19 de ago de 2016

COMITÊ OLÍMPICO DOS EUA ADMITE ERRO DE NADADORES E PEDE DESCULPAS AO BRASIL


COMITÊ DOS EUA SE DESCULPA PELO CASO LOCTHE: 'COMPORTAMENTO DESTES ATLETAS É INACEITÁVEL'

Comitê dos EUA se desculpa por caso Lochte: 'Comportamento destes atletas é inaceitável'
Declaração atribuída ao presidente da delegação americana, Scott Blackmun, admite "ato de vandalismo'

O presidente do Comitê Olímpico dos EUA, Scott Blackmun fala à imprensa no dia da abertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016 - GOH CHAI HIN / AFP/5-8-2016

MIGUEL CABALLERO - Em nota oficial, o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc) na sigla em inglês, pede desculpas ao Brasil. O documento, que admite 'ato de vandalismo' por parte de um dos atletas, é atribuído ao presidente do Usoc Scott Blackmun.

"O comportamento destes atletas é inaceitável, e eles não representam os valores do Time EUA or a conduta da vasta maioria de seus integrantes. Vamos avaliar a fundo a questão, e quaisquer consequencias potenciais aos atletas, quando voltarmos aos Estados Unidos" .

"Em nome do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, pedimos desculpas aos nossos anfitriões no Rio e ao povo do Brasil por essa provação que nos desvia a atenção do que deveria ser justamente uma celebração da excelência."


Combinação de fotos mostra os nadadores do time olímpico dos EUA 
James Feigen (alto à esquerda),  Ryan Lochte (alto, à direita),
Gunnar Bentz (à esquerda)  and Jack Conger,   envolvidos no episódio 
de falso assalto  após uma festa na Casa França,  
no fim de semana - STAFF / AFP
ÍNTEGRA DA NOTA

Segue abaixo o texto da nota completa, , atribuída ao presidente do Usoc Scott Blackmun:

"Dois nadadores do time Olímpico (Gunnar Bentz e Jack Conger) deram seus depoimentos a autoridades locais sobre o incidente relatado no domingo (14 de agosto de 2016). Seus passaportes foram liberados e eles deixaram o Rio recentemente."

"Após prestarem declarações mais cedo na semana, um terceiro nadador (James Feigen) deu uma declaração revista esta noite na esperança de garantir a liberação de seu passaporte tão logo quanto possível."

"Trabalhando em colaboração com o Consulado-Geral dos Estados Unidos no Rio, nós coordenamos a cooperação dos atletas com as autoridades locais e garantimos a segurança deles durante o processo, mas nós não vimos os depoimentos completos prestados por Bentz e Conger."

"Contudo, entendemos que eles descrevem os eventos que muitas pessoas viram nas imagens das câmeras de segurança que foram tornadas publicas hoje (qiunta-feira).Em nosso entendimento, os quatro atletas (Bentz, Conger, Feigen e Ryan Lochte) deixaram a Casa França na madrugada de 14 de agosto em um táxi em direção à Vila Olímpica. "

"Eles pararam em um posto de combustíveis para usar o banheiro, onde um dos atletas cometeu um ato de vandalismo. Seguiu-se uma discussão entre os atletas e dois funcionários da segurança armados do posto de gasolina, que exibiram suas armas, ordenaram aos atletas que saíssem do veículo e exigiram que os atletas providenciassem um pagamento . Uma vez que os funcionários receberam o dinheiro dos atletas, os atletas foram autorizados a sair."

"O comportamento destes atletas não é aceitável, e eles não representam os valores do Time EUA or a conduta da vasta maioria de seus integrantes. Vamos avaliar a fundo a questão, e quaisquer consequencias potenciais aos atletas, quando voltarmos aos Estados Unidos."

"Em nome do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, pedimos desculpas aos nossos anfitriões no Rio e ao povo do Brasil por essa provação que nos desvia a atenção do que deveria ser justamente uma celebração da excelência."

" Com três dias ainda restando nos Jogos Olímpicos, nosso foco prncipal se manterá no apoio aos atletas que estão ainda competindo e celebrando a conquista daqueles que já concluíram."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.