7 de mai de 2015

"FORA EVO!": PETECÃO CRITICA A IDA DO PRESIDENTE DA BOLÍVIA AO ACRE


"Os políticos que fazem oposição ao seu governo, em grande parte, ou estão presos ou  foram obrigados a fugirem de seu próprio país. Trata-se de um grande ditador.

​O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) criticou a ida do presidente da Bolívia, Evo Morales, nesta quarta-feira (6) ao estado do Acre. O parlamentar relembrou diversos episódios polêmicos que afetaram às relações diplomáticas entre os países, como a invasão da Petrobras e os maus tratos que estudantes e moradores brasileiros sofreram no país vizinho. A visita de Evo Morales acontece em razão da inauguração do frigorifico do Complexo do Peixe, na BR-364, nesta quinta-feira, com a presença do ex-presidente Lula e do governador Sebastião Viana.

"Quero saber o que Evo Morales fez de tão importante para o Acre a ponto de receber uma homenagem do governador Sebastião Viana?", questionou. De acordo com o senador, além da Bolívia ser um país que trata muito mal os estudantes brasileiros, eles produzem a maior parte da cocaína que entra no Brasil. Petecão lembrou ainda do triste caso dos moradores brasileiros que foram expulsos de Pando, região que faz fronteira com o Acre. "Foi ele [Evo] que mandou tocar fogo nas casas dos colonos brasileiros", disse.

O parlamentar acreano lamentou ao relembrar de quando Evo Morales decretou a nacionalização do setor de gás e petróleo e mandou tropas militares ocuparem refinarias, inclusive a Petrobras. "Ele mandou invadir a nossa Petrobras em território boliviano"

Outro caso que aprofundou a crise diplomática entre os países foi a oposição feita por Evo na liberação do Salvo-Conduto (documento emitido pelo Estado que permite a seu portador transitar por um determinado território) ao senador boliviano Roger Pinto Molina. "Teve que o diplomata brasileiro, Eduardo Saboia, retirá-lo escondido da embaixada", disse Petecão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.