19 de jul. de 2024

Narendra Modi é o líder político mais seguido do mundo

 

Por Reginaldo Palazzo - O primeiro Ministro da Índia Narendra Modi tornou-se o líder político mais seguido do mundo na plataforma 'X', ex twitter.

Narenddra atingiu a cifra de 100.197.363 seguidores.

Com carisma para sua população e mestre no jogo geopolítico, o primeiro ministro desponta como um dos líderes mais importantes do mundo.

Quem chamou a atenção para esse fato foi nada mais nada menos que Elon Musk grande empresário e visionário.

Huawei inaugura centro de P&D de US$ 1,4 bilhão em Xangai para atrair talentos internacionais


A Huawei Technologies concluiu a construção de seu centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D) de 10 bilhões de yuans (US$ 1,4 bilhão) em Xangai, onde o fundador e diretor executivo da empresa, Ren Zhengfei, espera atrair cientistas estrangeiros com benefícios como mais de 100 cafés no campus.

Localizado em Jinze, uma cidade no distrito de Qingpu, em Xangai, a Huawei deu ao seu novo campus o nome de Centro de P&D Lianqiu Lake na última terça-feira, de acordo com um anúncio no site do governo municipal, que citou a mídia oficial Jiefang Daily.

O campus é composto por oito blocos e 104 edifícios – formando um complexo de laboratórios, escritórios e áreas de lazer – conectados por um sistema ferroviário interno. Embora algumas construções de pontes e projetos de arborização ainda estejam sendo finalizados, o desenvolvimento de sinalização, estradas distritais e serviço de trem para o campus Lianqiu Lake já foi concluído, relatou o Jiefang Daily na última quinta-feira.

Espera-se que cerca de 30.000 funcionários de P&D se mudem para o novo campus da Huawei em Xangai para trabalhar em semicondutores, redes sem fio e Internet das Coisas, disse Yang Xiaojing, chefe do distrito de Qingpu, em uma coletiva de imprensa do governo em janeiro.

Com uma área de 160 hectares, o campus Lianqiu Lake da Huawei servirá como seu centro global de P&D e iniciará as operações este ano, segundo anúncios anteriores do governo local.

“[Nosso objetivo é] criar uma atmosfera adequada para que cientistas estrangeiros trabalhem e vivam”, disse Ren aos funcionários em uma reunião interna em 2021, que posteriormente foi tornada pública pela Huawei. Ele imaginou benefícios como mais de 100 cafés no campus para atrair jovens talentos do exterior.

A expansão da infraestrutura de P&D doméstica da Huawei, que está na lista negra dos EUA, mostra os esforços que a empresa baseada em Shenzhen está fazendo para superar as sanções tecnológicas impostas por Washington.

As restrições dos EUA impostas em outubro de 2022, no entanto, colocaram executivos americanos em empresas chinesas de chips visadas em uma situação precária, uma vez que Washington proibiu “pessoas dos EUA” de apoiar esses negócios. Embora o Departamento de Comércio dos EUA não mencione emprego, as regras “restringem a capacidade de pessoas dos EUA de apoiar o desenvolvimento ou a produção” de chips em “certas ‘instalações’ de fabricação de semicondutores localizadas na China sem uma licença”.

A Huawei, de capital fechado, fez um retorno surpreendente ao mercado de smartphones 5G em agosto passado, quando lançou um aparelho equipado com um processador de 7 nanômetros – um avanço aclamado na China continental, mas que gerou intensa atenção de Washington à luz das restrições de acesso à tecnologia existentes.

No ano passado, a Huawei investiu 23% de sua receita total – ou 164,7 bilhões de yuans – em várias iniciativas de P&D, de acordo com o relatório anual da empresa. Cerca de 114.000 funcionários, ou 55% da força de trabalho da Huawei, estão envolvidos em atividades de P&D.

A administração Biden, no entanto, revogou oito licenças este ano que permitiam que algumas empresas americanas enviassem produtos para a Huawei, a maior fornecedora de equipamentos de rede de telecomunicações do mundo, de acordo com um relatório da Reuters no início deste mês.

Ainda assim, a Huawei espera quebrar a dominância dos sistemas operacionais móveis ocidentais na China continental quando lançar o HarmonyOS Next, que encerrará o suporte para aplicativos Android. No primeiro trimestre, a Huawei superou a Samsung Electronics e se tornou a marca de smartphone dobrável mais vendida do mundo.


FONTE: SCMP

Colaboração Real 5 - Episódio 12: Sinergia no Cockpit: A Colaboração Homem-Máquina

 


SAAB/BRASIL - Os sistemas táticos de alta tecnologia do Gripen permitem uma integração total do piloto com a aeronave. 

Com essa Colaboração Homem-Máquina, o piloto tem conhecimento completo de todas essas capacidades, o que é essencial para a eficiência durante as operações. Saiba mais sobre essa solução neste episódio.

Dia do Futebol – Jovem de escolinha apoiada pelo mandato do senador Alan Rick fará teste no Grêmio

Gladson é aluno da escolinha de futebol Léo Moura, instalada e mantida no Acre com emendas destinadas por Alan Rick. Teste está marcado para agosto


Assessoria - Hoje, 19 de julho, comemora-se o Dia do Futebol e ao que tudo indica, os talentos acreanos no esporte ganharam uma nova porta de acesso aos grandes times: a escolinha de futebol Passaporte para Vitória, do Instituto Léo Moura, instalada e mantida no Acre por emendas destinadas pelo senador Alan Rick. José Gladson, de 17 anos, é aluno do núcleo da Cidade do Povo desde que a escolinha foi instalada em Rio Branco, em 2022, e fará teste no Grêmio. 

“Comecei a postar meus vídeos, os meus amigos até me zoaram (sic) me chamando de “mídia”, mas ouvi o conselho dos professores e continuei. Agora surgiu a oportunidade através aqui do Instituto Léo Moura para fazer esse teste no Grêmio. Vai ser no mês que vem” – contou Gladson.

O jovem, filho da doméstica Alcirinha Costa e do pastor José Francisco, já atuou na base dos times Atlético Acreano e Independência e conta que o sonho é jogar competições nacionais. “O futebol trouxe a esperança de mudar a realidade de vida da minha família. Como viram sou de família humilde aqui da Cidade do Povo e essa é uma ótima oportunidade. Se Deus quiser, vai dar tudo certo e vou realizar o meu sonho.” – disse.

O senador explicou que além de Gladson, a escolinha atende 420 crianças e adolescentes de 5 a 15 anos, meninos e meninas, no núcleo da Cidade do Povo, em Rio Branco. Disse ainda que o projeto também já foi instalado em Cruzeiro do Sul e está em expansão. “Com as vagas que estamos abrindo em Sena Madureira, Mâncio Lima e Senador Guiomard, atenderemos 1.400 alunos em 5 núcleos. Em breve, também instalaremos mais um em Rio Branco, este funcionará no CIEC da Estação Experimental que está sendo reconstruído com emenda do nosso mandato, e outro em Epitaciolândia”. – disse.

A escolinha de Mâncio Lima, citada pelo parlamentar, será a primeira do projeto instalada em território indígena. Será na Aldeia Puyanawa. 

“Nosso objetivo é expandir ainda mais e criar mais oportunidades para talentos como o do Gladson. E, para além disso, o projeto forma cidadãos, incentiva os alunos a se dedicarem na escola, a serem bons filhos... o futebol, o esporte, tem esse poder de transformação social em todos esses aspectos. Por isso, continuaremos trabalhando para a manutenção das escolinhas e para a instalação de novas, em mais cidades do nosso estado.” – colocou o senador que também desejou sorte ao jovem Gladson.

Estados com menor taxa de violência são governados pela direita; veja ranking

 

             Gazeta do Povo


Por Diógenes Freire Feitosa - De acordo com dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2024, os estados com as menores taxas de mortes violentas intencionais são: São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Todos os sete estados são dirigidos por governadores considerados de direita ou alinhados, ao menos em parte, com a pauta conservadora. As taxas são referentes ao ano de 2023.

Os governadores Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), Jorginho Mello (PL-SC), Ibaneis Rocha (MDB), Romeu Zema (Novo-MG), Ratinho Júnior (PSD-PR) e Eduardo Riedel (PSDB-MS) declararam apoio formalmente à reeleição do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em 2022.

Apenas o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), permaneceu neutro durante a disputa do segundo turno das eleições. Apesar da neutralidade em 2022, Leite esteve alinhado com Bolsonaro na eleição anterior, em 2018.

O Piauí aparece em oitavo lugar no ranking. O estado é governado por Rafael Fonteles, do PT. Em seguida aparece o estado de Goiás, com a nona menor taxa de violência. Goiás é governado por Ronaldo Caiado, do União Brasil.

De acordo com o Anuário de Segurança, “a maior taxa de mortes violentas intencionais está na região intermediária de Macapá, que engloba seis municípios (Macapá, Santana, Itaubal, Mazagão, Laranjal do Jari e Vitória do Jari)”.

O Amapá, estado que detém a maior taxa de mortes violentas do país, é governado por Clécio Luís (Solidariedade), ex-prefeito de Macapá que conta com o apoio do ex-governador do estado e atual ministro da Integração, Waldez Góes (PDT).

A segunda região intermediária com maior taxa de mortes violentas intencionais, segundo o anuário, é a de Ilhéus-Itabuna, que compreende 51 municípios da porção sul do estado da Bahia, na fronteira com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. 

A terceira região intermediária mais violenta do Brasil em 2023 é a região de Salvador, composta de 33 municípios que incluem, além da capital, cidades como Lauro de Freitas, Simões Filho e Camaçari.

O estado da Bahia é governado pelo PT desde 2007.

China, pressão do governo e indenizações: entenda as pedras no sapato da Vale

O inferno astral está pesando nas ações da mineradora, que acumulam desvalorização de 20% em 2024


Por Greg Prudenciano - O Conselho de Administração da Vale virou um campo de batalha entre empresários e o governo.

Essa instabilidade na governança se soma a um contexto econômico desafiador para as commodities metálicas e a novas indenizações por conta das tragédias em Mariana e em Brumadinho – possíveis e gigantescas.

E esse inferno astral está pesando nas ações da companhia, que acumulam desvalorização de 20% em 2024. Elencamos aqui as pedras no sapato da Vale.


Disputas internas

Como boa corporation que é, a Vale não tem controlador. Isso significa que os grandes acionistas têm poder para eleger seus representantes no Conselho de Administração da mineradora, mas nenhum deles consegue simplesmente impor sua vontade. São eles:


Capital Group: 14,07%

Previ: 8,67%

Mitsui: 6,30%

BlackRock: 5,78%

Cosan: 4,14%

A política se faz necessária, portanto, nas decisões centrais da companhia. E a política, você sabe, pode ser espinhosa.

Desde o fim de 2023, esquentou o debate sobre a sucessão de Eduardo Bartolomeo, o atual CEO. O governo Lula tem, por meio da Previ – o fundo de previdência dos funcionários do Banco do Brasil – dois dois 13 assentos do Conselho. E tenta colocar no comando da Vale um nome mais sensível aos seus interesses. Até o nome ex-ministro da Fazenda Guido Mantega já foi aventado para o cargo – o que deixou a Faria Lima de cabelo em pé, claro.

O próprio Bartolomeu, CEO na Vale desde 2019, tinha interesse em permanecer no cargo por mais tempo, mas deve ficar mesmo até o fim de 2024. O acordo no Conselho é que haverá um novo CEO a partir de janeiro de 2025, e o nome será escolhido em setembro deste ano.

Escavadeiras movimentam minério de ferro em mina da Vale em Parauapebas, no Pará.

Semanas atrás, a consultoria Russell Reynolds entregou à Vale uma lista de 15 potenciais nomes para suceder Bartolomeo. Entre os relacionados estão Gustavo Wernerck, da Gerdau, Maurício Bhar, da Engie e Francisco Gomes Neto, da Embraer, segundo noticiou O Globo. Mais recentemente, o número 2 do Ministério da Fazenda, Dario Durigan, também ganhou força.

O governo tem interesse em fazer da Vale uma potência empregadora, com investimentos que de alguma maneira levem a ganho de popularidade para o presidente Lula. Mas o que o governo vê como investimento os demais acionistas podem entender como pura e simples queima de caixa.


O futuro do minério

Preço é sempre isso: oferta e demanda. No caso do minério de ferro, as tendências atuais apontam para preços modestos no curto e médio prazos.

A China tem um papel muito relevante aqui. A segunda maior economia do mundo tem sido a grande importadora de minério de ferro nas últimas décadas, demandando a commodity para produzir o aço que ergue sua infraestrutura logística e urbana, além de sua fervilhante indústria. Mas a crise no mercado imobiliário por lá e a desaceleração do crescimento econômico são indícios importantes de moderação na fome da China por minério de ferro.

E a oferta deve continuar aumentando. Dados recentes de produção da Vale vieram acima do esperado e reforçaram as perspectivas de que muito minério será extraído pela empresa neste ano. As concorrentes não ficam atrás.

A BHP anunciou recorde na sua produção. A Rio Tinto, outra gigante do setor, aumentou sua oferta e disse que vai começar a extrair o minério da maior reserva do mundo, que fica nas montanhas de Simandou, na Guiné.

Trocando em miúdos: a demanda tende a diminuir; a oferta, a aumentar. Isso derruba os preços do minério de ferro. Este cenário todo se reflete no valor das ações da empresa. Os papéis da maior produtora de minério de ferro do mundo começaram o ano a R$ 77. Hoje, negociam perto de R$ 60. Em valor de mercado (que é o preço somado de todas as ações) a perda já é de R$ 67 bilhões.

O mal desempenho tirou a Vale da liderança do ranking das companhias mais valiosas do país. Hoje, a mineradora que tem funcionários em 18 países e emprega direta e indiretamente mais de 200 mil pessoas, está na quarta posição, atrás de Petrobras, Nubank e Itaú.


As indenizações

As tragédias de Mariana e Brumadinho são indissociáveis da imagem pública da Vale. Além dos impactos humano e ambiental, o peso financeiro das tragédias segue nos cálculos de risco para quem investe na Vale. 

No caso de Mariana, por exemplo, há processos gigantescos se desenrolando no Brasil, no Reino Unido e na Holanda. O da Inglaterra é uma ação coletiva de 600 mil pessoas que buscam uma indenização de quase R$ 250 bilhões – praticamente o valor de mercado da companhia, que está em R$ 260 bilhões. 

A tragédia de Mariana foi provocada pelo rompimento de uma barragem que pertence à Samarco, uma sociedade entre a Vale a britânica BHP. Por isso, ambas as mineradoras chegaram ao acordo de que eventuais custos das indenizações serão divididos meio a meio. 

Aliás, os valores desse tipo de indenização se tornaram tão descomunais – e os processos tão caros – que uma indústria de financiamento de litígios tem se firmado no mundo, Brasil incluído. Nessas operações, gestoras de investimentos bancam os custos dos processos em troca de uma parte dos honorários aos quais os advogados teriam direito em caso de vitória.  

Civis israelenses são atacados por UAV iraniano lançado do Iêmen

 

18 de jul. de 2024

Desserviço secreto

Senadora Marsha Blackburn diz que ficou “chocada ao saber que o Serviço Secreto sabia de uma ameaça antes de o presidente Trump subir ao palco”.

“Não tenho confiança na liderança da diretora Cheatle e acredito que é do interesse da nossa nação se ela renunciar ao seu cargo.”


Post engana ao afirmar que atentados contra Trump e Bolsonaro foram forjados


Leia tudo AQUI
 

Perigo: estudantes encontram onça-pintada a caminho da escola; VEJA O VÍDEO

Segundo informações, não houve o ataque, mas o animal não cedeu lugar e as jovens tiveram que retornar para suas casas


Estudantes de uma escola que fica localizada no ramal do Pinduca, em Sena Madureira, passaram por momentos de aflição nesta semana. Caminhando no meio da floresta para chegar na unidade de ensino, elas se depararam com uma onça pintada.

Segundo informações, não houve o ataque, mas o animal não cedeu lugar e as jovens tiveram que retornar para suas casas. O registro foi feito pelo vereador José Costa (PP) que estava realizando visitas no referido ramal.

Segundo informações, não houve o ataque, mas o animal não cedeu lugar e as jovens tiveram que retornar para suas casas/Foto: Reprodução/Lucas Gonçalves da Silva

Conforme relatos do vereador, o caminho até a escola demora entre 20 a 30 minutos por dentro da mata. Uma das estudantes, ainda aflita, comentou o ocorrido. “Era uma onça grande. A mesma que pegou um bezerro do seu Bianor”.

O vereador encontrou as estudantes no ramal e ainda convidou-as a voltar com ele para a escola, mas diante da aparição da onça, elas se recusaram.

Confira o vídeo:

KC-390 Millennium da Força Aérea Portuguesa embarca M142 HIMARS em treinamento da OTAN


A Esquadra 506 da Força Aérea Portuguesa realizou um treinamento na Base Aérea de Ramstein, Alemanha, em 15 de julho de 2024.

Militares dos EUA e de Portugal testaram as capacidades de carga de uma aeronave portuguesa KC-390 Millennium usando um M142 HIMARS.

O treinamento de carga para testar o HIMARS na aeronave KC-390 visa desenvolver planos de carga validados.


FOTOS: USAF

Pressão das embaixadas: França, Itália e Alemanha atuaram para barrar espanhol obrigatório no ensino médio

Entendimento é que obrigatoriedade da disciplina nas escolas traria “consequências tremendas” para os outros idiomas

                            Gabriel Jabur/Agência Brasília


A embaixada da França no Brasil, com apoio das representações diplomáticas da Itália e da Alemanha, atuou no Congresso Nacional para tirar a obrigatoriedade do espanhol no Novo Ensino Médio.

A informação foi confirmada pelas embaixadas à CNN. O texto do projeto foi aprovado na semana passada e aguarda a sanção presidencial.

De acordo com a adida de cooperação educativa da embaixada da França no Brasil, Hélène Ducret, se o espanhol fosse tornado obrigatório nas escolas brasileiras enquanto segundo idioma – como queria o Senado –, as “consequências seriam tremendas”.

“O espanhol já é a escolha para 95% dos brasileiros que vão aprender uma segunda língua. Uma determinação do governo para o ensino médio seria catastrófica para as outras línguas. Somos a favor do plurilinguismo”, afirmou a adida francesa.

Ainda segundo a embaixada da França, durante a aprovação da nova lei do ensino médio, representantes da língua francesa se reuniram com líderes partidários no Congresso Nacional, com o relator do texto na Câmara, deputado Mendonça Filho (União-PE), e com o ministro da Educação, Camilo Santana.

A embaixada francesa foi quem coordenou a mobilização para que o espanhol nas escolas de ensino médio do Brasil não se tornasse obrigatório. No entanto, o trabalho de convencimento dos parlamentares contou ainda com a ajuda de outras embaixadas — em especial, a alemã e a italiana.

Procurada, a representação italiana informou estar “muito satisfeita” com o fato de o espanhol não ter sido incluído como língua obrigatória. “A comunidade italiana é uma das maiores do país, com mais de 30 milhões de ítalo-descendentes. Essa comunidade estava bastante preocupada com a reforma (do ensino médio)”, afirmou.

Já a embaixada alemã argumentou que “Alemanha e Brasil são parceiros próximos” e já assinaram declarações para o fomento do alemão como língua estrangeira no país “Instituições que ensinam alemão no Brasil nos relatam como é importante que alunas e alunos do ensino médio continuem a ter a opção de aprender alemão na escola, além do inglês”, completou o órgão.


Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio foi aprovado pela Câmara dos Deputados na última terça-feira (9) e agora aguarda sanção presidencial para entrar em vigor.

Na votação final, Mendonça Filho retirou do texto mudanças feitas durante a tramitação no Senado, incluindo a obrigatoriedade do ensino de espanhol.

Com isso, apenas a língua inglesa seguirá sendo compulsória nos três anos do ensino médio. Uma segunda língua poderá ser escolhida pelos estudantes e instituições de ensino.

Sob governo Lula, funcionários da EBC relatam censura em noticiário da Agência Brasil

Agência pública não pautou decisão do TCU que suspendeu licitação de R$ 179 milhões da Secom


Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ABr


Por Raul Holderf Nascimento   - Funcionários da estatal Empresa Brasil de Comunicação (EBC) denunciaram alegadas práticas de censura dentro da Agência Brasil. As acusações giram em torno da cobertura da licitação milionária da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), recentemente suspensa pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sob suspeita de fraude.

O edital  tornou-se alvo de especulação após o site O Antagonista antecipar os vencedores da licitação antes mesmo do anúncio oficial. A suspeita de fraude e a subsequente ordem do TCU para suspender o processo pautou os noticiários de todo o país, exceto na Agência Brasil, que é um órgão público de comunicação.

Servidores da EBC, então, procuraram o jornal O Globo para denunciar que foram orientados a não cobrir o caso na Agência Brasil. A orientação teria vindo de superiores dentro da agência, o que coloca em cheque a independência editorial da entidade.

Até o momento, a EBC não se manifestou oficialmente sobre as acusações de censura.

Boi: Devemos temer um novo teatro mercadológico?

 

Acre tem o pior índice de Vulnerabilidade Social do país


Orlando Sabino - O Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) é um indicador sintético que visa oferecer uma medida objetiva dos níveis de vulnerabilidade socioeconômica de grupos populacionais, a partir de conceituação fundamentada na ausência ou insuficiência de um conjunto de ativos e atributos tomados como essenciais para patamares mínimos de bem-estar social. 

 É uma medida que se dá em três eixos temáticos que constituem suas dimensões: infraestrutura urbana, capital humano e renda e trabalho. O índice é calculado pela IPEA e instituições parceiras, que utiliza os dados da PNAD Contínua do IBGE. O IPEA conceitua o IVS 

Nosso objetivo no artigo de hoje é comparar e analisar o IVS do Acre, no período de 2018 a 2022, comparando-o com os indicadores dos demais estados da federação. Vamos utilizar como fonte de dados o artigo intitulado “Atualização do Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) a partir dos Dados da Pnad Contínua 2022: Breve Comentário Metodológico e Resultados Gerais”, publicado pelo boletim regional, urbano e ambiental do IPEA, nº 31, de janeiro a junho de 2024. 


Acre tem o maior IVS do Brasil

Conforme o artigo do IPEA, se para 2020 e 2021 era patente o aumento da vulnerabilidade captada pelo IVS na ampla maioria das Unidades da Federação (UFs) brasileiras, revelando efeitos da pandemia principalmente sobre a renda e o mercado de trabalho, a edição de 2022 mostra uma reversão completa nesse cenário.

Antes da análise em si, é importante observar que os valores apresentados pelo IVS variam entre 0,000 (menor situação de vulnerabilidade) a 1,000 (máxima situação de vulnerabilidade) e são classificados como muito baixa (valores entre 0,000 e 0,200), baixa (entre 0,201 e 0,300), média (entre 0,301 e 0,400), alta (0,401 e 0,500) e muito alta (0,501 e 1,000).

Em 2022, o Brasil registrou o seu melhor Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) desde 2018 (0,213). Todas as 27 Unidades Federativas registraram um progresso em seu quadro socioeconômico, em comparação a 2021, se recuperando dos efeitos da pandemia.

O Acre também apresentou o seu melhor IVS desde 2018. Caiu de 0,366 em 2021, para 0,332, em 2022, classificado como média vulnerabilidade. Porém, o índice do estado está situado num patamar alto, sendo o Estado que apresenta o maior índice dentre os estados e o Distrito Federal do Brasil. Depois do Acre, os estados com maiores vulnerabilidades, aparecem Pernambuco (0,300) e Paraíba (0,296). Na tabela a seguir dispõe-se o IVC do Brasil, da Região Norte e de todos os seus estados.



No ano de 2022, o Acre apresentou um IVC 55,9% maior que o do Brasil. 37,8% maior que o da Região Norte e 99% maior que o de Rondônia, o estado da Região Norte com o menor índice de vulnerabilidade (0,167). Percebe-se pela série histórica que, desde 2018, o Acre é o pior estado ranqueado no Brasil e na Região Norte.

O IPEA indica que o ano de 2022 marcou o menor registro da série para 21 UFs. Apenas para Acre (0,292 em 2013), Pará (0,265 em 2020), Roraima (0,212 em 2012), Paraíba (0,282 em 2012 e 2013), Rio Grande do Sul (0,182 em 2013) e Santa Catarina (0,112 em 2014) o menor resultado da série do IVS não se deu nesse ano.


Em 2022 a dimensão que mais influenciou a IVS do Acre foi a Infraestrutura Urbana

Na tabela a seguir temos o comportamento dos três eixos temáticos que constituem dimensões do IVS do Acre: infraestrutura urbana, capital humano e renda e trabalho para o período 2019 a 2022.

Percebe-se que de 2019 a 2021 a dimensão que mais influenciou o IVS do Acre foi a de renda e trabalho, que chegou a ser de 0,424 em 2021. A IVS da dimensão renda e trabalho teve uma redução de 77,6% de 2021 para 2022, resultado para os bons indicadores dos níveis de emprego e aumento da renda, referenciados em vários dos nossos artigos no decorrer desse período. A dimensão mais bem posicionada no IVS do Acre no período analisado é a de capital humano que chegou a 0,292 em 2020. Mesmo com o aumento para 0,326, em 2022, foi a menor dimensão que atuou para que o IVS para o patamar do Acre no ano.

Em 2022 a infraestrutura urbana (0,340) foi a dimensão de maior peso no IVS do Acre. O Acre ocupou a 25ª colocação no ranking dos estados, sendo superado somente pelo DF (0,402) e o RJ (0,404). Lembrando que essa dimensão é muito influenciada pelos investimentos estaduais e municipais (saúde, educação, saneamento, ramais, etc.).

A dimensão do capital humano do Acre em 2022, foi a maior do país: 0,326. Logo após o Acre aparecem AL (0,314) e Sergipe (0,308). Em termos de Brasil, de 2021 para 2022, a dimensão passou por ampliação, ainda que também pouco expressiva, apenas no Acre, Amapá e Sergipe.

A dimensão da renda e trabalho foi a mais bem ranqueada pelo Acre em 2022, com 0,329, foi a 19º colocação. O índice do Acre focou à frente de AL (0,335), do PA (0,342), de PE (0,353), do MA (0,359), da PB (0,366), do PI (0,370), da  BA (0,373) e de SE (0,378).



O resultado do IVS pode ser interpretado como necessidades básicas insatisfeitas. Com uma classificação de média vulnerabilidade, não estamos confortáveis de ocupar a última colocação no ranking nacional. Nesse sentido, a leitura desses indicadores, pode dialogar e produzir efeitos sobre as propostas e os desenhos das políticas públicas, alargando seu escopo e colocando em evidência as responsabilidades do Estado, em todos os seus níveis administrativos (união, estados e municípios), na promoção do bem-estar dos cidadãos. O IVS sinaliza o acesso, a ausência ou a insuficiência de alguns serviços, os quais deveriam, a princípio, estar à disposição de todo cidadão, por força da ação do Estado. 

Portanto o índice é uma ferramenta fundamental para a compreensão da realidade social do Acre. É um instrumento chave para que ajudar os gestores públicos e os políticos no desenho das políticas públicas, alocando os recursos em áreas prioritárias para aliviar a nossa elevada vulnerabilidade social.

Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas

17 de jul. de 2024

Sindicarnes solicita ao senador Alan Rick emenda para o laboratório da Utal

Parlamentar garantiu que irá alocar recursos para adequação e estruturação do laboratório para realizar análises de alimentos


Por Assessoria - Representantes do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos e Matadouros do Estado do Acre (Sindicarnes/AC) estiveram reunidos nesta quarta-feira, 17 de julho, na sede da FIEAC, com o senador Alan Rick, para apresentar um projeto visando angariar recursos para estruturar e adequar os laboratórios de análises microbiológicas e físico-químicas da Unidade de Tecnologia de Alimentos (Utal) da Universidade Federal do Acre (Ufac), em convênio com a Fundape.

A reunião foi conduzida pelo presidente do Sindicarnes, Murilo Leite, e teve a presença também do diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuário e Florestal (Idaf), Francisco Thum; do superintendente do Ministério da Agricultura e Agropecuária no Acre, Paulo Trindade; do coordenador da Utal da Ufac, Rui Sant´Ana de Menezes; do assessor de Relações Institucionais da FIEAC, Mozani Mariano; e de outros membros da Ufac.


O projeto do Sindicarnes, apoiado pela FIEAC, tem como finalidade obter recursos no valor de R$ 1,6 milhão para estruturação da Utal. Com essa adequação da Unidade, as indústrias frigoríficas e de outros segmentos não teriam mais que realizar análises de alimentos em outros laboratórios fora do estado, sendo que o mais próximo está localizado em Ji-Paraná, em Rondônia.

Durante a reunião, o senador Alan Rick garantiu apoio à solicitação. “Há muito tempo as indústrias que trabalham com alimentos estão perdendo tempo e dinheiro enviando seus produtos para análise fora do estado. Temos a Utal, que pode fazer uma análise mais rápida e barata para nossas indústrias. Na abertura do orçamento, no próximo mês de outubro, vamos destinar emenda no valor de R$ 1,6 milhão e faremos o cadastro para no ano de 2025 já liberar o recurso”, frisou o parlamentar.



O presidente do Sindicarnes, Murilo Leite, agradeceu o senador por atender a importante demanda do setor industrial. “É uma reivindicação antiga, pois a Utal necessita de adequações e novos equipamentos, já que atualmente temos que fazer análises fora do estado, elevando os custos de logística, principalmente para pequenas empresas. Procuramos a Ufac para construir um convênio com Idaf e Utal, e o senador Alan Rick se prontificou a alocar essa emenda. Ficamos muito felizes e agradecidos, pois teremos um importante nessa questão”, salientou o empresário.

Forças Armadas do Paraguai intensificam atuação na fronteira com o Brasil

 

Por Gustavo Saba Manzo - O Comando de Operações de Defesa Interna (CODI) das Forças Tarefas Conjuntas do Paraguai, composto por todos os ramos militares das Forças Armadas em conjunto com a Polícia Nacional, o Ministério Público, a Secretaria Nacional Antidrogas e outras entidades de controle do estado paraguaio , intensificaram suas ações no departamento norte de Canindeyú, que faz fronteira com o Brasil.


As maiores atividades foram realizadas na chamada subárea de pacificação nº 5, que recebeu recentemente a visita do Ministro da Defesa Nacional, General (R) Óscar González, juntamente com o General do Exército, César Moreno Landaira; após os últimos incidentes na área onde um helicóptero da Força Aérea Paraguaia foi alvejado durante uma operação e oficiais ficaram feridos, nenhum deles gravemente.

Na última semana foi realizada a Operação Delta II, onde foram destruídos 107 hectares de cultivos ilegais de maconha, 21 campos de coleta e processamento de drogas, 653 quilos de sementes de maconha e 5.450 quilos de maconha pronta para comercialização. No que seria uma perda de US$ 9.797.000,00 para as organizações criminosas que atuam no departamento de Canindeyú.

Além disso, no departamento de Amambay, também na fronteira com o Brasil. Foi realizada a Operação ECO IV, com impacto às organizações criminosas de US$ 2.671.500 após a destruição de 27 hectares de plantações de maconha, com a retirada do mercado de 7.800 quilos de maconha picada, 250 quilos de maconha prensada e 100 quilos de sementes de a mesma substância ilegal em 12 campos.

Em contato com a Zona Militar, o Ministro González afirmou que o ataque ao helicóptero da FAP a serviço das Forças-Tarefa Conjuntas era uma consequência esperada. “ Está sendo feito um trabalho intenso na área, daí o ataque, esses grupos se sentem encurralados e reagem. Continuaremos com uma forte presença tanto no norte como no sul para acabar com estes grupos criminosos ”, disse o responsável pela pasta da Defesa Nacional.



Tradução cibernética - BTN

Família Furtado e Neri se unem em apoio a Janaína Furtado nas eleições de outubro



Raimundo Accioly - Com histórico de influente participação politica nas eleições de Tarauacá, as famílias Furtado e Neri já contabilizam juntas 7 mandatos de vereadores, sendo 2 do Saudoso Professor Raimundo Furtado,  2 da Professora Janaina Furtado e 3 do atual Vereador Lulu Nery. 

Em reunião na manhã desta quarta feira, 17 de julho, as famílias decidiram unificar forças nesta eleição de 2024 e centrar apoio à pré-candidatura de Janaina Furtado. 

O Vereador Lulu anunciou que não será candidato nesta eleição e dedicará sua força eleitoral na campanha de Janaina e de seu grupo político. "Recentemente, passamos por momentos de perdas. Eu perdi minha mãe e Janaina perdeu o pai. Nossa unidade é em nome deles e da população de Tarauacá", disse Lulu Nery.

No anúncio, Janaina disse que está extremamente honrada por receber o apoio do tio e vereador e das duas famílias. "Eu, ele e meu pai RAIMUNDO FURTADO já tivemos a oportunidade de representar a população de Tarauacá por 7 mandatos como vereadores. Então, seguirmos hoje unidos e firmes em busca de continuar representando o povo do nosso município muito me deixa feliz", declarou Janaína Furtado.

O Trump, o Bolsonaro, a mídia, a esquerda e a culpa

 

Avião brasileiro foi abatido na Venezuela

Suspeita de envolvimento com o narcotráfico

Avião com matrícula brasileira teria ligação com o narcotráfico e foi abatido, segundo a Força Aérea da Venezuela

O Piper PA-34-200T Seneca foi destruído com o impacto no solo - Reprodução/Redes Sociais


A Força Aérea Bolivariana da Venezuela abateu, no último domingo (14), no estado de Portuguesa, um Piper PA-34-200T Seneca com matrícula brasileira que violou o espaço aéreo do país.

A detecção da entrada ilegal do avião foi feita por radar, ativando o “Plano de Alerta Antecipada”, que coordenou ações em terra e no ar. De acordo com a FANB, a aeronave voava em baixa altitude, desligou o transponder e ocultou as matrículas, sendo declarada alvo hostil pelos militares venezuelanos.

Segundo o comandante Estratégico Operacional da Fanb, Domingo Hernández Laréz, antes que a ordem para derrubar o avião fosse dada, os militares tentaram convencer o piloto a pousar, sem sucesso. Ele realizou manobras evasivas e tentou fugir dos caças venezuelanos, resultando em um pouso forçado em uma área rural.

Um homem foi encontrado morto no local. Ele tinha passaporte mexicano e licença de voo norte-americana, levantando suspeitas de envolvimento com narcotráfico. As forças de segurança venezuelanas destacaram que a autonomia do avião é de 1,2 mil km, o que limita sua origem e destino.

Documentos encontrados junto à aeronave abatida pela forças aéreas da Venezuela - Reprodução Redes Sociais


As autoridades venezuelanas estão investigando as circunstâncias da violação do espaço aéreo e as possíveis conexões do voo com atividades ilegais.

Hezbollah disparou ontem à noite mais de 50 projéteis contra Israel

 

O que você está vendo não é um show de luzes. São os nossos sistemas de defesa aérea que trabalham para defender os nossos civis contra um ataque de foguetes do Hezbollah.

Só nas últimas horas, o Hezbollah disparou mais de 50 projéteis contra Israel.


Santa Cruz vai à forra, vence o Rio Branco e leva o título do Sub-20


Manoel Façanha - Um gol de bola parada do meia Souza, aos 10 minutos da etapa complementar de partida, garantiu a vitória e o título do Campeonato Acreano de Futebol Sub-20 para o Santa Cruz. O duelo ocorreu na tarde dessa terça-feira (16), no estádio Florestão, com a presença de bom público nas arquibancadas.

Jogadores do Santa Cruz posam para foto oficial momentos antes da bola rolar para a grande final. Foto/Manoel Façanha

Jogadores do Rio Branco posam para foto oficial momentos antes da bola rolar para a grande final. Foto/Manoel Façanha


Vagas

Com a conquista, o Santinha garantiu vagas nas edições da copas São Paulo de Futebol Júnior e Copa do Brasil. O empresário Adem Araújo, CEO do clube, garantiu que o clube irá disputar os dois torneios, pois era o principal objetivo da temporada.

O empresário Adem Araújo, CEO do Santa Cruz, durante entrevista para o cronista esportivo Paulo Roberto Araújo (RDA). Foto/Manoel Façanha


Campanha

Com oito jogos realizados o Santa Cruz-AC perdeu apenas na estreia da competição para o Rio Branco por 5 a 1. Na sequência, o clube conseguiu uma sequência de sete vitorias. O time marcou ainda 21 gols e sofreu apenas sete.


Jogo

Os primeiros minutos de partida do último duelo quadrangular final do Campeonato Acreano de Futebol Sub-20, envolvendo Rio Branco e Santa Cruz, foram do time estrelado, que marcou pressão na saída de bola do Santinha.

Com quase meia hora de bola rolando, o Santinha criou boa chance de abrir o placar com Zé Guilherme, mas a bola passou sobre o gol do arqueiro Lucas Mateus.

Nos minutos finais, o Rio Branco tentou encaixar alguns contragolpes, mas sem sucesso no último passe, com a partida indo para o intervalo com a igualdade no placar.

Na primeira parte do jogo, o volante estrelado Gabriel Cruz marca o atacante Samuel de perto. Foto/Manoel Façanha


Gol solitário

Na volta dos vestiário, o jogo seguiu pegado e com poucas chances de gols. No entanto, numa bola parada do meia Souza (o atleta ainda beijo a bola ante da cobrança da falta), a redondinha viajou e acabou encobrindo o goleiro estrelado Lucas Mateus. Santinha na frente!


O meia Souza comemora o gol solitário da vitória do Santinha sobre o Estrelão. Foto/Manoel Façanha


Com o placar adverso, o Rio Branco, que precisava vencer a partida para evitar um novo o vice-campeonato, tentou uma reação, mas tinha muitas dificuldades no setor de criação, além de pouquíssima eficiência no último passe.

Na melhor oportunidade de igualar o placar, o atleta estrelado André ganhou no jogo aéreo e acertou uma bela cabeçada, mas a bola acabou explodindo no porte do goleiro Gustavo. Quase o empate!

Nos minutos finais o Rio Branco buscou ir para cima do Santa Cruz, mas a Capivara se fechou bem na sua defensiva e conseguiu segurar a vitória para o delírio da torcida vermelha e preta nas arquibancadas do estádio Florestão.


Veja os números da competição

Campeonato Acreano de Futebol Sub-20 contou com 36 jogos e 131 gols, média de 3,63 gols por jogo. Foto/Manoel Façanha

Campeonato Acreano de Futebol Sub-20  soma 36 partidas e 131 gols marcados, proporcionando uma média de 3,63 gols por jogo. Com 25 gols, o Rio Branco apresenta o ataque mais positivo da competição. Na sequência, aparece o Santa Cruz (21) e Vasco (17). Virando a chave, o Plácido de Castro lidera o requisito de pior defesa do torneio. O clube do Vale do Abunã levou em cinco jogos um total de 24 gols, média de 4,8 por partida ou quase 24% do total de gols da competição. A segunda pior defesa da competição pertence ao Independência. O clube do Marinho Monte levou 20 gols em cinco jogos disputados, média de 4 gols por jogo. A terceira pior defesa pertence ao time da Adesg, eliminada ainda na primeira rodada do torneio, com 15 gols em cinco jogos – cinco derrotas por W.O.


Principais artilheiros

O atacante estrelado Vitor Hugo (D) foi o artilheiro do certame Sub-20, com seis gols. Foto/Manoel Façanha

O atacante Vitor Hugo (Rio Branco) fechou o Campeonato Sub-20 na artilharia. O atleta marcou 6 gols na temporada, quase 25% dos gols do time estrelado.  Na sequência aparecem os seguintes atletas: João Vitor e Ruan Passos (Humaitá), Rafael Kauã (Vasco) e Ray Silva (RBFC), todos com 4 gols.