6 de set de 2016

VÍDEO: OBJETOS VOADORES SÃO AVISTADOS SOBRE O CÉU DE RIO BRANCO E INFRAERO NÃO SABE DO QUE SE TRATA


Jean Oliveira, que trabalha na administração da Infraero no Acre, disse que os objetos não eram aviões ou mesmo planadores

REGIS PAIVA E WANIA PINHEIRO - Uma formação de quatro objetos voadores não identificados (OVNIs) foi avistado sobre a cidade de Rio Branco no final da tarde desta segunda-feira. Mesmo voando a baixa altitude e na direção Oeste, no sentido do Aeroporto Internacional, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não tinha ideia do que se tratava.

Era por volta das 17h30 quando dois repórteres da ContilNet que estavam no conjunto Tucumã flagraram quatro objetos não identificados vindos da direção Sul para o Oeste. A primeira impressão foi de se tratar de paraquedistas pelo formato ou tamanho do velame (nome dado a parte de pano encarregada de reduzir a velocidade), mas não era possível identificar a pessoa ou objeto abaixo do velame.

Ao olhar um pouco mais, verificou-se que a imagem não se enquadrava no formato do paraquedas. Além disso, se deslocava no sentido do aeroporto de Rio Branco e não na direção do solo, como seria o correto. Isso excluía também o paraglider (um tipo de paraquedas) motorizado.


Mas, em dado momento, os quatro objetos começaram a se alinhar, no sentido vertical, e com uma distância igual entre cada um, como sendo uma formação de aviões. Nesse momento, aventou-se a possibilidade de serem planadores, embora não possuíssem as “strobe lights” (luzes brancas de alta intensidade que piscam nas pontas das asas).

Apesar de aparentemente voarem em velocidade baixa, em poucos minutos sumiram no horizonte, sempre na direção Oeste, como se estivessem indo para o aeroporto.

Infraero diz não haver registro de atividades

A equipe da ContilNet se deslocou rapidamente até o aeroporto para entender o fato. Os servidores da Infraero foram muito solícitos e, após verem o vídeo e verificar os objetos voadores, afirmaram não haver qualquer registro de movimentação de aeronaves no horário.

Jean Oliveira, que trabalha na administração da Infraero no Acre, disse que os objetos não eram aviões ou mesmo planadores, pois este teriam de informar a torre de comando. Além disso, nenhuma aeronave decolou com paraquedistas ou havia qualquer orientação de aproximação para aeronaves no horário do avistamento.


Os profissionais da Infraero entraram em contato com os superiores e verificaram também que no horário apontado não foi registrada qualquer movimentação nos radares.

Segundo o funcionário, este tipo de movimentação é totalmente irregular, pois dependendo do tipo de objeto e o horário em que for detectado nas proximidades do aeroporto, pode por em risco as aeronaves. Mas este não foi o caso.

Apesar do atendimento e da tentativa de obter maiores informações por parte dos funcionários da Infraero, ninguém soube identificar o que eram os objetos, mesmo assistindo ao vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.