3 de jun de 2015

O SONHO AMERICANO TEM SOMENTE QUATRO FERIADOS POR ANO



ESTADÃO - O ritmo norte-americano de trabalho não é fácil. Eu particularmente não levava muito a sério esse empenho que eles têm para construir as coisas. Talvez pelo fato de nunca ter tido contato no âmbito profissional. Mas se formos olhar exemplos notórios que são comuns como Apple, FedEx, Amazon entre outros cases de sucesso, fica fácil dimensionar a seriedade do trabalho.


Faz duas semanas que estou com nosso parceiro de negócios do Estados Unidos em meu cangote, literalmente. “Que horas você vai chegar amanhã?” Essa pergunta persistiu por todos os dias em sua visita. Precavido, chego no escritório 15 minutos antes do combinado. E ele já está lá. Planejar, planejar, planejar. Caramba! Aqui no velho oeste as coisas foram acontecendo de uma tal forma que essas duas semanas de planejamento made in USA valeram pelos últimos três anos.

Na quinta-feira desta semana, teremos um feriado nacional e teoricamente não trabalharemos. Mas só teoricamente, afinal, agora temos metas na terra do tio Sam também. Lembrei do sonho americano que muita gente posta no Facebook e tanto cobiça. Porém, é aquela coisa: o sonho americano trabalha de segunda à sábado e há quatro feriados no ano. Um deles você trabalha até meio-dia. Está preparado para isso? Feriadinho é bom, né?

Quarta já dá aquela empurrada com a barriga, afinal tem gostinho de sexta! Pois é. Choque de cultura que vale muito a pena você experimentar. Aliás, todo empreendedor deveria ter uma experiência dessa para poder compartilhar com sua equipe. É extremamente enriquecedor. Thiago, nosso hóspede da terra do tio Sam, tem sua volta marcada para próximo sábado e, em breve, estará de volta para fazermos mais uma rodada de imersão e aprendizado. E, para mim, a maior lição é: under promise, over deliver. Prometa menos e entregue mais. Run, Forrest, run!

Léo Spigariol é fundador da marca de pimentas De Cabrón

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.