11 de abr de 2016

SENADOR FRANCÊS ENVOLVIDO EM ESCÂNDALO COMETE SUICÍDIO


Jean Germain deixou carta com denúncia a 'caçada aos políticos'.

Ele era investigado por uso errôneo de fundos públicos.


O senador francês Jean Germain em foto de 2013 
(Foto: Alain Jocard/AFP)

France Pesse - Um senador francês que devira comparecer à justiça por cumplicidade em um caso de malversação de fundos públicos cometeu suicídio nesta terça-feira (7), antes da primeira audiência do julgamento, e deixou uma carta na qual denuncia uma "caçada sistemática aos políticos".

Jean Germain, de 67 anos, senador e ex-prefeito de Tours (centro), devia comparecer em um caso conhecido como "casamentos chineses", pois envolvia uma empresa organizadora de cerimônias destinadas a casais chineses que queriam dar um toque exótico a seu matrimônio.

"Sei a dor que vou causar, a pena que darei aos que gostam de mim, mas não se pode deixar a caça sistemática de políticos transcorrer normalmente, diariamente", escreveu Germain na carta encontrada em seu carro.

As fontes policiais indicaram que, segundo os primeiros elementos da investigação, trata-se de um suicídio.

Depois de anunciada a notícia da morte de Jean Germain, o presidente François Hollande afirmou tratar-se de "um drama terrível que um homem se suprima porque não quer que sua honra seja manchada".

"Um grande prefeito desapareceu em circunstâncias particularmente crueis", enfatizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.