2 de nov de 2015

SÓ NOTÍCIA BOA NA TERRA DOS "EXPERTOS" QUE VÃO SEDIAR AS OLIMPÍADAS - UBER NELES!


RJ: SANTOS DUMONT: TAXISTAS COBRAM O DOBRO DA TARIFA E RECUSAM CORRIDAS

Motoristas assediam passageiros no saguão de desembarque, o que é proibido

Aeroporto Santos Dumont: problemas com o serviço de táxi deixam passageiros revoltados - Daniel Marenco / Agência O Globo


GUSTAVO GOULART — A alma do passageiro pode até cantar ao avistar, pela janela do avião, as praias sem fim e o Cristo Redentor de braços abertos sobre a Guanabara. Mas, ao botar os pés no chão, toda essa alegria pode se transformar em dor de cabeça: é hora de outra viagem, cheia de turbulências, pelas irregularidades que marcam o serviço de táxis no Aeroporto Santos Dumont. Os problemas incluem motoristas que cobram pela corrida muito acima do valor oficial, às vezes até o dobro, e que recusam passageiros se a viagem for curta. Também há taxistas que assediam possíveis clientes no saguão de desembarque, o que é proibido, e que dão propina para furar a fila no ponto do aeroporto.


A desordem revoltou o analista de sistemas Fredson Araújo de Melo, de 25 anos, que chegou nesta sexta-feira de manhã de São Paulo com a mulher. Ele queria ir para Botafogo, que fica a cerca de sete quilômetros do aeroporto. Apesar da pequena distância, dois motoristas cobraram R$ 50. Na tabela de preços fixos de corridas, no entanto, exibida no setor oficial de embarque nos táxis convencionais (os amarelinhos), a viagem até o bairro custa apenas R$ 23 - ou R$ 27, na bandeira 2.

- Motoristas de táxi aqui não cobram de acordo com a bandeira tarifária, cobram o que querem - desabafou Fredson. - Tentei embarcar duas vezes, mas eles pediram logo de cara R$ 50. Isso para um percurso de poucos quilômetros. É um descaso. É algo que não pode acontecer, eles estão praticamente achacando a população. Em São Paulo e Campinas, esse tipo de irregularidade não ocorre. Agora, vou esperar um familiar vir nos buscar.

Outro que precisou enfrentar a baderna do serviço de táxis foi o médico mineiro Lucas Silva, de 34 anos, que mora em Governador Valadares e veio ao Rio acompanhado da mulher e de um bebê de colo. Ele contou ter ficado constrangido ao ser abordado por um taxista.

- Ele perguntou para onde queríamos ir e se mostrou desinteressado quando disse que era para o Centro. Achei errada a atitude dele. Em Belo Horizonte, isso seria motivo até de denúncia. O taxista ainda disse que cobraria por mala transportada. Não estou acostumado com esse tipo de problema - comentou o médico, que transportava muitas malas e acabou optando por uma cooperativa de táxi.

Segundo determinação da Secretaria municipal de Transportes, o motorista pode cobrar por bagagem transportada, R$ 2,05 a unidade, mas só em dois casos: desde que o volume tenha pelo menos 60cm x 30cm e desde que seja manuseado pelo taxista.

No ponto oficial dos táxis do aeroporto, funcionários da cooperativa Aeros Dumont, que organizam a fila de passageiros para embarque, também cometem irregularidades. Muitas vezes, eles deixam de entregar aos usuários o folheto informativo, com telefones para reclamações, onde devem anotar o número de ordem do veículo. O resultado podia ser visto nesta sexta-feira numa lixeira próxima: ela estava repleta de panfletos não recebidos pelos passageiros.

A desordem não acaba aí. Um repórter do GLOBO flagrou o momento em que uma das funcionárias da cooperativa apertou a mão de um taxista que furou a fila e pegou, disfarçadamente, uma nota de dinheiro, dobrada. Em outro momento, diante de passageiros indignados, um motorista começou a discutir com outra funcionária, por ter, supostamente, beneficiado outro taxista. Enquanto isso, guardas municipais circulavam pela Praça Vereador Miguel Ângelo, em frente ao Santos Dumont, multando carros parados irregularmente.

A situação do serviço de táxis no Santos Dumont foi classificada como preocupante pelo presidente da Associação Brasileira de Indústrias de Hotéis (ABIH), Alfredo Lopes. Ele sugeriu a criação de um balcão de reclamações, para que usuários registrem suas queixas.

- É preciso melhorar muito (o serviço). Essa situação dá uma impressão muito ruim da cidade para o turista que chega pelo aeroporto. O passageiro se sente roubado. É um absurdo. É importante que as queixas sejam registradas e esses motoristas que trabalham fora da lei, punidos. A prefeitura tem todas as condições de fiscalizar o serviço. Afinal, é ela que dá a concessão. Há muito trabalho pela frente e pouco tempo - ressaltou, citando a proximidade das Olimpíadas de 2016.

‘“Isso dá uma impressão muito ruim da cidade para o turista. O passageiro se sente roubado”’
- ALFREDO LOPES - Presidente da ABIH

Em nota, a Secretaria de Transportes informou não ter recebido qualquer denúncia formal sobre cobrança irregular de tarifa por taxistas no aeroporto, mas disse que enviaria uma equipe de fiscalização para o local. "O taxista que for identificado cobrando 'no tiro' estará desrespeitando o Código Disciplinar dos Táxis e terá o processo de cassação de sua autorização iniciado", diz a nota.

Segundo a secretaria, de janeiro a julho deste ano, 3.508 táxis foram vistoriados em ações de fiscalização em diferentes pontos da cidade. Foram aplicadas 644 multas e lacrados 568 veículos por desrespeito ao Código Disciplinar dos Táxis. "A maior parte dos casos foi registrada no Aeroporto Santos Dumont e na Rodoviária Novo Rio, além do entorno de shoppings de maior movimentação na cidade. As principais irregularidades (...) foram: apólice de seguro fora de vigência, vistoria anual obrigatória vencida e falta de certificado de dedetização", diz o texto. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 5746.

A Infraero informou que a Aeros Dumont e cooperativas de táxi especial, com as quais tem contrato, podem atuar em guichês no saguão. Quando ao assédio de taxistas a passageiros, a Infraero disse que o aeroporto é um espaço público, logo, não pode impedir a circulação de pessoas por ele. Mas, se houver denúncia, a cooperativa poderá ser contactada.

Nota do Blog: O subtítulo é o título original

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.