3 de fev de 2017

“O Estado foi irresponsável”, diz Sinhasique a respeito da demissão de 380 servidores


"O Estado deveria ter sido transparente e exposto ao servidor que num prazo determinado ele seria exonerado”, declarou a deputada

Deputada estadual Eliane Sinhasique /Foto: Assessoria
Da Assessoria - A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), na manhã desta quinta-feira (2), para afirmar que o Estado foi negligente ao contratar 380 pessoas de forma irregular e ao permitir que essa situação se prolongasse por anos.

O Ministério Público do Estado recomendou a demissão de 380 servidores, dentro de um prazo de 45 dias. Esses trabalhadores, contratados provisoriamente entre 1995 a 2008, estão com prazos contratuais vencidos.

“O Estado agiu de forma irresponsável! Permitiu que a situação chegasse ao ponto que chegou. Não tomou nenhuma atitude para preparar essas pessoas para a realidade. O Estado deveria ter sido transparente e exposto ao servidor que num prazo determinado ele seria exonerado”.

Para a parlamentar, o Governo permitiu que a situação se arrastasse por fins eleitoreiros. “O Estado permitiu que essas pessoas trabalhassem de forma irregular, para conquistar e segurar voto. Não se preocupou com a situação das famílias ou com a legalidade do ato”.

Sinhasique lamentou pela demissão em massa e pediu que o Governo pague os direitos trabalhistas de todos esses servidores para que o sofrimento deles seja minimizado.

Enchente em Tarauacá

A deputada também falou da situação de Tarauacá. Mais de 16 mil pessoas estão desabrigadas por conta da cheia do Rio Tarauacá que chegou a cota de 10,45 metros.

“Todos os anos vemos a mesma cena. As autoridades se fazem presentes montando abrigos, removendo as pessoas e seus objetos das áreas críticas, mas quando termina a enchente, não se toma nenhuma atitude concreta para que se retire efetivamente essas pessoas das margens dos rios. É necessário que se faça o mapeamento da cidade para que a ocupação ocorra na parte alta”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.