4 de fev de 2015

MULHER DE PRESO DIZ QUE AGENTES DEVEM CONTINUAR MORRENDO E DEPUTADO PEDE PROVIDÊNCIAS


“Mais um agente vai de ralo e assim vai continuar sendo se eles não aprenderem a respeitar mulher de malandro", escreveu Vanessa.

Deputado Luiz Gonzaga (PSDB)
Gina Menezes - O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na manhã desta quarta-feira (4) para solicitar que sejam tomadas providências imediatas com relação as denúncias feitas pelos agentes penitenciários de que há um suposto crime organizado atuando dentro do presídio Francisco d'Oliveira Conde (FOC), chegando inclusive a ordenar execuções fora dos muros dos presídios.

“É gravíssima a denúncia, tudo o que temos visto nos últimos tempos. Não podemos esperar, pois o assunto exige urgência”, declarou.

Luiz Gonzaga defendeu medidas enérgicas por parte da Segurança Pública sob pena do número de mortes de agentes aumentar.

“O nosso medo é que a situação fique insustentável e mais pessoas sejam vitimadas. Precisamos de providências. Checar as denúncias. Precisamos de uma resposta do poder público”, declarou.

As denúncias as quais Luiz Gonzaga se referiu foram feitas na manhã de terça-feira (2) pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre (Sindap/Ac), Adriano Marques, que declarou que dentro do FOC há três facções criminosas rivais que ordenam execuções de criminosos rivais, agentes penitenciários, policiais civis e militares.

Corroborando com as denúncias feitas por Marques, das quais Gonzaga pediu providências, na tarde de terça-feira uma usuária do Facebook chamada Vanessa Passos ameaçou os agentes penitenciários e disse que a matança continuará enquanto os agentes não tratarem bem as esposas dos presos.

“Mais um agente vai de ralo e assim vai continuar sendo se eles não aprenderem a respeitar mulher de malandro. Só quem tem família ali sabe todas as humilhações que passamos para poder visitar quem está naquele lugar”, postou.

Veja a publicação da internauta:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.