13 de jul de 2016

DNIT REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA EM TARAUACÁ PARA TRATAR DA BR-364



O DNIT (DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES) realizou hoje (13), uma audiência pública para informar a população sobre as ações que serão tomadas no intuito de evitar o fechamento da estrada durante o próximo inverno (estação das chuvas para os de fora entender melhor). 

Segundo o Superintendente do DINIT para o RO/AC o Sr. Sérgio Augusto Mamanny definiu-se para o urgente problema da BR-364 o CREMA que é um contrato para recuperação e manutenção até que uma reconstrução seja disponibilizada para essa rodovia.


Essa recuperação que abrangerá 416,25 Km da BR ficou dividida em 6 lotes com a intenção de já deixar o solo preparado para a reconstrução que terá que ser feita, haja vista esse projeto de recuperação tem a estimativa de durabilidade de 3 anos economizando assim dinheiro público.

Durante o inverno será feito serviço de enroncamento que nada mais é do que continuar colocando pedras nos locais onde apresentar atoleiro.

Segundo o próprio DNIT apresentou, isso acarreta vantagens e desvantagens tendo a população civil organizada que continuar cobrando seus direitos reivindicando que se coloque dinheiro no orçamento da união para sua reconstrução. Ai entra a bancada federal do Acre.

Valores
O valor previsto de gasto seria de R$ 226.334.934,41 (R$ 543.747,59/km), mas já se sabe que esse valor deverá ser atualizado (ajustado). O DNIT já refez os cálculos para os três primeiros lotes.

Lote 01 – R$ 53.874.178,25 (R$ 633.441,25/km);
Lote 02 – R$ 52.133.232,94 (R$ 693.722,33/km);
Lote 03 – R$ 53.334.769,42 (R$ 755.664,06/km).

Vantagens
Manutenção da trafegabilidade;
Abastecimento contínuo do mercado com produtos essenciais (Comida, remédio, combustível [usinas] etc);
Manutenção de empreendimentos e empregos;
Deslocamento médico de Urgência;
Deslocamento escolar no interior;
Melhora a logística também para a própria Reconstrução;
Compatibilização com a Reconstrução;
Diminuição do custo final da Reconstrução;

Desvantagens
Eventual adiamento da Reconstrução;
Alto custo inicial;
Medidas paliativas (duração de 3 anos).

Na Audiência Pública foram divulgados diversos problemas a enfrentar, um deles foi um levantamento feito nesses trechos onde ficou constatado que há pelo menos 90 pontos de erosão, (aqueles desbarrancamentos perigosos que costumamos ver onde só passa um carro de cada vez.

Os Deputados Estaduais e Federais não puderam comparecer por estarem em pleno processo de votação antes de iniciar o recesso legislativo, foi o caso do Deputado Jesus Sérgio que luta para que a BR-364 não feche para que a população do vale do Juruá não fique desassistida.

O DNIT também estará realizando essa mesma Audiência Pública em Cruzeiro do Sul, amanhã dia 14, às 14 horas, no auditório do Ministério Público Estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.