27 de jul de 2017

Diretor-presidente da empresa Peixes da Amazônia recua e já admite pagar dívida de quase R$ 300 mil


Enquanto os demais entes municipais cobram 5%, a Peixes da Amazônia quer pagar apenas 2,5%

 Peixes da Amazônia /Foto: Gleilson Miranda/Secom


Jorge Natal - O diretor-presidente da Peixes da Amazônia, Fábio Vaz, sob o iminente fechamento do empreendimento, decidiu na tarde desta quarta-feira (26) negociar com o setor de Finanças da prefeitura de Senador Guiomard e quitar uma dívida de cerca de R$ 300 mil. A parceira público-privada em seis meses arrecadou R$ quase 12 milhões, não recolheu um único centavo para o município.

Um fato que causa estranheza é a taxa do imposto. Enquanto os demais entes municipais cobram 5%, a Peixes da Amazônia quer pagar apenas 2,5%. De acordo com secretário de Comunicação da prefeitura, José Avelino Neto, a empresa já admitiu a dívida. “Outro argumento falacioso e dizer que ali é área rural. O local faz parte do perímetro urbano do município”, rebateu o jornalista.

A Peixes da Amazônia tinha a meta de exportar cortes de pescados como pirarucu, tambaqui, pacu e surubim para a América do Sul e Europa, sendo assim o grande propulsor da economia acreana. O próprio govenador dizia que o Acre seria o endereço do peixe na Amazônia. Entretanto, credores estão recorrendo à Justiça pelo fornecimento de peixes não quitados.

A reportagem tentou falar com diretor, mas o seu telefone 99957-xx59 caía na caixa de mensagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.