23 de mai de 2019

Boeing Brasil-Commercial será o nome de empresa resultante da venda da Embraer


A venda de 80% da divisão de aviação comercial da fabricante brasileira de aviões para a americana no ano passado

 Embraer - Jatos E175 - (Divulgação/Embraer)

A Embraer (EMBR3) comunicou na tarde desta quinta-feira (23)  que a empresa resultante de sua fusão com a Boeing se chamará Boeing Brasil - Commercial.

A venda de 80% da divisão de aviação comercial da fabricante brasileira de aviões para a americana foi fechada no começo de julho de 2018  e teve autorização do presidente Jair Bolsonaro no início deste ano.

Os segmentos de defesa e aviação executiva da empresa brasileira foram excluídos do acordo de US$ 5,26 bilhões e continuam se chamando Embraer. Uma joint venture entre as companhias, porém, foi criada para a comercialização do cargueiro militar KC-390, a maior aeronave já desenvolvida no Brasil.

O anúncio também foi feito pela Boeing em um vídeo publicado na conta da empresa no Twitter. “Hoje estamos mais perto de reunir duas grandes equipes de aviação por meio da parceria estratégica com a Embraer”, disse o presidente da Boeing Dennis Muilenburg.

Confira o tuíte da Boeing anunciando o nome da nova companhia:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.