22 de fev de 2016

TARAUACÁ: PEÇA DE TEATRO 'ALMA ACREANA' DE JOSÉ POTYGUARA SERÁ APRESENTADA EM NOSSA CIDADE POR ESTUDANTES DA UFAC


Blog do Accioly - No próximo sábado, 27 de fevereiro, um grupo de estudantes do Curso de Artes Cênicas-Teatro da Universidade Federal do Acre - UFAC, irão apresentar no palco do Teatro José Potyguara em Tarauacá, O 2º ato da Peça 'ALMA ACREANA', do nosso grande escritor tarauacaense JOSÉ POTYGUARA, através do Projeto de Circulação UFAC em Cena. 

"Vamos contar um pouca da saga do nosso de nossos serigueiro e trazer a historia de nossa bela Tarauacá" disse o estudante e Ator Tarauacaense Félix Cavalcante.


No elenco o ator Tarauacaense Félix Cavalcante, Cristiane Paula, Paulo Batista, Cida Abreu, André Luiz, Ângela Mesquita, Jairo Ferreira e Thaise Castro

Potyguara promoveu uma verdadeira agitação na vida cultural acreana: publicou livros, escreveu várias peças teatrais, fundou revista, colaborou em jornais e exerceu o magistério num dos colégios mais tradicionais do Acre, o Colégio Acreano, que tem formado grandes nomes para a cultura brasileira. Foi um dos primeiros a voltar seus escritos para a temática acreana. Tornou-se, assim, um criador e agitador da alma acreana, intérprete de sua cultura e de sua gente.

Alma Acreana, sua primeira peça, que no dia 10 de Dezembro 1930, era representada num palco improvisado do grupo escolar João Ribeiro, em Tarauacá, e versava sobre os costumes da região, com músicas orquestradas pelo maestro Mozart Donizetti, autor da música do Hino Acreano.

A outra, Razões do Coração, um melodrama apresentada em 29 de janeiro de 1933 no Teatro Municipal de Tarauacá, após três dias de sua inauguração, que hoje leva seu nome. 

Naqueles idos Tarauacá vivia uma efervescência cultural, com os famosos bailes promovidos pela Sociedade Esportiva e Dramática Tarauacaense, fundada em 16 de agosto de 1925, da qual José Potyguara participava ativamente. Uma pequena cidade que tinha o coração cultural no palco de seu teatro majestoso (para época e região). Ali se fazia representar desde peças teatrais a eventos beneficentes, em que ora o piano fazia-se ouvir, e os casais dançavam noite adentro nos animados bailes, ora escutava-se, nos saraus, vozes a declamar poesias. 

Local: Teatro Municipal José Potyguara.
Horário: 20 horas.
Data:Sábado, 27 de fevereiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.