9 de ago de 2015

POR "INOPERÂNCIA", PETISTAS PEDEM SAÍDA DE SIBÁ DA LIDERANÇA DO PARTIDO NA CÂMARA


Declaração de Sibá sobre a prisão do ex-ministro José Dirceu não agradou a executiva nacional do PT


Se depender das informações divulgadas pelo colunista de política do G1, Matheus Leitão, os dias do deputado federal Sibá Machado (PT-AC) como líder do PT na Câmara Federal estão contados.

De acordo com Leitão, "diante da ameaça de o PT ficar sem assento na mesa diretora das CPIs do BNDES e dos Fundos de Pensão, parte da bancada do partido na Câmara cobrou nesta semana a substituição do líder petista Sibá Machado”.

O colunista revela que os deputados que se rebelaram alegam "inoperância" do líder frente à tentativa do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de escantear a legenda do comando das novas comissões de inquérito.

Leitão diz que deputados petistas se reuniram na última terça-feira (4) para tratar sobre o assunto. Os parlamentares Marco Maia (RS), Arlindo Chinaglia (SP) e Henrique Fontana (RS) foram os mais contundentes nas críticas a cerca da postura de Sibá no episódio das novas CPIs.

Ainda de acordo com o colunista, não é só na Câmara que o deputado acreano enfrenta resistência. A atuação do líder do PT na Câmara também é alvo de reclamações no Palácio do Planalto, segundo apuração do jornalista.

"O governo avalia como ‘fraca’ a desenvoltura do deputado do Acre em um momento em que o Executivo e o próprio PT estão fragilizados politicamente, sofrendo derrotas frequentes no Congresso Nacional", afirma Leitão.

Por fim, Leitão informa que a declaração polêmica de Sibá sobre a prisão do ex-ministro José Dirceu não agradou a executiva nacional do PT, que vem adotando um tom de cautela em torno da prisão de Dirceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.