5 de mar de 2015

AUTORIDADES DO ACRE SE REÚNEM COM MINISTRO OCCHI PARA TRAÇAR ESTRATÉGIAS DE AJUDA AS FAMÍLIAS ATINGIDAS PELAS CHEIAS NO ESTADO.



DA ASSESSORIA - O Acre passa por uma situação delicada, o que vem causando muita preocupação às autoridades brasileiras, pois milhares de famílias estão desabrigadas, principalmente nos municípios de Brasiléia, Xapuri, Epitaciolândia, Rio Branco e Tarauacá. 

Por ser uma situação nova no estado, porém, tornando-se corriqueira nos últimos meses, pegou as autoridades desprevenidas. No entanto, a partir de agora se faz necessário a unidade das forças para que os brasileiros por opção possam superar mais esta adversidade que surge para os tornarem mais aguerridos.

É fundamental que todos entendam que nesse momento não pode haver diferenças políticas para correr atrás de ajudas à essas famílias, que veem nas autoridades um meio para saírem dessa situação.

Entendendo isso, o governo convocou as principais autoridades do Estado do Acre na manhã desta quarta-feira, 04, no auditório da OAB, com o Ministro da integração, Gilberto Occhi, para relatar a atual situação do Estado e como farão para minimizar toda essa situação no mais breve espaço de tempo possível.

Mais cedo, o Ministro já havia anunciado durante coletiva na Fecomércio, que mais de 960 unidades habitacionais serão entregues nos próximos 30 dias em regime de urgência às famílias atingidas pela cheia do rio Acre em Rio Branco, informando que medidas foram tomadas para desburocratizar a entrega de residências, onde foi entregue uma lista de famílias à Caixa Econômica e ao Ministério das Cidades para que os atingidos pela enchente ocupem as unidades ainda no processo de assinatura dos contatos.



O deputado Jesus Sérgio – PDT ressaltou a importância de todos estarem unidos na ajuda aos atingidos pelas cheias históricas nos diversos municípios do Acre. “O que é importante ressaltar, é que todas as autoridades estão imbuídas na busca de ajudas para as famílias, e nós parlamentares iremos onde for necessário para conseguirmos recursos para todos os que estão sendo prejudicados neste momento, pois milhares de pessoas perderam tudo, sendo eles, comerciantes, empresários, funcionários públicos ou autônomos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.