18 de fev. de 2020

Bruno Bianco, Joel e Adrilles discutem economia

Rafael Nogueira: "O problema do Brasil foi a colonização portuguesa?"

Risco-país cai a 93 pontos, menor nível em 19 anos. A União levantou R$29,5 bilhões em privatizações em janeiro de 2020. O objetivo para o ano é de R$150 bilhões. Empregos avançam e o Governo segue desinchando o estado extremamente burocrático. Temos tudo para crescer


Menores de 16 anos só podem ficar nas festas de carnaval até às 23h no Acre


Pulseiras padronizadas com cores diferentes para os participantes menores de idade devem ser entregues. Adolescentes de 16 e 17 anos só podem ficar após às 23h na companhia de responsáveis.


Os pais que quiserem participar de bailes e festas de carnaval com crianças e adolescentes precisam ficar atentos aos horários que os filhos podem participar. A Justiça do Acre divulgou, na segunda-feira (1), portaria com as regras para permanência de menores nas festas carnavalescas.

A portaria é da 2ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Rio Branco, assinada pelo juiz de Direito José Wagner.

Os menores de 16 anos podem participar de bailes e festas até às 23 horas, mas, desde que estejam acompanhados dos pais ou responsáveis.

Já os adolescentes que têm entre 16 e 17 anos só podem ficar nas festas após às 23 horas se estiverem acompanhados dos pais e responsáveis.

Porém, esse adulto precisa apresentar a documentação oficial com foto e informações da idade e o Termo de Responsabilidade, que deve ser fornecido pela organização da festa.

A Justiça proibiu a entrada e permanência de menores de 18 anos em festas e eventos que tenham apresentações eróticas ou pornográficas.

“Em todos os locais devem ser observadas as normas estabelecidas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) com relação à venda e consumo de bebida alcoólica e cigarros por menores”, diz o artigo 5º da portaria.

Sobre os organizadores, a Justiça determinou que sejam exibidos cartazes, em locais visíveis, com advertência da idade mínima para acesso ao local.

Além disso, deve fornecer pulseiras padronizadas com cores diferentes para os participantes menores de idade.

“Disponibilizar aos adolescentes e seus responsáveis Termos de Responsabilidade e material para preenchimento, bem como local adequado e seguro do lado externo ao estabelecimento e/ou anteriormente à entrada ao evento”, definiu.

A Justiça ressaltou que vai mandar encerrar a festa em casos flagrantes de irregularidades.

“Verificado que a criança ou adolescente encontra-se em qualquer situação de risco, independente do horário, a autoridade dever adotar as providências pertinentes, inclusive autuando os pais e responsáveis”, prometeu.

Forças Armadas celebram 75 anos da Tomada de Monte Castelo e homenageiam Expedicionários




Com intuito de manter viva o legado de nossos combatentes que lutaram contra no Nazi-Fascismo, nos campos da Itália, o Comando do 4º Distrito Naval (Com 4° DN), o Comando Militar do Norte (CMN), e a Ala 9 promovem, no dia 19 de fevereiro, solenidade em alusão aos 75 anos da Tomada de Monte Castelo, ocorrida em 21 de fevereiro de 1945.


Os grandes heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB), nossos esternos “Pracinhas”, serão homenageados pelo fim do combate entre os Aliados e o Eixo, de uma das mais importantes batalhas em que participaram brasileiros na Segunda Guerra Mundial.

A conquista

A rotina dos militares brasileiros vinha marcada por combates extenuantes e adversidades causadas pelo rigoroso inverno europeu. Após quatro tentativas sem sucesso para conquistar Monte Castelo, os pracinhas, como são conhecidos os militares da FEB, mudaram a estratégia de guerra e conquistaram a área.

Monte Castelo foi mais que uma grande batalha vencida, pois representa, ainda hoje, a força, a garra e a coragem do povo brasileiro, na construção de paradigmas para toda a humanidade. A vitória foi a prova da eficácia dos brasileiros na Itália na II Guerra Mundial e foi estratégico para a sequência da campanha dos aliados e derrota dos nazistas.

Ministério da Justiça fecha o cerco contra a pedofilia


Coronavírus ainda não afetou economia brasileira, equipe econômica mantém PIB +2,4% em 2020, diz Sachsida

Marcela Ayres - O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou nesta segunda-feira que o governo não tem razão hoje para alterar a projeção de crescimento da economia de 2,4% este ano, uma vez que o coronavírus ainda não impactou a atividade.

Uma das sedes do Ministério da Economia em Brasília 03/01/2019 REUTERS/Adriano Machado
“Hoje temos 2,4% de PIB para 2020 e até o momento eu não vejo motivo para alterar isso”, afirmou à Reuters.

Sachsida avaliou que, pelo lado da oferta, o time econômico está atento a uma eventual falta de peças que vêm da China para empresas brasileiras, mas ainda não viu evidências nesse sentido.

Pelo canal da demanda, a Secretaria de Política Econômica (SPE) está analisando o comportamento dos preços de commodities. Por ora, a avaliação é que o recuo observado foi “de uma semana para cá”, e que ainda é cedo para cravar que ele será determinante para dinâmica dos contratos que ainda vão ser fechados.

“Se queda no preço de commodities for muito grande e prolongada, vai ter efeito realmente na economia brasileira”, disse.

O mercado, por sua vez, voltou a diminuir sua previsão para a alta do PIB neste ano a 2,23%, de 2,30% na semana anterior, conforme boletim Focus divulgado nesta segunda-feira.

Sachsida afirmou que o coronavírus é que tem guiado essas revisões por parte dos economistas, mas frisou que, para a SPE, mais subsídios são necessários antes de uma alteração nos cálculos.

“Acho eu que não é o momento ainda. As estimativas da SPE nós rodamos de novo na semana passada, só para ter certeza, e continuam em 2,4% do PIB”, afirmou.

Questionado sobre a lenta recuperação econômica, após dados de dezembro terem indicado uma perda de força da retomada, Sachsida disse que o crescimento está demorando “um pouquinho mais” na esteira de uma mudança mais profunda na composição dos investimentos, com o Estado deixando de direcionar recursos públicos para setores e projetos por ele escolhidos.

“Quando você olha o PIB como um todo, dá impressão que está devagar, mas está havendo uma mudança estrutural”, disse ele, defendendo que, mesmo com a taxa de investimento igual em percentual, em composição o investimento está indo agora para onde é mais eficiente.

“O que acontece é que isso demora. Por exemplo, você tem um setor que é ineficiente. Você vai tirar recurso daquele setor e passar para onde é eficiente. Aquele setor ali ele perdeu um pouquinho no curto prazo. No longo prazo, as coisas vão caminhar corretamente. Mas esse período de transição, de ajuste, o investimento indo para onde ele é mais eficiente, ele é um período mais lento”, completou.

Para Sachsida, quanto mais rápido o país aprovar as reformas que resultem em consolidação fiscal e combate à má alocação de recursos, mais veloz será também a aceleração do PIB.

“A realidade brasileira hoje é um PIB de 1,5% se não houver reformas”, estimou, afirmando que a previsão da SPE para este ano é mais alta por conta da capacidade ociosa da economia.

MENOS ESPAÇO PARA PREENCHER
Segundo o secretário, o Brasil ainda tem uma “razoável capacidade ociosa”.

Mas ele ponderou que, por conta de uma série de investimentos feitos no passado em projetos não produtivos e que só se sustentavam “à custa de muita ajuda do setor público”, muitos acabam sobrestimando o hiato do produto realmente existente.

O hiato é diferença entre o PIB efetivo e o PIB potencial de um país.

“Uma parte expressiva do investimento no passado foi colocada em setores ineficientes. Agora que acabou, que o dinheiro do Estado está diminuindo, esses investimentos não dão retorno. Então eu entendo e tendo a concordar que o hiato existe, ele é grande, mas ele não é tão grande quanto uma primeira estimativa poderia levar as pessoas a pensar”, disse.

“Então existe espaço para crescimento usando a capacidade ociosa da economia. Agora, se a nossa economia voltar a crescer 3% ao ano, em dois, três anos esse espaço acaba”, acrescentou.

Na semana passada, o Banco Central indicou divergência entre os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o nível de ociosidade na economia, com alguns de seus membros avaliando que o esgotamento do “modelo de alocação centralizada de capital e a longa duração da recessão” pode ter produzido restrições de oferta, sugerindo menos espaço de ociosidade na economia que o mensurado por métodos tradicionais.

Outros membros, entretanto, argumentaram que a ociosidade dos fatores de produção ainda é alta quando considerado o comportamento benigno dos núcleos de inflação, que desconsideram os preços mais voláteis.

A economia operando abaixo da sua capacidade produz pressões desinflacionárias o que, em tese, abre espaço para juros básicos mais baixos.

Da Série: Monarquia - 18/02/2020

A decadência da revolução comunista cubana

TST considera greve dos petroleiros ilegal; Petrobras notifica sindicatos e pede que funcionários retornem


A empresa também reiterou que a paralisação não interferiu na sua produção

                                 Agência Estado
                               (Shutterstock)

A Petrobras (PETR3;PETR4) afirmou ter notificado as entidades sindicais da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que definiu como abusiva e ilegal a greve dos petroleiros iniciada no primeiro dia deste mês.


Em nota divulgada à imprensa, acrescentou que “aguarda que todos os empregados retornem às suas atribuições imediatamente”.

A empresa também reiterou que a paralisação não interferiu na sua produção, mantida por “equipes de contingência e de empregados que não aderiram ao movimento”. E acrescentou que a produção diária e os estoques de combustíveis garantem a oferta ao mercado e evitam o desabastecimento.

As equipes de contingência são formadas por funcionários da Petrobras, temporários e de empresas contratadas. Eles cumprem carga horária diferenciada, com pelo menos 12 horas diárias de descanso, segundo a empresa.

“A Petrobras informa regularmente à ANP o volume de combustíveis produzidos em suas refinarias, assim como a produção de petróleo, não sendo observada queda dos estoques, o que evidencia a normalidade das operações”, complementa a direção da Petrobras, por meio de sua assessoria de imprensa.

Logo após o TST liberar sua decisão, no início da noite, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), que lidera a paralisação, informou ainda não ter sido notificada.

Bolsonaro diz que espera enviar reforma administrativa esta semana


Presidente disse que conhecerá proposta nesta terça-feira (18)


Pedro Rafael Vilela - O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (17) a tarde que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma administrativa está sendo finalizada e deve ser enviada ainda esta semana ao Congresso Nacional. 

"Estamos na iminência de mandar a reforma administrativa, não vai atingir os já servidores, não vai ser mexido nada no tocante a eles. Quero falar que está ultimando, sempre tem um pequeno acerto a mais para fazer. Amanhã, a previsão, à tarde, é que eu [devo] ser apresentado à nova proposta. Espero que essa semana nasça essa criança aí, que está demorando muito para nascer", disse ao chegar de volta ao Palácio do Alvorada, residência oficial. 

Pela manhã, o presidente havia dito que a reforma administrativa está "madura" para ser apresentada e negou que o governo decidiu paralisar concursos públicos, mas que só manterá os essenciais até a aprovação da reforma. O projeto deve acabar com a estabilidade automática para futuros servidores públicos. 

A ideia seria definir um tempo para atingir a estabilidade, de acordo com cada carreira e com uma avaliação de desempenho. Além disso, outro objetivo da medida seria reduzir o número de carreiras de cerca de 300 para algo em torno de 20 e que os salários para quem entrar na carreira pública passem a ser menores do que são atualmente.

Algumas categorias, segundo o presidente, manterão a estabilidade e outras prerrogativas vigentes atualmente, mas que caberá ao Parlamento definir quais serão os segmentos a serem contemplados. "Vamos ter algumas [categorias], que serão propostar por nós, e depois o legislativo pode alterar e propor outras. Grande parte, quem faz a reforma, como sempre foi, a palavra final é do Legislativo, ainda mais PEC, ele dicidem, eles promulgam", disse.  

17 de fev. de 2020

Venezuela registra inflação de quase 10 mil por cento em 2019


Índice divulgado pelo Banco Central é muito menor que os 200 mil por cento projetados pelo FMI. Profunda crise econômica e escassez de alimentos e remédios já forçaram milhões de venezuelanos a deixar o país.

Com desvalorização do bolívar, diversas transações na Venezuela são feitas em dólar

A Venezuela encerrou 2019 com uma inflação de 9.585,5%, segundo dados publicados nesta terça-feira (04/02) pelo Banco Central do país (BCV). O índice de preços apurado pelo BCV é maior do que o valor de 7.374,4% calculado pela Assembleia Nacional, de maioria oposicionista, que divulga a sua taxa desde 2017.

Já o Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou uma inflação de 200.000% para 2019, ano em que o bolívar fechou com uma desvalorização de 98,6%, em meio a uma dolarização informal no país.

Após deixar de publicar estatísticas nos anos de 2016, 2017 e 2018, o BCV revelou em maio de 2019 que a inflação fechou em 130.060% em 2018, e que o Produto Interno Bruto (PIB) caiu pela metade desde 2013.

Em um segundo relatório divulgado em outubro, o BCV reconheceu o colapso contínuo da economia venezuelana, com uma inflação acumulada de 4.679,5% até setembro e uma contração do PIB de 26,8% no primeiro trimestre de 2019. Nesta terça-feira, no entanto, dados relativos ao PIB não foram divulgados.

Segundo o BCV, a inflação no grupo habitação – não incluindo telefone – aumentou 22.045,5% em 2019, enquanto o grupo saúde apresentou um índice de inflação de 17.872,4%; o transporte, de 13.032,6%; e os alimentos e bebidas não alcoólicas, de 7.981,4%.

O economista venezuelano Jesús Casique afirmou que esses dados mostram que a "bolha" vista em algumas cidades venezuelanas com os chamados "bodegones" (lojas com produtos não encontrados nos supermercados habituais), que vendem em dólares dezenas de produtos importados, "não representa uma alavanca que reativará a economia".

"O país precisa de uma mudança de modelo, respeito à propriedade privada, liberdade econômica e regras claras do jogo que gerem confiança", acrescentou o especialista em sua conta no Twitter.

A Venezuela é o país que abriga as maiores reservas de petróleo do mundo, mas está passando por uma profunda crise há mais de cinco anos, que se expressa na contração econômica, alta inflação e escassez de alimentos e remédios. De acordo com a ONU, a crise já levou ao êxodo de cerca de 4,6 milhões de venezuelanos desde o final de 2015.

O governate do país, Nicolás Maduro, diz que a crise é um reflexo das sanções americanas, que incluem um embargo ao petróleo, fonte de 96% da renda do país, cuja produção caiu para cerca de 900 mil barris por dia em comparação aos 3,2 milhões de uma década atrás.

A crise econômica é agravada pelas tensões políticas envolvendo a luta de poder entre Maduro e o líder da oposição, Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino do país. Enquanto isso, a oposição atribui o colapso a altos gastos públicos e corrupção durante o maior boom petrolífero da Venezuela, entre 2004 e 2014.

Heróis da FEB são homenageados no Mineirão



Milhares de pessoas participaram da homenagem aos ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira que marcou o início das comemorações aos 75 anos do Dia da Vitória

Roberto Caiafa - A homenagem foi realizada no dia 16 de fevereiro, quando seis Pracinhas adentraram os gramados do Estádio Mineirão juntamente com a Banda de Música da 4ª Região Militar ao som da Canção do Expedicionário, calorosamente entoada pelas torcidas pouco antes da partida entre Atlético Mineiro e Caldense.




Muito emocionados, os ex-combatentes foram aclamados por todos os presentes que, em respeito aos que tombaram na Segunda Guerra Mundial, fizeram um minuto de silêncio.

A justa homenagem foi uma inciativa da 4ª Região Militar em parceria com a Federação Mineira de Futebol, Clube Atlético Mineiro e a Associação Atlética Caldense.



Por Que Lutamos na 2ª Guerra Mundial

A invasão da Polônia pelas tropas da Alemanha nazista, em setembro de 1939, marcou o início do maior e mais violento conflito da história da humanidade: a Segunda Guerra Mundial. De um lado estavam os países do Eixo: Alemanha, Itália e Japão; do outro, os Aliados: Inglaterra, França, Estados Unidos e União Soviética.

Em agosto de 1942, o Brasil declarou guerra à Alemanha e à Itália. Foi uma resposta às agressões daqueles países, que afundaram mais de trinta navios brasileiros, apesar da neutralidade do País no conflito.

Dentro de suas respectivas atribuições, cada força contribuiu de forma relevante para o sucesso da participação brasileira naquela luta pela liberdade e democracia.



À Marinha do Brasil coube a defesa do litoral brasileiro e a escolta dos comboios em um grande trecho do Atlântico. A jovem Força Aérea Brasileira teve um desempenho heróico na Europa através da Esquadrilha de Ligação e Observação e do 1º Grupo de Aviação de Caça, o “Senta Pua!”.

O Exército organizou a Força Expedicionária Brasileira, composta por cerca de 25 mil combatentes, homens e mulheres, recrutados de todos os recantos do País. Minas Gerais contribuiu com 2.947 daqueles bravos soldados.

Enviados para o Teatro de Operações da Europa, eles enfrentaram, no frio e montanhoso terreno italiano, uma bem fortificada linha defensiva montada pela maior máquina de guerra que até então o mundo conhecera, o Exército Alemão. Os feitos dos Pracinhas nos montes italianos podem ser descritos como uma das mais gloriosas páginas da história da Força Terrestre.



A vitória alcançada com a rendição das tropas alemãs, no dia 8 de maio de 1945, marcou o fim dos combates na Europa, e esse dia tornou-se mundialmente conhecido como o Dia da Vitória.

O Brasil foi o único país único sul-americano a participar daquela guerra combatendo sob a sua própria bandeira. Dentre os compatriotas, 467 tombaram na luta pela liberdade e pela democracia.

Os feitos dos nossos Pracinhas na Itália ficaram imortalizados, e a lembrança dos heróis que contribuíram com o seu esforço, bem como daqueles que deram a própria vida pela nossa soberania permanecerá sempre viva nas futuras gerações.

Após 20 anos de gestão desastrosa do PT, acre volta a se desenvolver

Mercados asiático e europeu passam a consumir soja produzida por pecuaristas acreanos
Estado saiu de 200 para 5 mil hectares plantados este ano
Foto: Secom/Acre

As 15 mil toneladas de soja previstas para serem produzidas este ano no Acre podem representar muito pouco no impulso total de grãos produzidos em todo o país no início do ano, com estimativa de 251,1 milhões de toneladas, uma variação de 3,8% sobre a safra do ano passado e ganho de 9,1 milhões de toneladas. Em Rondônia, por exemplo, a pouco mais de 500 km do estado, a safra possui 1.138 hectares de soja plantada. Mas, quando o assunto é soja, isso representa uma quebra de paradigma para o setor produtivo do estado que saiu de 200 hectares plantados em 2017 – episódio marcado por uma multa aplicada pelo IMAC por falta de licenciamento – para 5 mil hectares em 2020, com o governo do Acre dando segurança jurídica para produção em larga escala.

Talvez por essa mudança de rumos, a secretaria de Produção e Agronegócio promoveu um dia de campo na Fazenda Campo Esperança, em Capixaba, na última sexta-feira. O evento disputadíssimo, regado a milho verde, churrasco, feijoada e suíno guisado, foi capaz de reunir, depois de muito tempo, figuras como o senador Sérgio Petecão (PSD-AC), o vice-governador Major Rocha e o governador Gladson Cameli (PP), perfilados no hall de autoridades falando a mesma língua: desenvolvimento do setor produtivo.

“Aqui não falta sol, aqui não falta chuva, a terra faz brotar qualquer semente”, parafraseou Edvan Azevedo, secretário de produção e agronegócio durante discurso, trecho da música “Meu País” de Zezé de Camargo e Luciano.

Em meio a tanto romantismo, o governador chegou a dizer que a cultura da soja no Acre não se trata de novela mexicana, mas “brasileira”. Otimistas, porém, racionais, os pecuaristas fizeram discursos equilibrados. O presidente da Federação da Agricultura do Acre (FAEAC), o pecuarista Assuero Veronez, falou que plantar soja é uma atividade que não é simples, depende de destravamentos. Ele critica a política ambiental vigente.

“A parte ambiental sempre foi um entrave para o crescimento do Acre, ficamos com uma área pequena aberta de 14%. Para plantar soja o que existe de favorável é o clima excepcional que permite uma atividade forte e com qualidade. É preciso ter ramais para colheita, armazéns para a saída do produto e exportação pela umidade certa. É preciso essa ação, logística necessária para expandir”, comentou o presidente.

A euforia era tanta que o cerimonial deixou pioneiros do setor produtivo, como o empresário Beto Moretto, fora do palanque montado para uma multidão que foi assistir de perto a colheita simbólica. No passado, quando ninguém falava no negócio apontado pela FAEAC com capacidade de incrementar a economia, Moretto já plantava os primeiros 60 hectares. A previsão para a safra dos anos 2020 e 2021 pelo empresário é de 1.200 hectares plantados de soja.


“O agronegócio, principalmente a soja e o milho representam uma saída econômica para o Acre. Ela veio para ficar, gera renda e muito trabalho. Precisamos do apoio do estado, com ramais e silos graneleiros”, comentou o empresário.

Raiolando Costa, outro pioneiro no setor, parabenizou a coragem do empresário Jorge Moura pelos 2,2 mil hectares de plantio de soja e o investimento de R$ 3 milhões na compra de máquinas e implementos agrícolas. Ano passado, a ministra da agricultura Tereza Cristina visitou a produção de soja na BR 364, na fazenda de Raiolando.

“Ninguém se arrependeu de investir na agricultura, esse é um caminho sem volta. Sem a produção de grãos não temos suínos de qualidade, pecuária de excelência, a agricultura fecha a cadeia produtiva. A soja é um commodities que o mundo quer porque tem liquidez imediata” acrescentou Raiolando.

Soja do Acre tem endereço certo de exportação: os mercados asiático e europeu

Raiolando tem razão quando afirma que a soja tem liquidez imediata. A saca vem sendo comercializada pelo valor de R$ 80, cerca de R$ 45 a mais do que o milho. Toda produção do Acre vem sendo comprada pelo grupo Maggi – maior produtor de soja do mundo – e exportada para a China (Ásia Oriental), e Noruega (Europa).

“Toda soja no Brasil e no mundo tem destino certo. Nossa terra é apropriada, produzimos uma safra recorde com relação ao restante do país e agora, sem a perseguição que existia, o estado deixando a gente trabalhar é só alegria” diz o pecuarista Jorge Moura.

“Menos propaganda e muita ação estratégica”, diz Gladson Cameli sobre impulso de grãos no estado

O governador Gladson Cameli chegou com uma hora de atraso na fazenda Campo Esperança, localizada no km 60 da rodovia 317 na região que liga Rio Branco ao município de Capixaba. Recepcionado às margens de um igarapé supostamente represado, governo e caravana seguiram de carro quilômetros à dentro observando a plantação.

No local da colheita, o estadista foi levado para conhecer um investimento de R$ 3 milhões em equipamentos necessários para produção em larga escala, a ousadia leva tecnologia de ponta ao campo. Cameli foi para cabine de uma das colheitadeiras da série MF, com 410 cavalos e tanques para 12.334 litros, que colhem 180 toneladas em 8 horas. Foi difícil conter entusiasmo. Até a primeira dama, Ana Paula Cameli, arriscou sujar os tênis brancos para subir na máquina e posar para fotos.

Por minutos, Cameli participou ao lado do motorista, na confortável cabine, da colheita do produto, e quando desceu, afirmou que quando o assunto é produção agrícola, preferiu adotar uma política silenciosa e de respeito à sustentabilidade.

“Vamos produzir de forma respeitosa colocando as pessoas em primeiro lugar. Os problemas na área de segurança ocorrem pela falta de oportunidades, e isso nós vamos criar com iniciativas como essa do Jorge Moura”, disse o governador.

O que Cameli tentou explicar sem muito arrodeio e com uma linguagem popular são pactos firmados em tratados internacionais feitos para interromper o desmatamento provocado pela soja na Floresta Amazônica.

Criada em 2006, uma moratória firmou compromisso das associações de empresas que compram grãos no Brasil, consumidoras do que é produzido nas fazendas, inclusive nas do Acre a partir da larga escala iniciada este ano.

Segundo a reportagem apurou, pela moratória, a Associação Brasileira das Indústrias dos Óleos Vegetais (Abiove) e a Associação Brasileira dos Exportadores de Cereais (Anec) se comprometem a não investir em produtores de soja que usam área desmatada.

Para o vice-governador Major Rocha, que chegou cedo na fazenda, as limitações impostas pelas leis ambientais não representam grandes entraves para a expansão da agricultura no Acre, ele defende que a economia continue de olho no mercado andino, asiático e europeu, porque “através da soja serão desencadeadas outras cadeias”, disse.

“O Acre acordou para a produção depois de 20 anos adormecidos” acrescentou Rocha. Ele falou da saída via Pucallpa, afirmando nessa aproximação com os maiores consumidores de grãos do mundo. Para o vice-governador existe uma quebra de paradigma.

“É uma mudança de rumos, o que o extrativismo produziu foi miséria, pobreza e subdesenvolvimento, precariedades das condições de vida da população. Essa aposta é do governador Gladson e minha, de todo o governo para fazer com que o Acre se reencontre com sua história para ajudar a superar a crise que nós vivemos” concluiu.

A irmã do vice-governador, deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) apadrinhou na Câmara dos Deputados, o projeto de lei apresentado pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC) que muda o status da reserva ambiental Parque do Divisor, no Juruá, no trajeto onde deverá ser construída a estrada da nova rota de ligação do Brasil com o Peru, via Pucallpa. Estranhamente, nem Mara Rocha e nem o senador Marcio Bittar estavam no evento.

Na ausência deles, o senador Sérgio Petecão – relator do licenciamento ambiental – representou o Senado e a deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-AC), a Câmara dos Deputados. Para Petecão, que fez um discurso improvisado e cheio de muito humor, “o mundo precisa saber que na Amazônia tem gente que precisa se alimentar”, frisou.

A deputada federal Vanda Milani, destacou a desburocratização do setor ambiental pelos órgãos controladores SEMA e IMAC. Recentemente membro da comitiva brasileira na COP-25, a deputada foi enfática quando disse que “não precisamos brigar com a Europa para desmatar, o Jorge Moura é exemplo de que é possível produzir sem agredir o meio ambiente”, destacou.

Produção de Soja em 2020 em todo o Brasil
As lavouras de soja, que ocupam uma área 2,6% maior em todo o Brasil, começam a ser colhidas com uma boa produtividade, mantendo a tendência de crescimento das últimas safras. A produção estimada é de 123,2 milhões de toneladas da oleaginosa, o que também representa um recorde na série histórica, graças à melhoria da distribuição das chuvas que sacrificaram a semeadura no início do plantio de muitos estados. Em Mato Grosso, maior produtor nacional, a colheita já está 25% finalizada, enquanto que em Mato Grosso do Sul e Goiás está no estágio inicial.

Navios de cruzeiro soam alarmes por coronavírus, recessão ameaça Japão e Cingapura



David Stanway e Clare Baldwin - Autoridades se esforçavam nesta segunda-feira para rastrear centenas de passageiros de navios de cruzeiro ap redor do mundo, depois de uma norte-americana que estava a bordo de uma dessas embarcações testar positivo para o coronavírus, enfatizando os temores de uma disseminação global.


Na China continental, autoridades disseram que o número de casos do novo coronavírus subiu em 2.048, para 70.548, com 1.770 mortes. Fora da China, mais de 500 infecções foram confirmadas, a maioria em pessoas que viajaram de cidades chinesas, com cinco mortes —em Japão, Filipinas, Hong Kong, Taiwan e França.

Japão e Cingapura pareciam estar à beira da recessão ao passo que a epidemia afetava o turismo e cadeias de suprimento ao redor do mundo, enquanto a China impunha mais medidas restritivas para tentar impedir que o surto se espalhe.

A Holland America Line disse que estava trabalhando com governos e especialistas em saúde para rastrear passageiros que desembarcaram de seu navio de cruzeiro Westerdam, no Camboja, depois de uma norte-americana testar positivo na Malásia.

A linha de cruzeiro, de propriedade da gigante do setor Carnival, disse que nenhum dos outros 1.454 passageiros e 802 tripulantes relataram quaisquer sintomas.

“Passageiros que já voltaram para casa serão contactados pelo seus departamentos de saúde locais e receberão mais informações”, disse a companhia em comunicado.

O caso levantou questões sobre como empresas e países devem lidar com o monitoramento e quarentena para pessoas que possam ter sido expostas ao novo vírus, já que a mulher pelo período usual de incubação de 14 dias.

Acordo com Prefeitura e Instituto vai capacitar estudantes na área espacial



A Agência Espacial Brasileira (AEB) assinou no dia (12.02), a renovação de um acordo de cooperação técnica com a Prefeitura Municipal de Parnamirim (RN), e com o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). O acordo renova o compromisso, entre as três instituições, de dar continuidade aos projetos de formação e capacitação de estudantes das redes pública e privada de ensino na área espacial, que já capacitou estudantes de várias partes da região.

Com a renovação do acordo cerca de 2.700 alunos irão ter acesso a atividades tecnológicas e educacionais oferecidas pelo Centro Vocacional Tecnológico Espacial Augusto Severo (CVT-Espacial). Com foco na difusão, acesso científico e transferência de conhecimentos tecnológicos, o CVT-E é um projeto idealizado pela AEB, onde os estudantes aprendem, por meio de atividades interativas, a simular missões espaciais e a entender os princípios fundamentais da ciência.

Segundo o diretor da Unidade Regional da AEB em Natal, Marco Antônio Rezende, o acordo possibilita ainda o incentivo à criação de projetos para as comunidades científica, educacional e para a sociedade, além de despertar interesses e vocações, fomentar a formação e capacitação de especialistas, imprescindíveis para atuarem no setor espacial brasileiro.

O acordo foi assinado pelo coordenador da Unidade Regional da AEB em Natal, Marco Antônio Rezende, pelo prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira e pelas secretárias titular e adjunta da pasta da Educação de Parnamirim, Justina Iva e Delmira Dalva.

CVT-Espacial

CVT-Espacial é uma iniciativa da AEB inserida no Programa de Apoio à Implantação e Modernização de Centros Vocacionais Tecnológicos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), desenvolvido em parceria com o CLBI, com apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial

Da Série: Monarquia - 17/02/2020

Grande apreensão de armas ilegais pela PRF em Minas Gerais


Receita paga hoje restituição do lote residual do IRPF de 2008 a 2019


A Receita Federal paga hoje (17) o lote residual de restituição multiexercício do Imposto sobre a Renda Pessoa Física (IRPF), referente aos exercícios de 2008 a 2019. O crédito bancário será feito para 116.188 contribuintes, somando mais de R$ 297 milhões.

Desse total, R$ 133,467 milhões serão liberados para os contribuintes com preferência no recebimento: 2.851 idosos acima de 80 anos, 14.541 entre 60 e 79 anos, 1.838 com alguma deficiência física, mental ou doença grave e 6.052 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve o crédito liberado, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146.

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, com entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita consulta às declarações do IR e à situação cadastral no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Com o aplicativo, é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

16 de fev. de 2020

Congresso Internacional de Operações Policiais – Participe!

João Paulo Moralez - Está chegando o Congresso Internacional de Operações Policiais, o maior evento latino-americano especializado em atividade policial. O COP acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de março, no Centro de Eventos Governador Luiz Henrique da Silveira em Florianópolis/SC. Durante os três dias, haverá diversas palestras, exposições e workshops sobre segurança pública, com o intuito de buscar uma sociedade mais segura e profissionais ainda mais capacitados. As inscrições são gratuitas:

Confira os palestrantes já confirmados:

General Theophilo

Secretário Nacional de Segurança Pública, o General Theophilo irá abordar tema: O Papel do Exército no Combate à Criminalidade Urbana e os Problemas nas Fronteiras Internacionais.

Tenente Coronel PM Maurílio Nunes

Comandante do BOPE-RJ, o Coronel Nunes falará sobre Gerenciamento de Crise, abordando o caso do sequestro na ponte Rio-Niterói.

Policial Federal Eduardo Betini

Coordenador Geral da Secretaria de Operações Integradas e Fronteiras, Betini irá falar sobre a Importância do planejamento estratégico para a atividade policial.

Juiz Alexandre Abrahão

Presidente do Tribunal do Júri do Estado do Rio de Janeiro, o juiz Abrahão vai falar sobre a legalidade do tiro do sniper e possibilidades de emprego.

Procurador Rogério Greco

Procurador de Justiça no estado de Minas Gerais e autor de diversos livros sobre atividade policial, Rogério Greco irá falar sobre a crise dos poderes e a sua repercussão na segurança pública.

Coronel PM Araújo Gomes

Presidente da CNCG e Secretário de Segurança Pública de SC, o Coronel Araújo Gomes será o primeiro palestrante do evento, fazendo a abertura do Congresso Internacional de Operações Policiais.

O evento é gratuito e promete oferecer uma troca de conhecimentos entre diversos setores da comunidade, como autoridades nacionais e internacionais, agentes de segurança pública, marcas renomadas do setor e a sociedade civil. Se interessou? Garanta já a sua vaga!

A Universidade de Engenharia Naval em Wuhan, uma instituição militar avançada de ensino, encerrou repentinamente (e sem dar grandes explicações) as suas atividades no dia 2 de janeiro, 18 dias antes do governo admitir que o coronavírus era uma epidemia. Coincidência ou...


Carrefour Brasil compra 30 lojas do Makro por quase R$ 2 bi


O objetivo é acelerar a expansão do Atacadão, marca de “atacarejo” do Carrefour


O Carrefour Brasil anunciou neste domingo a compra de 30 lojas da rede Makro no país, por R$ 1,95 bilhão. O objetivo é acelerar a expansão do Atacadão, marca de “atacarejo” do Carrefour. Com a aquisição, o Atacadão passa a ter 217 pontos de venda.

Segundo comunicado, as lojas ficam em 16 estados e no Distrito Federal e as bandeiras serão convertidas em até 12 meses. A transação também envolveu a compra de 14 postos de gasolina.

“Essa transação é o movimento mais importante do Grupo Carrefour no Brasil desde a aquisição do Atacadão em 2007”, disse Alexandre Bompard, presidente do Carrefour no mundo, segundo informações do G1.

No último dia 10, o Carrefour havia informado que estava em negociação com os controladores da rede Makro.

O Atacadão vem respondendo pela maior parte dos resultados do grupo francês no Brasil. Em 2019, as vendas brutas do Carrefour Brasil chegaram a R$ 62 bilhões, dos quais R$ 42 bilhões vieram do atacarejo.

14 de fev. de 2020

Estádio do Mineirão vai receber heróis da Força Expedicionária Brasileira



Marcelo Barros - Memória. Ex-combatentes que lutaram na 2ª Guerra Mundial serão reverenciados durante homenagem que antecederá a partida entre Atlético Mineiro e Caldense no próximo domingo

O ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira, que lutaram durante a Segunda Guerra Mundial, serão homenageados no próximo domingo, 16, em solenidade no Estádio Mineirão, antes do jogo entre Atlético Mineiro e Caldense, a partir das 15h40. Os Pracinhas agraciados contribuíram de forma relevante para a participação brasileira em solo italiano.

Com a participação da Banda de Música da 4ª Região Militar, que fará a execução do Hino Nacional e da Canção do Expedicionário, o evento vai contar com os Pracinhas, que em sua maioria já tem mais de 100 anos de vida. Haverá, também, o toque de silêncio em memória dos que perderam suas vidas nos campos de batalha.

A homenagem também faz referência aos 75 anos do Dia da Vitória, dia em que marcou o fim da Segunda Guerra Mundial. A iniciativa é da 4ª Região Militar, mais alto escalão do Exército Brasileiro em Minas Gerais, com a Federação Mineira de Futebol, o Clube Atlético Mineiro e a Associação Atlética Caldense.

Fonte: Jornal da Cidade de BH

Da Série: Monarquia - 14/02/2020

Últimas tuitadas do Presidente Bolsonaro - 14/02/2020




Rio de Janeiro confirma primeira morte por sarampo


Em 2019, país registrou 18,2 mil casos da doença, em 526 municípios


Akemi Nitahara - A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro confirmou na noite de ontem (14) a primeira morte por sarampo em 2020. O secretário Edmar Santos concede uma entrevista agora pela manhã para dar mais detalhes do caso.

O Ministério da Saúde lançou nessa semana a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. No ano passado, o país registrou 18,2 mil casos da doença, em 526 municípios. Houve 14 óbitos em São Paulo e um em Pernambuco.

A doença
Causado por um vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar à morte. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira próximo de outras pessoas.

Mesmo quando o paciente não morre, há possibilidade de a infecção ocasionar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas.urto.