24 de abr. de 2024

Como diria Lula, “Bolsonaro fechou o bar!”

Imagem: UOL

Por Reginaldo Palazzo - Dado as últimas investiduras públicas do Sr. Luiz Inácio notoriamente sendo um fracasso total, só nos resta imaginar o que passa na IN (inteligência natural) do homem que resolve tudo na mesa de um bar como ele mesmo admite, assistindo atonitamente as últimas aparições do seu adversário político o transmitido instantaneamente para todo o mundo.

Imagem: UOL


"Caraca! ‘o Cara’ fechou o bar!".

Acredito eu.

Mas têm os mais criativos que discordam do que eu acho.

Esse povo chato que gosta de levantar hipóteses.

Uns disseram:

“Isso não é democracia relativa!”.

“Nunca antes na história desse país um homem reunião tantas pessoas em praça pública”. 

“Isso é coisa da Inteligência Artificial!”

“Nunca me chamaram de mito, só que eu minto, será esse o meu erro!”

“Brasil é pobre porque sempre foi governado por quem só pensava em si”, diz Lula em seu 3º mandato. :-)  :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-)

“Vai Lacraia! Vai Haddad!”


Também com o preço que está!

Ghani cita ponto de vista político se governo entrar em embate entre Musk e STF

 

Polônia está preparada para hospedar armas nucleares de membros da OTAN para combater a Rússia

 

Fernando Valduga - O presidente da Polônia disse que está pronto para acolher as armas nucleares dos outros membros da aliança militar OTAN em resposta à transferência das suas armas nucleares pela Rússia para a vizinha Bielorrússia.

O presidente Andrzej Duda fez os comentários em entrevista publicada segunda-feira no tablóide Fakt.

A Rússia “recentemente transferiu as suas armas nucleares para a Bielorrússia”, disse Duda, numa referência ao anúncio do presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, em dezembro.

“Se houver uma decisão dos nossos aliados de implantar armas nucleares dentro da partilha nuclear também no nosso território, a fim de fortalecer a segurança do flanco oriental da OTAN, estamos prontos”, disse Duda.


Ele disse que a Polônia está ciente das suas obrigações dentro da aliança de 32 membros que inclui os Estados Unidos. A Polônia é um firme apoiante da vizinha Ucrânia, enquanto se defende da invasão em grande escala da Rússia, agora no seu terceiro ano.

 

O primeiro-ministro Donald Tusk, que partilha a opinião de Duda sobre a segurança nacional, disse mais tarde aos jornalistas que a segurança e o potencial militar da Polônia são as suas prioridades, mas ele precisa discutir urgentemente esta sugestão com Duda.

“Gostaria também que quaisquer iniciativas potenciais fossem, em primeiro lugar, muito bem preparadas pelas pessoas responsáveis por elas e (gostaria) que todos nós estivéssemos absolutamente certos de que o queremos”, disse Tusk numa resposta bastante reservada.

“Essa ideia é absolutamente massiva, eu diria, e muito séria (e) eu precisaria saber todas as circunstâncias que levaram o presidente a fazer esta declaração”, disse ele.


Duda já havia falado da abertura da Polônia à partilha nuclear dentro da OTAN, antes de o governo de Tusk chegar ao poder em Dezembro.

Em Moscou, um porta-voz do Kremlin disse que qualquer instalação de armas nucleares dos EUA na Polônia seria acompanhada das medidas necessárias para a segurança da Rússia.

“Os militares irão, naturalmente, analisar a situação se tais planos forem implementados e, em qualquer caso, farão tudo o que for necessário, (tomarão) todas as medidas retaliatórias necessárias para garantir a nossa segurança”, disse Dmitry Peskov durante uma conferência de imprensa diária.


Três membros da OTAN são potências nucleares: os EUA, o Reino Unido e a França.

Dentro do programa de partilha, os EUA possuem instalações nucleares baseadas em alguns países aliados: Bélgica, Alemanha, Itália, Holanda e Turquia, para implantar e armazenar as armas nucleares táticas americanas B61 em seus caças sob controle da OTAN. Washington mantém controle e custódia absolutos sobre as armas que utiliza.

Sete membros da aliança possuem aeronaves de dupla capacidade que podem transportar bombas convencionais ou ogivas nucleares e estão disponíveis para uso caso tal ataque seja necessário.

Todas as nações que partilham energia nuclear, com excepção da Turquia, assinaram ou decidiram comprar o caça furtivo F-35. Quando a Alemanha anunciou formalmente que iria comprar F-35 no final de 2022, mencionou especificamente a necessidade de um caça mais moderno para realizar a missão nuclear. A Turquia foi expulsa do programa F-35 quando concordou em comprar sistemas russos de defesa aérea superfície-ar S-400, que os parceiros da OTAN disseram que colocariam em perigo os segredos furtivos do F-35. Em vez disso, os EUA venderam recentemente à Turquia novos F-16.

A Polônia concordou em comprar 32 F-35 em 2022 por 4,6 bilhões de dólares, mas já possui F-16 avançados que poderiam realizar a missão nuclear. A Polônia aceitará seus primeiros F-35 no próximo ano, operando-os inicialmente na Base Aérea de Luke, Arizona, para treinamento de pilotos poloneses. O complemento total será entregue à Polônia até 2030.

O F-35 foi certificado para transportar e utilizar a arma nuclear tática B61-12 no outono passado, mas isso só foi reconhecido em março. A certificação exigiu 10 anos de esforço em 16 agências governamentais, disse um porta-voz do Escritório do Programa Conjunto do F-35.

O B61-12 tem rendimento de cerca de 50 quilotons. Embora os EUA não digam quais dos seus F-35 são designados para a missão nuclear, os esquadrões da RAF Lakenheath, no Reino Unido, já foram designados para essa função, e já existem instalações de armazenamento de armas com certificação nuclear.

PF prende funcionários que trocavam etiquetas de malas para enviar drogas ao exterior

Quadrilha adulterava identificação de bagagens em aeroportos para inserir malas com entorpecentes em voos internacionais partindo do Brasil

Mandados foram cumpridos na manhã desta quarta-feira

(DIVULGAÇÃO/POLÍCIA FEDERAL)


Agentes da Polícia Federal cumpriram quatro mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão em São Paulo e Guarulhos, nesta quarta-feira (24), em uma operação contra o tráfico internacional de drogas.

A quadrilha investigada trocava etiquetas das malas de passageiros para enviar entorpecentes ao exterior em voos procedentes de aeroportos brasileiros.

Segundo a PF, as quatro pessoas presas são funcionários de empresas que atuam no aeroporto de Guarulhos, na etiquetagem e movimentação de bagagens, a partir do check-in. Uma mulher que foi vista entregando uma mala com drogas aos envolvidos também foi alvo da operação.

Os mandados de busca envolvem outros funcionários suspeitos de integrar a quadrilha e um motorista de aplicativo.

As investigações começaram a partir de uma mala apreendida em Brasília, em fevereiro, que continha mais de 21 kg de cocaína. O destino era a cidade de Joanesburgo, na África do Sul.

As quatro pessoas serão ouvidas e ficarão à disposição da Justiça Federal.

Sam Altman investe em startup de energia focada em data centers de IA

Investimento do CEO da OpenAI destaca apetite por eletricidade da indústria de inteligência artificial


Sam Altman, chefe da OpenAI. Crédito: SeongJoon Cho/Bloomberg


por The Wall Street Journal


Um dos maiores responsáveis pelo grande salto da inteligência artificial está apostando que o investimento em energia solar e no armazenamento de energia conseguirá lidar com parte da demanda voraz por eletricidade dos data centers do setor.

Sam Altman e a empresa de capital de risco Andreessen Horowitz estão entre os investidores que despejaram US$ 20 milhões na Exowatt, companhia cuja missão é atender às necessidades de energia limpa dos grandes data centers.

A eletricidade é um ponto crítico para a indústria de IA. A oferta limitada pode emperrar seu crescimento. O aumento da demanda também ameaça desacelerar a transição para energia limpa, porque as concessionárias precisam manter as usinas de carvão e gás natural funcionando para atender à demanda.

Em muitas partes do mundo, as tecnologias atuais de energia solar, eólica e de baterias não são avançadas nem baratas o suficiente para suprir de forma econômica a necessidade energética dos data centers, que funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana. Um único data center pode consumir tanta eletricidade quanto centenas de milhares de casas.

Leia aqui a matéria na íntegra.

23 de abr. de 2024

025- Fox 3 Kill Podcast - Cel. Ribeiro

 


Poucos pilotos da Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira tiveram a oportunidade em voar o mesmo projeto de avião, no caso o caça-bombardeiro AMX A-1, nos três esquadrões operacionais nos quais foi usado - Adelphi, Centauro e Poker. 

O Coronel Ribeiro é um deles, e neste episódio de Fox 3 Kill Podcast ele comenta as passagens da sua carreira que envolveram a quebra do recorde de permanência em voo da Aviação de Caça da FAB e a Operação Princesa dos Pampas, de interdição de uma pista clandestina de pouso utilizada para fins ilícitos na Amazônia.

Estão abertas a partir desta terça, 23, as inscrições para o concurso efetivo do Detran


O Instituto AOCP iniciou nesta terça-feira (23) as inscrições do concurso efetivo do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran), visando preencher 91 vagas de nível superior. O certame oferece oportunidades em diversas áreas, com salários que variam de R$ 7.015,71 a R$ 9.561,76.

Os interessados têm até o dia 23 de maio para se candidatar, mediante o pagamento de uma taxa de inscrição no valor de R$ 80,00. As provas estão programadas para serem aplicadas no dia 28 de julho deste ano. As vagas disponíveis contemplam as seguintes carreiras: Agente de Autoridade de Trânsito, Analista de Sistema e de Trânsito, Assistente de Trânsito, Contador, Engenheiro Civil, Examinador de Trânsito e Pedagogo.

Uma retificação do edital já foi divulgada, trazendo alterações no conteúdo programático, requisitos para o cargo de Examinador, correções no cronograma, entre outros itens relevantes. É essencial que os candidatos estejam atentos a essas modificações para garantir sua participação de forma assertiva no certame.

Os aprovados neste concurso contarão com benefícios adicionais, incluindo adicional de insalubridade, gratificação de atividade de trânsito, auxílio saúde e auxílio alimentação, totalizando um vencimento final atrativo.

O processo seletivo será composto por diversas etapas, incluindo prova objetiva, prova de títulos, prova de aptidão física (para o cargo de Agente de Autoridade de Trânsito), exames psicotécnico e médico, além de investigação criminal e social. Para os cargos de Agente de Autoridade de Trânsito e Examinador de Trânsito, haverá também um curso de formação.

A prova objetiva será composta por 60 questões de múltipla escolha, abrangendo diversas áreas de conhecimento, como língua portuguesa, raciocínio lógico, informática, legislação e conhecimentos específicos.

É importante ressaltar que os candidatos precisam alcançar um mínimo de 50% dos pontos em cada área específica da prova objetiva para não serem eliminados do certame.

Milei anuncia primeiro superávit desde 2008 e promete ‘recompensar’ argentinos

A Argentina alcançou o superávit raro depois de cortar três quartos das transferências para governos provinciais e suspender quase 90% das obras públicas

Javier Milei no Fórum Econômico Mundial, em Davos – Foto: Hollie Adams/Bloomberg

por Bloomberg


O presidente Javier Milei anunciou o primeiro superávit fiscal trimestral da Argentina desde 2008 durante um discurso na televisão, e prometeu não vacilar em seu compromisso com a eliminação dos déficits nas contas públicas.

“O superávit fiscal é a pedra angular a partir da qual estamos construindo uma nova era de prosperidade na Argentina”, disse Milei na noite de segunda-feira, acompanhado por sua equipe econômica na Casa Rosada, em Buenos Aires. “Estamos tornando possível o impossível, mesmo com a maioria dos políticos, dos sindicatos, dos meios de comunicação e a maioria dos agentes econômicos contra nós.”

O país vizinho registou um excedente fiscal trimestral de 0,2% do PIB no primeiro trimestre, com um terceiro superávit mensal seguido em março, disse Milei. O economista libertário prometeu manter a austeridade porque “a inflação é um roubo e o déficit fiscal é a causa da inflação”.

Os títulos da Argentina subiram enquanto os investidores aguardavam o anúncio de Milei, liderando ganhos nos mercados emergentes na segunda-feira.

“A Argentina continua a ser uma boa aposta”, disse Diego Ferro, fundador da M2M Capital em Nova York, após o discurso do presidente argentino. Mas ele alerta que o superávit ainda é apenas um passo.

“O que conseguiram foi impressionante, mas baseado em medidas de curtíssimo prazo”, disse Ferro. “A menos que se transforme em mudanças estruturais, provavelmente se tornará outra história do tipo ‘eu te avisei’ que terminará em lágrimas.”

A Argentina alcançou o superávit raro depois de cortar três quartos das transferências para governos provinciais e suspender quase 90% das obras públicas, disse Milei. O governo também manteve os custos baixos ao permitir que uma inflação anual de quase 300% corroesse a despesa pública real com salários e pensões, sem reajustes.

“A série de superávits fiscais de Milei é certamente uma boa notícia – mas a grande questão é o quanto isso é sustentável,” disse Adriana Dupita, economista-chefe adjunta para mercados emergentes da Bloomberg Economics. “Grande parte do desempenho positivo ocorreu às custas de uma inflação elevada, que corroeu o poder de compra dos salários e pensões do setor público, e de uma quase interrupção do investimento público e das transferências para as províncias. Esta estratégia não pode durar muito.”

Desde que assumiu o cargo, Milei desvalorizou o câmbio em mais de 50%, reduziu para metade o número de ministérios, eliminou centenas de controles de preços e começou a cortar subsídios à energia e aos transportes. A inflação mensal tem desacelerado consistentemente desde a máxima de três décadas de 26% em dezembro.

Milei prometeu aos argentinos durante o discurso na televisão que seu sacrifício seria recompensado na forma de menos impostos no futuro.

CR 364 - Entre fábulas e asfalto a realidade é que será o mesmo do mesmo

A saga continua



Reginaldo Palazzo - A Colcha de retalhos 364 (Só foi um arremedo de BR em 2011), continua apresentando suas peculiaridades únicas pra onde aponta o ponteiro da bússola, quer dizer, nem tanto, eu nuca entendi o porquê isso aqui é considerado norte, mas como diz o caboco, vamulá!


Das últimas, uma inusitada

Conta a fábula que João e Maria passaram pela vereda tropical, no trecho que abrange Sena Madureira/Tarauacá, mas não jogando miolo de pão como já deve estar pensando o inocente leitor. 

Estavam jogando tijolos! Isso mesmo, TIJOLOS!

E não foi por poucos quilômetros.

Eis aí abaixo a prova do...? Crime?


Ia escrever sobre aquelas coisas que acontecem e o Código Brasileiro de Trânsito diz que é passível de multa, perda ou suspenção de habilitação etc. Pelo menos é o que tá escrito em seu Art. 1º .

 - O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código – 

Vou logo dizendo, não fui eu que escrevi hein?

Mas isso aí fugiria ao nosso ‘Conto’ do momento.


Voltemos!


Fábula vai, fábula vem, em suas andanças pela estrada, ela observou que trechos estavam com placas escritos “homens trabalhando”.

Melhor consertar.

Melhor colocar uma placa escrito:

“Homens trabalhando, às vezes”. 

De uns cinco trechos “em obras” apenas um estavam trabalhando realmente. O resto era público e notório a enrolação.

Em um dos casos haviam pelo menos 4 trabalhadores dentro de uma pá de trator batendo papo, e não era hora de almoço não.

Teve um dos casos que eu falei para o rapaz do Pare e Siga:

Rapaz, deixa isso em siga e vai pra sombra, não tem ninguém trabalhando lá pra trás não, é só você mesmo. 

O coitado riu.

“Né brinquedo não!” como diria Dona Jura, a personagem de (Solange Couto), em O Clone.

Ontem retornando de Rio Branco não peguei uma gota d’água no para-brisa, ao contrário de hoje com essa chuvinha ‘stratochata’.

Portanto, mais um dia perdido, isso porque estamos à porta do “verão” amazônico.

Espero que o DNIT tire o coelho da cartola para recuperar esses quase 400 Km de Rio Branco à Tarauacá.

Só cuidado pro coelho não ser o da Alice no país das maravilhas, caso contrário, mais um ano de serviço mal feito e dinheiro jogado fora.

Continuamos com fiscalização zero em todos os sentidos.

Sempre é bom lembrar ok? O povo daqui também paga impostos.

Preparem o bolso, porque a saga, agora a verdadeira de gastar com pneu, rodas, amortecedores, pastilhas de freio, rolamentos e outras partes que compõe um carro que não seja somente uma caminhonete, continuará, porque o tamanho desperdício de dinheiro com essa CR-364 é uma realidade, não uma fábula.

Ativista de esquerda brasileira completa 100 dias como foragida do FBI

 Golpe milionário nos EUA


Patrícia Lélis é procurada pelo FBI sob suspeita de dar golpe milionário em imigrantes.| Foto: Pedro Ladeira/Folhapress


Por Ana Carolina Curvello - A busca do Federal Bureau of Investigation (FBI) pela jornalista e ex-militante do PT, Patrícia Lélis, por suposto golpe milionário ao se passar por advogada nos Estados Unidos, completou 100 dias sem o resultado esperado.

Recentemente, autoridades americanas informaram que pretendem tomar a casa luxuosa da jornalista que fica no estado da Virgínia (EUA), no valor de R$ 4,3 milhões. Segundo os investigadores, o valor da entrada do imóvel teria sido pago com dinheiro das vítimas do golpe aplicado por ela.

Um documento, publicado no dia 4 de abril pelo Metrópoles, apontou o modus operandi para prática dos delitos cometidos pela jornalista, como fraude eletrônica, transações monetárias ilegais e roubo de identidade agravado.

No relatório do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, constam e-mails enviados por Lélis em que ela se passava por pessoas fictícias, para ganhar a confiança de imigrantes. Uma das figuras inventadas foi Jeffrey Willardsen, um funcionário de investimento imobiliário do Texas, com o propósito de transmitir segurança à transação e obter dinheiro.

As trocas de e-mails ocorreram de setembro de 2021 até maio de 2023 e apontaram transferências bancárias para Lélis. Segundo o relatório, ela causou um prejuízo de US$ 700 mil, o equivalente a R$ 3,4 milhões aos clientes.

Lélis também chegou a se passar por uma advogada especializada em imigração para conseguir vistos permanentes a brasileiros. Além de falsificar um documento para uma pessoa adquirir uma propriedade no estado do Texas, onde ela usou a assinatura e o carimbo de um advogado conhecido no país.

Ao comentar sobre a repercussão do mandado de prisão expedido pela Justiça americana, Patrícia Lélis disse ter sido “vítima” de perseguição, supostamente, por parte do governo americano. Pelas redes sociais, ela segue bem atuante, disse que não está mais nos EUA e ainda zombou do FBI.

“Primeiro caso no mundo que o FBI não consegue localizar uma pessoa que está sempre na internet. @FBI vocês já foram melhores”, escreveu Lélis no dia 3 de abril. Logo depois, a postagem foi excluída da rede social.

Patrícia Lélis estampou as manchetes dos jornais do Brasil pela primeira vez em 2016 ao acusar, sem provas, o pastor e deputado Marcos Feliciano (PL-SP) de estupro e outros crimes. Um ano depois, em 2017, Lélis acusou o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) de ameaça e injúria. Nenhuma das acusações prosperou por falta de provas.

Em 2021, a jornalista passou a ser alvo de uma investigação do PT, partido ao qual era filiada, por postagens consideradas “transfóbicas” pela sigla. Lélis foi expulsa do PT.

Vereadores votam mais duas leis em defesa da mulher


Câmara Municipal de Tarauacá - Os Vereadores votaram hoje em caráter definitivo quatro Projetos de Lei que estavam tramitando na Casa.

Dois desses projetos foram apresentados pelo vereador José Prego (PP).

O primeiro, foi o PL Nº 001/2024 que tem como texto a vedação a nomeação para cargo em comissão de pessoas que tenham sido condenadas pela Lei Federal Nº 11.340, no âmbito do município de Tarauacá.

Já  o PL Nº 002/2024 também de seu gabinete dispõe sobre a prevenção e o 'Combate ao Assédio Sexual' na administração pública municipal direta, autárquica e funcional.

Ambos os Projetos foram aprovados por unanimidade entre os presentes e, portanto, receberam os Nº(s) de Lei 1085 e 1086 respectivamente.

Os outros dois Projetos de Lei, o de Nº 010/2024 que dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial ao orçamento vigente do município de Tarauacá, e o Projetos de Lei o de Nº 011/2024 também foram apresentados pelo Executivo Municipal.

Esse crédito adicional que trata o PL Nº 010/2024 é para aquisição de equipamento e material permanente para kits de casa de farinha e barco com motor relativos ao convênio 921334/21, de um total no valor de R$354.000,00 com destino a Secretaria Municipal de Agricultura.

O outro foi o PL Nº 011/2024 que trata da autorização da Câmara Municipal de Tarauacá para o repasse de recursos financeiro para as Unidades Escolares de Ensino da Rede Pública Municipal e razão da comemoração do aniversário a cidade. [SIC].

Esses dois também aprovados por unanimidade receberam os Nº(s) de Lei 1087 e 1088 respectivamente.

Agora as quatro leis seguem para a sanção por parte do Executivo Municipal.

Imagem do dia - 23/04/2024

O verdadeiro movimento do Oriente Médio no mercado de carnes do Brasil

 

22 de abr. de 2024

O saldo do governo Lula 3 é negativo ou zero em 7 de 8 áreas avaliadas, segundo pesquisa Ipec

 


Embraer assina MoU com a AICAT para avançar em cooperação com a indústria aeroespacial da Áustria

Companhia reforçará os laços com as principais empresas aeroespaciais do país


Embraer - A Embraer e a AICAT, associação de empresas aeroespaciais da Áustria, assinaram hoje um Memorando de Entendimento para aprimorar a cooperação internacional no setor aeroespacial. A cooperação auxiliará os relacionamentos já estabelecidos pela Embraer na Áustria, e também irá possibilitar oportunidades adicionais no país europeu, como pesquisas conjuntas, desenvolvimento de tecnologias e contribuições da rede de empresas austríacas para a cadeia de suprimentos dos programas de aeronaves da Embraer. A AICAT é uma organização que integra a Câmara Econômica Federal Austríaca (WKO) e representa toda a comunidade de tecnologia de aviação na Áustria.

"A AICAT é uma associação que representa cerca de 100 empresas austríacas de aviação, a maioria das quais são pequenas e médias empresas que integram a cadeia de suprimentos do setor. Para a associação, uma cooperação intensificada com a Embraer sustentada por um MoU é uma grande oportunidade, que ajudará tanto a Embraer quanto o setor aeronáutico austríaco, criando uma colaboração mais estruturada de benefício mútuo", afirma Reinhard Marak, CEO da AICAT.

"A Embraer e a Áustria vêm construindo um relacionamento de longo prazo há muitos anos, e essa parceria continuará avançando com o novo Memorando de Entendimento. Agradecemos à AICAT, às empresas locais e aos representantes do governo austríaco por este importante passo em nossa parceria", afirma Marcio Monteiro, Vice-Presidente de Inteligência de Mercado da Embraer Defesa & Segurança.

O anúncio foi feito na sede da Embraer, em São José dos Campos. Após a cerimônia, representantes de empresas aeroespaciais austríacas e do governo austríaco tiveram a oportunidade de se reunir com especialistas da Embraer em diferentes tecnologias para explorar oportunidades de cooperação.

Lula cobra Haddad e diz que ministro tem que dialogar com Congresso ‘em vez de ler livro’

Depois da declaração, o presidente incluiu na agenda desta segunda uma reunião com Rui Costa e Haddad, no fim da tarde


                               Há duas semanas, Lula elogiou trabalho de Haddad

                               (RICARDO STUCKERT/PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA)


Plínio Aguiar e Ana Isabel Mansur


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta segunda-feira (22) maior articulação dos ministros com o Legislativo. Em evento no Palácio do Planalto, o petista declarou que o titular da Fazenda, Fernando Haddad, e o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, têm que “conversar mais”.

“O [Geraldo] Alckmin tem que ser mais ágil, tem que conversar mais. O Fernando Haddad tem que, em vez de ler um livro, perder algumas horas conversando no Senado e na Câmara. O Wellington [Dias], o Rui Costa [ministro da Casa Civil], passar maior parte do tempo conversando com bancada A, com bancada B”, afirmou Lula, durante lançamento de programa de crédito.

Depois da declaração, o presidente incluiu na agenda desta segunda (22) uma reunião com Rui Costa e Haddad, prevista para o final da tarde.


Elogios

Na semana retrasada, Lula exaltou o trabalho de articulação política de Haddad com o Congresso Nacional para aprovar a reforma tributária, em dezembro de 2023.

“Haddad é uma daquelas pessoas que faz diferença no nosso governo. Ele tem muita paciência. Nunca conheci um ministro da Fazenda que tivesse tanta disposição para conversar com o Congresso como Haddad, que conversa até 2h, 3h da manhã. Fazer uma reforma tributária quando o partido do presidente só tem 70 deputados, e todos nós [base aliada do governo] juntos só temos 12 senadores, vocês vão descobrir que é um verdadeiro milagre. Haddad merece homenagem”, elogiou.

Na mesma ocasião, Lula agradeceu o trabalho desempenhado pelo ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, responsável pelas articulações políticas do Executivo com o Legislativo. Dias antes, Padilha tinha sido criticado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para quem o ministro é um “desafeto pessoal” e “incompetente”.

“Quero agradecer o companheiro Padilha, que está em um cargo que parece ser o melhor do mundo nos primeiros seis meses e depois começa a ser um cargo muito difícil. É como um casamento, nos primeiros seis meses é tudo maravilhoso, não sabe os defeitos da companheira, porque a gente está se conhecendo. Mas aí chega um momento que começa a cobrar. Padilha está na fase da cobrança. É o tipo de ministério que a gente troca a cada seis meses, para que o novo faça novas promessas. Mas, só de teimosia, Padilha vai ficar muito tempo, porque não tem ninguém melhor preparado para lidar com a diversidade do Congresso. A gente deixa de ser unanimidade quando a gente começa a ter divergências, mas a vida é assim. Quero dizer do meu reconhecimento pelo trabalho que você faz, que é muito difícil”, declarou Lula.

Despesas militares globais aumentam em meio a guerras, tensões crescentes e insegurança


Forças Terrestres - As despesas militares globais totais atingiram US$ 2443 bilhões em 2023, um aumento de 6,8% em termos reais em relação a 2022. Este foi o aumento mais acentuado desde 2009. Os 10 maiores gastadores em 2023—liderados pelos Estados Unidos, China e Rússia—todos aumentaram seus gastos militares, de acordo com novos dados sobre gastos militares globais publicados hoje pelo Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (SIPRI), disponíveis em www.sipri.org.


Aumentos nos gastos militares em todas as regiões

Os gastos militares mundiais subiram pelo nono ano consecutivo, alcançando um recorde de US$ 2443 bilhões. Pela primeira vez desde 2009, os gastos militares aumentaram em todas as cinco regiões geográficas definidas pelo SIPRI, com aumentos particularmente grandes registrados na Europa, Ásia e Oceania e no Oriente Médio.

“O aumento sem precedentes nos gastos militares é uma resposta direta à deterioração global da paz e da segurança”, disse Nan Tian, Pesquisador Sênior do Programa de Gastos Militares e Produção de Armas do SIPRI. “Os Estados estão priorizando a força militar, mas correm o risco de uma espiral de ação-reação no cenário geopolítico e de segurança cada vez mais volátil.”


A ajuda militar à Ucrânia reduz a lacuna de gastos com a Rússia

Os gastos militares da Rússia aumentaram 24% para um estimado de US$ 109 bilhões em 2023, marcando um aumento de 57% desde 2014, o ano em que a Rússia anexou a Crimeia. Em 2023, os gastos militares da Rússia representaram 16% do total dos gastos governamentais e seu ônus militar (gastos militares como parte do produto interno bruto, PIB) foi de 5,9%.

A Ucrânia foi o oitavo maior gastador em 2023, após um aumento de gastos de 51% para alcançar US$ 64,8 bilhões. Isso deu à Ucrânia um ônus militar de 37% e representou 58% do total dos gastos governamentais.

Os gastos militares da Ucrânia em 2023 foram 59% do tamanho dos gastos da Rússia. No entanto, a Ucrânia também recebeu pelo menos US$ 35 bilhões em ajuda militar durante o ano, incluindo US$ 25,4 bilhões dos EUA. Combinada, essa ajuda e os próprios gastos militares da Ucrânia foram equivalentes a cerca de 91% dos gastos russos.


Os EUA permanecem como o principal gastador da OTAN, mas os membros europeus aumentam sua participação

Em 2023, os 31 membros da OTAN contabilizaram US$ 1341 bilhões, igual a 55% dos gastos militares mundiais. Os gastos militares dos EUA aumentaram 2,3% para alcançar US$ 916 bilhões em 2023, representando 68% do total dos gastos militares da OTAN. Em 2023, a maioria dos membros europeus da OTAN aumentou seus gastos militares. Sua participação combinada no total da OTAN foi de 28%, a mais alta em uma década. Os 4% restantes vieram do Canadá e da Turquia.

“Para os estados europeus da OTAN, os últimos dois anos de guerra na Ucrânia mudaram fundamentalmente a perspectiva de segurança”, disse Lorenzo Scarazzato, Pesquisador do Programa de Gastos Militares e Produção de Armas do SIPRI. “Essa mudança nas percepções de ameaça se reflete em partes crescentes do PIB sendo direcionadas para gastos militares, com a meta da OTAN de 2% sendo cada vez mais vista como uma linha de base, em vez de um limiar a ser alcançado.”

Uma década após os membros da OTAN se comprometerem formalmente com uma meta de gastar 2% do PIB em militares, 11 dos 31 membros da OTAN alcançaram ou superaram esse nível em 2023—o maior número desde que o compromisso foi feito. Outra meta—de direcionar pelo menos 20% dos gastos militares para ‘gastos com equipamentos’—foi atingida por 28 membros da OTAN em 2023, contra 7 em 2014.


O aumento dos gastos militares da China impulsiona o aumento dos gastos pelos vizinhos


A China, o segundo maior gastador militar do mundo, alocou um estimado de US$ 296 bilhões para o militar em 2023, um aumento de 6,0% em relação a 2022. Este foi o 29º aumento consecutivo ano a ano nos gastos militares da China. A China representou metade do total dos gastos militares na região da Ásia e Oceania. Vários vizinhos da China vincularam seus próprios aumentos de gastos ao aumento dos gastos militares da China.

O Japão alocou US$ 50,2 bilhões para seu militar em 2023, o que foi 11% mais do que em 2022. Os gastos militares de Taiwan também cresceram 11% em 2023, alcançando US$ 16,6 bilhões.

“A China está direcionando grande parte de seu crescente orçamento militar para aumentar a prontidão de combate do Exército de Libertação Popular”, disse Xiao Liang, Pesquisador do Programa de Gastos Militares e Produção de Armas do SIPRI. “Isso levou os governos do Japão, Taiwan e outros a aumentarem significativamente suas capacidades militares, uma tendência que acelerará ainda mais nos próximos anos.”


Guerra e tensões no Oriente Médio alimentam o maior aumento de gastos da última década

Os gastos militares estimados no Oriente Médio aumentaram 9,0% para US$ 200 bilhões em 2023. Este foi o maior índice de crescimento anual na região visto na última década.

Os gastos militares de Israel—o segundo maior da região depois da Arábia Saudita—cresceram 24% para alcançar US$ 27,5 bilhões em 2023. O aumento dos gastos foi principalmente impulsionado pela grande ofensiva de Israel em Gaza em resposta ao ataque no sul de Israel pelo Hamas em outubro de 2023.

“O grande aumento nos gastos militares no Oriente Médio em 2023 refletiu a situação em rápida mudança na região—do aquecimento das relações diplomáticas entre Israel e vários países árabes nos últimos anos ao surto de uma grande guerra em Gaza e ao medo de um conflito em toda a região”, disse Diego Lopes da Silva, Pesquisador Sênior do Programa de Gastos Militares e Produção de Armas do SIPRI.


Ação militar contra o crime organizado impulsiona os gastos na América Central e no Caribe

Os gastos militares na América Central e no Caribe em 2023 foram 54% maiores do que em 2014. Os níveis crescentes de criminalidade levaram ao uso aumentado das forças militares contra gangues criminosas em vários países da sub-região.

Os gastos militares da República Dominicana aumentaram 14% em 2023 em resposta ao agravamento da violência de gangues no Haiti vizinho. Os gastos militares da República Dominicana aumentaram acentuadamente desde 2021, quando o assassinato do presidente haitiano Jovenel Moïse jogou o Haiti em crise.

No México, os gastos militares alcançaram US$ 11,8 bilhões em 2023, um aumento de 55% em relação a 2014 (mas uma diminuição de 1,5% em relação a 2022). As alocações para a Guardia Nacional (Guarda Nacional)—uma força militarizada usada para conter atividades criminosas—aumentaram de 0,7% do total dos gastos militares do México em 2019, quando a força foi criada, para 11% em 2023.

“O uso dos militares para suprimir a violência de gangues tem sido uma tendência crescente na região há anos, à medida que os governos são incapazes de abordar o problema usando meios convencionais ou preferem respostas imediatas—muitas vezes mais violentas”, disse Diego Lopes da Silva, Pesquisador Sênior do Programa de Gastos Militares e Produção de Armas do SIPRI.


Outros desenvolvimentos notáveis

A Índia foi o quarto maior gastador militar globalmente em 2023. Com $83,6 bilhões, seus gastos militares foram 4,2% maiores que em 2022.

O maior aumento percentual nos gastos militares por qualquer país em 2023 foi visto na República Democrática do Congo (+105%), onde houve um conflito prolongado entre o governo e grupos armados não estatais. O Sudão do Sul registrou o segundo maior aumento percentual (+78%) em meio à violência interna e ao transbordamento da guerra civil sudanesa.

Os gastos militares da Polônia, os 14º mais altos do mundo, foram de $31,6 bilhões após um crescimento de 75% entre 2022 e 2023—de longe o maior aumento anual por qualquer país europeu.

Em 2023, os gastos militares do Brasil aumentaram 3,1% para $22,9 bilhões. Citando a diretriz de gastos da OTAN, membros do Congresso do Brasil apresentaram uma emenda constitucional ao Senado em 2023 que visa aumentar o ônus militar do Brasil para um mínimo anual de 2% do PIB (de 1,1% em 2023).

Os gastos militares da Argélia cresceram 76% para alcançar $18,3 bilhões. Este foi o nível mais alto de gastos já registrado pela Argélia e foi em grande parte devido a um forte aumento na receita de exportações de gás para países da Europa, à medida que se afastavam dos fornecimentos russos.

O Irã foi o quarto maior gastador militar no Oriente Médio em 2023, com $10,3 bilhões. De acordo com os dados disponíveis, a parcela dos gastos militares alocada ao Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica aumentou de 27% para 37% entre 2019 e 2023.


FONTE: www.sipri.org

22 de abril de 1500!


 

16 de abr. de 2024

Fiasco: Evento de Lula em Campo Grande é fracasso de público; veja vídeo


Na passada sexta-feira, dia 12, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve na sede global da empresa de alimentos JBS, localizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

A ocasião teve uma participação modesta de simpatizantes. A escassa presença de público foi uma surpresa, tendo em vista as expectativas dos organizadores, que haviam preparado um ambiente com várias cadeiras e barreiras para acolher os militantes.

US Navy utiliza o míssil SM-3 pela primeira vez em combate

 

Guilherme Wiltgen - A Marinha dos EUA (US Navy) utilizou pela primeira vez em combate, os mísseis SM-3 Block IIA, desenvolvidos para interceptar mísseis balísticos, durante a resposta dos EUA ao ataque iraniano a Israel.

Os destróieres USS Arleigh Burke (DDG-51) e o USS Carney (DDG-64), navegando no Mediterrâneo Oriental, dispararam de quatro a sete mísseis SM-3 para interceptar mísseis balísticos iranianos dirigidos a alvos israelenses no fim de semana, confirmou a USN.

O USS Arleigh Burke e o USS Carney possuem versões do sistema de combate Aegis que foram modificados para rastrear e direcionar mísseis balísticos. O radar SPY-1D nos destróieres avisa o SM-3 para atacar o míssil balístico. O míssil interceptador transporta um veículo letal para fora da atmosfera para interceptar o míssil balístico próximo à altura de sua trajetória desde seu ponto de lançamento antes de reentrar na atmosfera para atingir seu alvo.

Ambos os destróieres foram colocados ao largo da costa de Israel como parte das medidas defensivas contra um ataque iraniano em retaliação a um ataque israelense a uma embaixada iraniana na Síria.

Não está claro quais mísseis os iranianos dispararam contra Israel, mas, de acordo com o analista de Chris Carlson, o fato de a Marinha ter usado SM-3 aponta para a probabilidade de os iranianos terem usado alguns de seus mísseis balísticos de médio alcance de até 1.800 milhas.

Implantados pela primeira vez no início de 2004 nos cruzadores e destróieres dos EUA, o SM-3 faz parte da rede de defesa contra mísseis balísticos dos EUA em todo o mundo. Em 2011, os EUA anunciaram que iriam implantar quatro destróieres BMD (Ballistic Missile Defense) na Base de Rota (Espanha) como parte da EPAA (European Phased Adaptive Approach) do BMD, juntamente com locais de defesa antimísseis baseados na tecnologia Aegis na Polônia e na Romênia, que também utilizam SM-3. A EPAA foi criada especificamente durante a administração Obama para proteger a Europa dos mísseis balísticos iranianos.

O USS Arleigh Burke faz atualmente parte do contingente de destróieres dos EUA em Rota, e o USS Carney já havia estado lá como parte da missão. Da mesma forma, destróieres e cruzadores BMD patrulham a costa do Japão e da Coreia do Sul como uma proteção contra potenciais ataques de mísseis balísticos norte-coreanos.

Governo Lula corta R$ 280 milhões do Ministério da Defesa


Guilherme Wiltgen - O Ministério da Defesa afirmou que o corte de R$ 280 milhões, imposto pelos Ministérios da Fazenda e do Planejamento, vai impactar diretamente nos contratos já firmados dos projetos estratégicos e também no custeio das organizações militares.

O Ministério da Defesa disse que o corte de R$ 280 milhões em sua verba “gera fortes impactos no cumprimento de contratos já firmados (alguns com governos e empresas estrangeiras) dos projetos estratégicos da Defesa e também na manutenção e no custeio das diversas organizações militares em todo o território nacional”.

A pasta está buscando outras formas para “assegurar a manutenção das atividades e dos principais projetos”.

O corte de R$ 280 milhões do Ministério da Defesa é o menor volume para investimentos em décadas.


FONTE: JH