30 de jan de 2016

IBAMA AUTUA ACADÊMICOS DO SALGUEIRO POR MATAR 48 POMBOS EM ENSAIO DE ESCOLA


Durante ensaio para o carnaval, a escola soltou 68 pombos como parte da apresentação. Apenas 20 sobreviveram


O ensaio da escola de samba carioca Acadêmicos do Salgueiro no domingo (24/01), gerou indignação em ativistas. Como parte da apresentação, a escola libertou vários pombos esperando que eles fossem voar, mas o resultado não foi como o esperado. Os animais ficaram desnorteados e muitos morreram pisoteados acidentalmente e esmagados por carros usados no ensaio. Eram 68 aves no total, mas apenas 20 sobreviveram.

De acordo com a ONG SOS Aves e Cia, a escola cometeu um crime, porque não informaram ao IBAMA ou qualquer outro órgão sobre o planejado durante o ensaio. “Eles fizeram isso por pura festa, porque acreditaram que os animais faziam parte desse momento. Não se deve chegar ao sambódromo, como eles fizeram, e libertar dezenas de pombos. Obviamente que isso é um crime de maus tratos aos animais”, afirma Paulo Maia, presidente da ONG. Na tarde desta sexta-feira (29/01), essa ação da escola foi autuada pelo IBAMA como crime ambiental. O Ministério Público também já foi notificado sobre o caso e, possivelmente, a decisão vai ser feita na justiça. 

Os 20 pássaros que sobreviveram estão sendo tratados no abrigo da ONG em Saquarema, Rio de Janeiro, mas cinco deles estão muito fracos e não conseguem responder bem. “Os animais estão aqui para serem apreciados e não maltratados. É nesse tipo de cena que a gente percebe como o homem não evolui. Não tínhamos a menor ideia que uma loucura dessa iria acontecer e se soubéssemos, seria impedido”, lamenta Paulo. Procurados pelo Correio, a Acadêmicos do Salgueiro e o Ministério do Público não atenderam às ligações da reportagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.