2 de abr de 2016

CRUZEIRO DO SUL: SAÚDE RECOLHE 10 BARBEIROS EM 1 MÊS NA ÁREA URBANA


Um dos animais estavam com o parasita da doença de chagas.
Agentes de endemias estão borrifando áreas em que besouros foram vistos.

Insetos foram achados em área urbana da segunda maior  cidade do Acre (Foto: Anny Barbosa/G1)

Anny Barbosa - A Saúde municipal de Cruzeiro do Sul revelou, nesta quinta-feira (31), que em um mês foram coletados ao menos 10 barbeiros - vetor que transmiti doença de chagas - na área urbana da segunda maior cidade do estado. A região do Vale do Juruá está em alerta após as primeiras mortes por doença de chagas registradas no estado no final de fevereiro. Em um dos besouros, foi confirmada a presença do parasita que transmite a doença.

O coordenador de Endemias do município, Hélio Cameli, explica que a flora da região propicia a aparição dos barbeiros e destaca ainda que, como os insetos não estão conseguindo se alimentar de sangue animal nas matas, acabam procurando as residências.

Saiba mais

"Na nossa região, existem muitas palmeiras e, inclusive, nos locais onde foram encontrados os barbeiros as palmeiras são predominantes. Eles são atraídos pela luz e vai para as casas em busca de se alimentar e aí que pode sugar o sangue da pessoa e acabar transmitindo a doença", explica.

Moradora do bairro Tiro ao Alvo, onde foi encontrado um barbeiro que estava com o parasita que transmite a doença, a dona de casa Francisca Silva, de 48 anos, conta que está apavorada com a situação e que, somente na sua casa, chegou a encontrar três insetos.

"Não foi o primeiro que encontramos. Sorte que minha filha é agente de endemias e reconheceu o inseto. Ela colheu e levou para ser feito o reconhecimento e aí deu o resultado de que a gente estava correndo um sério risco. Agora, com três netos em casa, tenho mais cuidado, passamos a ficar mais atentos", diz.  
Com 19 anos, Andreza Nascimento está grávida de cinco meses e diz que teme também por sua filha pequena. Ela diz que redobrou os cuidados e pediu que a Saúde borrifasse sua casa com o veneno contra o barbeiro.

Idosa diz que ficou mais atenta após aparição de barbeiros no bairro Tiro ao Alvo  (Foto: Anny Barbosa/G1)

"Assusta bastante porque a doença que ele passa danifica demais nossa saúde. Agora vamos cuidar mais porque tenho criança em casa e a gente está afastando as coisas da parede para que a gente possa ter uma visão melhor", destaca.
A aposentada Railda Soares, de 64 anos, diz que não chegou a encontrar o inseto em sua casa, mas que sua vizinha viu um e que isso a fez ficar mais preocupada com a segurança do marido e o sobrinho, que moram com ela.

"Fui no Centro da cidade e trouxe veneno, sempre passo a noite antes de dormir. E também só durmo com o mosquiteiro para evitar qualquer coisa. Mas, tenho certeza que aqui não vai aparecer", acredita.

Para conter a aparição do inseto nas áreas onde foram detectados, a Saúde informou que está fazendo a borrifação. "A partir do momento que tivemos conhecimento do que estava acontecendo, fizemos borrifação domiciliar e ao redor da casa onde foi encontrado o barbeiro. Estamos orientando que, caso encontre o inseto, nos traga para que possamos fazer a identificação", finaliza o coordenador de Endemias.

Coordenador de endemias diz que flora é propícia para aparição de barbeiros  (Foto: Anny Barbosa/G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.