27 de abr de 2015

CONHEÇA A HISTÓRIA DE SEIS EXPLORADORES QUE FORAM AOS CONFINS DO PLANETA E SUMIRAM SEM DEIXAR RASTROS



Para cada explorador de sucesso, como Cristóvão Colombo ou Vasco da Gama, existiram outros aventureiros que desapareceram na imensidão dos oceanos, selvas e desertos na missão de desbravar novas terras. Em volta desses personagens, foram criadas dezenas de histórias, fantasiosas ou não, que tentam dar respostas aos seus misteriosos destinos. Abaixo, segue uma lista de seis exploradores enigmáticos que viajaram aos confins do planeta e nunca mais foram vistos.

1. Perry Fawcett: Esse coronel desapareceu em 1925, quando procurava uma mítica cidade perdida na selva amazônica, conhecida como “Z”. Ele e seus dois acompanhantes desapareceram sem deixar rastros. Algumas teorias dizem que eles foram assassinados por nativos hostis, enquanto outras culpam a malária, a inanição e ataques de onças.

2. George Bass: Grande aventureiro e navegante britânico. Depois de descobrir o estreito entre a Austrália e a Tasmânia, planejou uma viagem à América do Sul, com a esperança de se tornar rico. Ele partiu em fevereiro de 1803, mas logo desapareceu com sua tripulação no Oceano Pacífico e nunca mais foi visto. Algumas teorias afirmam que Bass e seus homens chegaram à costa chilena, mas foram detidos por contrabandistas e obrigados a passar o resto de suas vidas em uma mina de prata espanhola.

3. Gaspar e Miguel Corte-Real: Esses irmãos portugueses desapareceram durante suas respectivas viagens ao litoral do atual Canadá. Em 1501, Gaspar conduziu uma frota de três naves em uma expedição à região costeira da Terranova. Depois, deveria regressar a Portugal, mas tanto ele quanto o seu navio não foram mais vistos. Miguel retornou à América em 1502 para resgatar o seu querido irmão, porém desapareceu sem deixar pistas.

4. Jean Francois de Galau Lapérouse: Em 1785, o rei da França, Luís XVI, o enviou a uma grande expedição de mapeamento mundial. Ele partiu de Brest e chegou à Austrália em 1788, mas, depois de deixar a Baía de Botany, sua frota desapareceu. Uma expedição de resgate chegou em 1791, mas não encontrou nenhum traço de Lapérouse, seus dois navios e seus 225 tripulantes.

5. Sir John Franklin e Francis Crozier: Em 1845, a dupla de exploradores realizou uma expedição para descobrir a rota marítima que une o Atlântico ao Pacífico. Porém, depois de passar a ilha de Baffin, a expedição desapareceu sem deixar nenhum rastro. Anos depois, investigações revelaram que os navios de Franklin e Crozier ficaram presos nas geleiras durante o inverno de 1846 e 1847. Cinquenta barcos foram até o Canadá com o objetivo de localizar a tropa perdida, mas os corpos de Franklin e Crozier nunca foram recuperados.

6. Peng Jiamu: este aventureiro biólogo chinês desapareceu durante uma expedição no deserto de Lop Nor, um dos lugares mais secos do mundo, em 1980. Peng iniciou suas viagens nos anos 50 e, 30 anos depois, dirigiu uma equipe de pesquisadores a Lop Nor. Após alguns anos de viagem, ele desapareceu repentinamente de seu acampamento, deixando uma mensagem na qual dizia que iria buscar água. De acordo com os conhecedores do local, provavelmente Jiamu foi soterrado por uma tempestade de areia ou esmagado por uma avalanche de terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.