31 de mai de 2015

CUBANOS ABANDONAM O MAIS MÉDICOS EM SERRA TALHADA E VÃO PARA MIAMI


Afirmação é da Coordenação de Atenção Básica do município pernambucano.

Check-in foi registrado pela internet; eles teriam iniciado namoro no estado.

Yandra Alayo e Leonardo Sánchez (à direita) devem
receber notificação do Ministério da Saúde no dia 1º
(Foto: Papiro Comunicação/ Ascom PMST)
Jael Soares/Do G1 Caruaru - Dois médicos cubanos abandonaram os trabalhos do Mais Médicos em Serra Talhada, Sertão pernambucano, segundo afirmação da Coordenação de Atenção Básica do município. A gestão soube da viagem depois que registraram check-in em Miami em uma rede social da internet e que fotos do lugar foram publicadas.

Eles são Leonardo Sánchez Ortiz e Yandra Alayo Reyes, que chegaram ao Sertão em dezembro de 2013 e, depois, teriam iniciado namoro. Ambos trabalhavam oito horas diárias de segunda à quinta-feira, tinham atividades complementares às sextas e não estariam resistentes às ações do programa. "São muito bons. Para nós, foi uma surpresa", diz Maína Andrada, coordenadora de Atenção Básica. "Na quinta-feira [dia 14], os dois fizeram atendimento normal. Quando foi no domingo [17], me deparo com as pessoas - que tinham eles adicionados no Facebook - me ligando porque viram eles fazendo check-in em Miami", relata. O G1 os contatou via internet, porém, ainda não obteve respostas.

Maína Andrada afirma que não houve qualquer tipo de aviso. Portanto, a gestão informa que recolheu dados sobre a falta de atendimentos no dia 18 de maio nos postos onde trabalhavam e foi até a casa alugada pela prefeitura para a estadia. "A gente ligou tanto pro celular de Leonardo, quanto para o de Yandra. Porém, nenhum dos dois funcionavam. Na unidade, foi registrado que eles não apareceram e, na casa, não havia os pertences pessoais lá", conta Maína. A coordenação informou que um colega deles, residente do mesmo imóvel, relatou surpreso "que não desconfiou de nada, que não viu nada, que achou que eles fossem fazer viagem normal de passeio".
Ao todo, eram oito cubanos atendendo a pacientes em Serra Talhada. Esta é a primeira vez que ocorre algo assim no município. "A gente não sabe como conseguiram o visto, com quem foram, a gente não sabe de nada", garante Maína Andrada.

Notificação dos médicos
Nesta sexta-feira (29), o Ministério da Saúde comunicou ao portal que Leonardo Sánchez e Yandra Alayo receberão notificação no dia 1º de junho e precisam retornar a Serra Talhada em 48 horas. "Caso não retomem as atividades, nem justifiquem a ausência, os médicos serão desligados do programa por meio de publicação no Diário Oficial da União, segundo prevê a legislação do Mais Médicos".

Também informa que, por meio da Organização Panamericana de Saúde (Opas), desistentes são substituídos; porém, não deu prazo para a Serra Talhada. Enquanto isso, profissionais estão contratados temporariamente pela prefeitura, que espera que a vinda de médicos ocorra em até duas semanas.

Atualmente, no Programa Mais Médicos, o governo federal registrou 361 desligamentos e as vagas foram reabertas no edital deste ano. "Entre esses desistentes, 37 são intercambistas e os demais são médicos brasileiros com registro no país. No caso dos cooperados cubanos, tivemos 47 desligamentos desde o início do Mais Médicos, o que representa 0,4% do total de médicos deste perfil, a menor evasão do programa", afirmou a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.