12 de jun. de 2024

Tarauacá e Cruzeiro do Sul vencem Prêmio Sebrae nas Categorias Empreendedorismo Rural e Inclusão Produtiva


Na etapa estadual da 12ª edição do Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora, os municípios acreanos de Tarauacá e Cruzeiro do Sul foram reconhecidos por suas iniciativas inovadoras que fortalecem o agronegócio e o desenvolvimento.


Tarauacá: Empreendedorismo Rural

Tarauacá foi premiada na categoria Empreendedorismo Rural com um projeto voltado para o resgate do cultivo do abacaxi gigante, um símbolo do município. A gestão municipal implementou diversas ações para fortalecer a cadeia produtiva do abacaxi, incluindo a abertura de ramais produtivos para melhorar o acesso, assistência técnica aos produtores e acompanhamento dos plantios. Essas iniciativas revitalizaram a tradição da produção de abacaxi na região, proporcionando crescimento econômico e sustentabilidade.

“Esta premiação não só reconhece os esforços da prefeitura em promover o empreendedorismo rural, mas também destaca a importância de iniciativas que buscam resgatar e fortalecer as tradições locais, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e econômico do município”, ressaltou a prefeita Maria Lucinéia.


Cruzeiro do Sul: Inclusão Produtiva

Cruzeiro do Sul foi premiada na categoria Inclusão Produtiva pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Este programa se destaca por promover a inclusão social e produtiva de pequenos agricultores, fortalecendo a agricultura familiar e garantindo o fornecimento de alimentos de qualidade para diversas instituições do município.

Fernando Holiday - "É o povo pelo povo!"

 

Governo publica resultado de exame psicotécnico do concurso do Iapen e convoca candidatos para fases finais


Ingrid Andrade - Na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira, 12, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Administração (Sead) e do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen/AC), divulgou o resultado definitivo do exame psicotécnico, além das convocações para a realização do exame médico e toxicológico e para a perícia médica destinada aos candidatos na condição de pessoa com deficiência (PcD), conforme estabelecido no Edital n.º 001/2023 (Sead/Iapen), de 19 de junho de 2023.

O resultado definitivo do exame psicotécnico lista os candidatos considerados aptos, organizados por cargo, número de inscrição e nome em ordem alfabética.

Os candidatos aprovados no exame psicotécnico estão convocados para o exame médico e toxicológico, que será efetuado nas cidades de Rio Branco e Cruzeiro do Sul, conforme a escolha de local feita durante a inscrição. O período previsto para a realização desses exames é de 30 de junho a 7 de julho.

Os candidatos aptos no exame psicotécnico que se declararam PcD estão convocados para a perícia médica, que também será realizada em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, entre 30 de junho e 7 de julho.

Candidatos de Brasileia, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Rio Branco realizarão a etapa em Rio Branco, enquanto aqueles de Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Tarauacá farão o exame em Cruzeiro do Sul.

O Cartão de Convocação estará disponível a partir de 24 de junho no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), contendo data, local e horário do exame.

Para o exame, é obrigatória a apresentação de documento de identificação oficial com foto utilizado na inscrição, além de exames laboratoriais e laudos emitidos há no máximo três meses, conforme especificado no edital. Para a perícia médica, são necessários documento de identidade original e atestado/laudo médico emitido há no máximo 12 meses, além de exames complementares específicos, se necessário.

Em caso de dúvidas, o candidato poderá entrar em contato com o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) por meio do Serviço de Atendimento ao Candidato (SAC), pelo telefone (11) 4788-1430, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, das 7h às 15h, ou por e-mail: concurso@ibfc.org.br.

Confira o resultado e a convocação: Edital nº 041 – Resultado definitivo do exame psicotécnico, convocação para o exame médico e perícia PcD – 11-06-2024.pdf

11 de jun. de 2024

"Imprensa consegue ficar pra trás do Lula na fiscalização do governo Lula" - Fernão Lara Mesquita

 

Na Colômbia se sequestra em plena luz do dia

 

'Imposto do pecado': carros híbridos e a combustão pagarão mais impostos

Veículos poluentes entram em Imposto Seletivo que está sendo discutido pela reforma tributária


Por: Thiago Moreno - Dentro do processo da reforma tributária, o governo federal propôs que o imposto seletivo, conhecido como "imposto do pecado", seja aplicado também sobre veículos poluentes, incluindo automóveis, aeronaves e embarcações. A proposta faz parte da regulamentação da sobre o consumo, com o objetivo de que bens e serviços prejudiciais ao meio ambiente e à saúde sejam tributados de forma mais elevada.

A incidência do Imposto Seletivo sobre a aquisição de veículos se justifica por serem emissores de poluentes que causam danos ao meio ambiente e à saúde humana, de acordo com o governo. A proposta estabelece que as alíquotas do Imposto Seletivo variem conforme atributos dos veículos, como potência, eficiência energética, desempenho estrutural, tecnologias de assistência à direção, reciclabilidade de materiais, pegada de carbono e densidade tecnológica. Assim, a alíquota base de cada veículo pode ser ajustada de acordo com esses critérios.

Carros comerciais leves considerados sustentáveis podem ter alíquota zero do Imposto Seletivo, conforme o projeto de regulamentação da reforma tributária. Para ser considerado sustentável, o veículo deve atender critérios como emissão de dióxido de carbono, reciclabilidade veicular, realização de etapas fabris no país e categoria do veículo. Além disso, o texto propõe alíquota zero para veículos vendidos a pessoas com deficiências ou a motoristas profissionais, como taxistas.

Do jeito que está o projeto, apenas veículos 100% elétricos escapariam da alíquota maior de imposto. Carros a combustão ou até mesmo híbridos seriam sobretaxados, ainda que os eletrificados poluam consideravelmente que um veículo utilizando apenas o propulsor térmico.

O presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, informou que a entidade já conversou com o governo sobre a inclusão de veículos leves a combustão no texto da reforma tributária. Ele solicitou a exclusão do setor automotivo do imposto seletivo, argumentando que não faz sentido aumentar tributos enquanto o governo busca baratear carros, especialmente os de entrada.

Lima Leite destacou que o imposto seletivo visa desencorajar o consumo de produtos prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Ele também mencionou que o setor automotivo está focado na descarbonização e que os carros elétricos seriam beneficiados pelo IPI verde, enquanto os modelos híbridos ainda pagariam o imposto do pecado por terem motor a combustão.

Países Baixos e Áustria comprarão em conjunto os C-390 da EMBRAER

ANP/Reismídia | Foto: Embraer

uchtvaartnieuws.nlA Holanda, juntamente com a Áustria, comprará um total de nove novos aviões de transporte militar da Embraer, o C-390. A Defesa já estava planejando substituir as quatro aeronaves C-130 Hercules desatualizadas. Viena aderiu recentemente ao projeto. Devido à colaboração, os novos aparelhos chegarão um pouco mais tarde. Mas agora a Embraer pode fornecer por um preço mais baixo, escreve o Secretário de Estado cessante da Defesa, Christophe van der Maat, numa carta ao Parlamento.

A Defesa quer receber as novas aeronaves de transporte alguns anos mais rápido, porque o fim de sua vida útil está se aproximando e as aeronaves multifuncionais são frequentemente utilizadas em locais problemáticos em todo o mundo. Inicialmente, as novas aeronaves deveriam ser entregues entre 2031 e 2033, mas já tinha sido decidido antecipar isso para 2026. Esse ano não será alcançado porque as negociações demoraram um pouco mais, relata agora Van der Maat.

A primeira aeronave deverá chegar no final de 2027. Um total de cinco novas aeronaves chegarão até o final de 2029. A defesa precisa de mais uma aeronave de transporte do que tem atualmente, porque se espera que os novos C-390 voem mais. Segundo Van der Maat, os custos do projeto ascendem a 1,7 mil milhões de euros. Isso está dentro da largura de banda informada anteriormente à Câmara. O plano de compra dos C-390 foi anunciado pela primeira vez em 2022.

A Defesa está satisfeita com a participação da Áustria, que está adquirindo quatro aeronaves. Além do preço mais baixo, também é benéfico porque os países utilizam o mesmo equipamento. Os países poderão então trabalhar melhor em conjunto e trocar experiências e componentes.

O C-390 já está em serviço nas forças aéreas do Brasil e de Portugal, e a Hungria tem um em teste. Outros clientes incluem a Coreia do Sul e a República Checa.

O antigo Hércules precisa ser substituído. Imagem: Força Aérea Real Holandesa

“É crime organizado”, diz Silvia Waiãpi sobre leilão de arroz

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Cristiano de Oliveira Gomes - Uma loja de queijos de Macapá (AP) foi uma das maiores vencedoras do leilão para a compra de arroz importado promovido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A deputada federal Silvia Waiãpi (PL-AP) apontou que são fortes os indícios de que tenha sido montado "um grande esquema de corrupção" na compra bilionária de arroz pela Conab. "Meu estado não deve ser reconhecido como o antro de possibilidades de ilicitude. As suspeitas de todas as empresas envolvidas devem ser apuradas. É dever dar transparência do montante milionário do dinheiro público", declarou.

Ela ainda afirmou que, juntamente com o deputado Marcel van Hattem (Novo - RS) e outros deputados, tem realizado "um trabalho incansável para proteger a nação brasileira desses que tentam se aproveitar de catástrofes ou problemas sociais e humanitários para usurpar, desviar, corromper, praticar os mais absurdos ilícitos". Segundo ela, a fiscalização constante é uma amostra de um trabalho sério na proteção da economia brasileira. "Isso é crime organizado e o Amapá não merece mais essas manchas na história. Peço desculpas ao Brasil". concluiu a parlamentar.

Colégio Americano de Pediatras acaba de publicar uma declaração chamando pelo nome todas as principais associações médicas por promoverem a mania da transição de gênero nas crianças



Boi: Toda unanimidade é burra!

 

10 de jun. de 2024

Macron toma um cruzado de direita no parlamento europeu

Agora não adianta fazer beicinho




Por Reginaldo Palazzo - O falso amigo do amigo falso, recebeu um cruzado de direita no parlamento europeu, ficou tão desnorteado que começou a falar besteira em 13 segundos.

“Vou dissolver o parlamento” bradou!

Pois é caro leitor, você não leu mal.

Macron o “ambientalista” que ressuscita usinas nucleares na França está tonto até agora com o resultado das eleições para o parlamento europeu.

Vai ter que rezar outra cartilha ou pedir asilo a 1ª ministra da Itália, Giorgia Meloni, ela terá o maior prazer em recebê-lo.

Especialistas pelo mundo afora foram unânimes em dizer que o Sr. M‘i’cron como é mais conhecido no Brasil ou Hipocriton em outros países latino-americanos foi com muita sede à taça de champagne. 

Esqueceu que uma andorinha só não faz verão, e agora entra para o seleto grupo dos que passam e passará vergonha semanal.

Está ombreado com seu amigo sul-americano Sr. Luiz Inácio da Silva e seu amigo do norte Mr. Bindecrépito.

O reizinho da coroa de louro secas que adora se meter na política interna de outros países vai ter que se rebolar pra ter um mínimo de governabilidade dentro de sua própria casa.

Quis cuidar da casa dos outros e esqueceu de sua própria sala de estar.

Coisas da lei do retorno.

Não vejo a hora de ler as manchetes, na Globo, CNN, NYT, El País, DW, e outros veículos onde um papagaio aprendeu a falar “extrema direita” e virou jornalista.

Agora não adianta fazer beicinho, o vinho derramou!

Aleac incentiva cultivo do café e presidente Gonzaga vê no agronegócio principal fonte para desenvolvimento do Acre


Assessoria - Apoiar a produção agrícola no Acre como forma de gerar emprego e renda ao povo acreano. Essa é uma das principais lutas do deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) à frente da presidência da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Quando assumiu a presidência da Aleac, Gonzaga firmou o compromisso de levar o Legislativo aos quatro cantos do Acre. E uma das formas encontrada pelo parlamentar para que a Aleac se faça presente na vida das pessoas é investir na saúde, educação, segurança e agronegócio.

Provando que o Legislativo está presente no dia a dia do povo, Gonzaga esteve neste sábado (8) visitando produtores e acompanhando a colheita de café nos municípios de Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul, onde a Aleac tem incentivado a cafeicultura e contribuído para o desenvolvimento do estado.

Gonzaga se mostrou otimista com o crescimento da produção de café no Juruá e afirmou que a Aleac fará o possível para continuar incentivando o agronegócio no Acre.

“Fico feliz ao ver que a cafeicultura tem crescido muito no Juruá. A previsão é que nos próximos anos o crescimento na colheita seja acima de 100%. No Alto Acre vimos o crescimento da suinocultura e aqui no Juruá a cafeicultura. Aumentando a produção o Acre só tem a ganhar, pois hoje temos para quem vender toda essa produção. Não tenham dúvida que o Legislativo continuará apoiando quem quer produzir e fazer o estado prosperar. A Aleac realizou audiências públicas para ajudar no desenvolvimento do setor trabalhado. Todos os deputados da Aleac têm trabalhado com o governo, instituições e empresários para investir no setor produtivo e juntos vamos construir um Acre mais próspero”, disse Gonzaga.


Ex-deputado se torna grande produtor de café no Juruá

O ex-deputado Jonas Lima hoje é um dos principais produtores de café do Acre. Ele tem uma propriedade que emprega dezenas de pessoas no plantio, manutenção e colheita de café em Mâncio Lima.

Jonas não parou por aí. O ex-parlamentar tem investido na plantação de café em uma nova propriedade que vai gerar ainda mais emprego e renda na região.

Durante a visita do presidente da Aleac à sua propriedade, Jonas afirmou que a cafeicultura já tem mudado a vida dos acreanos com a geração de emprego e renda. Ele também destacou o trabalho do deputado Luiz Gonzaga no incentivo ao produtores rurais.

“A cultura do café é muito rentável e muda a vida das pessoas. O café hoje já é um commodities do Juruá. A expectativa é que colhamos 10 mil sacas de café na região neste ano, já no ano que vem serão 30 mil sacas. Quero parabenizar o presidente Luiz Gonzaga pelo apoio que tem dado aos acreanos que buscam investir na plantação de café”, disse Jonas.


Professor divide com os pais o sonho de produzir café no Acre

O professor universitário Leonardo Barreto, que tem uma propriedade em Cruzeiro do Sul, afirmou que já tentou investir em outras culturas como milho e feijão, mas foi no café que encontrou a cultura que mais se adaptou à região e se mostrou rentável. Hoje ele divide com o pai o sonho de produzir café ao investir na plantação da cultura em seis hectares. Barreto destacou também a importância do poder público na produção agrícola.

“Desde 2013 tenho uma propriedade rural e já tentei plantar milho e feijão, mas foi no café que encontrei esse interesse em despertar uma cultura que não tinha no Juruá. O Juruá é uma região de muita chuva e isso contribui para a explosão da produção de café. Quero lembrar também da importância do poder público para incentivar o produtor a investir nessa cultura, pois garanto que dá certo para todos, do pequeno ao grande produtor”, disse.


Empresários de outros setores se animam com o café e estudam investir na cafeicultura

O empresário do ramo automotivo em Cruzeiro do Sul, Fernando, que esteve acompanhando a colheita na propriedade do professor Leonardo, afirmou que vendo o crescimento do cenário da cafeicultura no Acre ele estuda a oportunidade de investir na área.

“Vendo que a cultura do café tem crescido muito na nossa região e como investidor quero sim entrar nesse ramo da cafeicultura para fortalecer esse mercado local, pois tenho certeza que o Juruá, o Acre, se tornará uma potência da cafeicultura”, disse Fernando.


Cruzeirense desiste do milho e macaxeira e investe no café

O produtor rural Marcos Araújo, que tem uma propriedade rural em Cruzeiro do Sul, afirmou que desistiu do cultivo da “roça” tradicional, como o plantio de milho e macaxeira, para investir no café. Marcos conta que foi incentivado pelo ex-deputado Jonas Lima a plantar café.

“Eu conversei com o Jonas Lima e o Romualdo e eles me incentivaram a plantar café. Antes eu plantava só a roça normal e hoje investi no café e agradeço ao Jonas e aos demais, pois foi a melhor coisa que fiz na minha vida” disse.

Marinha russa receberá 50 navios e embarcações de apoio em 2024.

Representação artística da Frota da Marinha Russa. (Fonte da imagem: Gerado por IA)

armyrecognition - De acordo com informações publicadas pela Tass em junho de 2024, a Marinha russa deve receber cerca de 50 navios e embarcações de apoio este ano, de acordo com Viktor Yevtukhov, secretário de Estado e vice-ministro da Indústria e Comércio. Isso inclui submarinos, fragatas, corvetas, pequenos navios de mísseis e embarcações de apoio.




Em uma declaração recente, observou-se que a Rússia alcançou a substituição total de importações na construção naval naval, garantindo que nenhuma sanção externa possa afetar a construção e a entrega desses navios. Na última década, a Marinha russa recebeu 40 navios de superfície e 24 submarinos, um aumento notável em comparação com a década anterior.


Marinha russa

Após o colapso da União Soviética, a Marinha russa enfrentou graves declínios devido à redução dos gastos com defesa, equipamentos envelhecidos e uma indústria de construção naval em dificuldades. No entanto, o início do século 21 viu uma revitalização gradual, especialmente com o impulso econômico do aumento dos preços do petróleo e do gás no início dos anos 2000, que forneceu os fundos necessários para os esforços de modernização.

Um dos principais focos tem sido a frota de submarinos. A introdução dos submarinos de mísseis balísticos de propulsão nuclear da classe Borei (SSBNs) e dos submarinos de mísseis guiados de propulsão nuclear (SSGNs) da classe Yasen marcou avanços significativos. Essas aulas visavam substituir modelos mais antigos da era soviética e melhorar as capacidades estratégicas de dissuasão da Rússia.

A frota de superfície também registou desenvolvimentos, embora a um ritmo mais lento. A introdução das fragatas da classe do Almirante Gorshkov representa um passo significativo na modernização da frota. Estas fragatas estão equipadas para a moderna guerra anti-submarina e anti-superfície, bem como tarefas de escolta.

As corvetas da classe Steregushchiy também foram desenvolvidas para tarefas de patrulha costeira e escolta, indicando uma mudança para navios menores mais versáteis e mais adequados à estratégia naval atual da Rússia.

Fatores geopolíticos influenciaram significativamente o desenvolvimento da Marinha russa. A anexação da Crimeia em 2014 e o conflito em curso na Ucrânia aumentaram a importância estratégica da Frota do Mar Negro, que tem estado ativamente envolvida em operações militares. Da mesma forma, a Frota do Norte tem recebido maior atenção devido ao interesse da Rússia no potencial econômico e estratégico do Ártico.

Tradução cibernética

A doutrinação de esquerda na faculdade de medicina

 

Forças de defesa de Israel resgatou diversos reféns nos últimos dias

 


“Macron está tentando assustar os franceses”

O historiador britânico John Keiger discute como Emmanuel Macron está utilizando táticas de medo para evitar o crescimento do Rassemblement National de Marine Le Pen



O historiador britânico John Keiger publicou artigo intitulado “Macron está tentando assustar os eleitores franceses para rejeitarem o partido de Le Pen” na The Spectator nesta segunda, 10. Keiger detalha como o presidente francês, Emmanuel Macron, reagiu aos recentes resultados das eleições europeias, onde seu partido sofreu uma derrota acachapante.

Keiger destaca que “os resultados das eleições europeias são uma derrota pessoal severa para Macron”. Os resultados oficiais, publicados até o momento em que o artigo foi publicado, mostram que o Rassemblement National (RN) alcançou 31,47% dos votos, enquanto o partido de Macron ficou em segundo lugar com 14,56%. Este desempenho é muito inferior aos 22,4% obtidos em 2019 e é seguido de perto pelo socialista moderado Raphaël Glucksmann, com 13,8%.

Macron havia prometido em 2017 que eliminaria as razões que levaram 11 milhões de eleitores a votarem em Marine Le Pen. No entanto, “RN – que Macron se recusou a nomear em seu discurso na TV – nunca foi tão popular”. Em resposta, o presidente dissolveu a Assembleia Nacional, uma medida que a constituição não exige, mas que reflete o estado precário da política francesa. Keiger lembra que a última vez que isso ocorreu foi em 1997, quando o presidente gaullista Jacques Chirac dissolveu o parlamento, mas acabou tendo que governar com um primeiro-ministro socialista.

Keiger sugere que Macron espera que entregar o poder ao RN force o partido a enfrentar as responsabilidades de governo e diminua sua credibilidade para as eleições presidenciais de 2027, onde as pesquisas apontam para uma vitória de Marine Le Pen. Desde que Macron perdeu sua maioria em 2022, “a atmosfera na câmara baixa tem sido quase tumultuosa, com o presidente incapaz de implementar muitas de suas reformas”.

A esquerda radical La France Insoumise (LFI) nas eleições europeias obteve 9,87% dos votos. Jean-Luc Mélenchon, líder informal da LFI, condenou a direita populista e convocou um comício espontâneo em Paris, declarando que a visão de uma França que eliminaria pessoas de certas religiões é inaceitável. “O país não está tão dividido há décadas”.

Keiger conclui que Macron espera que o choque da dissolução faça os eleitores franceses “voltarem ao bom senso e lhe darem uma maioria”, como ocorreu com o General de Gaulle após os protestos de maio de 68. No entanto, o historiador observa que tal cenário parece um sonho distante, dado o ressentimento pessoal contra Macron.

A situação se agrava com o aumento do antissemitismo, recentes tumultos sociais, greves e a previsão de intensificação de ataques cibernéticos russos visando os Jogos Olímpicos de Paris. “As nuvens estão se escurecendo sobre a França.”


Quem é John Keiger

John Keiger é um historiador britânico especializado em política francesa. Autor respeitado, ele tem diversas obras publicadas sobre a história e a política da França, destacando-se por sua análise aprofundada e detalhada dos eventos contemporâneos.

8 de jun. de 2024

BP: PINDORAMA | EPISÓDIO 1 - Navegando Rumo ao Desconhecido

 

IMAGEM: Força Aérea Suíça testa operações em rodovia com seus caças F/A-18 Hornet

 

Fernando Valduga - No dia 5 de junho de 2024, depois de mais de 30 anos, quatro caças F/A-18 pousaram e decolaram um total de sete vezes em um trecho de rodovia. O objetivo da Força Aérea Suíça foi testar a capacidade de implantar aviões de combate a partir de locais improvisados. O teste foi bem-sucedido e sem incidentes.

O trecho interditado da rodovia foi aberto ao trânsito às 4h30 da manhã do dia seguinte. A última vez que a Força Aérea Suíça realizou este tipo de operação tinha sido em 1991, em pleno colapso da União Soviética.

Os aviões de combate da Força Aérea Suíça pousaram e decolaram em um trecho da autoestrada nacional A1, no cantão de Vaud, perto do aeródromo militar de Payerne. Para este teste, com base numa decisão do Conselho Federal, o exercício na estrada precisava ser encerrado em no máximo 36 horas.

Após extensos trabalhos preparatórios durante a noite, os pousos e decolagens foram realizados com sucesso e sem incidentes na quarta-feira. O teste também incluiu vários cenários; como reabastecimento de aeronaves e simulação de pneu furado.

Em cooperação com a Direção Federal de Estradas ASTRA, o trecho da rodovia foi restaurado ao seu estado original pela Unidade de Aviação 11, que foi implantada, para que a estrada pudesse ser aberta ao tráfego mais cedo do que o previsto na manhã do dia 6 de maio.


Os militares suíços estão se preparando para a situação de segurança em mudança e as ameaças do futuro; com a guerra na Ucrânia mostrando a urgência. Para continuar a cumprir a sua missão de proteger o país e os seus habitantes, a Força Aérea Suíça deve reforçar a sua capacidade de defesa em todas as áreas de operação de forma abrangente, atempada e consistente. A proteção do espaço aéreo é um elemento-chave da capacidade de defesa.

Com o atual conceito de bases, os caças da Força Aérea Suíça estão concentrados em três aeródromos militares de Payerne, Meiringen e Emmen. Para minimizar a ameaça dos sistemas de armas inimigos de longo alcance, a Força Aérea Suíça depende, entre outras coisas, da descentralização como medida passiva de defesa aérea, ou seja, a capacidade de distribuir tropas e material por todo o país num espaço de tempo muito curto. Além da formação dos pilotos, inclui também o trabalho do pessoal de terra, como trabalho de segurança e logística.


Após o abandono do conceito de locações externas improvisadas com o fim da Guerra Fria, todos os procedimentos e processos tiveram que ser treinados e praticados.

A Força Aérea Suíça continuará a treinar a sua capacidade de descentralização. No entanto, nenhum teste desta magnitude está planejado num futuro próximo.

O arroz, o Toffoli, a anistia, a delação do Cid e a semana que escancarou muita coisa

 

Editorial Diário do Acre: As voltas que o mundo dá!



A oficialização da aliança entre o Partido Progressistas (PP) e o Partido Liberal (PL) em apoio à pré-candidatura à reeleição do prefeito Tião Bocalom, que ocorreu na manhã de sábado, 25/05, na sede do PP, ensina duas lições valiosas que muitas vezes são esquecidas pela maioria dos políticos acreanos.

Primeira lição: Não se pode fazer política com o fígado.

Há poucos meses, Bocalom foi expulso do Progressistas numa verdadeira caça às bruxas sem muito sentido e, numa verdadeira volta por cima, foi aplaudido nesta manhã pelas mesmas pessoas que até ontem o criticavam nos grupos de WhatsApp. Terão que comer no prato em que cuspiram, pois a ordem veio de cima: diretamente do governador Gladson Cameli.

Segunda lição: Ninguém quer mais o PT.

Dentro do próprio governo e do Progressistas surgiram conversas paralelas e correntes para levar Alysson Bestene rumo à pré-candidatura do Partido dos Trabalhadores (PT) à prefeitura de Rio Branco, representada por Marcus Alexandre, em gestação no MDB. Os intensos esforços culminaram numa derrota que demonstra que as maiores lideranças do estado não querem mais nenhum tipo de político ligado ao PT.

Por fim, é oficial. Três candidatos na disputa. Que comecem os jogos.

7 de jun. de 2024

Da Série: Atualidades - 07/06/2024

Governo do Acre planeja fórum de agricultura para fortalecer cadeia produtiva do cacau

 

Miguel França - O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), realizou nesta quinta-feira, 6, na sede do órgão, em Rio Branco, em formato híbrido (presencial e online), a reunião de planejamento do Fórum de Agricultura em Debate, com a presença do titular, José Luis Tchê, e de técnicos da pasta, além do representante da empresa Belterra Agroflorestas, engenheiro florestal João Paulo Mastrangelo.


Governo do Acre inicia tratativas para a realização do fórum de agricultura para fortalecer cadeia produtiva do cacau. Foto: cedida


O fórum será um espaço para discussões técnicas das cadeias de valor relevantes do estado, definições de estratégias e políticas públicas para estruturar, promover e apoiar o desenvolvimento dessas cadeias de forma sustentável, para que venham a gerar riqueza para o povo do estado.

A primeira ação do evento será o debate sobre a cadeia de valor do cacau. E tem o objetivo de subsidiar as tomadas de decisão do setor público e privado em relação aos investimentos necessários para a consolidação da cadeia de valor cacaueiro no Acre.

Primeira ação terá o objetivo de subsidiar as tomadas de decisão do setor público e privado em relação aos investimentos necessários para consolidação da cadeia de valor cacaueiro no Acre. Foto: cedida

O secretário José Luis Tchê informou que também foi discutida a promoção de um fórum sobre cacau e cultura, o primeiro de outros. “A nossa meta é realizar o Fórum Agricultura em Debate também com foco nas culturas da mandioca, do café e da castanha. Estamos animados para a realização desse fórum, para podermos dialogar diretamente com nossos produtores”, complementou.

João Paulo Mastrangelo, PhD em Desenvolvimento Econômico e professor de Economia e Política Florestal da Universidade Federal do Acre (Ufac), afirmou que a reunião foi uma oportunidade para discutir com o governo do Acre estratégias para apoiar o plantio de cacau na região.

“A reunião foi muito produtiva, o secretário Tchê está muito interessado e animado para poder fazer esse processo aqui no Acre. E logo nós vamos ter um encontro de agricultores, o Fórum Agricultura em Debate, para discutir como viabilizar o cacau no estado”, afirmou.

PANCADA: Governo Lula corta quase R$ 6 bilhões da Farmácia Popular, Auxílio Gás e outras áreas



Sérgio Lima - O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cortou R$ 5,7 bilhões em despesas não obrigatórias no Orçamento deste ano, afetando órgãos como a Receita Federal, Polícia Federal, Exército, programas como Farmácia Popular, ensino integral, Auxílio Gás e obras em rodovias federais, entre outros. Por outro lado, o crescimento da demanda por benefícios previdenciários levou o governo a aumentar em R$ 13 bilhões a previsão para o pagamento de aposentadorias, pensões e outros benefícios do INSS no ano.

Os cortes incluem despesas que foram revisadas após o resultado da inflação de 2023, conforme exigido pelo arcabouço fiscal, e outras que foram reduzidas ao longo do ano e não foram repostas até agora, de acordo com dados do Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento (Siop) do governo federal e do Siga Brasil, mantido pelo Senado.

O Ministério do Planejamento e Orçamento afirmou que houve um ajuste de R$ 4,1 bilhões em março em despesas condicionadas ao resultado da inflação efetiva de 2023, retiradas após a apuração do índice. Em abril e maio, houve cancelamentos a pedido dos ministérios afetados e por decisão governamental. “Em todas essas ocasiões, os órgãos argumentaram que os cancelamentos não trariam prejuízo à execução de suas políticas públicas ou atividades.” No entanto, os órgãos contestam.

A pressão das despesas obrigatórias, como aposentadorias e pensões, sobre o Orçamento e o impacto nas verbas de manutenção dos órgãos, serviços públicos e investimentos já é uma realidade, não um problema futuro. Os números também mostram que o espaço adicional permitido pelo arcabouço fiscal para este ano, de R$ 15,8 bilhões, já foi consumido, considerando o aumento dos gastos obrigatórios e a derrubada de vetos às emendas de comissão.

O corte mais significativo foi na manutenção administrativa de diversos órgãos federais, com redução de R$ 799,6 milhões, afetando 83 instituições, incluindo Receita Federal, Polícia Federal e Exército. O Exército afirmou que o corte impacta seu planejamento estratégico, sustentabilidade de materiais de emprego militar e administração de Organizações Militares.

A Polícia Federal relatou que a redução foi superior a R$ 200 milhões em comparação com 2023, podendo afetar diversas atividades do órgão. O programa Farmácia Popular teve redução de R$ 185 milhões no sistema de gratuidade e R$ 107 milhões no sistema de co-pagamento. A implantação de escolas em tempo integral perdeu R$ 165,8 milhões, enquanto o Auxílio Gás teve corte de R$ 69,7 milhões.

O Ministério da Saúde declarou que o programa Farmácia Popular teve seu orçamento aumentado de R$ 1 bilhão em 2022 para R$ 5,4 bilhões em 2024, e a redução atual de recursos não afeta seu planejamento imediato.

Em maio, o governo aumentou em R$ 13 bilhões o orçamento para benefícios previdenciários de 2024. Segundo o INSS, houve concessão de 654.021 novos benefícios em abril, incluindo auxílio-doença, salário-maternidade, aposentadoria, pensões e BPC, exigindo o acréscimo.

Economistas alertam para o crescimento das despesas com Previdência Social. Felipe Salto, economista-chefe da Warren Investimentos, afirmou que as despesas estavam subestimadas no Orçamento de 2024, sendo necessária uma revisão pelo governo para cobrir a subestimativa e atender todos os pagamentos.

Os cortes afetaram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com 12 obras em rodovias federais perdendo 100% dos recursos do Orçamento. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realocou os recursos para otimizar a alocação sem prejudicar os empreendimentos em execução.

Emendas parlamentares foram protegidas, não podendo ser reduzidas pelo governo e devendo ser liberadas de acordo com a vontade dos parlamentares. As despesas afetadas são aquelas sob controle direto do Executivo federal.

Entrevista Completa: Tucker Carlson Habla con Nayib Bukele - Revelaciones Impactantes

Brasil ganha fórum em prol da descarbonização do setor aéreo

Conexão SAF reúne instituições públicas e privadas para debater viabilidade dos combustíveis sustentáveis de aviação


Anac - O uso de combustíveis sustentáveis de aviação, mais conhecidos como SAF (do inglês Sustainable Aviation Fuels), é essencial para o Brasil avançar na descarbonização do setor aéreo e cumprir a meta estabelecida pela Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci): zerar as emissões de carbono na aviação internacional até 2050.   

Para organizar o debate no país, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) participou da criação da Conexão SAF, fórum informal que congrega instituições públicas e privadas interessadas em promover a produção e o consumo de SAF no Brasil.  

O lançamento da rede ocorreu dia 6 de junho, na sede da Agência, em Brasília (DF), durante a 5ª edição do evento Aviação Sustentável. "A Anac estabeleceu a transição energética no setor aéreo como uma prioridade estratégica. A promoção da sustentabilidade ambiental é um imperativo para todos os setores, o que demanda estreita colaboração entre os setores público e privado e a academia”, afirmou o diretor-presidente da Agência, Tiago Pereira. 

O uso de SAF representa menos de 0,5% do volume de combustível utilizado pelo transporte aéreo. De acordo com a gerente de Meio Ambiente e Transição Energética da Anac, Marcela Anselmi, o Brasil tem potencial para liderar globalmente esse novo mercado, em razão da disponibilidade de matérias-primas, tecnologias e ampla experiência na produção de biocombustíveis.  

As discussões promovidas pela Conexão SAF também contribuirão para o amadurecimento do País, caso seja aprovado o marco regulatório de incentivo à produção e ao consumo de SAF no Brasil. O assunto está em discussão no Congresso Nacional por meio do Projeto de Lei Combustível do Futuro (PL 528/2020). Uma das propostas é que os operadores aéreos serão obrigados a reduzir as emissões de gases do efeito estufa nos voos domésticos por meio do uso de SAF.  


Sobre a Conexão SAF 

O fórum tem o objetivo de identificar os desafios técnicos, regulatórios, tributários, produtivos e logísticos para a produção e o consumo de SAF no Brasil, propondo alternativas e iniciativas para torná-los viáveis economicamente. As discussões são estruturadas em grupos técnicos distribuídos em seis eixos temáticos: Certificação e qualidade do produto; Políticas de incentivo e regulação; Viabilidade comercial e financiamento; Pesquisa e desenvolvimento; Infraestrutura e distribuição; Tributação e acesso a mercados internacionais.  

Podem participar do fórum todos os interessados em contribuir com o tema, como produtores de matéria-prima e de biocombustíveis, distribuidores de combustíveis, empresas aéreas, operadores aeroportuários, fabricantes de produtos aeronáuticos, provedores de tecnologia, instituições de pesquisa, entidades de fomento e financiamento, bancos de investimentos e pesquisadores. Para fazer parte da rede, basta enviar uma mensagem para o e-mail conexaosaf@anac.gov.br

Acesse o hotsite Conexão SAF e saiba mais: https://www.gov.br/anac/conexaosaf

Paris antes e depois do M'i'cron


Paris antes do M'i'cron


Paris depois do M'i'cron
 

Vai lá M'i'cron, coloca tropas na Ucrânia!

Macron volta a falar sobre envio de tropas terrestres à Ucrânia

França enviará caças Mirage 2000 para a Ucrânia, diz Macron


Enquanto esses "líderes" 'bravatam', jovens ucranianos e russo morrem aos milhares. 

Tribo indígena brasileira que recebeu Starlink se vicia em pornô e deixa de caçar


Com povoações ao longo do rio Ituí, os marubos sempre tiveram dificuldade de acessar a internet, já que o local é bastante remoto e não recebe redes de fibra ótica fibra ótica.

Mas em 2022, a Starlink, empresa de Elon Musk, passou a fornecer sinal de internet para toda a região amazônica através de satélites que orbitam a Terra. Com isso, levaram acesso à rede mundial para um dos últimos lugares offline do planeta.


Quem são os marubos

Os marubos habitam o Vale do Javari, terra indígena que foi demarcada pelo governo federal em 2001. Com aproximadamente dois mil membros,  eles sobrevivem com caça, pesca e agricultura.

O estilo de vida foi preservado por centenas de anos, já que vivem em uma área remota e tiveram pouco contato com estranhos. Algumas povoações podem levar até uma semana de viagem no interior da floresta amazônica para se chegar.

Eles falam um idioma próprio – a língua marubo – e praticam rituais religiosos com consumo de ayahuasca, uma planta que pode conduzir quem a consome a um estado alucinógeno.


Marubos vivem na Terra Indígena do Vale do Javari, extremo oeste do estado do Amazonas, com povoações ao longo do rio Ituí – Foto: Reprodução/Google Maps

Desde que a Starlink chegou ao Brasil, em 2022, diversos locais remotos da Amazônia passaram a receber sinal de internet. Na região onde os marubos habitam, o sinal chegou apenas em abril deste ano.

Agora com internet, eles perceberam que poderiam chamar ajuda emergencial de maneira rápida, algo que antes levava dias. Ainda, descobriram que seria possível entrar em contato com os seus amigos e familiares instantaneamente através das redes sociais.

Mas o lado bom da internet também trouxe seus malefícios: ao descobrirem o fácil acesso a conteúdos pornográficos, eles também começaram a compartilhar imagens obscenas e vídeos explícitos nos chats em grupo.

Starlink foi transportada de barco para chegar ao território habitado pelos marubos – Foto: Reprodução/YouTube/NAVI Global/Associação Kapyvanaway


Alfredo Marubo, um membro do grupo, revelou ao New York Times que essa súbita exposição à pornografia desencadeou comportamentos sexuais preocupante entre os jovens habitantes locais.

Enoque Marubo, uma das lideranças do grupo, contou que o cotidiano do local alterou drasticamente no último mês, fazendo que os membros não queiram mais trabalhar. “Mudou tanto a rotina que foi prejudicial. Na aldeia, se você não caça, pesca e planta, você não come”.

Outra liderança, TamaSay Marubo, relatou que a chegada da internet no local afetou principalmente os jovens: “Quando a internet chegou, todos ficaram felizes, mas agora as coisas pioraram. Os jovens ficaram preguiçosos. Estão aprendendo os costumes dos brancos”.

Além do vício em pornografia, os marubos também relatam que vários membros passam maior parte do dia em redes sociais, principalmente o Instagram.


Marubos não querem que internet seja tirada

Apesar das desvantagens que puderam ser observadas no primeiro mês de acesso à internet, muitos membros, incluindo lideranças, admitiram que agora não podem viver sem ela.

“Acho que a internet nos trará muito mais benefícios do que danos”, disse Enoque. “Por favor, não tire nossa internet”, completou TamaSay.