31 de dez de 2015

AÍ, PÁ!!!!

JORNALISTA GINA MENESES DESTACA O VEREADOR MIRABOR LEITE COMO UM DOS POLÍTICOS QUE MAIS SE DESTACARAM NO INTERIOR



Veja as figuras políticas acreanas que se destacaram no ano de 2015, com projetos e bons resultados

Nil
O Secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), Glenilson Figueiredo, deixou para o penúltimo dia do ano o balanço de 2015, com apresentação de resultados e perspectivas para 2016.

Longe

Nil, o queridinho do governador, fez um trabalho mediano, longe de ficar à altura do realizado por Lourival Marques.

Nisso ele foi bem

Uma das poucas coisas que Nil fez com maestria foi arregimentar os servidores da secretária para qualquer evento que fosse realizado, com a finalidade de aplaudir as lideranças do PT.

Jonas Dalle

O prefeito de Acrelândia, Jonas Dalle, é sem duvida um péssimo gestor, mas ainda é querido por aquelas bandas. Amado por conta do lado humanitário que desenvolveu na época em que era apenas o Jonas da Farmácia.

Mal assessorado

Não que isso isente Jonas Dalle de qualquer acusação que pesa sobre ele, mas o fato é que ele tem sido, ao longo dos tempos, assessorado por gente da pior espécie.

Carlinhos da saúde

Quem anda precisando de ajuda dos céus por conta de maus assessores e espertinhos metidos a sabe tudo, é o prefeito de Porto Acre, Carlinhos da Saúde (PSDB).

Espertalhões

Infelizmente alguns espertalhões vêem nas prefeituras do interior, carente de bons quadros técnicos, a oportunidade de se dar bem. Terrível Isso.

Quem mais se destacou

Como a coluna faz anualmente, listamos os destaques da área política de 2015. O critério, obviamente, é subjetivo e de interpretação pessoal.

05 deputados que mais se destacaram

Na Assembleia Legislativa do Acre os 5 deputados que mais se destacaram foram: Ney Amorim (PT) e Manoel Moraes (PSB), ambos pela condução democrática do parlamento, Ghelen Diniz (PP) e Eliane Sinhasique (PMDB). Os dois últimos deputados (oposicionistas), se destacaram pela qualidade dos discursos e pelo protagonismo nos debates. O quinto deputado que merece destaque é o deputado Luiz Gonzaga (PSDB), por ter pautado bons debates e por ter apresentado provas nas acusações ao governo.

Rocha

Na lista de deputados federais, o primeiro a receber o destaque da coluna é Wherles Rocha (PSDB), por ter sido atuante em Brasília, por não ter se distanciado das bases e por ser filme em suas posições.

Sibá Machado

O segundo deputado federal a receber o reconhecimento da coluna, é Sibá Machado (PT). Podem até não concordar com nada do que ele diga, mas é inegável o empenho dele em Brasília e o lugar de destaque que tem ocupado muito bem.

Alan Rick

Escolhido como Destaque do Ano no último evento da colunista social Rubedna Braga, Alan Rick Miranda foi um dos deputados federais de maior atuação no Congresso Nacional.

Jorge Viana

O Senador que mais se destacou foi Jorge Viana. Mesmo em ano de crise o vice-presidente do Senado realizou um mandato pró ativo, pautado na defesa do consumidor.

Merla Albuquerque

O prefeito de Feijó, Merla Albuquerque (PT) deixou o populismo de lado e apostou em sanear as contas da prefeitura. Deu certo e Feijó é um exemplo de administração em meio a crise. É o destaque entre os prefeitos.

Mano Rufino

O prefeito de Sena Madureira, Mano Rufino (PSB) conseguiu reverter o baixo índice de popularidade que tinha no começo deste ano. Mesmo administrando uma herança maldita de seus sucessores, e tendo quase R$15 milhões sequestrados da prefeitura somente em 2015, ele conseguiu pavimentar várias ruas e fazer dezenas de obras no município. Ter conseguido pagar o 13º Salários dos servidores municipais, enquanto maioria das prefeituras do País enfrentam dificuldades, também somou pontos positivos ao gestor socialista.

Mirabor Leite e Carlos Portela

Entre os vereadores do interior, os que mais se destacaram e foram presença constante nas redes sociais, divulgando as ações realizadas, está Mirabor Leite (PMDB), vereador de Tarauacá e Carlos Portela (PPS), o combativo vereador de Epitaciolandia.

Lene Petecão

Quem mais de destacou entre os vereadores de Rio Branco, foi Lene Petecão (PSD). Mesmo com apenas 10 meses de mandato, depois de ter assumido a vaga deixada por Sinhasique, Lene mostrou garra, bons discursos e produtividade.

Zílio e Raquel Moreira

Entre os secretários que mais destacaram no governo Tião Viana, estão duas mulheres: Andréa Zílio, Secretária de Comunicação, por ter mantido o bom tom do diálogo com todos os setores da imprensa, e Raquel Moreira, secretária de Turismo, por ter usado criatividade quando faltou dinheiro e ter feito um bom trabalho.

Andreia Oliveira e Otoniel Almeida

Entre os secretários do prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), os dois que mais se destacaram foram: Andreia Oliveira, a sempre pró ativa secretária de Comunicação e o secretário de Saúde, Otoniel Almeida.

Márcio Bittar e Antonia Lúcia

Entre os políticos sem mandato, quem manteve o protagonismo foi Márcio Bittar, que foi atuante à frente do instituto Teotônio Vilela e Antônia Lúcia Câmara, que realizou um excelente trabalho de ajuda a dependentes químicos.

Bom ano novo a todos. Que Deus abençoe.

DUAS LEIS IMPORTANTES PARA OS ACREANOS E DE AUTORIA DO DEPUTADO JESUS SÉRGIO FORAM SANCIONADAS



LEI DE JESUS SÉRGIO QUE INIBE ROUBO E COMÉRCIO ILEGAL DE BICICLETAS É SANCIONADA


Ângela Rodrigues - Foi sancionado nesta quarta-feira, 30, pelo governador Tião Viana, a Lei Nº 3.110, de autoria do deputado estadual Jesus Sérgio (PDT), que cria o sistema estadual de prevenção ao roubo, furto e o comércio ilegal de bicicletas no Estado.


Jesus Sérgio explica que propôs a Lei com objetivo de inibir as crescentes ocorrências de roubos e furtos de bicicletas, que prejudica a parcela mais carente da população, que tem na bicicleta um meio de transporte alternativo e de fácil locomoção, mas que é alvo frequente de furtos e roubos.

“Muitos cidadãos sequer tem o prazer de pagar sua bicicleta e são roubados, restando somente o prejuízo. Acredito que com o sistema de prevenção, controle e cadastro, proposto em Lei, irá facilitar na recuperação do bem”.

A Lei prevê ainda a criação do Cadastro Estadual de Bicicletas Recuperadas, que deverá ser disponibilizado na página eletrônica da Secretaria de Segurança Pública do Estado. “Lá o cidadão poderá acessar os dados, imagens da bicicleta recuperada pela polícia, ou mesmo o registro das bicicletas roubadas, com isso pretende-se ainda evitar a aquisição de produto oriundo de roubo ou furto”, destaca Jesus Sérgio.

A Lei estabelece que a página deverá ser atualizada com frequência mínima de um mês e campanhas publicitárias, permanentes, devem ser realizadas destacando a importância do proprietário manter em seu poder nota fiscal com número de série da bicicleta, além da importância do registro de ocorrência, a fim de facilitar a comunicação entre as polícias e recuperação do bem.

Fica estabelecido também que os estabelecimentos que comercializam bicicletas, no estado do Acre, devem fazer constar nas notas fiscais de compra o número de série, de forma a identificar o produto adquirido. Em caso de venda a terceiros, o proprietário deverá emitir um recibo onde conste o número de série da mesma.

Jesus Sérgio destaca que, está previsto em Lei, a criação de um setor específico para concentrar os registros referentes a delitos que envolvam bicicletas e a publicação mensal de boletim estatístico das ocorrências, bem como o horário e o local com maiores incidências dessas infrações.
----------------------------------------------------------------------------------------
LEI QUE PROÍBE USO DE CELULARES NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO AC É SANCIONADA

Proibição se estende também para outros equipamentos eletrônicos.
Lei passa a valer nesta quarta-feira (30) e foi publicada no Diário Oficial.

O Diário Oficial desta quarta-feira (30) destaca a lei, sancionada pelo governador do Acre, Tião Viana, que proíbe o uso de aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos (smartphones e tablets) nos estabelecimentos de ensino público e privado estadual.


De acordo com a publicação, o uso dos aparelhos em sala de aula estão liberados apenas com prévia autorização para desenvolvimento de atividades pedagógicas. Nos demais espaços, pode ser usado em “modo silencioso” ou para auxílio pedagógico.

O descumprimento da lei, segundo o decreto, pode acarretar em medidas que visem à conscientização dos alunos sobre "a interferência do telefone celular nas práticas educativas, prejudicando seu aprendizado, interação no ambiente escolar e sua socialização", destaca.

Fica determinado também que a direção da escola deve manter informativos sobre a proibição em locais visíveis com a fixação de avisos em salas de aulas e demais espaços dentro da escola. A lei passa a valer a partir desta quarta-feira (30).

A matéria foi proposta pelo deputado Jesus Sérgio (PDT-AC), educador há 20 anos, ele disse que elaborou o projeto por conhecer as dificuldades que os professores passam ao ter que lidar com o uso sem controle dos celulares em sala de aula.

O MP DO ACRE NÃO FAZ DA SUA ATIVIDADE UM PIROTECNIA E NENHUMA INVESTIGAÇÃO ACONTECE DA NOITE PARA O DIA, DIZ OSWALDO D'ALBUQUERQUE



Marcos Venicios - Para quem afirma que o trabalho é um hobby, passar um feriado no gabinete não é nenhum sacrifício. É, na verdade, uma rotina com a qual o procurador-geral de Justiça do Acre Oswaldo D’Albuquerque diz estar acostumado. 

No dia 28 deste mês, quando os órgãos públicos suspenderam o expediente em razão do aniversário da cidade de Rio Branco, o chefe do Ministério Público do Acre recebeu a equipe do ac24horas. Antes, ele tinha feito reunião com diretores e assessores mais próximos. É o que vem fazendo diariamente durante o recesso ministerial.

Leia o resto da matéria clicando (aqui).

GOVERNO FEDERAL PAGA R$ 72,4 Bi A BANCOS PÚBLICOS, SENDO R$ 55,6 Bi COM PEDALADAS ATÉ 2014



O governo federal anunciou nesta quarta-feira o pagamento de dívida de 72,4 bilhões de reais com os bancos federais e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), sendo 55,6 bilhões de reais relativos às chamadas pedaladas fiscais realizadas no primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff.


O secretário interino do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira de Medeiros, informou que os desembolsos sairão da conta única e que não haverá emissão nova de títulos públicos, a não ser uma específica para o Banco do Brasil no valor de 1,5 bilhão de reais, mas que a transação terá impacto na dívida pública.

A diferença de 17 bilhões de reais entre o que foi pago e as pedaladas auferidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) até o final de 2014 refere-se a passivos com os bancos públicos em 2015. Para Ladeira, o passivo deste ano não pode ser considerado pedalada.

As pedaladas fiscais referem-se a atrasos nos repasses feitos pelo Tesouro aos bancos públicos para cobrir despesas do governo com subsídios e programas sociais, prática condenada pelo TCU.

Segundo Ladeira, o governo decidiu abater 55,8 bilhões de reais da meta fiscal de 2015, e não os 57 bilhões de reais estimados antes com as pedaladas até o ano passado.

"Era uma estimativa... Os valores devidos acabaram sendo menores", afirmou a jornalistas o secretário.

O Congresso Nacional deu aval para que o setor público consolidado (governo central, Estados, municípios e estatais) tenha déficit primário de até 117 bilhões de reais neste ano. Apenas para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência Social), o rombo primário permitido ficou em 51,8 bilhões de reais no ano, podendo subir a 119,9 bilhões de reais pelo pagamento das pedaladas fiscais e por frustração com o ingresso de receitas com o leilão de hidrelétricas.

Entre janeiro e novembro, o governo central acumulou déficit primário de 54,331 bilhões de reais, pior desempenho da série histórica iniciada há 18 anos e já fora da meta estabelecida.

O secretário afirmou, contudo, que o governo central deve cumprir sua meta neste ano e, para tanto, vai registrar superávit primário em dezembro. Ele argumentou que, usualmente, as contas públicas fecham no azul no último mês do ano.  
Ladeira disse ainda que o Tesouro fará "tempestivamente" o pagamento de todas as despesas de 2016.

DÍVIDA

O secretário explicou que o BC deverá capturar todos os passivos em suas estatísticas fiscais, seguindo a orientação do TCU sobre essa obrigatoriedade. "O impacto fiscal na dívida pública será o total (de 72,4 bilhões de reais)", afirmou ele.

Segundo dados mais recentes do BC, a dívida líquida do país fechou novembro a 34,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) e a bruta, a 65,1 por cento. Para 2016, a autoridade monetária prevê que a dívida bruta ultrapassará 70 por cento do PIB. [nE6N11R02C] [nE6N13J02D]

O endividamento do país é uma das principais variáveis monitoradas pelas agências de classificação de risco. Em meio ao cenário político conturbado, com ameaça de impeachment da presidente Dilma Rousseff, e descontrole das contas públicas, o Brasil perdeu o selo internacional de bom pagador junto à Standard & Poor's e à Fitch.

(Por Cesar Raizer; Texto de Patrícia Duarte; Edição de Flavia Bohone e Raquel Stenzel)

30 de dez de 2015

EMPRESA BRASILEIRA TRANSFORMA GARRAFAS PET EM BICICLETAS


O material reciclável é usado para fabricar o quadro da bike

Catraca livre - Cada vez mais as cidades abrem espaço para as bicicletas, o que representa - ainda que pequeno - um alívio para o trânsito e para o meio ambiente. Agora uma iniciativa no Brasil tem contribuído ainda mais para transformar o ciclismo em um conceito totalmente sustentável. É que toneladas de garrafas PET e plástico reciclável se transformam em bikes novinhas.

O trabalho é feito pela empresa Muzzicycles que fabrica modelos mais flexíveis, resistentes, leves e que chegam a custar metade do valor das bikes comuns. .

Para fabricar um quadro de bicicleta são usadas cerca de 200 garrafas, que são trituradas, passam por um processo de plastificação e logo são injetadas no molde.

A ideia inspiradora é do uruguaio Juan Muzzi, radicado no Brasil. Para conseguir idealizar o trabalho, ele conta com a ajuda de ONGs que recolhem sucatas e com os próprios clientes que levam material reciclável.




29 de dez de 2015

LUTO: FALECEU DONA LUZIA ESPOSA DO TARAUACAENSE FRANCISCO ANGELIM



Faleceu hoje às 18:45hs no Rio de Janeiro vítima de uma infecção generalizada a querida Luzia, esposa do tarauacaense Francisco Angelim que sempre vem nos visitar devido sua fé durante o novenário de São Francisco.

Que Deus dê força ao amigo e a sua família pela grande perda. Dona Luzia era uma pessoa amável que conquistava rapidamente todos que a conhecia. 


TRIBUTO AO PASSADO: TARAUACÁ - Sr. JOSÉ HIGINO, PRIMEIRO PECUARISTA DE TARAUACÁ


José Higino (Pai), Tereza, Joanita, Helena e Barata.
Em uma das fazendas do Sr. José Higino depois do Timbaúba.

SEM DINHEIRO, AERONÁUTICA TERÁ DE ESPERAR MAIS POR AVIÃO CARGUEIRO


O modelo KC-390, da Embraer, deveria ser entregue em 2017. Com otimismo, será em 2018

GABRIEL LELLIS, COM EDIÇÃO DE MURILO RAMOS

KC-390 (Foto: Creative Commons)


Sem dinheiro, a Aeronáutica vai ter de esperar mais um ano, pelo menos, para receber dois protótipos do KC- 390, avião cargueiro da Embraer. O novo prazo estipulado pelo governo é 2018. Mas na verdade ninguém conta com isso. Todo o projeto, que prevê a aquisição de 28 unidades, custará mais de R$ 10 bilhões.

FACECOISAS - 29/12/2015

LOTÉRICAS E BANCOS SÃO OBRIGADOS A CONTRATAR SEGURANÇA ARMADA



Ângela Rodrigues - Agora as Casas Lotéricas e demais estabelecimentos que desempenha atividades financeiras estão obrigadas, por força de Lei, a contratar segurança armada em todo o estado do Acre.


A obrigatoriedade é extensiva também a correspondentes bancários, bancos postais conveniados com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e todos os estabelecimentos que desempenham funções tipicamente bancárias.

Os profissionais a serem contratados devem estar obrigatoriamente regularizados de acordo com o que determina a Lei especifica que rege a categoria. No artigo 3° da Lei Nº 3.092, sancionada por Sebastião Viana, determina ainda que caberá a  Secretaria de Estado de Segurança Pública em parceria com o Ministério da Justiça, a incumbência de fiscalizar os estabelecimentos e avaliar a qualificação dos profissionais contratados. A Lei foi sancionada na quinta-feira, 24 de dezembro e, segundo a publicação já está em vigor.

28 de dez de 2015

28 DE DEZEMBRO DIA DA MARINHA MERCANTE BRASILEIRA

OXENTE SEU MENINO

ANVISA APROVA VACINA CONTRA DENGUE NO BRASIL


Vacina contra dengue é aprovada no BrasilA primeira vacina contra a doença deverá estar disponível nos laboratórios particulares brasileiros no primeiro semestre de 2016

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje o registro da primeira vacina contra a dengue no país. (Thinkstock/VEJA)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta segunda-feira o registro da primeira vacina contra a dengue no país. Batizada de Dengvaxia, a imunização já havia sido aprovada no início deste mês no México e nas Filipinas e deverá começar a ser vendida no Brasil durante o primeiro semestre de 2016.

Desenvolvida pela farmacêutica Sanofi Pasteur, a imunização previne contra os quatro sorotipos do vírus causador da dengue. A vacina é indicada para pessoas com idade entre 9 e 45 anos e deve ser administrada em três doses, com um intervalo de seis meses entre elas. Esse processo é essencial para garantir a proteção durante anos. A capacidade de produção do laboratório é de 100 milhões de doses por ano.

A aprovação baseou-se em estudos clínicos realizados com mais de 40 000 voluntários de diferentes idades, países e etnias. Os resultados mostraram 66% de proteção global contra os quatro sorotipos e redução de casos graves.

A nova vacina não protege contra o zika, vírus transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

Embora a imunização já tenha sido liberada pela Anvisa, é preciso ainda que a Câmara da Regulação do Mercado de Medicamentos defina o valor de cada dose, processo que leva cerca de três meses. Depois disso, a imunização será disponibilizada primeiramente para a rede particular de laboratórios. O governo deverá avaliar o custo, efetividade e impactos epidemiológicos e orçamentários para disponibilizar a vacina no Sistema único de Saúde.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) se referiu à vacina contra dengue como parte essencial dos esforços necessários para reduzir de maneira significativa a carga da doença em todo o mundo. Ainda de acordo com a entidade, a dengue é hoje a doença transmitida por mosquito que mais se dissemina no mundo, causando cerca de 400 milhões de infecções por ano.

(Com Agência Brasil)

RIO BRANCO: TRIBUTO AO PASSADO - CONSTRUÇÃO DA PONTE SEBASTIÃO DANTAS


Construção da ponte Sebastião Dantas (Ponte Nova), que liga o primeiro ao segundo distrito de Rio Branco. Data: 1972 
Acervo Digital: Memorial dos Autonomistas  

LITRO DO COMBUSTÍVEL FICA MAIS CARO NO PRIMEIRO DIA DO ANO EM TODO ACRE




Ângela Rodrigues - O acreano vai começar o primeiro dia do ano com um reajuste médio de 0,06 centavos no litro do combustível. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).


Na publicação datada do dia 23 de dezembro, o Confaz alega que o reajuste é uma atualização da tabela de preços que serve de base para a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nas refinarias. Como consequência, o valor será repassado ao consumidor final.

Com isso, o Acre continua na liderança da gasolina mais cara do país. Segundo a Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Bicombustíveis (ANP), atualmente, o preço médio da gasolina, nos postos, varia de R$ 4,00 a R$ 4,15, na capital, podendo chegar a valores superiores nas cidades mais distantes do Acre. Em Jordão, por exemplo, o litro da gasolina custa  R$ 5,50 o litro e R$ 5,00 do Diesel.

Com o novo reajuste, o preço do litro deve variar de R$ 4,06 a R$ 4,21, em Rio Branco. Já o diesel sairá de R$ 3,63 para R$, 3,78.  Em Roraima, que tem o maior preço para etanol, o litro do álcool vai custar R$ 3,360, em média. São Paulo tem o menor valor médio de gasolina e álcool para o mês de janeiro, R$ 3,495 e R$ 2,543, respectivamente.

DEMANDA POR VOOS NO BRASIL CAI 7,5% EM NOVEMBRO, DIZ ANAC


A demanda por voos domésticos no Brasil caiu 7,50 por cento em novembro em relação ao mesmo período do ano passado,

segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A oferta de assentos pelas companhias aéreas no mês passado caiu 3,64 por cento no mesmo período.

Veja a seguir as participações de mercado das principais empresas do setor, segundo a Agência.
alberto.alerigi@thomsonreuters.com;

26 de dez de 2015

BAD NEWS KIDS

SHOPPINGS DO PAÍS TÊM PIOR NATAL EM DEZ ANOS, MOSTRA PESQUISA


Levantamento da Alshop indica que as vendas caíram 1% no período. No ano, retração foi de 2,8%, também o pior resultado em uma década

Movimentação de consumidores em shopping de São Paulo(Gabriela Di Bella/Folhapress)

Carolina Farina - As vendas nos shoppings centers caíram 1% neste Natal em relação ao mesmo período do ano passado, segundo um levantamento da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) em parceria com o instituto Ibope. Trata-se do pior Natal em vendas nos últimos dez anos. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 24 de dezembro com 150 empresas de varejo associadas à entidade. Ao todo, essas redes somam 7.500 lojas em todo o Brasil.

O diretor institucional da Alshop, Luis Augusto Ildefonso da Silva, credita o quadro ao cenário econômico, sobretudo ao aumento dos índices de desemprego e também à alta dos juros. Segundo ele, o impulso de compra das famílias foi freado diante do endividamento mais alto e da perspectiva de um 2016 difícil. "Essa queda já estava prevista. Neste ano não houve 'milagre natalino' para o varejo", afirma.

As tradicionais promoções pós-Natal são a aposta do setor para melhorar as vendas neste final de ano. Mas nem mesmo a expectativa de ofertas melhores do que as do ano passado deve alterar drasticamente o quadro. O crescimento das vendas entre 2013 e 2014 foi de aproximadamente 3%.

Esse não foi apenas o pior Natal em dez anos para o setor - foi também o pior ano em vendas. Do Dias das Mães ao Dia das Crianças, todas as datas importantes para o varejo registraram queda nas vendas. Como resultado, de janeiro a dezembro houve queda de 2,8% nas vendas em shoppings no país na comparação a 2014, já descontada a inflação do período. Nos mesmos meses do ano passado, o crescimento foi de 7,2%.

O quadro impactou diretamente as contratações temporárias por lojas no Natal: foram criadas 96.000 vagas, ante 138.000 no ano passado, uma redução de 30%.

VISITANTE ILUSTRE - 26/12/2015

RÁPIDAS POLICIAIS DA SEMANA


Foto: Blog Accioly


23 de dez de 2015

HÁ QUE SE TER UMA ATENÇÃO ESPECIAL COM ESSE TEATRO


Para se tirar uma casa de abelhas foi necessário fazer isso no Teatro José Potyguara, até ai tudo bem, apesar de eu ter achado a forma como foi feito isso uma ignorância sem tamanho. O que me preocupa é que estamos em período chuvoso e a água pode estragar o madeirame que ficou exposto, já que já faz alguns dias que ele está assim.

Liguei para o Secretário de Cultura o Sr. João Maciel e o mesmo demonstrou extrema preocupação com o prédio. Acho que a população tarauacaense deveria demonstrar o mesmo.

Vale lembrar que esse foi o primeiro e portanto é detentor do título de Teatro mais antigo do Acre.

NO APAGAR DAS LUZES DE 2015 NADA CAPTA MELHOR O ATUAL TEATRO POLÍTICO BRASILEIRO COMO ESSA IMAGEM - UM MAR DE LAMA

HOJE É O DIA DO VIZINHO, POR ISSO MESMO, RESPEITE-O



Hoje é o dia do vizinho! Você sabia que incomodar o sossego da vizinhança pode dar até pena de detenção?

É contravenção penal perturbar o trabalho ou o sossego alheios:
I – com gritaria ou algazarra;
II – exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;
III – abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;
IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda.

Confira o artigo 42 da Lei das Contravenções Penais (Decreto-Lei 3.688 de 1941).

BC VÊ INFLAÇÃO ACIMA DO CENTRO DA META EM 2017 E REFORÇA CHANCE DE ALTA DE JUROS EM JANEIRO




Por Marcela Ayres e Camila Moreira - O Banco Central já não vê a inflação no centro da meta em 2017, destacando em seu Relatório de Inflação que conduzirá uma política monetária "especialmente vigilante", o que fortalece a possibilidade de novo aumento de juros já na próxima reunião do Copom, em janeiro.


Diante da crescente desancoragem das expectativas do mercado para o avanço do IPCA, alimentada por conturbado ambiente político e fiscal no Brasil e por um ajuste de preços relativos considerado mais demorado e intenso, o Banco Central havia esticado em outubro o horizonte de convergência da inflação a 4,5 por cento para 2017 ao invés de 2016.

Mas no documento divulgado nesta quarta-feira, passou a ver o IPCA a 4,8 por cento em 2017. No último relatório, de setembro, o BC enxergava o índice em 4,0 por cento no terceiro trimestre de 2017.

Para o economista-chefe do Banco Fator, José Francisco Gonçalves, essa é a grande novidade do documento. "Consolida a percepção de que vão subir a Selic de novo no começo do ano", disse.

Desde julho a taxa básica de juros segue em 14,25 por cento ao ano, maior patamar em nove anos. O BC vinha mantendo a Selic inalterada apesar da deterioração das expectativas para a inflação, contando com a fraqueza econômica para o arrefecimento dos preços domésticos.

"Achamos que aumentou bastante a probabilidade de elevar os juros no início do ano", disse o economista sênior do banco de investimento Haitong, Flávio Serrano, que antes do relatório ainda previa estabilidade da Selic, mas que agora vai mudar sua projeção.

"Parece que o BC vai fazer ajuste para reduzir a probabilidade de estourar o teto da meta (em 2016). Então a gente acha muito provável subir a taxa de juros em janeiro, com ciclo modesto, de 125 pontos", acrescentou.

No relatório, o BC reconheceu que outras ações de política macroeconômica podem influenciar a trajetória de preços, mas reafirmou que "que cabe especificamente à política monetária manter-se especialmente vigilante, para garantir que pressões detectadas em horizontes mais curtos não se propaguem para horizontes mais longos". 

COMO THAUMATURGO EXPULSOU OS PERUANOS DO JURUÁ


Cruzeiro do Sul havia sido fundada há pouco mais de dois meses e nem todas as repartições públicas tinham feito mudança para o seringal centro brasileiro


Vanísia Nery - Transcorria o mês de novembro do ano de 1904, o rio Juruá já ganhara água suficiente para permitir a navegação dos primeiros navios das casas aviadoras de Belém e Manaus que se apressavam em trazer passageiros e mercadorias para abastecer os barracões dos seringalistas. Depois de desembarque dos utensílios necessários ao fabrico da borracha como baldes, tigelas, porongas e lamparinas, facas, terçados, machados, espingardas, chumbo, pólvora e, de alimentos como carne enlatadas, biscoitos, açúcar, sal, e cachaça inicia-se o embarque das pelas de borracha e sernambi.


O navio o “Juruá”, da casa aviadora paraense Antonio Cruz & Companhia, estava ancorado no porto do seringal invencível, sede provisória da cidade Cruzeiro do Sul, situado na confluência dos rios Juruá e Moa. Há dois meses deixara o porto de Belém e agora estava de baixada a fim de ter tempo de fazer uma nova viagem antes da chegada do verão.

Cruzeiro do Sul havia sido fundada há pouco mais de dois meses e nem todas as repartições públicas tinham tido tempo suficiente para efetivar a mudança para o seringal centro brasileiro, local escolhido pelo prefeito Gregório Thaumaturgo para abrigar a sede definitiva da prefeitura do Departamento do Alto Juruá.

Enquanto se ocupava em planejar a nova cidade, com a segurança de quem já fora governador dos estados do Piauí e Amazonas, o marechal Thaumaturgo recebeu uma má notícia: o Peru acabara de instalar um posto aduaneiro na confluência dos rios Amônea e Juruá, para cobrar impostos da borracha que por ali passava e tivera, ainda, a ousadia de denominar o local de NuevoIquitos.

A notícia apanhou o general de surpresa uma vez que até então os peruanos estavam se mantendo acima da foz do rio Breu. Com a experiência de quem trabalhara junto à comissão encarregada de demarca a fronteira do Brasil com a Venezuela, o marechal logo deduziu logo a estratégia do vizinho: como os dois países estavam preparando uma comissão mista para percorrer o Juruá a fim de demarcar os seus limites fronteiriços com base no direito de posse o Peru avançava Brasil adentro a fim de consolidar novas posições.

O marechal então com 51 anos de idade, homem trabalhador, de têmpera irascível, habituado a confrontos ficou profundamente irritado com a atitude dos peruanos. Havia de tomar medidas imediatas – pensou – para preservar o território do Departamento do Alto Juruá, cuja gestão lhe fora confiada pelo próprio presidente da República. Não havia tempo o suficiente para comunicar-se com a Capital Federal, o Rio de Janeiro, e aguardar providências. Era necessário agir logo, pensou. Ele tinha um problemão pela frente por que a guarnição da tropa federal a sua disposição era composta de poucos homens e mesmo assim não havia como transportá-la até o Amônea, ou Nueva Iquitos como queriam os peruanos.

Enquanto pensava como enfrentar aquela situação nova tomou conhecimento de que no porto do seringal Invencível estavam ancorados dois navios o “O Moa”, de propriedade da firma “Mello¨& Cia, e o “O Juruá” de propriedade de uma casa aviadora de Belém que seriam suficientes  para levar a tropa para enfrentar os peruanos. Cuidou, então, de encaminhar ofícios aos comandantes da embarcações requisitando os navios com a advertência de que a só poderiam deixar o porto com seus soldados. O que ele não esperava era a reação do comandante do navio “O Juruá”, Alberto Serra Freire, que foi procurá-lo para dizer que não poria o gaiola a disposição da prefeitura uma vez já estava de baixada para Belém e que não tinha combustível nem rancho suficientes para atender a requisição. Mas o general não lhe deu alternativa: o navio havia de fazer a viagem ainda que tivesse de empregar a força para conduzi-lo.


No dia seguinte os dois navios subiam o Juruá e seis dias depois chegaram à foz do Amônea. A batalha do Amônea, como ficou conhecido o episódio, durou três dias, findos os quais os peruanos se renderam com a baixa de 9 mortes, enquanto do lado dos brasileiros foi registrada uma morte e vários feridos.


Através do relato do farmacêutico Mário de Oliveira Lobão que embarcara em um dois navios para atender eventuais feridos é possível ter uma visão bem precisa do confronto:

“Tinham os peruanos no local 80 homens bem armados e municiados, dispondo de metralhadoras sob as ordens do General Suarez. Os dois “gaiolas” não puderam combinar um ataque à posição inimiga, devido a ter o “Môa” encalhado e a dificuldades outras de navegação, em virtude da baixa das águas. Mas o destacamento brasileiro em batelões e canoas penetrou os igarapés, desembarcou e tomou posição para atacá-la por três lados: no seringal fronteiro, Minas Gerais, na margem direita do Juruá e por trás de NuevoIquitos. Muitos seringueiros armados reforçaram as 50 praças de infantaria. O Capitão Ávila ficou no seringal, o tenente Mateus na barranca do Juruá e o ex-cadete da Escola Militar de Fortaleza, Oséas Cardoso na terceira face do ataque. Intimados a capitular os peruanos recusaram e começou o fogo de parte a parte, que durou até às 5 horas da manhã do dia 5 de novembro. Então cercado e maltratado pela fuzilaria certeira dos seringueiros, Sr. Ramirez rendeu-se com as honras da guerra recolhendo-se ao Departamento de Loreto. Os peruanos perderam 9 homens e tiveram muitos feridos. Os brasileiros perderam somente um homem e tiveram poucos feridos”.
Cinco anos depois, em setembro de 1909, Brasil e Peru assinaram o Tratado do Rio de Janeiro fixando os atuais limites fronteiriços, entre os dois países. Na foz do Amônea, localizada à margem esquerda do Rio Juruá, foi fundada a cidade de Marechal Thaumaturgo, em homenagem ao fundador de Cruzeiro do Sul.

Bibliografia: 1) Onofre, Manuel “O papel decisivo do Mal. Thaumaturgo de Azevedo na questão do Acre”. 2) Autos da ação ordinária para indenização, autor: Cruz & Companhia, ré: Fazenda Nacional (Acervo Tribunal de Justiça do Acre).

TÁ ACONTECENDO MUITO DISSO POR AQUI!

22 de dez de 2015

AGORA É HORA DE AJUDAR OUTRO IRMÃOZINHO



Queridos amigos gostariamos de fazer um pedido especial. Sei que estamos num momento delicado, de crise e que a situação financeira de muitos não é favorável, mas aqueles que sentirem o coração tocado e puderem vamos ajudar o pequeno Daniel. Esta criança está há 1 ano realizando tratamento em Barretos/SP, para um tipo de doença rara que causa nódulos no pulmão, é um tipo de câncer. Ele, seus pais e sua irmãzinha estão morando lá desde 5 de dezembro de 2014, os pais estão afastados do emprego, e nesse momento o pequeno Daniel precisa realizar um exame muito caro para dar continuidade a seu tratamento.

Por isso pedimos a colaboração de vocês na quantia que puderem doar, mesmo que seja pouco, qualquer quantia é bem vinda. Vamos ajudar essa família que vem se mostrando tão unida e guerreira!!!!! Abaixo segue o n. da poupança, que está no nome da mãe dele. Agradecemos a todos de coração

GABARITO PRELIMINAR - FUNDAPE JÁ DISPONIBILIZOU PARA OS CANDIDATOS


Para ver o restante clique aqui.

IFAC FIGURA ENTRE AS PIORES INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DO PAÍS


Luciano Tavares, com informações da revista Exame lucianotavares.acre@gmail.com


O Instituto Federal do Acre (IFAC) figura entre as piores instituições de ensino superior do país, segundo uma  avaliação do Ministério da Educação (MEC) publicada pela edição eletrônica da revista Exame, da editora Abril.  De 2.042 instituições de ensino superior no Brasil, 324 foram consideradas insatisfatórias. Grande parte são faculdades, 319, ao todo.


A UNITINS, no Tocantins, é a única universidade da lista que também traz o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre, duas instituições públicas de ensino. Três centros universitários – um público e dois privados – também foram mal avaliados.

Para ser “reprovada”, uma instituição precisa ficar abaixo da faixa 3 do IGC (Índice Geral de Cursos) que vai de 1 a 5 e é o indicador oficial de qualidade do ensino superior no país.

Calculado anualmente, IGC é feito com base na média ponderada dos Conceitos Preliminares de Curso (que levam em conta o rendimento dos alunos no ENADE, infraestrutura e qualidade do corpo docente) e dos conceitos de mestrado e doutorado, ancorados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (Capes).

O índice considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e nos dois anos anteriores. Por isso a divulgação refere-se aos três anos suficientes para que todas as áreas sejam avaliadas.

Notas 1 e 2 são insuficientes e o mau desempenho acarreta em punições por parte do MEC. Uma das medidas possíveis, por exemplo, é a proibição de novos vestibulares até que a instituições aponte soluções para melhora do desempenho. Neste último ciclo de avaliação, 24 instituições tiveram a nota máxima de 5.

O Instituto passou por um processo eleitoral recentemente. A professora Rosana foi reeleita ao cargo de reitora do IFAC com o desafio de melhorar, entre outras coisas, as condições de ensino na instituição.

Não é a primeira vez que o IFAC fica entre as piores instituições de ensino superior do país. Ano passado, na mesma avaliação, o Instituto figurava entre as consideradas insatisfatórias pelo MEC.