26 de out de 2016

CZS: PRESOS PLANEJAVAM REBELIÃO NO ÚLTIMO SÁBADO E PRETENDIAM FAZER FAMILIARES REFÉNS



Vanísia Nery - Os detentos da Unidade Manoel Nery da Silva, em Cruzeiro do Sul (AC), planejavam fazer uma rebelião no último sábado (22), e pretendiam manter familiares de alguns detentos como reféns, segundo o que foi apurado durante as investigações pelo IAPEN, Policia civil e militar. Os agentes penitenciários se anteciparam e conseguiram impedir a ação. Na data, foram canceladas as visitas, além da apreensão de 62 estoques (arma perfurante fabricada artesanalmente pelos presos com pedaços de ferro).


Para o coordenador de segurança do presídio Manoel Ney da Silva, Aslan Barbosa, uma tragédia foi evitada.

“Seria no sábado que seria a visita familiar. A gente se antecipou, cancelamos a visita, conversamos com os familiares e explicamos a situação para que nenhum mal acontecesse, nem com a família, nem com os seguranças”, explicou Aslan.

Segundo ele, as armas confeccionadas elos presos são altamente perigosas, o que poderia colocar qualquer um em risco.

“São ferros de aproximadamente 40 centímetros, que chega a perfurar os órgão de qualquer pessoa. Quero aqui lograr êxito para participação do grupo de intervenção dos agentes penitenciários, o apoio da policia militar, o apoio investigativo da policia civil e agentes penitenciários, que fizeram a gente se antecipar aos presos e evitar um dano maior”, ressaltou Barbosa.

Pelo menos 50 presos envolvidos na confusão já foram identificados pela direção. Eles responderão a um processo interno, e uma sindicância será aberta. O objetivo é identificar outros envolvidos e puni-los.

“Nos últimos cinco anos não tínhamos registrado nenhuma apreensão com esse número de estoques. É claro que as inspeções são rotineiras, mas não havíamos apreendido esse número de estoques”, complementou Aslan.

O coordenador de segurança diz que apesar da reclamações de parentes e familiares, por conta da falta de informações, todo procedimento adotado pela unidade visa à segurança de todos.

“As próprias visitas nós passamos informações de forma precisa para que elas não ficassem chateadas, até porque estamos reservando a vida”, finalizou.

Com informações de Erisney Mesquita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.