1 de out de 2015

DESDE O INÍCIO DO ANO 166 POLICIAIS FORAM BALEADOS NO RIO DE JANEIRO


Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Formiga, o soldado Bruno Rodrigues Pereira foi torturado e morto de forma covarde ao ser identificado como policial, na manhã desta segunda-feira, dia 28 de setembro.

O crime ocorreu no bairro Lagoinha, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O PM - que ia completar três anos na corporação no próximo mês de dezembro - tinha ido buscar o irmão quando foi abordado pelos criminosos, na localidade conhecida como Dom Bosco.

Eles o revistaram e acabaram encontrando a farda no porta-malas. Após torturá-lo e matá-lo, os bandidos o amarraram com uma corda ao carro e arrastaram seu corpo pela Rua Gelo.

Para não perder as contas...
De janeiro a hoje, 166 policiais foram baleados no Estado do Rio - a média é de quatro agentes feridos a tiros por semana. Destes, 141 - mais de 90% - estavam de serviço. Do total, 53 não resistiram.

http://www.memorialpolicial.com.br
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Policial Militar Caio César Melo, lotado na UPP da Fazendinha, que foi baleado no pescoço durante o serviço no dia de hoje, infelizmente ele não resistiu a quatro paradas cardíacas e faleceu.

O Soldado Caio César Melo é o 56º Policial assassinado no Estado do Rio de Janeiro no ano de 2015, pelo simples motivo de AMAR a profissão e ter escolhido tal ofício para servir e proteger a mim e a VOCÊ.

Quantos mais terão que perder a vida para que todos percebam o que está acontecendo com os Policiais Militares? Se fossemos uma etnia seria o que está ocorrendo seria considerado GENOCÍDIO.

Onde estão os representantes dos Direitos Humanos após a morte de mais esse Policial Militar? Onde estão as autoridades competentes para explicar por que mais esse herói perdeu a vida?

Que Deus conforte a vida de mais esse Policial Militar, pois somente nele podemos depositar esperança de dias melhores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.