28 de abr de 2017

A corda sempre arrebenta do lado mais fraco



Funcionário da Emurb é flagrado colocando asfalto em local encharcado e empresa reage



Uma imagem correu as redes sociais nessa quarta-feira (26), onde um funcionário da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) aparece colocando massa asfáltica para cobrir buracos de ruas cheios de água, o que prejudicaria a qualidade do serviço. Em nota a empresa disse não ter autorizado o serviço e já ter tomado as devidas providências.


O presidente da Emurb, Edson Rigaud Viana Neto, disse na nota ter sido comunicado de que um funcionário da estatal municipal teria sido flagrado despejando CBUQ (cimento betuminoso usinado a quente) em local molhado, contrariando as normas técnicas para este serviço de recuperação de vias públicas.

“A foto revela conduta que não foi autorizada por nenhum dos responsáveis pela área técnica da empresa. Trata-se de ato isolado de um funcionário que, sem autorização, a pedido de um motorista, despejou o material que sobrou do serviço que estava sendo realizado na Avenida Ceará em um via transversal”, diz a nota.

A Emurb ressalta que o local não constava na programação diária de sérvios e publicada na página oficial da Prefeitura, revelando trata-se de conduta isolada e não autorizada oficialmente.

“Isso explica a imagem, mas não justifica nossa falha na prestação do serviço. Neste sentido, apresentamos nossas escusas à população. Falhamos e estamos adotando providências para que fatos desta natureza não mais se repitam”, ressalta a nota.

A Emurb informa que o funcionário e o encarregado de supervisionar a equipe foram devidamente penalizados com medidas que não serão explicadas em maiores detalhes.

“Ressaltamos, por fim, que a despeito da imagem não consignar o desperdício da respectiva quantidade, já estamos providenciando o ressarcimento da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SEOP) em uma tonelada de massa asfáltica, produto atualmente adquirido pela Secretaria junto à empresa MSM Industrial Ltda pelo valor de R$ 480,00 (quatrocentos e oitenta reais)”, disse Rigaud ao mesmo tempo em que lamentou novamente o ocorrido.

Nota do Blog: O subtítulo e título original 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.