1 de out de 2015

CGU COMPROVA SUPERFATURAMENTO DE QUASE R$ 8 MILHÕES EM OBRAS DE RECUPERAÇÃO DA BR-364


Órgão de controle interno revela que a camada asfáltica usada foi 3 centímetros a menos que a contratada


GINA MENEZES - O deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) divulgou durante sessão na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), na manhã desta quarta-feira (30) relatório da Controladoria Geral da União (CGU) onde aponta falhas na execução das obras de recuperação da BR-364 e desvio de recursos financeiros na ordem de quase R$ 8 milhões.


Deputado Luiz Gonzaga (PSDB)
O órgão de controle interno revela que a camada asfáltica é 2 centímetros inferior ao que foi pago e que deveria ser 5cm.

O deputado, que obteve os documentos que comprovam as irregularidades e desvios de dinheiro, pediu que seja tomada atitudes com relação aos crimes cometidos contra o patrimônio público.

“Está provado que houve desvio de dinheiro. Estas obras foram superfaturadas e as coisas não podem ficar desta forma. Foi constatado que 40% dos recursos para a pavimentação foram desviados”, disse.

Gonzaga denuncia que algumas empresas, como é o caso da JM, chegaram a receber
R$ 20 milhões a mais que o preço da obra contratada. O tucano ressalta que o governo pagou um valor exorbitante por um trecho que já havia sido feito. “Em menos de um ano já tinha um contrato de recuperação com a mesma empresa. Era para a própria empresa recuperar já que fazia menos de 12 meses que havia sido feita”.


O orgão de controle interno revela que a camada asfáltica é 2 centímetros inferior ao que foi pago e que deveria ser 5cm

“Mesmo diante de todas irregularidades ainda foi firmado mais um contrato com a mesma empresa. Isto é suspeito”, disse o deputado.

O parlamentar afirmou, ainda, que lamenta que a população do interior sofra as consequências das obras mal executadas e com indícios de fraude. “Quem paga é a população, especialmente a do interior que tem sofrido muito com a situação que está aquela BR”, declarou.

O líder do governo no parlamento acreano, deputado Daniel Zen, pediu que o caso da BR- 364 não seja politizado. “Todos os processos de investigação estão transcorrendo naturalmente na CGU e demais órgãos. Desejamos que os processos de investigação prossigam normalmente”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.