31 de ago de 2015

OS QUE DEBOCHARAM DA 'LEI DA FOCINHEIRA', COMO FICOU CONHECIDA A LEI DO VEREADOR MARLINDO, REZEM PARA QUE UM DIA ISSO NÃO ACONTEÇA COM UM DOS SEUS FILHOS


Em Rio Branco, criança de 2 anos fica com rosto deformado após ser atacada em casa por pit bull

Lei estadual que estabelece regras sanitárias e de segurança para guarda, posse e condução de cães nas vias, praças e locais de acesso público é desrespeitada

 Criança levantou da cama e foi atacada pelo cão na varanda da casa

Atacada por um cão da raça pitbull na manhã deste domingo (31), na varanda se sua casa, em Rio Branco, uma criança de dois anos ficou com o rosto deformado após ser agredida pelo animal.

De acordo com informações repassadas à ContilNet por um funcionário do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), a criança deu entrada no Pronto Socorro por volta das 9h com vários ferimentos no rosto e no corpo.

O padrasto da criança acordou cedo, saiu para comprar pão, mas deixou o animal solto no quintal. Ao acordar, a criança levantou da cama e foi atacada na varanda da casa.

Ataques de cães de várias raças a pessoas têm sido constante em Rio Branco. Há duas semanas, uma mulher foi atacada quando caminhava no Parque Tucumã.

“A sorte é que subi em cima de um carro que estava estacionado próximo ao local onde eu estava passando”, contou uma comerciante, que pediu para não ser identificada.


Dois pit bulls sem focinheira no Tucumã

Na manhã do último sábado (29), dois jovens caminhavam no Parque Tucumã com dois pit bulls. Os animais estavam sem a focinheira.

Uma criança ainda chegou a passar a mão na cabeça de um dos cães, quando os jovens chegaram em frente ao mercadinho “Tem Tem”, Avenida Norte.

A reportagem de ContilNet conseguiu fotografar dois jovens caminhando com os animais, que estavam apenas com as coleiras.

No Parque Tucumã, placas para indicar que é proibido o passeio de cães sem focinheira, afixadas ainda durante a gestão do prefeito Raimundo Angelim, foram destruídas por vândalos.

Mais do mesmo

Folder  da prefeitura usado em campanhas sobre
 como conduzir animais em público
Há oito anos, o então governador Jorge Viana (PT) sancionou a Lei Estadual1.482, aprovada pela Assembleia, que estabelece  regras de segurança e sanitárias para a guarda, a posse e a condução de cães nas vias e praças públicas ou locais de acesso público.

Naquele ano, o então prefeito se reuniu com os promotores de Justiça com o objetivo de fortalecer parceria com o Ministério Público do Estado do Acre no cumprimento da lei. A prefeitura elaborou um folheto explicativo distribuído aos criadores de cães das raças pit bull, rottweiller, pastor alemão, mastim napolitano, doberman, dogue alemão, boxer, bull terrier e fila brasileiro.

De acordo com a lei, os animais só podem ser conduzidos em vias públicas por pessoas com idade e força suficientes para controlá-los. A lei também diz que os cães devem usar coleiras e focinheiras adequadas a seu porte.

O proprietário tem também a responsabilidade de recolher os excrementos deixados pelo animal durante o passeio. A prática de adestramento em locais públicos está proibida e cabe ao dono do animal o porte da carteira de vacinação atualizada.

Ainda naquele ano, o Ministério Público informou pelos menos quatro ataques de cães ferozes nas ruas de Rio Branco, resultado da negligência dos proprietários.

A assessoria de imprensa do prefeito Marcos Alexandre foi consultada na manhã desta segunda-feira (31) sobre a fiscalização da posse e condução de cães nas vias e praças públicas ou locais de acesso público. No início da tarde, a assessoria do prefeito enviou cópia de um folder distribuído nas campanhas do Departamento de Zoonoses para conscientizar os criadores sobre a forma e condições de transporte de animais.

Nota do Blog: O Subtítulo é o título original.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.