31 de out de 2016

ECONOMISTAS MANTÊM EXPECTATIVA DE SELIC A 13,5% EM 2016, MAS REDUZEM PROJEÇÃO PARA 2017


 Logo do Banco Central visto na sede, em Brasília     

Camila Moreira - Os economistas de instituições financeiras mantiveram a expectativa de corte de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) deste ano, mas reduziram a expectativa para o final de 2017.

Se confirmada a projeção apontada na pesquisa Focus do BC desta segunda-feira para o encontro do Copom em 29 e 30 de novembro, a Selic encerrará o ano a 13,5 por cento.

Mas para 2017 o levantamento mostrou que a expectativa para a taxa básica de juros caiu a 10,75 por cento, após sete semanas de projeção em 11 por cento.

Na ata da reunião em que o BC promoveu o primeiro corte dos juros em quatro anos, a 14 por cento, o BC adotou um tom mais duro em relação ao processo de corte dos juros básicos, ressaltando que é preciso ter "persistência maior" na sua política.

Os economistas que mais acertam as previsões, reunidos no Top-5, também continuam vendo a Selic a 13,5 por cento no fim deste ano, e mantiveram a projeção de 11,25 por cento para o final de 2017.

Sobre a inflação, a perspectiva para a alta do IPCA no Focus foi ajustada a 6,88 por cento neste ano, contra 6,89 anteriormente. Em relação ao ano que vem a estimativa permaneceu em 5,0 por cento.

Já as contas para o Produto Interno Bruto (PIB) pioraram, apontando retração de 3,30 por cento em 2016, sobre queda de 3,22 por cento antes. Para 2017 os especialistas veem expansão de 1,21 por cento, ante 1,23 por cento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.