18 de dez de 2015

OFERTA DOMÉSTICA DA GOL CAI 3,4% E DEMANDA DESPENCA 10,9% EM NOVEMBRO


Aeronaves da Gol no aeroporto Santos Dumont,
 Rio de Janeiro. REUTERS/Pilar Olivares

Por Priscila Jordão - A companhia aérea Gol disse que sua demanda no mercado doméstico recuou em novembro a um ritmo mais acentuado que o do corte na oferta, resultando em nova queda na taxa de ocupação das aeronaves.

A oferta doméstica da aérea caiu 3,4 por cento em novembro, diante de recuo da demanda de 10,9 por cento, o que levou a taxa de ocupação a baixar 6,3 pontos percentuais, para 73,6 por cento.

A empresa reafirmou projeção de corte na oferta doméstica entre 5 e 7 por cento no quarto trimestre. Em outubro, a oferta doméstica já foi cortada em 5,1 por cento sobre outubro do ano passado.

Para o primeiro semestre de 2016, a Gol prevê redução de 4 a 6 por cento nas decolagens do mercado doméstico, para se adaptar ao cenário de menor demanda e maiores custos.

No sistema total da Gol em novembro, nas mesmas bases de comparação, a oferta caiu 4,5 por cento e a demanda recuou 11 por cento. Houve queda de 5,3 pontos percentuais na taxa de ocupação, a 73,2 por cento.

No mercado internacional, por sua vez, a empresa teve queda de 12 por cento da oferta e sofreu baixa de 11,1 por cento da demanda. Com isso, a taxa de ocupação subiu 0,7 ponto percentual, a 69,9 por cento.

Foram transportados 3 milhões de passageiros em novembro, 12,8 por cento menos que em novembro de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.