais polêmico. Cerca de 90% do público presente na audiência, que acompanhava a sessão com entusiasmo, era pró-armamento. Muitos aplausos, gritos e vaias eram ouvidos constantemente. O presidente da comissão, Marcos Montes (PSD-MG), ameaçou por várias vezes interromper ou suspender a sessão.

De um lado, há um sentimento de urgência dos que são favoráveis à proposta, já que estão com os dias contados para que ela possa chegar ao plenário sem passar por mais comissões da Câmara. Em um rito normal, o projeto poderia passar por até quatro comissões, o que tiraria qualquer expectativa de data do horizonte, e colocaria a proposta em risco de engavetamento. Do outro, há a forte crítica de que não se pode fazer mudanças tão drásticas com somente uma audiência pública. Esse segundo grupo conseguiu, para a semana que vem, que a comissão se reúna na terça-feira para decidir se, no dia seguinte – quarta-feira – faz uma nova audiência pública, a segunda, portanto, antes de ir ao plenário.

- Culpar as armas de fogo é falta de argumento. É o cidadão que aperta o gatilho, a culpa não é da arma – declarou Alberto Fraga (DEM-DF), deputado que volta à Câmara na legislatura e que lidou com o tema do desarmamento em outros mandatos. Fraga, coronel da reserva da Polícia Militar, disse que o combate ao crime não deve ser freado, e sim o crime.

O atual estatuto, de 2003, estabelece que o porte de arma por civis só pode ser concedido se for comprovada a necessidade. Já a nova proposta é mais flexível, e coloca apenas barreiras burocráticas simples no caminho: diz que, além de questões documentais, o cidadão precisa ter ficha limpa quanto a antecedentes criminais e inquéritos por qualquer forma de violência, participar de uma formação técnica e ter condições mentais atestadas.

A proposta também delimita que a arma só deverá ser portada por maiores de 21 anos, dentro de residência, propriedade rural ou local de trabalho, se o portador for o dono do estabelecimento. Além disso, o projeto proíbe o porte de arma em lugares públicos com aglomeração de pessoas, ou quando o cidadão estiver sob efeito de substâncias químicas que possam alterar suas capacidades físicas.

No grupo dos que querem discutir mais o tema, e por consequência retardar a votação para depois da dissolução da comissão especial, Alessandro Molon (PT-RJ) criticou a rapidez com que o tema é conduzido, e pediu mais uma audiência. O presidente da comissão, Marcos Montes (PSD-MG), retrucou que o próprio PT atrasou a formação da comissão, ao demorar na indicação de seus parlamentares, mas Montes concordou em reunir a comissão na semana que vem novamente.

- Um assunto tão sério somente com uma audiência pública? A comissão não vai cometer esse erro. Não faz sentido. Isso vai ficar muito feio para esta Casa – disse Molon, que, na esteira do desarmamento propriamente dito, disse que para cada caso de necessidade de um cidadão portar arma em casa, há “vários casos trágicos”.

- A população brasileira não tem segurança pública, não tem a quem recorrer. Ninguém quer o porte de arma, mas tem que ter controle. Eu sou gaúcho, estado que marcou fronteira na pata do cavalo e ponta de lança – bradou o ex-deputado estadual Sérgio Ilha Moreira, que, assim como Jair Bolsonaro (PP-RJ), afirmou que mesmo se for proibido, ele terá uma arma para defender sua família.

Fora do Congresso, a tentativa de alteração do estatuto também levantou discussões. Várias entidades, principalmente organizações não governamentais (ONGs) enviaram ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PDMB-RN), uma carta pedindo a rejeição da nova proposta.

- O Estatuto não é uma lei perfeita, mas é uma lei. A grande falha é na aplicação. Tem que enfrentar fronteiras, mercado informal, muitos aspectos – declarou Rubem César Fernandes, diretor da ONG Viva Rio, que qualificou de golpe o projeto: - Sem debate nenhum, o país todo voltado para temas mais importantes, como a economia e a corrupção. É uma comissão muito especial. Tão especial que eles dominaram. O ambiente é secreto, sem debate. É um golpe, são golpistas.

DA SÉRIE: TUDO SOBRE O GLP 'GÁS DE COZINHA' - POR QUE O FUNDO DA PANELA FICA PRETO?

foto:beta2010.argo
Quando há falta de ar (oxigênio) ou excesso de gás, forma-se a carbonização. A carbonização é um efeito de má regulagem de chama, e não da “qualidade” do gás. Quando não há quantidades suficientes de ar, o Carbono do GLP não reage totalmente, formando o Monóxido de Carbono (CO). Se o combustor for bem regulado, o produto resultante de uma combustão completa é o Dióxido de Carbono (CO2), caso contrário forma-se a carbonização que é o fundo de panela preto.

29 de nov de 2014

SAIBA COMO DISTRAIR E ACALMAR ANIMAIS QUE FICAM SOZINHOS


Cães e gatos que enfrentam longos períodos diários de solidão podem desenvolver comportamentos compulsivos decorrentes da ansiedade

Em geral, os cães sofrem mais que os gatos quando ficam sozinhos (Thinkstock)

Daniela Macedo - Seu animal de estimação se lambe compulsivamente, provocando feridas pelo corpo? Os vizinhos reclamam que seu cão late ou chora o dia inteiro? Os móveis e, principalmente, a porta de casa estão sempre arranhados e roídos - e seu cão nem é mais filhote? Se você respondeu ‘sim’ a uma ou mais dessas perguntas, seu animal de estimação pode ser vítima da ansiedade de separação.

Em diferentes graus, os animais de estimação sofrem com solidão. Para os cães, que são mais sociáveis, a tristeza e o stress podem ser mais ou menos intensos de acordo com os hábitos do proprietário, o treinamento e a raça do animal. Até entre os felinos, que dormem praticamente o dia inteiro, a ausência de humanos pode incomodar bastante (embora alguns gatos nem notem quando o dono sai, sejamos honestos). 

Treinamento – Para ensinar o animal a lidar bem com os momentos de solidão, o treinamento começa desde cedo. O zootecnista Alexandre Rossi, autor do livro Adestramento Inteligente, explica que os primeiros dias do cão ou do gato que acaba de chegar à casa nova são decisivos para determinar o nível de ansiedade do animal no futuro. Isolar na lavanderia o cãozinho que acaba de ser separado da mãe e dos irmãos pode ser desastroso – ele vai passar o resto da vida associando a solidão ao desespero dos primeiros dias. O ideal é deixá-lo sozinho gradativamente: apenas depois que ele se acostumar com a família nova e por poucos minutos. No caso dos felinos, o processo é inverso. “O gato recém-chegado se estressa ainda mais se for solto em um ambiente muito amplo. Deixe-o em um cômodo menor no primeiro dia e espere que ele comece a comer e a usar a caixinha de areia antes de liberar o acesso ao resto da casa”, diz Rossi.

Quando o animal é adulto, os hábitos do dono afetam principalmente os cães, que percebem alterações de humor dos humanos. Quando estiver saindo de casa, por exemplo, controle a tensão e a culpa – dê um ossinho para que ele associe sua saída a um prêmio, pegue a bolsa ou a carteira e vá embora. A recomendação dos especialistas para o momento da chegada vai doer mais em você do que nele: ignore seu cão enquanto ele estiver muito agitado. “Se o dono faz festa sempre que chega em casa, o animal fica ainda mais ansioso para ganhar carinhos e brincadeiras. O ideal é esperar ele se acalmar antes de dar atenção”, explica a veterinária Priscila Fragoso, do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo.

Companhia – Outra dica para quem não tem como evitar os períodos prolongados de solidão do bicho ou para quem mantém o cachorro exclusivamente no quintal é providenciar uma companhia, que pode ser outro cachorro ou um gato. Desde que, é claro, a convivência entre eles seja pacífica.

28 de nov de 2014

VÍDEO EXCLUSIVO: GRUPO DE JOVENS DA MARÉ COMEMORA MORTE DE MILITAR



Em vídeo obtido com exclusividade por este blog, um grupo de jovens do Complexo da Maré – que evidentemente não representa todos os moradores do conjunto de favelas da Zona Norte do Rio de Janeiro – comemora o tiro na cabeça que resultou na morte do jovem militar noticiada aqui em primeira mão no post anterior e depois ratificada no Jornal Nacional. O cabo Michel Augusto Mikami (foto) tinha 21 anos e era de Vinhedo, no interior de São Paulo. Esta é a primeira morte de um militar das Forças Armadas desde o início do processo de pacificação, há seis anos.

No vídeo, o responsável pela filmagem aponta o rastro de sangue na rua, ao longo do meio-fio, e diz:

“Aí como é que ficou [o cabo do Exército]. Ficou como? Fodido, porra. Aí, ó, o miolo da cabeça dele aí, ó. Pau no cu, rapá.”

Outro jovem fora de cena faz o número três com a mão na frente da câmera e diz: “Astronauta, porra, fase três.”

Astronauta é o apelido de um bandido preso pela Polícia Federal em Jacarepaguá. Fase três é referência ao Terceiro Comando Puro (TCP), que manda em quase todas as favelas da Maré, especialmente na Vila dos Pinheiros onde ocorreu o confronto da tarde desta sexta-feira.

“Bala comeu! Bala comeu! Bala comeu! Saiu um fodido”, celebra o primeiro, enquanto caminha com a câmera para um bar cuja parede ficou cravada de tiros. “Aí como é que ficou o bar, ó lá como é que ficou o bar: o tiro de meiota”, aponta ele, em meio a outros jovens moradores que riem olhando as marcas. Meiota é o apelido do fuzil FAL calibre 7.62. “Caralho! Aqui, rapaziada: olha a parede.”

Não dá para saber se todos que aparecem estão comemorando o ataque dos bandidos a Mikami, mas a vibração de alguns é tão evidente quanto imoral - e beira a apologia ao crime.

Assista ao vídeo, se você tiver estômago para ver celebração de banho de sangue. Os ‘miolos’ citados não chegam a aparecer na poça vermelha. Você pode ver também, no segundo vídeo, a chegada da vítima à UPA da Maré, onde não resistiu aos ferimentos e morreu.




ENQUANTO ISSO NO PAÍS DA COPA ("PAÍS DO FUTEBOL") CUJA SELEÇÃO NÃO CHEGOU NEM A FINAL TOMANDO UMA SURRA DE 7X1 DA ALEMANHA, JOVEM SOLDADO DO EXÉRCITO É MORTO - TÁ TUDO SOBRE CONTROLE SEGUNDO ALGUNS QUE QUEREM NOS FAZER DE IDIOTAS


JOVEM MILITAR É MORTO COM TIRO NA CABEÇA NO COMPLEXO DA MARÉ


Um jovem militar do Exército morreu após ser baleado na cabeça na tarde desta sexta-feira durante uma ação de patrulhamento na localidade conhecida como Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, conjunto de favelas na Zona Norte do Rio.

Outros militares chegaram a levar o jovem para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré e, embora a Força de Pacificação tenha se negado a fornecer maiores informações sobre o seu estado, este blog apurou que ele não resistiu. “Seu nome e o hospital não serão divulgados para preservar sua integridade e privacidade neste momento”, informara o órgão em nota.

Um bandido também foi morto no confronto e outro está internado no Hospital Geral de Bonsucesso. Um radiotransmissor foi apreendido, mas, até o momento deste post, ninguém havia sido preso.

Atacado a tiros por traficantes mais cedo, um blindado da Força caiu em um canal na Avenida 2, na localidade conhecida como Conjunto Esperança, também na Maré. Não houve danos significativos no tanque de guerra e o motorista não ficou ferido.

Em março deste ano, as forças policiais começaram a ocupar o Complexo da Maré com 1.400 homens. No primeiro momento, as tropas federais não participaram da operação, mas o plano era que os militares fossem substituindo o efetivo da Polícia Militar no conjunto de favelas, que receberia a 39ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

VEJA TAMBÉM: A farsa da ‘pacificação’ no Rio de Janeiro

Nota do Blog: O Subtítulo é o título original e os grifos em vermelhos são de minha autoria. Se você acha que isso não tem nada haver com você. Aguarde e verás!

MORRE O MEXICANO ROBERTO BOLAÑHOS, O ETERNO CHAVES


Os atores Maria Antonieta de Las Nieves (Chiquinha) e Roberto Bolaños (Chaves), em cena do programa 'Chaves'

Responsável por um fenômeno televisivo que arrebatou legiões de fãs em toda a América Latina, humorista estava com a saúde fragilizada nos últimos anos

Criador de um fenômeno televisivo que, a partir do México, se espalhou pelo continente e conquistou legiões de fãs em toda a América Latina, o humorista mexicano Roberto Gomez Bolaños, autor e intérprete dos personagens Chaves e Chapolin, morreu nesta sexta-feira, aos 85 anos. Com a saúde fragilizada há mais de uma década, Bolaños passou os seus últimos anos em uma cadeira de rodas, lutando contra problemas respiratórios e complicações da diabetes.

A morte de Bolaños deixa órfã uma geração de fãs brasileiros que cresceu assistindo aos episódios de Chaves, sua principal criação, reprisados exaustivamente pelo SBT ao longo das últimas três décadas. Um grupo de admiradores fiel que, ignorando todas as limitações técnicas da produção, sempre garantiu ótimos resultados de audiência ao programa mexicano – e sempre mostrou um impressionante poder de mobilização a cada ameaça de cancelamento das exibições do seriado.


Razão de tanto carinho, a história do garoto orfão que "sem querer querendo" inferniza a vida da vizinhança caiu nas graças do público apostando em piadas ingênuas e sem apelação: um exemplo claro do tipo de humor que Bolaños pregava. "Quando sobram piadas chulas, é porque falta talento", afirmou o mexicano em entrevista a VEJA em 1999. Mesmo não sendo um adepto do politicamente correto – como as pancadas de Seu Madruga em Chaves deixam claro –, Bolanõs fugia do humor preconceituoso nos seus roteiros. "Sempre evitei fazer piadas com raças, religiões, opções sexuais e mulheres. Aliás, nos meus programas as meninas sempre são mais inteligentes. No Chaves, era a Chiquinha quem arquitetava os planos mirabolantes", comentou.

EFE - Pequeno Shakespeare - Antes de se tornar o criador – e o rosto – de Chaves, porém, Bolaños já havia construído uma sólida trajetória artística em seu país. Versátil, o mexicano trabalhou desde jovem nas mais diversas mídias: foi roteirista de programas de rádio, peças de teatro, esquetes de televisão e filmes no cinema – muitas vezes assumindo também o papel de ator. Tal habilidade rendeu ao multifacetado artista o apelido de Chespirito – pequeno Shakespeare –, alcunha pela qual ficaria conhecido no México por toda a sua carreira.

A fama internacional, no entanto, só chegaria mesmo a partir dos anos 1970, com a criação de seus dois personagens mais famosos: o presunçoso herói Chapolin Colorado e o ingênuo órfão Chaves. Dono de uma marreta biônica de plástico e de "anteninhas de vinil" sensitivas, Chapolin é uma divertida sátira dos infalíveis super-heróis dos quadrinhos americanos. A série colecionou um enorme número de fãs e conquistou o seu próprio status cult – camisetas com o emblema do personagem são um ícone pop até hoje –, mas seu alcance jamais superou o da outra criação de Bolaños.

Fenômeno latino - Exibido em mais de cem países ao longo de quatro décadas, Chaves desembarcou no Brasil quase por acaso. A série era parte de um pacotão de programas do canal mexicano Televisa comprado por Silvio Santos para turbinar a programação do ainda jovem SBT. Foi o início de uma bem sucedida parceria. Por quase trinta anos ininterruptos, Chaves foi uma das principais atrações – e curingas – da emissora, cobrindo qualquer buraco que surgisse na grade, e invariavelmente dobrando a audiência da faixa. No auge do sucesso, o humorístico cansou de dar surras na Globo, roubando o primeiro lugar no Ibope e deixando diretores do canal carioca temerosos por seus empregos.

Embora também tenha conquistado fãs em outras partes do mundo, foi na América Latina que a principal obra de Bolanõs ganhou contornos de fenômeno cultural – a ponto de ser comparada pela revista Forbes ao revolucionário Simon Bolivar por seu poder unificador no continente. Para o humorista, os índices de pobreza da região ajudavam a explicar o grande apelo do personagem entre os latino-americanos. "O Chaves é uma criança que não cresce porque não come. O personagem faz sucesso em qualquer lugar do planeta onde haja fome", disse ele na entrevista a VEJA.

Triângulo amoroso - A exibição original de Chaves no México durou de 1971 a 1980 – terminou, portanto, anos antes do programa sequer começar a ser veiculado no Brasil. Após esse período, o seriado sobreviveu até 1992 como esquete dentro do programa de Chespirito na Televisa, chegando ao fim por causa da idade avançada de Bolaños, então com 63 anos. Muito antes disso, no entanto, o humorístico já havia sofrido baixas em seu elenco – a primeira delas por causa de um inesperado triângulo amoroso entre Chaves, Dona Florinda e Quico. Ou melhor, entre Bolaños, a atriz Florinda Meza e o ator Carlos Villagrán.

Namorada de Villagrán durante anos, Meza trocou o parceiro pelo intérprete de Chaves em 1977. Logo depois, Villagrán anunciou sua saída do programa para seguir carreira-solo. A rusga entre os ex-colegas, porém, não terminou por aí e acabou se desdobrando em uma disputa judicial pelo personagem de Quico. Por causa da briga, Villagrán passou a se apresentar alterando a grafia do nome para "Kiko". Mostrando que o tempo não aplacou a animosidade entre eles, o ator acusou Bolaños em 2011 de não lhe pagar os direitos devidos pelo faturamento do programa. "Tudo quem leva é o Roberto, que é multimilionário", alfinetou.

Conflito semelhante envolveu a intérprete de Chiquinha, Maria Antonieta de Las Nieves, que se desentendeu com Bolaños em 1994 e travou por mais de uma década uma batalha pelos direitos de uso da personagem. As disputas nos tribunais desgastaram a relação entre Bolaños e os ex-colegas e o criador de Chaves nunca mais retomou a amizade com a dupla. "Ele não atende meus telefonemas nem meus convites. Se não quer, não posso obrigá-lo a ser meu amigo", lamentou Maria Antonieta em entrevista ao site de VEJA em 2013.

O relacionamento com Florinda Meza, porém, rendeu frutos duradouros. Descrita por Bolaños como "uma dessas mulheres que passam de uma em uma e os homens seguem de três em três", a atriz, vinte anos mais nova do que ele, foi sua companheira por mais de trinta anos – nos últimos deles fazendo também o papel de assessora e enfermeira do marido já debilitado.

Perguntado muitas vezes sobre a razão do estrondoso êxito de sua principal obra, Bolaños tinha uma explicação simples – e surpreendentemente satisfatória – na ponta da língua: "Chaves sempre defendeu valores familiares como honestidade e compaixão, e as pessoas se identificam com ele por causa disso".

MANIFESTANTES ORGANIZAM ATO DE PROTESTO APÓS APROVAÇÃO DO AUMENTO DA PASSAGEM PARA R$ 3


Passagem deve aumentar para R$ 3 em Rio Branco
Foto: Veriana Ribeiro/G1

Após a aprovação do aumento da passagem de ônibus em Rio Branco para R$ 3 pelo Conselho Municipal de Transporte, o movimento Pula a Catraca está convocando, por meio das redes sociais, estudantes, trabalhadores, membros das organizações do movimento social, associações de bairros e demais usuários do transporte público para participar de um ato de protesto no centro da capital, na próxima semana.


"Estamos convocando os interessados em lutar contra o aumento abusivo da tarifa de transporte público em Rio Branco para participar do grande movimento que vai parar Rio Branco", diz trecho da convocação.

A partir das 18 horas desta sexta-feira (28), membros dos movimentos estarão na praça da Revolução, em frente ao Cerb, debatendo as ações para a próxima semana.

"Contamos com a colaboração de todos os que se sensibilizam e se revoltam com este assalto absurdo ao bolso do trabalhador".

O texto, amplamente divulgado nas redes sociais, termina com um grito de guerra dos manifestantes contra o aumento da passagem.

"Se passagem aumentar, a catraca eu vou pular, e se a passagem não baixar, a cidade vai parar... vai parar, vai parar, a cidade vai parar".

ENGRAÇADO, VIVEM METENDO O PAU NOS ESTADOS UNIDOS, MAS VEJAM A NOVA EQUIPE ECONÔMICA DO GOVERNO DILMA

Alexandre Tombini (esq.), presidente do BC; Nelson Barbosa (ao centro), novo ministro do Planejamento; e Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda - foto: UOL


Joaquim Levy - Formado em engenharia naval, o futuro ministro da Fazenda iniciou a carreira como economista em 1987, quando concluiu o mestrado em economia pela Fundação Getulio Vargas. Dois anos mais tarde, obteve o doutorado em economia pela Universidade de Chicago.

Experiência internacional

Antes de trabalhar no governo federal, Levy acumulou experiência internacional. De 1992 a 1999, trabalhou no Fundo Monetário Internacional (FMI), onde ocupou cargos no Departamento do Hemisfério Ocidental, encarregado de monitorar as economias do continente americano, e atuou como pesquisador nas Divisões de Mercado de Capitais e da União Europeia. 

Em 1999 e 2000, foi economista visitante no Banco Central Europeu, onde trabalhou nas Divisões de Mercado de Capitais e de Estratégia Monetária.

Depois que saiu do governo federal, Levy assumiu a Vice-Presidência de Finanças e Administração do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Ficou no cargo sete meses, de abril a novembro de 2006.
-------------------------------------------------------

Nelson Barbosa -  O novo Ministro do Planejamento - Barbosa formou-se em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e é Ph.D em Economia pela New School for Social Research, de Nova York.
-----------------------------------------------------

Alexandre Tombini -  Permanece no BC, se formou em Economia pela UNB, em 1984, e obteve seu PHD pela universidade de Illinois (EUA).

Nota do Blog: Por que não foram fazer seus cursos em Cuba ou na Rússia?

BOMBEIRO ENSINA A SALVAR SEU BEBÊ EM SITUAÇÃO DE ENGASGO

TRIBUTO AO PASSADO - TARAUACÁ - GUALTER CRAVEIRO

Foto: Edison Caetano

MINISTÉRIO PÚBLICO CONSTATA FRAUDE NO ENEM EM MINAS GERAIS E MATO GROSSO


Aline Leal - Uma investigação do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) em parceria com a Polícia Civil de Minas confirmou hoje (26) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi fraudado. Segundo o delegado da Polícia Civil Antônio Prado, a quadrilha conseguiu os cadernos de questão antes da aplicação das provas, em Mato Grosso. Segundo as investigações, entre 15 e 20 candidatos tiveram acesso às respostas.

De acordo com o delegado, a polícia tem os registros das comunicações feitas entre os envolvidos na fraude. As investigações, que começaram em abril, apontam indícios de um esquema lucrativo que há anos pode estar fraudando vestibulares e o Enem.

Este grupo é considerado pela polícia uma das principais organizações criminosas especializadas em fraudar vestibulares no país. No último domingo, 23 de novembro, 11 pessoas foram presas em flagrante, repassando o gabarito das provas, por ponto eletrônico, a 22 candidatos que prestavam vestibular para a Faculdade de Ciências Médicas, em Belo Horizonte. Outra pessoa acusada de integrar o grupo foi presa nessa terça-feira (25). Os 12 integrantes do grupo estão presos preventivamente.

Representantes do MP-MG e da Polícia Civil informaram que, somente nos últimos meses, quatro vestibulares de medicina, a maior parte no estado de São Paulo, além do Enem, foram fraudados. Os investigadores também constataram que até janeiro de 2015 a organização pretendia atuar em outros cinco certames.

O grupo contava com “pilotos”, pessoas com alta capacidade intelectual, que faziam parte das provas rapidamente, saíam com os resultados das questões e, com o apoio de colaboradores e sob a coordenação de dois líderes, repassavam o gabarito para os candidatos, compradores das vagas, por meio de transmissão eletrônica, com a utilização de equipamentos de última geração, alguns deles importados da China.

As vagas para os vestibulares, conforme apurado, custavam entre R$ 50 mil e R$ 70 mil, e a maior parte do valor somente era depositada para o grupo criminoso após confirmada a aprovação do candidato. Pais dos candidatos suspeitos de comprar vagas também poderão ser investigados. Eles poderão ser indiciados e denunciados por fraude em certame de interesse público.

Já os operadores da fraude poderão responder pelos crimes de formação de organização criminosa, fraude em certame de interesse público, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Segundo o Ministério Público, os vestibulares e exames fraudados poderão ser anulados caso não se consiga identificar todas as pessoas favorecidas. A medida poderá ser tomada tanto via administrativa, caso o ente responsável pelo certame considere apropriado, quanto por meio judicial, se o Ministério Público comprovar o dano à coletividade.

Procurado pela reportagem da Agência Brasil para se manifestar sobre a investigação, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disse que não foi informado, sequer contatado, pela Polícia Civil de Minas Gerais sobre o teor das investigações. “O Instituto já solicitou à Polícia Federal informações sobre o caso. O Inep reafirma que qualquer pessoa que tenha utilizado métodos ilícitos para obter vantagens no Enem será sumariamente eliminado do exame, sem prejuízo a outras sanções legais”, disse em nota.

TARAUACÁ: A NOVIDADE DO MUNICÍPIO É O "PET CENTER" - NOSSO PRIMEIRO PET SHOP E CLÍNICA VETERINÁRIA





A população de Tarauacá já pode contar com uma boa novidade. Já temos instalados na município um Petshop e uma Clínica Veterinária, com consultas, atendimentos de emergência 24 horas, medicamentos, vacinas, banhos, tosa, shampoos, perfumes, roupas e acessórios,  rações, petiscos, bolos e chocolates para cães e muitas outras novidades para o animal de sua companhia. Faz-se também consultoria em campo.


Atendimento de emergência 24 horas
A Clínica pertence ao médico Veterinário Tarauacaense Dr. Everton Arruda e está localizada na Rua Dr. Sansão Gomes, 403.

Contato: Dr. Everton Arruda 
Médico Veterinário 
9944-6043

Blog do Accioly

27 de nov de 2014

"COM ÔNIBUS VELHOS E SUJOS, É UM ABSURDO QUE A PASSAGEM AUMENTE PARA R$ 3,00 DIZ USUÁRIA


O Conselho de Transporte Coletivo se reuniu para apresentar a planilha que estipula a tarifa em R$ 3,00

Gina Menezes - Um novo aumento de 60 centavos na tarifa de transporte público em Rio Branco começou a ser discutido nesta quarta-feira (26), em uma reunião realizada na sede da Superintendência de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans).

Passagem em Rio Branco deve aumentar para R$ 3

O Conselho de Transporte Coletivo se reuniu para apresentar a planilha que estipula a tarifa em R$ 3 e justificou o aumento apresentando dados de diversos produtos que inflacionam o setor.

O presidente conselho e diretor de Transportes da RBTrans, Jô Luiz, justificou o pedido de novo aumento afirmando que foram feitos inúmeros investimentos no setor nos últimos anos, mas não especificou quais.

Também justificou uma passagem de R$ 3 por conta da alta cobrança de impostos, imposta ao setor.

Na planilha a ser apresentada pelo conselho ao prefeito Marcus Alexandre, será sugerida a manutenção da passagem estudantil a R$ 1 real e um valor mais em conta para quem optar pela bilhetagem eletrônica.

A sugestão, mesmo com ressalvas e explicações, não agradou os usuários. A dona de casa Simone Santana de Souza, moradora do bairro Aeroporto Velho, afirmou à reportagem da ContilNet que o valor sugerido é um absurdo e disse que o serviço de transporte coletivo é de péssima qualidade.

"Quem utiliza transporte público, sabe a dificuldade que é em usar um ônibus velho, sujo, que chega atrasado e só anda lotado, além da capacidade. Aumentar para R$ 3 é um absurdo", declara.

Socorro de Souza é outra usuária que diz considerar o aumento absurdo e sugere protestos contra a nova medida.

"É um absurdo tão grande, deveríamos, mesmo, era fazer protestos contra", finaliza.

O documento com a sugestão de aumento na tarifa deverá ser entregue a Marcus Alexandre até o final do dia.

DA SÉRIE: FLORES NA CASA DA MARLI BRAGA

Foto: Marli Braga

DEPUTADO PERNAMBUCANO COLOCA O DEDO NA CARA DE RENAN E DIZ QUE SENADOR É A "VERGONHA DO CONGRESSO"


Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Diário de Pernambuco/Tércio Amaral - Conhecido pelo perfil discreto, o deputado federal de Pernambuco e líder do DEM na Câmara Federal, Mendonça Filho (DEM), perdeu o controle. O parlamentar ocupou a tribuna do plenário do Congresso, na manhã desta quarta-feira (26), e, com o dedo em riste, chamou o presidente da Casa, o senador Renan Calheiros (PMDB), de “vergonha” do Congresso Nacional.

A confusão começou quando Mendonça Filho discursava na tribuna quando Renan teria cortado sua palavra. O deputado pernambucano, mesmo com o gesto negativo, continuou falando e começou a gritar com os microfones cortados dizendo que o presidente do Senado representava a vergonha do Congresso.

ROYALTIES PARA A EDUCAÇÃO - PETROLÃO - 27/11/2014

25 de nov de 2014

VAPORES - ACRE EM P&B - FAVOR OBSERVAREM A MATA CILIAR


Propriedade da firma comercial, do Pará, Guilherme Augusto Miranda, Filho mede 32m,40 de comprimento, cala 1m,5,tem de largura 7m,5, com capacidade para 103 toneladas. É seu comandante o Sr. Francisco C. D’albuquerque Torres. [sic]
Fonte da foto: ÁLBUM DO RIO ACRE DE EMÍLIO FALCÃO - PARÁ

O navio Seringueiro depois veio a pertencer ao Cel. Pinheiro, avô do Zequinha Pinheiro, e por incrível que possa parecer, ele conseguia chegar até o Seringal Xapuri perto do Jordão.


Vapor “Guanabara” recebendo borracha no porto do seringal do mesmo nome. 
1913



Vários vapores ancorados no porto de Xapuri.
Data: Década de 20
Acervo: Fundação Oswaldo Cruz
Acervo Digital: Memorial dos Autonomistas

FACECOISAS - 25/11/2014

HUMOR - TIRINHAS DO EDIBAR - 25/11/2015

24 de nov de 2014

100 ANOS DE PEIA - QUANDO É QUE VÃO LANÇAR A CAMPANHA S.O.S. RIO TARAUACÁ? HEIN?

Foto: Eurico Paz

SUCURI CAPTURADA NA USINA DE GIRAU - RO

PETROLÃO: JUSTIÇA BLOQUEIA MAIS DE R$33,5 Mi DE ENVOLVIDOS NA LAVA JATO


Oficio enviado pelo Bradesco confirmou o bloqueio de R$ 666,5 mil do executivo Erton Medeiros Fonseca, da empreiteira Galvão Engenharia

Terra - A Justiça ordenou o bloqueio de mais R$ 33,5 milhões de envolvidos na Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção dentro da Petrobras. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, esse valor inclui aplicações, fundos de investimento e planos de previdência privada de executivos de empreiteiras e empresas investigadas na sétima fase da operação.

Juiz Federal do Paraná Sérgio Moro ordenou mais uma
vez o bloqueio dos valores/Foto: Divulgação
A ordem de bloqueio partiu o juiz Sergio Moro, responsável pela operação no Paraná que investiga um escândalo de desvio de recursos na Petrobras e pagamento de agentes públicos. O valor total bloqueado até agora nesta fase da operação é de R$ 81,4 milhões.

Oficio enviado pelo Bradesco confirmou o bloqueio de R$ 666,5 mil do executivo Erton Medeiros Fonseca, da empreiteira Galvão Engenharia, que em um primeiro momento aparecia com suas contas bancadas zeradas, assim como Valdir Lima Carreiro, da Iesa Óleo & Gás, que teve agora R$ 32 mil em ações bloqueados.

Ainda segundo o jornal, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da área internacional da OAS, que declarou apenas R$ 46,8 mil em suas contas na primeira listagem, agora teve R$ 11,6 milhões bloqueados. Já o executivo Walmir Pinheiro Santana, da UTC Engenharia, sofreu bloqueio inicial de R$ 9,3 mil e teve congelado agora mais R$ 650,6 mil.

CHARGE DO MÊS

21 de nov de 2014

O RIO SÓ ESTÁ DEVOLVENDO A OFENSA QUE É FEITO A ELE


Ainda não vi nenhum político desses ai defendendo o rio, só metendo o remo.

O Rio só está devolvendo a sujeira que jogam dentro dele.

DESVIA!

17 de nov de 2014

ASSOREAMENTO



[De assorear + -mento.]
Substantivo masculino.
1.Obstrução, por areia ou por sedimentos quaisquer, de um rio, canal ou estuário, geralmente em conseqüência de redução da correnteza. É o processo em que cursos d'água são afetados pelo acúmulo de sedimentos, o que resulta no excesso de material sobre o seu leito e dificulta a navegabilidade e o seu aproveitamento. Originalmente, esse é um processo natural, mas que é intensificado pelas ações humanas, sobretudo a partir da remoção da vegetação das margens dos rios. [Mata Ciliar e Mata de Galeria].



E OLHA QUE ESSA FOTO SÓ TEM 6 ANOS

PF BUSCA ÚLTIMOS FORAGIDOS DA OPERAÇÃO LAVA JATO


A Polícia Federal (PF) ainda está buscando dois dos 25 investigados na sétima fase da Operação Lava Jato que tiveram a prisão decretada na sexta-feira passada

Policiais cumprem mandato de busca na sede de uma das empresas investigadas na Lava Jato

Eles seriam o suposto lobista Fernando Soares, também conhecido como "Fernando Baiano", e Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP).

Ambos não foram localizados pelos agentes da PF e, portanto, são considerados foragidos. Eles estão proibidos de sair do país e a Interpol teria sido acionada para ajudar a PF a localizá-los.

Soares e Negromonte são acusados de envolvimento no escândalo de desvio de recursos da Petrobras para partidos políticos, que vem sendo investigado pela Lava Jato há oito meses.

Soares foi acusado pelo doleiro Alberto Youssef, responsável por "lavar" o dinheiro desviado da estatal, de fazer a "ponte" com o PMDB no esquema - embora o partido negue qualquer contato institucional com ele.

Negromonte também é acusado de trabalhar com Youssef, transportando parte dos recursos usados para o pagamento de propina.

Seu irmão esteve à frente da pasta das Cidades durante o governo Dilma Rousseff.

Neste domingo, a PF voltou a tomar o depoimento dos detidos na operação - o que só deve terminar na terça-feira.

Alguns presos também foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) para serem submetidos ao exame de corpo de delito.

Nesta sétima fase da Operação Lava Jato, o alvo das investigações foram as empresas acusadas de fazer cartel nas licitações da Petrobras e "corromper agentes públicos".

Na sexta-feira, a PF prendeu quatro presidentes de grandes empreiteiras e 15 executivos, além do diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque (indicado pelo PT para o posto).

No sábado, mais três executivos se apresentaram à Superintendência da PF em Curitiba, que está cuidando do caso.

Foi a primeira vez que tantos funcionários de alto escalão de grandes empresas brasileiras foram presos em uma operação anti-corrupção.

Em uma entrevista coletiva em Brisbane, na Austrália - aonde participou de uma reunião do G20 -, Dilma afirmou considerar que a Lava Jato “pode mudar o Brasil para sempre”.

“Eu acho que isso mudará para sempre as relações entre a sociedade brasileira, o Estado brasileiro e as empresas privadas", disse a presidente.

"O fato de nós, neste momento, estarmos com isso de forma absolutamente aberta sendo investigado, é um diferencial imenso.”

16 de nov de 2014

BINGO DO ECC/TK CANCELADO


Devido ao transbordamento do rio Tarauacá, o bingo do Encontro de Casais com Cristo que seria realizado hoje (16), foi cancelado. Avisaremos pela mídia local a nova data. 
Atenciosamente,
Equipe de Coordenação

PARA QUE SERVE O PINO EXISTENTE AO LADO DA VÁLVULA NO BOTIJÃO?



Esse pino é conhecido como plugue-fusível e é um dispositivo de segurança. Produzido em liga metálica, esse dispositivo derrete quando exposto à temperaturas entre 70ºC e 77ºC, permitindo a liberação do gás. Esse dispositivo impede que o botijão exploda caso envolto por fogo.

15 de nov de 2014

TODO PROBLEMA DO MUNDO SE TORNA MICROSCÓPICO DIANTE DISSO - QUE LINDO, QUE MARAVILHOSO, QUE BENÇÃO!

RIO BRANQUENSES ADEREM AO PROTESTO DOS R$0,50 COM NOTA FISCAL EM POSTOS DE GASOLINA



Ontem (14), por volta das 21:00Hs motoristas se reuniram e foram ao posto de gasolina com a bandeira da PETROBRAS próximo ao terminal rodoviário no centro de Rio Branco e aderiram ao protesto organizado em redes sociais e que se espalhou pelo Brasil com o objetivo de dar prejuízo a donos de postos de gasolina abastecendo R$0,50 e pedindo a nota fiscal.

Em meio a escândalos de roubo na Petrobras com várias prisões efetuadas pela Polícia Federal seja na Própria empresa seja de empresários corruptos, o cidadão brasileiro começa a se revoltar já que nada mais nada menos já houve quatro aumentos de combustíveis que acaba o consumidor tendo que arcar.

Com isso os cidadãos brasileiros acenam que não vão aceitar reajustes sem motivo.

14 de nov de 2014

SEM ATENDIMENTO DA PM, CIDADÃO EFETUA A PRISÃO E ENCAMINHA ACUSADO À DELEGACIA



Após chamar a polícia por telefone e não obter resposta, morador do bairro do alumínio teve que render e transportar possível assaltante.

 Leandro Altheman - A professora J.K.O. viveu momentos de pânico em sua residência. Ela estava em casa com seus dois filhos, quando percebeu uma pessoa em seu quintal, tentando arrombar a porta de sua casa.

“Os cachorros começaram a latir. Fechei a porta e peguei o celular e mesmo chamando a polícia, ele não se intimidou. Estava com meus dois filhos em casa. Tive muito medo.”

Percebendo que a resposta da polícia não viria, a professora ligou para seu esposo, o empresário J.O.

“Quando recebi a ligação da minha esposa, me desesperei. Larguei tudo e fui até em casa. O sujeito ainda tentou simular que estivesse armado, mas quando percebi que não estava, eu o imobilizei.”

Como se não bastasse ter que ele próprio efetuar a prisão, o cidadão ainda teve que transportar o acusado para a delegacia.

“Depois de imobilizá-lo, liguei para o 190 e aí começou o descaso. Me disseram que por ser arrombamento, o caso era com a delegacia. Liguei para a delegacia e eles me mandaram ligar de volta para o 190. Quando percebi que não viria ninguém para prendê-lo, eu mesmo o amarrei e o levei para a delegacia, na carroceria da minha caminhonete.”

No CIOSP o Sgt. Gadelha, responsável pela unidade informou que uma guarnição foi enviada ao local, mas que os policiais não encontraram o endereço. O sargento afirmou ainda que os cidadãos que se sentiram prejudicados com a falta da polícia no caso, deveriam procurar o quartel da PM para levar sua denúncia até o comando.

O delegado Vinícius de Almeida explicou que o inquérito irá transcorrer normalmente, ainda que a vítima e o condutor neste caso sejam os mesmos. O delegado afirmou ainda que o direito de efetuar uma prisão em caso de delito flagrante é um direito assegurado por lei.