31 de out de 2016

APRENDA COMO DESTRUIR UM TEATRO ANTIGO: OU COMO NÃO CUIDAR DAS COISAS


Primeiro coloque pessoas que não têm a cultura do cuidado.
Segundo, priorize outras coisas ao invés de patrimônios públicos, inclusive os tombados.
Terceiro, espere chover bastante,
e quarto, deixe ele aberto para a umidade penetrar.

TÁ DIFÍCIL VER UMA OBRA COMEÇAR E TERMINAR SEM PROBLEMAS

VISITANTE ILUSTRE - 31/10/2016

O GOLPE TEM CARA, CHAMA-SE LULA!


Jairo Carioca - Qualquer pessoa séria, não iludida com o jogo eleitoral, sabe a partir deste domingo (30) em que se concluiu o processo eleitoral de 2016, que não houve golpe nenhum contra a presidente cassada, Dilma Rousseff e seu clã. O PT perdeu mais de 60% dos votos se comparado a eleição de 2012. Por outro lado, assistiu seus principais partidos rivais: PSDB e PMDB, saírem mais fortalecidos do processo. 

Onde está o golpe?
Aliás, foi o PT que pregou a vida toda que devemos respeitar os resultados das eleições. 

Tivemos, portanto, uma manifestação popular – mesmo com o alto índice de votos nulos e brancos – que afastou o partido dos trabalhadores da gestão do Brasil. O mais duro de acreditar é que, a cara do verdadeiro golpe é a do Lula. 

Lula viu seu partido praticamente exterminado, perdendo em cidades históricas do abc paulista, como São Bernardo – sua terra natal – Santo André e Santos. Rio Branco, no Acre, é a única capital que o partido conseguiu reeleger um prefeito, Marcus Alexandre, mas com uma história de fuga do simbolismo petista, sem estrela. 

Marcus Alexandre vestiu laranja, não permitiu a imagem de Lula e Dilma ser divulgada em seus programas eleitorais. Confirmou seu favoritismo graças aos méritos de sua gestão que conseguiu se sair da imagem desgastada do partido em todo o Brasil.

A coisa foi tão feia que neste domingo, Lula e Dilma nem saíram de casa para votar! Ele afirmando que aos 71 anos não é obrigado, olha só, e ela, com a desculpa de que estava com a família em Belo Horizonte.

Esse golpe que o PT sofreu é diferente do que eles afirmavam estar sendo aplicado em Dilma. É muito pior, foi o golpe das urnas, da democracia, do povo. 

ECONOMISTAS MANTÊM EXPECTATIVA DE SELIC A 13,5% EM 2016, MAS REDUZEM PROJEÇÃO PARA 2017


 Logo do Banco Central visto na sede, em Brasília     

Camila Moreira - Os economistas de instituições financeiras mantiveram a expectativa de corte de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) deste ano, mas reduziram a expectativa para o final de 2017.

Se confirmada a projeção apontada na pesquisa Focus do BC desta segunda-feira para o encontro do Copom em 29 e 30 de novembro, a Selic encerrará o ano a 13,5 por cento.

Mas para 2017 o levantamento mostrou que a expectativa para a taxa básica de juros caiu a 10,75 por cento, após sete semanas de projeção em 11 por cento.

Na ata da reunião em que o BC promoveu o primeiro corte dos juros em quatro anos, a 14 por cento, o BC adotou um tom mais duro em relação ao processo de corte dos juros básicos, ressaltando que é preciso ter "persistência maior" na sua política.

Os economistas que mais acertam as previsões, reunidos no Top-5, também continuam vendo a Selic a 13,5 por cento no fim deste ano, e mantiveram a projeção de 11,25 por cento para o final de 2017.

Sobre a inflação, a perspectiva para a alta do IPCA no Focus foi ajustada a 6,88 por cento neste ano, contra 6,89 anteriormente. Em relação ao ano que vem a estimativa permaneceu em 5,0 por cento.

Já as contas para o Produto Interno Bruto (PIB) pioraram, apontando retração de 3,30 por cento em 2016, sobre queda de 3,22 por cento antes. Para 2017 os especialistas veem expansão de 1,21 por cento, ante 1,23 por cento.

30 de out de 2016

MOREIRA FRANCO É O PRIMEIRO NOME NA DELAÇÃO DE CUNHA


O primeiro da fila
Radar On line/Mauricio Lima  - A possibilidade de delação de Eduardo Cunha é explosiva e, se acontecer, atinge em cheio o núcleo duro do governo.

Mas alguns nomes são mais substituíveis do que outros. Nos corredores do Planalto, comenta-se que Moreira Franco é o mais descartável (e, como se sabe, o primeiro da lista de Cunha).

28 de out de 2016

DA SÉRIE: TRÂNSITO EM TARAUACÁ - 28//10/2016

Foto: Francisco Angelim

PF DEFENDE BUSCAS NO SENADO: 'PRÉDIO PÚBLICO NÃO TEM FORO'


Delegado Felipe Leal defende que conteúdo das maletas antigrampo seja analisado antes de STF decidir sobre possível suspensão da Operação Métis

(Vagner Rosário/VEJA.com)


Laryssa Borges  - O delegado da Polícia Federal Felipe Alcântara de Barros Leal encaminhou ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), manifestação em que defende a legalidade das buscas feitas no Senado durante a Operação Métis e em que pede que o STF aguarde a análise das maletas antigrampo apreendidas antes de decidir sobre o futuro da investigação que colocou em xeque a atuação de policiais legislativos da Casa.


Nesta quinta, Zavascki suspendeu o inquérito policial da Operação Métis, que levou à prisão policiais legislativos do Senado Federal suspeitos de atuar em contraespionagem para blindar a Operação Lava Jato. Em decisão monocrática, Zavascki determinou que o caso saia da Justiça Federal em Brasília e seja remetido ao STF.

A liminar concedida pelo magistrado atende a um pedido do policial legislativo Antônio Tavares dos Santos Neto, que foi preso na última semana e depois liberado no mesmo dia. Em reclamação enviada ao Supremo, Santos Neto alegava que o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da Justiça Federal em Brasília, que autorizou buscas no Senado, invadiu competência do STF. Segundo a ação apresentada pelo policial, a Operação Métis “atinge diretamente senadores da República” e, por isso, não caberia à Justiça Federal, e sim, exclusivamente ao Supremo, determinar buscas e apreensões nas dependências do Senado.

Na manifestação enviada ao Supremo, o delegado contesta a argumentação do policial legislativo e diz que, no momento, não há indícios de atuação de parlamentares nas tentativas de atrapalhar as investigações da Lava Jato. Ele ainda defendeu que o simples fato de a varredura antigrampo poder ter sido pedida por um político não significa que o caso deva ser deslocado automaticamente ao STF. “A mera subordinação hierárquica per si não pode indicar desde o primeiro momento inafastável participação de parlamentar em atos investigados”, argumenta o delegado, que afirma não ser possível um “foro de prerrogativa por extensão” a todos os servidores do Senado subordinados. “Não há foro privilegiado de prédio público”, resumiu.

O delegado justificou as buscas no Senado porque, segundo ele, era necessário apreender as maletas de varredura usadas pela instituição e analisar se havia ou não um movimento para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. “Tal aparelho se revela importante meio de obtenção de provas, uma vez que possui registros de memória de dados de rastreamento”, afirmou. A intenção dos investigadores, disse, era saber, por exemplo, se as maletas permitem que se ouçam conversas mantidas em telefones sem fio, se cartões de memória com supostas conversas foram trocados e se é possível apagar a memória dos equipamentos para que não haja vestígios de varreduras antigrampo. De acordo com o policial federal, depois de analisado o material apreendido, se houvesse menção a políticos com foro privilegiado, aí, sim, o caso seria remetido ao Supremo.

“Após cumprimento das medidas e análise do material apreendido, seria realizada nova apreciação e, acaso presentes elementos em desfavor de parlamentares, os autos seriam encaminhados ao Ministério Público Federal com sugestão de declinação de competência”, disse.

Na última sexta-feira, a Polícia Federal prendeu quatro policiais legislativos suspeitos de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato por terem ido até a casa de senadores em busca de escutas telefônicas. De acordo com a PF,  foram obtidas provas de que o grupo, liderado pelo diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas da PF em face de senadores e ex-senadores. Em uma ocasião, Carvalho ordenou que os policiais da Casa intimidassem a Polícia Federal, que ia cumprir mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal no apartamento do senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL).

TANQUES E TROPAS DO REINO UNIDO SE DESLOCARÃO PARA A ESTÔNIA


O deslocamento total de tropas para os países do Leste Europeu previsto, no momento, é de cerca de 4.000 soldados


Sulconnection Guilherme Schineder - Tanques Challenger, veículos blindados, aviões não-tripulados, e cerca de 800 soldados do Reino Unido começaram a ser deslocados para a Estônia. O deslocamento faz parte da decisão da OTAN, esta semana, de reforçar o efetivo militar estacionado nos Países Bálticos e na Polônia. Os outros países que deverão enviar tropas são França e Dinamarca.

O treinamento e preparação do efetivo já foram iniciados, e a expectativa é que as tropas cheguem aos seus destinos finais até Maio de 2017.

O Secretário de Defesa do Reino Unido disse: "Com ajuda do incremento do orçamento de defesa, este deslocamento de forças de ar, terra e navais mostra que o Reino Unido continua com seu compromisso de liderança na OTAN, apoiando a defesa e segurança de nossos aliados no Norte e Sul da Aliança".

Tropas Americanas na Polônia

Esta semana também foi anunciado o deslocamento de um efetivo de cerca de 900 soldados dos Estados Unidos para a Polônia, no mesmo período de Maio de 2017.   

O deslocamento total de tropas para os países do Leste Europeu previsto, no momento, é de cerca de 4.000 soldados que ficarão estacionados nestes países sob a alegação de uma suposta ameaça de invasão dos Países Bálticos por parte da Rússia. 

Kremlin

O Presidente russo Vladimir Putin disse hoje, durante a reunião principal do encontro anual do Valdai Club em Sochi, que as acusações de uma "ameaça russa" sendo propagadas por políticos e mídia ocidentais não passa de "propaganda" e garantiu que a Rússia não tem intenção alguma de invadir quaisquer países ou iniciar qualquer guerra. 

Putin comentou, também, que o discurso anti-Rússia escalou exponencialmente com a descoberta de informações contra a candidata presidencial americana Hillary Clinton que passou a atacar os russos como estratégia de cortina de fumaça, e que a Europa deveria preocupar-se com a real ameaça do terrorismo e cooperar com a Rússia para atacar esse problema, e deixar de lado o discurso vazio belicoso contra aquele país. 

Guilherme Schneider é colaborador internacional do Sul Connection 

27 de out de 2016

ALGUÉM TEM UMA FOTO DA 'COISA'?


Eu só escuto dizer que 'A COISA' tá feia, que 'A COISA tá preta, que 'A COISA' não tá fácil, e que 'A COISA tá solta, ah! isso aí todo mundo já sabe.
Mas eu gostaria de ver uma foto dela.
Alguém tem? 
Acima tem essas dicas aí pra se conseguir uma imagem dela, mas ultimamente ando escutando também uma máxima que pode ser outra dica: Tem gente dizendo que a rapadura é doce, mas é dura.
Eu acho que  'A COISA' gosta de doce.
Deve ser porque ninguém pede mudança nas Leis. Aí, deve ficar fácil mesmo pra  'COISA'.
Até a próxima desgraça; opa, desculpa! Até a próxima aparição da  'COISA'.
Espero que na próxima alguém consiga fotografá-la.

Notícia de última hora: Fui informado via whatsapp que o mar também não tá pra peixe, mas acho que essa frase aí se refere ao  Rio de Janeiro.
Uffa! Menos mal, afinal eles estão a 4.000 Kms de distância e o petróleo também é nosso!

E NA MORINGA, NÃO VAI ÁGUA?


Na penitenciária tá cheio de gente que vai querer também. 

EM BRASILIA, PREFEITA MARILETE PARTICIPA DE ENCONTRO COM GESTORES ELEITOS E SE REÚNE COM MINISTROS E BANCADA FEDERAL DO ACRE


Prefeita eleita com o Senador Gladson Cameli

Da Assessoria - Prefeita eleita de Tarauacá Marilete Vitorino aproveitou sua estada em Brasilia apara participar do Encontro dos Prefeitos Eleitos, que aconteceu de 24 a 26 de Outubro e foi promovido pela CNM - Confederação Nacional de Municípios. 

O Seminário foi muito produtivo, onde foram abordados temas importantes como educação, saúde, agricultura e outros. Chamou muita a minha atenção as informações para a grande crise atual por que passa o país e necessidade de redução nos gastos públicos dos municípios com cargos de confiança e demais setores", disse a prefeita. Outro assunto abordado foi a transição do governo.



Em Brasilia Marilete se reuniu com os Ministro Gilberto Kassab da Ciência e Tecnologia e Comunicações, Ministro do Esporte Leonardo Picciani, Senadores Sérgio Petecão, Gladson Cameli e Jorge Viana, Deputados Federais Jéssica Salles, Moisés Diniz, Léo Brito, Cesar Messias, Alan Rick, Raimundo Angelin e Major Rocha.

"Foi muito proveitosa a nossa ida até Brasília. Nossa Bancada Federal nos recebeu com carinho e todos se comprometeram em ajudar o povo de Tarauacá. Estou retornando com muitas esperanças e certeza de que teremos muito trabalho pela frente", finalizou. 

DELEGADO QUER ABANDONAR TARAUACÁ APÓS SER PRESSIONADO POR "FORÇAS OCULTAS" DO CRIME


“Se ele sair, a violência volta a ser como era antes, quando os furtos e assaltos ocorriam à luz do dia", disse Jesus Sérgio

Jesus Sérgio foi mais um dos deputados a alertar sobre o sério estado em 
que se encontra a Segurança Pública no Estado /Foto: Reprodução

RÉGIS PAIVA - O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) foi mais um parlamentar estadual a se manifestar de forma crítica ao governo do Estado por conta do recente crescimento da violência. O parlamentar cobrou investimentos urgentes em equipamento e materiais de trabalho para as Polícias Civil e Militar.


O deputado disse que a situação na cidade de Tarauacá está tão precária que o delegado da cidade quer vir embora por pressão de forças ocultas: “Se ele sair, a violência volta a ser como era antes, quando os furtos e assaltos ocorriam à luz do dia. Temos de chamar juízes, promotores e policiais para termos uma explicação sobre o que pode ser realmente feito”.

Jesus afirmou que a violência chegou à porta dele, atingindo um amigo dele: “Hoje fui eu e amanhã pode ser qualquer pessoa. Precisamos unir esforços para diminuir, pois é um problema que não acaba e atinge a todos”. O agente socioeducador assinado recentemente em Tarauacá era amigo do deputado.

Conforme o parlamentar, a morte do agente socioeducador em Tarauacá abalou a comunidade: “Quem mata tem a sensação de impunidade. Os delegados afirmam que vão prender, mas dizem não saber o tempo que ficarão presos. Os próprios policiais desacreditam na Justiça.”

O deputado informou ter agendado uma reunião com o secretário de Planejamento em busca de uma solução para as precárias condições dos policiais para fazerem as diligências.

“As cidades do interior estão sofrendo com o abandono. Parabenizo a Saúde, a Educação e a Segurança. Mas tem outras deixando a desejar. Governador, não demita somente o pessoal do interior, pois lá na ponta é onde falará o serviço. Em Rio Branco fica um monte de gente nos gabinetes”, finalizou.

DEPUTADO VOLT A PEDIR QUE DINHEIRO DA MÍDIA SEJA REMANEJADO PARA SEGURANÇA


Ray Melo - O deputado Heitor Júnior (PDT) rebateu as criticas direcionadas aos trabalhos da Comissão de Segurança da Aleac e voltou a sugerir o remanejamento de 30% do valor da verba de mídia do governo do Acre para a área de segurança pública do Estado que enfrenta problemas de estruturação das polícias para combater a ação das facções criminosas que estão em guerra nas ruas e nos presídios.

Segundo Heitor Júnior, o governo estaria errando quando investe mais recursos próprios na mídia que na segurança. “Eu não tenho poder de decisão, mas estou fazendo a sugestão para cortar 30% do orçamento da divulgação dos atos do governo para reforçar o combate a esta onda de violência que ampliou assustadoramente os números da criminalidade no Estado”, diz Heitor.

Para o deputado, “existe algumas variáveis para o aumento do índice de criminalidade. Temos documentos provando que a comissão de segurança está atuando. Realizamos audiências públicas e diversas reuniões com representantes das polícias militar, civil, federal , rodoviária, além de membros do judiciário. Nosso trabalho estamos fazendo, mas não temos poder de decisão”.

Heitor júnior afirma que os comentários negativos da atuação dos deputados na área de segurança, “são levianos. Estão dizendo que a comissão não está fazendo nada, mas temos relatórios que provam o contrário. Não tenho medo de sugerir o remanejamento de 30% do dinheiro da mídia para segurança num momento que falta estrutura para combater a bandidagem”, ressalta.

PROPOSTAS EM GESTAÇÃO NA CÂMARA E NO SENADO QUEREM DIFICULTAR INVESTIGAÇÕES


Operação Lava-Jato é um dos "alvos" das propostas que vão na contramão das 10 medidas apresentadas ao Congresso para acabar com a impunidade

 Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil 


Natália Lambert - O desconforto entre os Poderes da República deflagrado no início desta semana fez com que líderes no Congresso Nacional se mexessem novamente para emplacar ideias que, na visão do Ministério Público Federal (MPF), podem prejudicar investigações em andamento, entre elas a Operação Lava-Jato. As propostas variam desde limitar delações premiadas a dar foro privilegiado para ex-presidentes. A tensão, principalmente entre o Senado e o Supremo Tribunal Federal gerada após declarações de Renan Calheiros (PMDB-AL) e da ministra Cármen Lúcia, estimulou ontem mais uma das medidas consideradas empecilho no combate à corrupção: a determinação da imunidade de sede.


Após chamar de “juizeco” o magistrado que autorizou a prisão de quatro policiais legislativos e buscas e apreensões de documentos no Senado na semana passada, Renan entrou ontem com uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) no Supremo relativa à ação da Polícia Federal. Entre as reivindicações, está a declaração de que “uma eventual decisão judicial ou diligência policial a ser cumprida no Congresso Nacional (imunidade de sede) somente seja executada depois de ratificada por ministro do Supremo Tribunal Federal, mediante incidente próprio a ser processado na forma do Regimento Interno do STF, e feita a comunicação à Polícia do Senado Federal, com transferência do sigilo, se for o caso.”

Em plenário, Renan afirmou que a ideia é que sejam estabelecidos os limites e competências de cada um dos Poderes. “A imunidade de sede não é uma invenção brasileira. É a própria democracia e, por razões óbvias, está inserida entre as garantias constitucionais dirigidas ao Parlamento. O Congresso Nacional vem sendo vítima de práticas que deveriam ter sido sepultadas há muito tempo. Nada é mais danoso à democracia do que a hipocrisia e a violência institucional. Ninguém, absolutamente ninguém, está acima da lei, nem os legisladores nem os seus aplicadores.”

Para o procurador do MPF Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da Lava-Jato, não há problema em um juiz de primeira instância autorizar a entrada da Polícia Federal no Senado. “Não existem lugares imunes às buscas e apreensões no Brasil. Não existe nenhum santuário”, disse o procurador à Agência Estado, durante evento em São Paulo. Santos Lima esclarece que o que existe são competências para investigar pessoas. “O que distingue a competência do juiz de primeiro grau é a pessoa investigada, e não o local.”

Abuso
Além da questão levantada ontem por Renan Calheiros, voltou à pauta do Senado a proposta que muda e torna mais rígida a lei de crimes de abuso de autoridade. A legislação é de 1965 e o projeto de autoria de Renan, feito em 2009, estava engavetado até recentemente. O presidente do Senado quer apressar a tramitação e recebeu duras críticas de senadores da base e da oposição em plenário. A subprocuradora-geral e coordenadora da Câmara Criminal do MPF, Luiza Frischeisen, vê a proposta com muita preocupação. “É evidente que qualquer autoridade pode cometer abusos e existem órgãos competentes de controle para garantir que eles sejam punidos caso isso aconteça. Da forma como o projeto está colocado, ele criminaliza o próprio agir do Ministério Público e da magistratura. Pune o exercício da investigação.”

CONFIANÇA NO COMÉRCIO NO BRASIL EM OUTUBRO COM PERCEPÇÃO MELHOR DA SITUAÇÃO ATUAL, DIZ FG


Camila Moreira - O Índice de Confiança do Comércio (Icom) do Brasil avançou em outubro e praticamente compensou a perda vista no mês anterior, com a melhora da percepção sobre a situação atual, de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Icon apresentou avanço de 1,5 ponto e foi a 81,9 pontos, após recuo de 1,7 ponto em setembro. O principal destaque para o resultado foi Índice da Situação Atual (ISA), que subiu 5,1 pontos e chegou a 74,1 pontos, maior nível desde fevereiro de 2015.

Por outro lado, o Índice de Expectativas (IE) recuou 2,0 pontos e atingiu 90,6 pontos em outubro.

"O nível ainda baixo do ICOM retrata o desempenho do setor cujas vendas continuam a diminuir, embora a taxas decrescentes. Com relação aos meses seguintes, a calibragem para baixo das expectativas mostra que o setor ainda tem dúvidas quanto à velocidade da recuperação do consumo das famílias", explicou em nota o superintendente de estatísticas públicas da FGV/IBRE, Aloisio Campelo Jr.

26 de out de 2016

VENEZUELANOS MARCHAM CONTRA SUSPENSÃO DO REFERENDO REVOGATÓRIO


Segundo a ONG de defesa dos direitos humanos Foro Penal, ao menos 39 pessoas foram detidas e mais de 20 ficaram feridas durante as marchas

Manifestantes de oposição realizam protesto contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro, na capital Caracas - 26/10/2016 (Christian Veron/Reuters)


Daniela Macedo - A população venezuelana saiu às ruas nesta quarta-feira contra a suspensão do referendo revogatório do presidente Nicolás Maduro. A coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) convocou ainda uma greve geral de 12 horas para a próxima sexta-feira.


Ao final da marcha de centenas de milhares de pessoas, que ativistas estimaram em 1,2 milhão de manifestantes, os principais dirigentes da oposição anunciaram sua ofensiva para conseguir destituir Maduro, após a suspensão do referendo revogatório.

“No [dia] 3 de novembro (…) vamos notificar Nicolás Maduro que foi declarado pelo povo venezuelano em abandono do cargo. Vamos fazê-lo em manifestação pacífica que vai chegar ao palácio de Miraflores”, afirmou nesta quarta-feira, da tribuna, o presidente da Assembleia Nacional, de maioria opositora, Henry Ramos Allup. “Iniciamos o processo para declarar a responsabilidade política deste vagabundo que temos no Miraflores”, disse Ramos Allup.

A Assembleia Nacional resolveu esta semana iniciar um procedimento para acusar Maduro de “abandono do cargo”, algo previsto na Constituição, quando o presidente deixa de exercer suas atribuições, e convocou o chefe de Estado a participar de uma sessão na próxima terça-feira.

Mais cedo nesta quarta-feira, Maduro instalou o Conselho de Defesa da Nação para avaliar o “golpe parlamentar” no país. Em seguida, dirigiu-se a milhares de seus seguidores, que se concentraram nos arredores do Palácio de Miraflores para apoiá-lo. “A Assembleia Nacional infelizmente tomou o caminho do desacato à Constituição”, disse Maduro aos manifestantes, criticando a ausência de Ramos Allup em uma reunião do Conselho de Defesa.

Prazo ao governo

“Roubaram de nós o direito de votar e eu digo: se roubam nosso direito de votar, entramos em outra fase na Venezuela”, afirmou o líder opositor, Henrique Capriles, durante a marcha. “Hoje estamos dando um prazo ao governo. Eu digo ao covarde que está em Miraflores (…) que em 3 de novembro todo o povo venezuelano virá a Caracas porque vamos pro ‘Miraflores'”, advertiu Capriles.

Vestidos em sua maioria com camisas brancas e bonés com a bandeira da Venezuela, vários manifestantes saíram de sete pontos de Caracas e se encontraram na autoestrada Francisco Fajardo (leste), tomada pela multidão. Os participantes carregavam cartazes escritos à mão. “Não vamos nos render. Revogatório já”.

Klenia Campos, engenheira informática de 41 anos, disse que a marcha “é uma medida de pressão para que (Maduro) entenda que precisa ir embora. Tanta passividade não dá mais, temos que fazer mais pressão”.

“O povo saiu pacificamente, estamos na rua e acho que vamos ficar até que haja uma resposta deste governo que não respeita a Constituição e tem pavor do revogatório”, disse Victor Jiménez, relações públicas de 63 anos.

Em Caracas, a manifestação terminou sem incidentes, mas foram registrados confrontos em cidades de alguns estados, como Táchira, Mérida e Sucre.

Segundo Alfredo Romero, diretor da ONG de defesa dos direitos humanos Foro Penal, ao menos 39 pessoas foram detidas e mais de 20 ficaram feridas durante as marchas desta quarta-feira. Em um post no Twitter, Romero reportou que as detenções ocorreram em cinco dos 24 estados do país, a maioria em Sucre, enquanto entre os 20 feridos, três foram baleados em Maracaibo, capital do estado de Zulia.

A chamada “Tomada da Venezuela” ocorre no que deveria ser o primeiro de três dias para a coleta de quatro milhões de assinaturas (20% do colégio eleitoral), último passo antes da convocação para referendo. Ao cumprir este requisito, a oposição queria evidenciar a rejeição majoritária ao governo de Maduro, que seis em cada dez venezuelanos está disposto a revogar, segundo a empresa de pesquisas Datanálisis.

Mas o processo foi suspenso na semana passada por tribunais penais regionais, que acolheram denúncias de fraude apresentadas pelos governistas em uma primeira etapa da coleta de assinaturas. Em dezembro de 2015, a oposição venceu amplamente nas eleições legislativas e pela primeira vez em 17 anos de chavismo conquistou a maioria parlamentar.

Diálogo

Governo e oposição, que se acusam mutuamente de “golpismo”, exploram ao mesmo tempo a possibilidade de um diálogo com a mediação do Vaticano, em meio a uma aguda crise econômica que se traduz em escassez de alimentos e remédios e uma inflação calculada pelo FMI em 475% para este ano.

Cogitado para domingo em Ilha Margarita (norte), o início do diálogo foi desmentido em um primeiro momento pelos mais importantes dirigentes opositores, mas posteriormente eles disseram estar dispostos a participar da mesa se as negociações forem realizadas em Caracas.

“Temos a possibilidade de ter um árbitro com alcance planetário, como é o Vaticano. Sugerimos que o encontro seja em Caracas, teremos que entrar em acordo”, afirmou Torrealba.

Mas Maduro insistiu nesta quarta-feira em que “a mesa de diálogo nacional está convocada e eu vou assistir porque eu quero o diálogo pela paz do país”.

“Que Maduro nos mande fotos da praia, porque no domingo não vamos para [a ilha] Margarita”, afirmou Capriles.

(Com AFP)

CZS: PRESOS PLANEJAVAM REBELIÃO NO ÚLTIMO SÁBADO E PRETENDIAM FAZER FAMILIARES REFÉNS



Vanísia Nery - Os detentos da Unidade Manoel Nery da Silva, em Cruzeiro do Sul (AC), planejavam fazer uma rebelião no último sábado (22), e pretendiam manter familiares de alguns detentos como reféns, segundo o que foi apurado durante as investigações pelo IAPEN, Policia civil e militar. Os agentes penitenciários se anteciparam e conseguiram impedir a ação. Na data, foram canceladas as visitas, além da apreensão de 62 estoques (arma perfurante fabricada artesanalmente pelos presos com pedaços de ferro).


Para o coordenador de segurança do presídio Manoel Ney da Silva, Aslan Barbosa, uma tragédia foi evitada.

“Seria no sábado que seria a visita familiar. A gente se antecipou, cancelamos a visita, conversamos com os familiares e explicamos a situação para que nenhum mal acontecesse, nem com a família, nem com os seguranças”, explicou Aslan.

Segundo ele, as armas confeccionadas elos presos são altamente perigosas, o que poderia colocar qualquer um em risco.

“São ferros de aproximadamente 40 centímetros, que chega a perfurar os órgão de qualquer pessoa. Quero aqui lograr êxito para participação do grupo de intervenção dos agentes penitenciários, o apoio da policia militar, o apoio investigativo da policia civil e agentes penitenciários, que fizeram a gente se antecipar aos presos e evitar um dano maior”, ressaltou Barbosa.

Pelo menos 50 presos envolvidos na confusão já foram identificados pela direção. Eles responderão a um processo interno, e uma sindicância será aberta. O objetivo é identificar outros envolvidos e puni-los.

“Nos últimos cinco anos não tínhamos registrado nenhuma apreensão com esse número de estoques. É claro que as inspeções são rotineiras, mas não havíamos apreendido esse número de estoques”, complementou Aslan.

O coordenador de segurança diz que apesar da reclamações de parentes e familiares, por conta da falta de informações, todo procedimento adotado pela unidade visa à segurança de todos.

“As próprias visitas nós passamos informações de forma precisa para que elas não ficassem chateadas, até porque estamos reservando a vida”, finalizou.

Com informações de Erisney Mesquita

VISITANTE ILUSTRE - 26/10/2016

DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL SUPERA PATAMAR RECORDE DE R$ 3 TRILHÕES


É a primeira na História que este valor é alcançado


Pela primeira vez na História, a dívida pública federal superou o patamar de R$ 3 trilhões. Relatório divulgado pelo Tesouro Nacional nesta terça-feira informa que o estoque cresceu R$ 91,72 bilhões (3,10%) entre agosto e setembro, passando de R$ 2,955 trilhões para R$ 3,046 trilhões no período. O aumento ocorreu devido a uma emissão líquida de títulos de R$ 61,99 bilhões e também a uma incorporação de juros no valor de R$ 29,74 bilhões.

Segundo o Plano Anual de Financiamento (PAF) do Tesouro, a dívida deve terminar 2016 num intervalo entre R$ 3,1 trilhões e R$ 3,3 trilhões. O documento de hoje mostra que as emissões de títulos públicos atingiram R$ 78,34 bilhões em setembro, enquanto os resgates chegaram a R$ 16,36 bilhões, resultando numa emissão líquida de R$ 61,99 bilhões.

De acordo com o relatório, a parcela da dívida com remuneração prefixada aumentou de 36,85% em agosto para 37,71% em setembro. A participação dos títulos indexados à inflação, por sua vez, caiu, passando de 31,82% para 31,47% no mesmo período. Já a fatia dos papeis remunerados pela taxa Selic foi reduzida de 26,94% para 26,54% do estoque.

Segundo o Tesouro, os investidores estrangeiros voltaram a reduzir sua participação na dívida. Ela caiu de 15,67% para 14,97% em setembro. Já as instituições financeiras aumentaram sua fatia no endividamento. Ela passou de 23,31% para 24,14%. Os maiores detentores continuam sendo os fundos de Previdência, com R$ 708,54 bilhões (24,26%).

REVISÃO DO PAF
O Tesouro informou que mudou alguns parâmetros do PAF. A projeção para a participação dos papeis prefixados no estoque até o final do ano passou para um intervalo entre 33% e 37%. No início do ano, essa estimativa era de uma banda entre 31% e 35%.

Também houve alteração das estimativas para os títulos corrigidos pela taxa Selic. Ela agora varia de 27% para 31% do total. Anteriormente, esse intervalo era de 30% a 34%. Segundo a equipe econômica, essas mudaram revelam uma melhora no perfil do endividamento.

Os papeis prefixados – cuja participação no estoque ficará maior – são mais vantajosos para o governo, pois sua remuneração é acertada previamente, o que dá maior previsibilidade sobre a gestão da dívida.

— O planejamento de longo prazo é reduzir a taxa flutuante (Selic) na dívida. Ao longo do ano, o cenário foi bem melhor do que as expectativas. Isso se refletiu nos preços dos ativos e na estratégia de emissão dos títulos públicos. O mercado melhorou bastante — disse o subsecretário da Dívida Pública, José Franco Morais.

CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DO BRASIL TEM EM OUTUBRO MAIOR NÍVEL EM QUASE 2 ANOS, DIZ FGV



Camila Moreira - A confiança do consumidor do Brasil melhorou em outubro com as expectativas mais altas, chegando ao patamar mais elevado em quase dois anos, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas divulgados nesta quarta-feira.


O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) avançou 1,8 ponto e atingiu 82,4 pontos em outubro, nível mais alto desde dezembro de 2014 (86,6 pontos).

O resultado tem como base o avanço de 2,5 pontos do Índice de Expectativas (IE), para 92,6 pontos, maior patamar desde outubro de 2014 (94,6).

O Índice da Situação Atual (ISA) também apresentou melhora, de 0,8 ponto, a 69,0 pontos.

"Apesar da tendência ainda declinante do mercado de trabalho, as perspectivas de desaceleração da inflação e de queda das taxas de juros parecem contribuir para previsões menos pessimistas em relação à evolução das finanças familiares e para as perspectivas de compras de duráveis no curto prazo", disse a coordenadora da sondagem do consumidor na FGV, Viviane Seda Bittencourt, em nota.

O governo avalia que a confiança no país já está melhorando, em um movimento considerado crucial para a recuperação econômica brasileira.

TCHAU MADURO!


Parlamento venezuelano aprova processo político contra Maduro

Nicolás Maduro é acusado de promover uma "ruptura do fio constitucional" no país com a suspensão do referendo revogatório

Deputados venezuelanos brigam durante sessão da Assembleia Nacional, em Caracas (Marco Bello/Reuters)


A Assembleia Nacional (AN) da Venezuela aprovou nesta terça-feira que seja iniciado um processo para realizar um “julgamento político e penal” do presidente Nicolás Maduro, acusado de promover uma “ruptura do fio constitucional” no país com a suspensão do referendo revogatório.


O acordo foi aprovado em sessão especial com o voto favorável ao processo por parte da maioria opositora e com a posição contrária dos deputados chavistas.

A crise venezuelana foi agravada depois que autoridades do país suspenderam o referendo revogatório contra Maduro, na semana passada. No domingo, a Assembleia Nacional da Venezuela, liderada pela oposição, denunciou um “golpe de Estado” do governo de Maduro e pediu por rebelião popular, em sessão tumultuada.

(Com agências AFP e EFE)

Nota do Blog 1: Nem os que estão ao lado do Maduro o quer mais no Governo, só os cúmplices.
Nota do Blog 2: O Subtítulo é o título original.

25 de out de 2016

VEREADOR EZI ARAGÃO REAPRESENTA ANTE PROJETO DE LEI QUE DÁ A OPÇÃO AO PROFESSOR EXERCER ATIVIDADES FORA DA SALA DE AULA


A Sessão de hoje (25), foi marcada pelo desabafo do Vereador Marlindo Pinheiro (PP), pelo assassinato do Agente Penitenciário Vando Medeiros no último domingo (23), Marlindo disse que alguns agentes estão pedindo demissão pela falta de segurança pela preocupação da falta de segurança atingir até suas famílias. O Vereador disse ainda que não só os agentes, mas hoje em dia toda a sociedade restringe seu tempo e espaço de lazer devido à insegurança reinante.

Comungou da mesma opinião do Vereador todos os Vereadores presentes em especial seu congênere o Vereador José Sidenir (PC do B) e Líder do Governo na Câmara, que afirmou que a classe política tem que fazer algo a respeito dessa falta de segurança, apontando que as Leis têm de ser mudadas. 

Durante o Grande Expediente o Presidente Vereador Ezi Aragão (PT), colocou pela 3ª vez o Ante Projeto de Lei 002/2016 que assegura aos professores da rede municipal de ensino que tenham cumprido o tempo mínimo de exercício no magistério para fins de aposentadoria a opção de exercer atividades fora da sala de aula.

O Vereador Nasso Kaxinawá (PC do B), que ainda não havia participado de Sessão após a eleição por estar viajando, parabenizou seus colegas pela reeleição e que agora fará segundo suas palavras, um mandato mais pé no chão. 

Disse também que vai lembrar agora o Prefeito Rodrigo Damasceno pelo terreno da OPTAR para a mesma seja reerguida. Falou que vai votar a favor do PL que visa arrumar um terreno para a Associação dos Agentes Penitenciários. Finalizou dizendo ser inaceitável salários atrasados na atual administração e que tenta obter mais informações sobre o problema na administração e não consegue, portanto tomará as medidas cabíveis para obter essas mesmas informações sobre esse atraso de salário. 

PROPOSIÇÕES

Do Gabinete do Vereador Ezi Aragão veio o Ante Projeto de Lei 002/2016 que assegura aos professores da rede municipal de ensino que tenham cumprido o tempo mínimo de exercício no magistério para fins de aposentadoria a opção de exercer atividades fora da sala de aula. 

E do Gabinete do Vereador Marlindo Pinheiro veio a Moção de Pesar pelo Falecimento do Agente Penitenciário Vando Medeiros.

O Vereador que este subscreve requer que, após a tramitação regimental e aprovada pelo Plenário desta Casa Legislativa, manifeste profundo pesar à família do VANDO MEDEIROS pelo seu falecimento, no dia 23 de outubro de 2016.

Vando foi professor e agente penitenciário, na qual desenvolvia seus trabalhos com muita dedicação, foi um jovem alegre, sorridente, amigo. Deixará saudades a quem o conheceu e a teve em seu circulo de amizades, como também a sua família a qual cuidava com zelo, atenção e amor. O seu falecimento nos deixa profundamente triste pela perda de uma pessoa jovem, amigo e dedicado à família.

Transmita-se o teor desta a família do VANDO MEDEIROS.

Blog da Câmara Municipal de Tarauacá

ACUSADOS DE INTEGRAR FACÇÃO CRIMINOSA FORAM LIBERADOS POR FALTA DE PROVA E INSEGURANÇA EM PRESÍDIOS


"Não poderia manter preso aquele que não foi acusado pelo MP, então determinamos a soltura destes 16", diz juiz



NANY DAMASCENO - Na última quinta-feira (20), a 4ª Vara Criminal do Estado do Acre, concedeu alvará de soltura a 16 acusados de participarem de organizações criminosas. Entre eles estão Bruna Fernanda, dona do Quiosque da Bruna, e Érika Cristina de Oliveira Costa, ex-assessora do deputado federal Major Rocha, elas são esposas de dois acusados de integrarem o Comando Vermelho.


Segundo o juiz Clovis Augusto, que assinou a decisão, a justificativa para a soltura dos acusados foi falta de provas “Eles estavam presos à pedido da Polícia com parecer favorável do Ministério Público Estadual. Encerrada as investigações, o MP entendeu que das 78 pessoas presas, não haviam provas suficientes para 16 e pediu a liberdade provisória, eu concordei até porque eu não poderia manter preso aquele que não foi acusado pelo MP, então determinamos a soltura destes 16, mas nem todos foram soltos, pois são réus em outros processos”.

Ainda de acordo com o magistrado, as investigações continuam: “Foi determinada a continuação das investigações aprofundadas dessas pessoas, eu não podia era manter preso alguém que o MP pediu que fosse solto. Principalmente em uma situação dessas, com presídios sendo invadidos e essas pessoas podiam ter alguma lesão ou até mesmo perder a vida estando preso indevidamente”.

MARCELO ODEBRECHT E MAIS 50 EXECUTIVOS FECHAM ACORDO DE DELAÇÃO NA LAVA JATO, DIZ O GLOBO


O ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht e mais 50 executivos e funcionários da empresa fecharam acordos de delação premiada com os procuradores da operação Lava Jato após oito meses de negociação, segundo reportagem desta terça-feira do jornal O Globo.

De acordo com o jornal, a informação foi fornecida por uma pessoa vinculada às investigações, e essa será a maior série de acordos de delação já firmada no país, apesar de ter ficado um tom abaixo da expectativa inicial dos procuradores do Ministério Público Federal (MPF).

Marcelo Odebrecht, que está preso em Curitiba desde junho do ano passado, já foi condenado a 19 anos de prisão pela Lava Jato e ainda é investigado em outras ações relacionadas à operação, que investiga principalmente um esquema de corrupção envolvendo contratos da Petrobras com o envolvimento de empresários e políticos.

CAÇAS DA VENEZUELA INTERCEPTAM B-787 DA AVIANCA; COMPANHIA CANCELA VOOS NO PAÍS




A Avianca, maior companhia aérea da Colômbia, anunciou neste sábado (22) o cancelamento de todos os voos com origem na Venezuela ou com destino ao país após um incidente nesta manhã envolvendo dois caças da Força Aérea venezuelana.


Na manhã deste sábado (22), o voo da Avianca AV011, que fazia o trajeto Bogotá (Colômbia) e Madri (Espanha) com mais de 200 pessoas a bordo, foi interceptado no ar por dois caças Sukhoi do Exército venezuelano enquanto a aeronave, um Boeing 787, sobrevoava o espaço aéreo da Venezuela.

A aeronave foi forçada a mudar sua rota. Na sequência dos acontecimentos, as autoridades aéreas aconselharam às outras companhias aéreas que evitassem o espaço aéreo venezuelano por razões de segurança.

24 de out de 2016

DÓLAR TEM A SEGUNDA MAIOR QUEDA DO ANO DESDE O PLANO REAL


Moeda americana se desvalorizou 19,09% até outubro frente ao real, segundo Economatica; baixa é a maior entre as principais economias da América Latina

No mês, moeda americana acumula queda de 4,53%

Desde 1995, a moeda americana se valorizou frente ao real em todos anos, 
no período de janeiro a outubro (Antonio G. Cuesta/Getty Images/Getty Images)

O dólar teve a segunda maior desvalorização frente ao real num ano desde o início do Plano Real. Os dados são da empresa especializada na análise de dados Economatica, que calculou uma baixa no preço da moeda americana de 19,09% desde janeiro até o último dia 21. Nesse intervalo, a cotação passou de 3,9048 reais para 3,1593 reais. O levantamento considera o preço de venda calculado pela taxa Ptax, e a maior baixa no período foi em 2009 (-25,49%) — ano seguinte à quebra do banco americano Lehman Brother, que desencadeou uma crise mundial.

O Plano Real entrou em vigor em fevereiro de 1994.  Desde 1995, a moeda americana se valorizou frente ao real em todos anos, no período de janeiro a outubro, segundo a Economatica. A desvalorização no Brasil em 2016 foi a maior entre as principais economias da América Latina, seguida pela Colômbia, com queda de -6,84% frente ao peso colombiano. A maior alta no ano ocorreu na Argentina, com alta de 15,83% em relação ao peso argentino.

O valor do euro no país também tem queda frente ao real, de -19,18%, a terceira maior desde 1995, segundo a empresa. O Ibovespa subiu 47,26% no período.

PARLAMENTO VENEZUELANO DECLARA "RUPTURA DA ORDEM CONSTITUCIONAL"


Assembleia Nacional da VenezuelaEPA/Miguel Gutierrez/Agência Lusa

A Assembleia Nacional (Parlamento) da Venezuela aprovou hoje (24) um acordo declarando que o governo do presidente Nicolás Maduro impulsionou "uma ruptura da ordem constitucional" ao suspender a realização de um referendo para revogar o mandato presidencial.

Segundo o Parlamento, a ruptura ocorreu por meio de instituições como o Supremo Tribunal de Justiça, o Conselho Nacional Eleitoral e sete tribunais regionais, em uma situação que a oposição interpreta como "golpe de Estado" e a instauração de "uma ditadura".

O texto foi aprovado com o voto favorável da maioria parlamentar opositora. A aprovação ocorreu cinco horas após o início do debate, interrompido durante meia hora por simpatizantes do regime que entraram no local e levaram uma câmera do canal de televisão Globovisión. O incidente deixou pelo menos um ferido.

Segundo o texto do acordo, a que a agência Lusa teve acesso, a Assembleia Nacional decidiu ainda "solicitar à comunidade internacional que ative todos os mecanismos necessários para garantir os direitos do povo da Venezuela, em especial o direito à democracia".

Foi também decidido "formalizar uma denúncia, perante o Tribunal Penal Internacional e demais organizações competentes, contra os juízes [dos tribunais venezuelanos] e as reitoras do Conselho Nacional Eleitoral, responsáveis pela suspensão do processo de referendo revogatório, e [contra] os demais funcionários responsáveis pela perseguição política ao povo" venezuelano.

O Parlamento quer avançar, "de imediato e segundo os mecanismos constitucionais", com a designação dos reitores principais e suplentes do Conselho Nacional Eleitoral, para “garantir o respeito” ao direito de voto dos venezuelanos. Os reitores foram designados provisoriamente em dezembro de 2014 e o seu período de trabalho termina no próximo mês de dezembro.

Por outro lado, pretende-se substituir com urgência os magistrados do Supremo Tribunal de Justiça (designados pelo regime chavista em dezembro de 2015), para "garantir a independência de poderes e o respeito ao Estado de Direito".

A assembleia vai iniciar um processo "para determinar a situação constitucional da Presidência da República", a fim de definir se o presidente Nicolás Maduro tem nacionalidade colombiana. Uma sessão especial foi convocada para esta terça-feira( 25), "para avaliar e decidir sobre a matéria", como afirmam os opositores.

Uma comissão especial será criada para “restituir a ordem constitucional” e exigir às Forças Armadas que "não obedeçam nem executem qualquer ato ou decisão que sejam contrários aos princípios constitucionais ou prejudiquem direitos fundamentais do povo.

No acordo, a população é convocada para defender de maneira "ativa e constante" a "Constituição, a democracia e o Estado de Direito até conseguir que seja restituída a ordem constitucional".

ESTADO DO ACRE RECEBEU 28 MILHÕES SÓ PARA SEGURANÇA


23 de out de 2016

BASE RUSSA NO CARIBE VENEZUELANO ALERTA BRASIL


Instalação é um novo ponto de tensão em meio à delicada relação bilateral com vizinho


Roberto Godoy - A Rússia quer montar no litoral caribenho da Venezuela uma base aeronaval ou, ao menos, um centro de apoio técnico para navios e aviões de ataque em missão de longa distância. A iniciativa faz parte do plano do governo do presidente Vladimir Putin, de recuperação da rede de instalações militares que era mantida em 15 países pela extinta União Soviética, segundo revelou há uma semana o vice-ministro da Defesa, Nikolai Pankov, durante apresentação na Duma, a câmara baixa do legislativo.

Forças russas e venezuelanas realizam exercícios conjuntos desde 2008. Alguns dos ensaios envolveram o deslocamento de grandes bombardeiros supersônicos e navios de capacidade estratégica. O fornecimento de equipamentos de defesa russos para as forças bolivarianas é estimado em cerca de US$ 10 bilhões, em contratos celebrados por 11 anos a contar de 2005.

Segundo disse ao Estado um ex-ministro da Defesa da Venezuela (hoje na oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro), o complexo russo pode ser construído em Puerto Cabello, no litoral norte do país, um ponto avançado de rápido acesso ao Mar do Caribe. No local funciona a base Agustin Armário, a maior da Marinha local. “O sistema exigiria poucas adaptações para atender embarcações russas – o mesmo se aplica quanto às aeronaves e o aeroporto da cidade”, destacou o ex-ministro. Em Puerto Cabello opera a Refinaria de El Palito, um amplo terminal da PDVSA. Em crise, a unidade de processamento da estatal de óleo e gás estaria produzindo apenas 30% de sua capacidade estimada de 140 mil barris/dia.

Embora de longo prazo, é um segundo ponto de alerta para as autoridades brasileiras – depois da onda migratória de candidatos a refugiados na linha de 1.492 km de fronteira binacional – na delicada relação bilateral entre Brasília e Caracas. A questão é tratada com cuidado pelo governo. Em nota de uma linha, o Ministério da Defesa declarou que não comenta o assunto. O Ministério das Relações Exteriores, nem isso. Todavia, em dois dos três comandos militares, oficiais da área de estudos estratégicos ouvidos pelo Estado, admitem informalmente que a situação esteja sendo acompanhada.

O projeto da Rússia prevê bases em dez países. Na América Latina, a prioridade é a reativação da Estação de Inteligência de Lourdes, em Cuba. No mundo, a expansão do conjunto de Tartus, na Síria, para receber tropas e equipamentos de combate, é a meta de curto prazo.

No primeiro ensaio de russos e venezuelanos, em 2008, oficiais do Brasil foram convidados a participar das atividades na condição de observadores. No dia 10 de setembro pousaram na base aérea de Caracas dois bombardeiros estratégicos Tu-160 Blackjack. Os jatos, de asas de geometria variável, voam a 2.200 km/hora com alcance de 17.400 quilômetros. Levam 40 toneladas de mísseis e bombas, várias delas armadas com cargas nucleares de médio porte. O motivo do exercício foi a verificação da pequena rede de radares de vigilância da Venezuela. No mar, o protagonista era o cruzador nuclear Pedro, O Grande, de 252 metros que transporta 20 mísseis Shipwreck (10 metros, 7 mil kg) capazes de atingir alvos a 700 km – depois, substituídos por versões com raio de ação de 1.500 km.

O arsenal tem ainda cinco tipos de mísseis especializados – antiaéreos, antinavio, antissubmarino e de defesa a curta distância. Lançado em 1996, recebeu recursos digitais de última geração. Os 700 tripulantes contam com um centro integrado de combate que permite a ação conjunta de todos os recursos de bordo: dos 3 helicópteros artilhados Kamov ao canhão duplo de 130 mm, dirigido eletronicamente para objetivos situados a 22 km.

FONTE: O Estado de São Paulo