24 de mar de 2017

“A autonomia do DNIT chega ao Acre porque houve vontade política”, diz Gladson Cameli

Para Cameli, mais que um sonho, a Superintendência do DNIT no Acre representa crescimento para todo o estado

Discurso de Gladson Cameli durante o evento /Foto: Assessoria

“O DNIT chega ao estado do Acre porque houve vontade política”, disse o senador Gladson Cameli (PP-AC) na manhã desta quinta-feira (23), durante a solenidade de implantação da Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) no Acre. O evento aconteceu na sede do órgão, na BR-364, em Rio Branco.

A solenidade contou com a presença de deputados estaduais, prefeitos, representantes do Exército Brasileiro, Policia Rodoviária Federal, TCU, lideranças religiosas, servidores do DNITl, UFAC, CREA, e do diretor executivo do DNIT em Brasília, Hapher Luiggi Mônico da Rosa.

Thiago Caetano foi o primeiro a fazer uso da palavra, destacando a importância da autonomia administrativa e dos projetos que serão executados a partir deste verão, entre eles, o de recuperação da BR-364.

“O senador Gladson Cameli foi fundamental para a implantação dessa superintendência, assim como toda a bancada federal. Essa empreitada também teve a mão do governo. Agora é agilizar licitações e contratos e tocar obras com qualidade”, disse Caetano.

Superintendente do DNIT no Acre, Thiago Caetano /Foto: Assessoria

Para o diretor do Deracre, Cristovam Moura, o órgão está entregue em boas mãos, de uma pessoa capacitada e técnica, que conta também com o respeito do governador do estado, Tião Viana.

A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB), lembrou que durou décadas para que o estado realizasse esse grande sonho. Ela desejou boa sorte ao novo superintendente e disse que vai fiscalizar as obras das rodovias federais.

O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT), lembrou o trabalho pioneiro do Exército Brasileiro na abertura da rodovia, falou do preço dos alimentos comprados nos municípios ao longo da rodovia quando não havia estrada aberta de inverno a verão. “É preciso manter e aperfeiçoar a cada dia essa estrada tão importante para todos”, acrescentou.

O progressista Nicolau Junior disse que a superintendência é uma esperança para o povo do Juruá, principalmente os que moram ainda em regiões isoladas e que precisam sair dessa condição. “O Thiago é novo, tem visão futurista e vai saber conduzir muito bem a gestão desse órgão”, disse Nicolau.

Parlmanetares compareceram ao evento e parabenizaram o novo superintendente /Foto: Assessoria

O diretor executivo Halpher Luiggi fez questão de esclarecer o esforço do presidente Michel Temer na implantação da superintendência. O Acre era o único estado que não contava com uma gestão independente. Mais de 2 mil quilômetros de rodovias federais passam a ser administrados. “Não vai mais ficar nenhum quilômetro de rodovia federal nesse país sem a presença do DNIT”, garantiu Halpher.

Para o senador Gladson Cameli, “o DNIT chega ao Acre porque houve vontade política”. Ele citou o nome de cada senador e deputado federal que ajudou no projeto e destacou que todos os compromissos assumidos pelo ministro Maurício Quintella em sua visita ao Acre estão sendo cumpridos.

Gladson Cameli ao lado do diretor executivo do DNIT, Halpher Luiggi /Foto: Gladson Cameli

“Nosso próximo passo será a construção do Anel Viário de Epitaciolândia e Brasileia. Em maio faremos a primeira caravana de visitas nas obras da BR-364. Estou cheio de esperança de um Acre cada vez melhor. A superintendência é mais que um sonho, representa definitivamente o nosso crescimento em infraestrutura”, destacou o senador.

Em ato simbólico, as autoridades apagaram a sigla que indicava a dependência do DNIT à Rondônia e, em seguida, descerraram a placa de implantação da Superintendência no Acre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.