16 de ago de 2017

“Quantas Tailines serão necessárias para a Segurança Pública agir?”, questiona Sinhasique



Ravenna Nogueira - A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB), usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), na manhã de ontem (15), para lamentar que a jovem Tailine da Silva Marques, de 23 anos, tenha ficado paraplégica por conta da violência.

“É triste ver que uma jovem tão cheia de vida e sonhos tenha ficado paraplégica após ser baleada na coluna por criminosos. E é mais triste ainda ver que nada de concreto está sendo feito para diminuir essa violência. Quantas Tailines mais serão necessárias para que o Estado tome uma providência com relação à Segurança Pública?”, questionou.

A parlamentar, que esteve no Pronto-Socorro da capital visitando Tailine, ficou impressionada com a quantidade de pacientes vítimas da violência. “Parece mais um Hospital dos Médicos sem Fronteiras num campo de guerra. É gente esfaqueada, baleada, para todos os lados”.

Sinhasique diz que a Segurança precisa agir logo para controlar a criminalidade no Estado. “Infelizmente, esse caso serve para que a gente comece a pensar em como diminuir a violência no Acre. Não aguentamos mais conviver com tanta violência”.

O caso

A jovem Tailine da Silva estava parada no semáforo da Rua Marechal Deodoro, no Centro da cidade, quando foi baleada durante um assalto. A bala atingiu a coluna e permanece alojada lá, pois devido à gravidade da lesão, os médicos não aconselham retirar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.