5 de mai de 2017

Sindicância conclui que 25% das mortes ocorridas na Maternidade poderiam ter sido evitadas



Ravenna Nogueira - A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB), autora de requerimento que instalou a Comissão de Sindicância da Maternidade Bárbara Heliodora da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), falou da conclusão das investigações. Segundo ela, a Sindicância concluiu que 25% das mortes ocorridas na unidade poderiam ter sido evitadas.

“Eu fico feliz porque no relatório caiu exatamente aquilo que nós apuramos, é um relatório nu e cru, sem maquiagem! O que encontramos é assustador, mas através dessa investigação poderemos mudar essa realidade”.

No primeiro trimestre de 2015, foram 35 mortes. E a Sindicância chegou à conclusão de que o serviço de pré-natal está sendo feito inadequadamente e de maneira insuficiente nos municípios de origem das parturientes, que há insuficiência de leitos comuns e leitos no serviço de UTI, que a equipe de atendimento é insuficiente para a demanda, que houve retardo no atendimento de algumas parturientes e que alguns exames e procedimentos clínicos deixaram de ser feitos.

Além disso, o relatório diz que alguns equipamentos de apoio diagnóstico e terapêutico são insuficientes e com problemas de funcionamento e que a Maternidade está sobrecarregada com serviços ambulatoriais e exames que deveriam estar sendo realizados nos Postos de Saúde.

Para solucionar os problemas, a Sindicância propôs recomendações à Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), dentre elas, que a Sesacre desenvolva política de incentivo ao pré-natal, em parceria com o município, que organize com agilidade os serviços de atenção ao parto dos municípios, que aumente os números de leitos, que adquira equipamentos (de ultrassom, raio x, cardiotocógrafo, etc), que contrate mais profissionais de saúde para atender a demanda e que coloque os prontuários eletrônicos em funcionamento.

“Esperamos que agora haja uma melhora no atendimento das nossas mulheres grávidas. Que a Sesacre atenda às nossas sugestões e melhore o serviço oferecido na Maternidade Bárbara Heliodora. Não queremos que mais crianças morram, em virtude dessas falhas”, declarou Sinhasique.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.