30 de nov. de 2019

CVT-Espacial comemora conquistas alcançadas em dois anos de atividades


O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Moura, autoridades civis e militares, estudantes e professores reuniram-se na última quarta-feira (27.11) para comemorar o 2º aniversário do Centro Vocacional Tecnológico Espacial (CVT – Espacial). Além das comemorações, foram entregues os certificados às duas equipes vencedoras da 1ª Feira Virtual de Ciências do CVT, que tiveram a oportunidade de participar do Dia Espacial no CVT e apresentar os trabalhos premiados. O CVT está instalado no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim (RN).

Ao cumprimentar as equipes vencedoras, Carlos Moura ressaltou a importância da participação dos estudantes em experiências da magnitude da Feira Virtual. “Eventos como este permitem às escolas públicas com escassez de recursos e de material a desenvolver experimentos, fixar conceitos e até mesmo despertar vocações. Educação é tudo, são essas mentes brilhantes que vão fazer o nosso País muito melhor”, afirmou o presidente.

Segundo o coordenador da Unidade Regional de Natal (RN), Marco Antônio Rezende, o segundo ano de atividade do CVT-Espacial superou as expectativas, isso em razão de as atividades educacionais na área espacial serem expandidas e alcançarem um público diversificado, e maior do que o esperado para todo o ano.

“Hoje, o CVT também é uma plataforma de divulgação do Programa Espacial Brasileiro, dos conceitos e aplicações espaciais. Em 2019, o CVT foi palco de grandes eventos, voltados para a área espacial no Brasil, como as duas edições do workshop do programa Globe no Brasil, a Olimpíada de Desenvolvimento Espacial (ODE), o Hackathon Aeroespacial e a entrega dos certificados aos vencedores da 1ª Feira Virtual de Ciências”, destacou Rezende.

CVT – Espacial

O CVT-Espacial é o primeiro espaço multidisciplinar voltado para atividades tecnológicas e educacionais na área espacial. Idealizado pela AEB, no Centro é possível aprender, por meio de atividades interativas, a simular missões espaciais e entender os princípios fundamentais da ciência.

Inaugurado em 13 de novembro de 2017, o CVT-Espacial já proporcionou experiências científicas para diversas escolas de ensino público dos níveis fundamental e médio de diversos municípios do Rio Grande do Norte, como Parnamirim, São José de Mipibu, Canguaretama, e de outros estados, como Ceará Paraíba e Pernambuco. O CVT está proporcionando mudanças na vida de milhares de estudantes. Em 2019 foram recebidos cerca de 3 mil alunos e 165 professores, de escolas públicas e particulares, além de alunos do ensino superior.

O CVT contribui com a expansão da ciência no Brasil e com o futuro do setor espacial, tem como objetivo despertar vocações, incentivar os estudantes a seguirem carreira na área espacial e entender que trabalhar com essas atividades é uma oportunidade que está ao alcance de todos.

AEB

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para empreender os esforços do governo brasileiro na promoção da autonomia do setor espacial.


Coordenação de Comunicação Social – CCS

Brasil visto da Argentina


Puerto Javier
 A 1200km de Buenos Aires Argentina: En San Javier província de misiones Argentina

Prefeitura afirma que abono da Educação é compromisso da gestão



Tratativas iniciais

No dia 21 de março de 2019, foi firmado um acordo entre Prefeitura, Sinteac, Câmara e Secretaria Municipal de Educação, onde se pagaria um abono excepcional de fim ano no valor de R$1.000,00 aos professores e R$500,00 ao pessoal de apoio.

Cumprimento do acordo

No dia 12/11/19, a Prefeita Marilete com o propósito de honrar o acordo, encaminhou o Ofício nº. 799, à Câmara de Vereadores, com o Projeto de Lei nº. 027/2019, criando o abono excepcional de fim de ano aos servidores da Educação.

O texto do Art. 2º, do Projeto de Lei nº. 027/2019, de autoria do Poder Executivo Municipal, prevê a concessão do abono, em única parcela, independentemente da quantidade de contratos ou vínculos empregatícios. Ou seja, professores recebem R$1.000,00 e pessoal de apoio R$500,00, embora possuam múltiplos vínculos. Tudo na forma das tratativas pactuadas.

Modificação do acordo

Ocorre, todavia, que na 51ª Sessão Ordinária, em 21/11/19, o vereador Lauro Benigno apresentou uma Emenda Modificativa nº. 06/2019, alterando o texto do Art. 2º, do Projeto de Lei nº. 027/19, sem prévio diálogo com a Prefeitura Municipal e sem prévio estudo de impacto financeiro.

A alteração proposta pelo vereador impacta negativamente as contas públicas. O parlamentar modificou o texto da lei, para incluir que “o abono será pago por contrato de trabalho”. Ou seja, pretende-se que pessoas com múltiplos contratos recebam múltiplos abonos. O que, evidentemente, é inviável do ponto de vista financeiro e desrespeita o Princípio da Igualdade e Isonomia. E, a propósito, viola o acordo firmado no dia 21/03/19 entre as instituições.


Veto à modificação do acordo

Nesse sentido, no dia 25/11/19, a Prefeita Marilete vetou a Lei nº. 953/19, em razão da alteração do Art. 2º, proposta pelo vereador Lauro Benigno e aprovada pelos demais parlamentares; e devolveu o texto legal ao Poder Legislativo Municipal, que será novamente apreciado.

A gestão esclarece que não será efetuado o pagamento do abono até a consolidação de um consenso em torno desse entendimento.

Prefeitura mantém proposta de abono por pessoa

Nos próximos dias, a Câmara de Vereadores apreciará as razões do veto nº. 02/19. Não havendo o convencimento dos parlamentares quanto à concessão do benefício na forma do acordo avençado no dia 21/03/19, ou seja, abono por pessoa, se buscará uma solução alternativa.

A Prefeita Marilete destacou que “reafirmo meu compromisso em conceder o abono na forma da tratativa firmada em março/2019, quer dizer, R$1.000,00 (mil reais) para cada professor, e R$500,00 (quinhentos reais) para cada servidor de apoio, especificamente por servidor, e não por múltiplos contratos. O abono é a título de incentivo e reconhecimento pelos bons serviços prestados ao município no ano de 2019. E nesse ponto, a igualdade de tratamento é uma prioridade da administração”.

A Prefeitura reafirma seu compromisso em cumprir com o acordo, e compromete-se em buscar uma solução mais breve possível, para tanto pede compreensão dos servidores, e lamenta o ocorrido, tendo em vista que a mudança no texto do Projeto de Lei foi proposta por parlamentar que compôs o acordo.


Por Marcos Vitorino e Gilson Amorim

A caravana de Lula atrai menos gente que circo mambembe


Se conta com o apoio do exército do Stédile e das tropas de Boulos, o ex-presidiário pode esperar sentado


Assim que escapou da cadeia, o ex-presidente Lula ordenou a seus discípulos que reprisassem no Brasil os violentos protestos que agitam o Chile. Em seguida, partiu para o Nordeste decidido a mostrar que continua liderando o campeonato nacional de popularidade. Faltou combinar com o povo. Medida pelas réguas do presidente Jânio Quadros e do senador Antônio Carlos Magalhães, dois doutores em ciência eleitoral, a excursão liderada pelo ex-presidiário foi um fiasco.

Jânio dizia que, para juntar 5 mil pessoas, bastaria sentar-se no Viaduto do Chá e ficar 5 minutos espancando uma lata. ACM considerava um fracasso qualquer comício que não atraísse ao menos dois pipoqueiros. As aparições de Lula registraram a média de mil espectadores. Com essa freguesia, era previsível que nenhum pipoqueiro fosse visto nas andanças nordestinas de Lula.

Decidido a consolidar a polarização com o presidente Jair Bolsonaro, o chefão do PT aproveitou o encontro nacional do partido para reiterar que logo o Chile será aqui. Vai reiniciar a caravana, e pretende engrossá-la com a mobilização dos chamados “movimentos sociais”. Se conta com o apoio do MST e do MTST, melhor esperar sentado. Desde o início do governo Bolsonaro, tanto o exército de João Pedro Stédile quanto as tropas de Guilherme Boulos suspenderam a ofensiva contra o direito de propriedade.

Bolsonaro prepara o envio ao Congresso de medidas concebidas para apressar o cumprimento de mandados de reintegração de posse que, expedidos pelo Judiciário, são ignorados por governadores cúmplices dos invasores de propriedades rurais. Embora bem-vinda, a providência talvez seja desnecessária. “Por falta de condições políticas”, segundo Stédile, o MST entrou em recesso há meses. O número de invasões registradas neste ano não chega a dois dígitos. Passaram de 100 durante o “abril vermelho” de 2012.

Entre 1926 e 1930, por tratar como caso de polícia o que era uma questão social, o presidente Washington Luís antecipou a chegada da senilidade à República Velha, enterrada sem honras pela Revolução de 1930. Os líderes do incipiente movimento operário apresentavam reivindicações elementares. Não mereciam cadeia. Mereciam de Washington Luís mais atenção.

Entre 2003 e 2016, por tratarem como questão social o que é um caso de polícia, Lula e Dilma retardaram a chegada à maioridade da democracia brasileira. Os chefes de bandos criminosos fantasiados de “movimentos sociais” berravam (e ainda berram) exigências tão sensatas quanto a restauração da monarquia. Não mereciam a atenção de Lula e Dilma. Mereciam cadeia.

Sempre mereceram, sugerem os prontuários das siglas que mantêm desfraldadas bandeiras arriadas pelo mundo civilizado desde a queda do Muro de Berlim. É o caso do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Nascido há 35 anos, jamais criou juízo. Criança problemática desde o primeiro vagido, virou delinquente juvenil e, adulto, tornou-se um fora da lei incurável.

As anotações na folha corrida incluem invasões de fazendas produtivas, ataques a prédios públicos, depredação de residências, destruição de lavouras, equipamentos e laboratórios, agressões físicas e outras formas de revogação do direito de propriedade. Tudo isso em nome de uma reforma agrária que não desejam e não virá.

Eles clamam por mudanças na paisagem rural por nelas enxergarem o começo da gestação do paraíso comunista. Os militantes acampados em barracas de lona preta já se teriam transformado em lavradores se tivessem genuíno interesse pela vida de agricultor e alguma intimidade com as coisas do campo.

Não têm nem uma coisa nem outra. Se tentasse manusear uma foice, o chefe João Pedro Stédile entraria para a História como o primeiro revolucionário a decepar a própria cabeça. Se resolvesse acompanhar o general com uma enxada, qualquer subordinado se arriscaria a amputar o pé. É natural que todos prefiram estudar marxismo ou rezar ajoelhados sob o pôster de Guevara.

Enquanto o governo do PT garantiu comida e impunidade, o MST lutou sem sobressaltos pelo extermínio do estado democrático de direito. Com o sumiço da mesada federal, foram-se a insolência mascarada de ousadia e a discurseira beligerante. O “exército do Stédile” só continua existindo na cabeça de Lula e no falatório amalucado de Dilma. Antes que houvesse uma batalha real, o general de galinheiro optou pela rendição desonrosa.

THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Governo Bolsonaro fez em 11 meses o que em 20 anos nenhum outro governo conseguiu fazer


A verdade é que nunca se fez muito com tão pouco


Alan Santos - O governo do presidente Jair Bolsonaro vem sofrendo diuturnamente com a falta de propagação das medidas econômicas, sociais e políticas.

O boicote da imprensa vem acompanhado da potencialização de polêmicas desnecessárias e declarações desencontradas de entes do governo, tudo na intenção de causar crises aos que estão entorno do chefe do Executivo.

Veja abaixo alguns dados que provam que o governo Bolsonaro é o mais reformista da história do Brasil:

O Brasil criou 841,5 mil empregos formais de janeiro a outubro. O resultado é 6,45% maior que o registrado no mesmo período de 2018, e o representa o melhor índice desde 2014.

O alinhamento histórico com as maiores potências do mundo, como EUA, só tende a crescer. A ampliação do leque de opções gerando concorrência e barateamento de produtos, empregabilidade e desenvolvimento. O crescimento do Brasil para brasileiros e para o mundo incomoda o Foro de São Paulo.

Aprovou a MP do pente-fino do INSS, que identifica irregularidades no setor, podendo gerar economia de R$10 bilhões ao país;

Iniciou a construção de colégios militares, tendo como objetivo um por cada estado até o fim de seu mandato. Ensino de reconhecida excelência diante dos resultados nacionais e internacionais;

Junto ao Ministério da Economia, vitória inicial no caso do desenvolvimento de energia, iniciando processo de privatização e barateamento ao consumidor;

Iniciou processo de digitalização de documentos do governo, gerando economia de bilhões em poucos anos;

Extinguiu centenas de conselhos de administração pública, que no fundo são cabides de emprego e geram travamento da máquina pública, economizando bilhões em gastos desnecessários;

Combate ao uso irregular da lei Rouanet, que tinha como fim sua utilização para atividades consideradas eleitoreiras. O foco cultural hoje está no pequeno artista;

Expansão de internet para milhões de estudantes, principalmente na região nordeste;

Ganha apoio dos EUA e Israel para entrada na OCDE, bloco de cooperação mútua com as maiores economias do mundo. Vai na contramão de governos anteriores que visavam políticas ideológicas, como o Foro de SP, que sempre priorizou o Mercosul;

Redigiu a MP que altera a cobrança da taxa sindical, deixando-a de ser obrigatória;

Prosseguiu o decreto que aplica critério da Ficha Limpa para nomeação de cargos em comissão;

Junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia, iniciou o processo de instalação de máquinas que transformam água do mar em em água potável para o Nordeste, ação somente possível após estreitamento de laços com Israel, país que domina tal tecnologia;

Via Ministério da Infraestrutura já passou para a iniciativa privada a administração de mais de 23 rodovias, portos, aeroportos e ferrovia em todo Brasil. E muito mais está por vir com a realização de leilões, concessões e privatizações;

Expandiu acordos comerciais com a China, União Européia e EUA;

Implementou o décimo terceiro salário para o Bolsa-Família;
Fez parcerias que beneficiam o Mercosul após reunião do G-20 no Japão, podendo gerar investimento de bilhões em território nacional;

Com a aprovação da Nova Previdência, o Brasil passa a combater o déficit fiscal e manda um recado aos investidores: confiem no Brasil, podemos gerar milhões de empregos;
E não foram apenas essas as medidas…

Ainda assim, as manchetes da extrema-imprensa não evidenciam de fato o que está acontecendo em nosso país. Apostam na cortina de fumaça a todo momento para esconder o legado daqueles jogaram a nação num estado de corrupção e ineficiência sem fim.

Porém, não adianta! A Internet está aí!

Jair Bolsonaro já fez pelo Brasil mais do que todos os presidentes anteriores somados.

Em algum momento, de alguma forma, a mídia aparelhada terá que admitir que Bolsonaro vem estabelecendo um grandioso trabalho até aqui.

STF concede liberdade a Elias Maluco, assassino de Tim Lopes


Traficante só será solto se não houver outras ordem de prisão em vigor

 (foto: Rosane Marinho/AJB/Futura Press - novembro/2002)

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liberdade ao traficante Elias Pereira da Silva. 

Conhecido como Elias Maluco, ele é o responsável pela morte do jornalista Tim Lopes. Decisão foi publicada nesta sexta-feira (2/8) e se refere à ação que ele responde por associação ao tráfico. Porém, ele só poderá ser solto se não tiver nenhuma outra ordem de prisão. 

Na decisão, o ministro Marco Aurélio Mello, além de indicar que o habeas corpus só vale se não houver outras ordem de prisão, determina que Elias não pode mudar de residência sem avisar a Justiça, comparecer quando solicitado e adotar a “postura que se aguarda do homem médio, integrado à sociedade."

De acordo com o ministro, não há razão para manter o acusado preso. "Privar da
liberdade, por tempo desproporcional, pessoa cuja responsabilidade penal não veio a ser declarada em definitivo viola o princípio da não culpabilidade. Concluir pela manutenção da medida é autorizar a transmutação do pronunciamento por meio do qual determinada, em execução antecipada da sanção, ignorando-se garantia constitucional", afirmou no processo. 

Continua depois da publicidade
O mandado de prisão era de junho de 2017, referente a uma associação com o tráfico de drogas no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. 

Elias Maluco foi preso em 2002 pelo assassinato de Tim Lopes e condenado em 2005 a 28 anos e seis meses pelo crime. Ele, ainda, acumula mais 10 anos por lavagem de dinheiro de uma condenação de 2013. 

Ele integrava o Comando Vermelho, uma das maiores facções criminosas do Brasil e ficou conhecido pelos métodos bárbaros que matava suas vítimas.  

Caso Tim Lopes   
O jornalista investigativo Tim Lopes desapareceu em junho de 2002, enquanto produzia reportagem na favela Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro. A morte dele foi confirmada em julho depois de achado fragmentos de ossos em um cemitério clandestino.

Devido a esse tipo de ação, o Brasil através do Governo Bolsonaro vai ganhando mais credibilidade nacionalmente e internacionalmente


29 de nov. de 2019

"Todos os servidores da saúde receberão abono e auxílio-alimentação", diz Prefeita Marilete



O abono excepcional de fim de ano no valor de R$500,00 trata-se de uma espécie de gratificação natalina, ao passo que o auxílio-alimentação no valor de até R$300,00 exigirá produtividade, frequência, eficiência e assiduidade, porque o benefício será concedido por dia trabalhado.

Nesta quinta-feira, 28, a Prefeita Marilete Vitorino assinou o Ofício nº. 829/2019, endereçado aos conselheiros do Conselho Municipal de Saúde, para apreciar previamente e aprovar os dois projetos de lei.

Conselho Municipal de Saúde

Nesta sexta-feira, 29, o novo presidente do Conselho será eleito, e uma das primeiras sessões deliberativas do colegiado será apreciar os projetos de lei conjuntamente com os demais membros do Colegiado.

Após a apreciação e aprovação pelos Conselheiros, o Gabinete Civil encaminhará ao Poder Legislativo Municipal as matérias para votação: o primeiro Projeto de Lei nº. 32/2019, cria o auxílio-alimentação, no valor de R$300,00 (trezentos reais), por prazo indeterminado. E o segundo Projeto de Lei nº. 33/2019, institui o abono excepcional de fim de ano, no valor de R$500,00 (quinhentos reais).

O Conselho é o órgão colegiado consultivo e fiscalizador no âmbito da saúde municipal, cujos membros possuem a atribuição de apreciar previamente e aprovar as matérias de interesse da saúde. Após a manifestação dos Conselheiros, os dois projetos de lei serão encaminhados para votação na Câmara de Vereadores.

Todos os servidores serão beneficiados, diz Prefeita

O valor dos benefícios foram fixados após estudo de impacto orçamentário. Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde dispõe de 235 servidores efetivos, 10 temporários e 15 comissionados. Assim, 260 servidores, e suas respectivas famílias, serão beneficiados.

"Para mim, não há discriminação ou diferenciação entre servidores, entendo que servidor é a pessoa legalmente investida em cargo público efetivo, temporário ou em comissão, por isso vamos primar pela legalidade, mas especialmente pela igualdade, concedendo o abono e o auxílio-alimentação para todos os servidores da Secretaria Municipal de Saúde, com base legal no Art. 2º, da Lei nº. 847/15", afirmou a Prefeita Marilete.

Critérios do auxílio-alimentação

O abono excepcional de fim de ano é uma espécie de gratificação natalina, e não exigirá do servidor o alcance de metas, por isso será concedido para todos os servidores da saúde municipal, até o final do mês de dezembro de 2019.

Já o auxílio-alimentação prevê o alcance de metas para sua percepção. Dentre os critérios, estão previstos produtividade e eficiência, consistentes no cumprimento das metas instituídas pelo Ministério da Saúde (MS), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), além de frequência e assiduidade no exercício da função.

Melhoria dos serviços de saúde

O não cumprimento das metas dos programas de saúde do Governo Federal poderá ensejar à equipe responsável pelo cumprimento das metas, a suspensão na percepção do benefício. Com estes critérios, a administração prevê o aperfeiçoamento dos serviços de saúde.

Nesse sentido, o auxílio-alimentação será pago por dia de efetivo trabalho, na razão de R$13,64 (treze reais e sessenta e quatro centavos), e na proporcionalidade de 22 dias.

“Com esses critérios, a administração pretende aplaudir e beneficiar os bons servidores”, destacou a Prefeita.

O Secretário Municipal de Saúde, Pedro Claver, comemorou o avanço, destacando que "A concessão do auxílio-alimentação aos servidores públicos é uma tendência e uma cultura institucional em todas as esferas de governo, constituindo estímulo e motivação ao bom desempenho da função pública. Serve também para dar suporte à alimentação do servidor e seus familiares".

Aleac promove palestra com PhD em Meteorologia

ALEAC - Na manhã desta quinta-feira (28) foi realizada uma palestra no plenário da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), com a temática: Amazônia, clima global e desenvolvimento regional, com o físico PHD em meteorologia pela Universidade de Wisconsin (USA) Luiz Carlos Molion. A iniciativa do debate é de autoria do deputado Gehlen Diniz (PP).

Luiz Carlos Molion foi cientista-chefe nacional de dois experimentos com a NASA sobre a Amazônia, também possui diversos artigos publicados em revistas, onde em especial aborda sobre os impactos do desmatamento da Amazônia no clima e previsibilidade das secas do Nordeste, mudanças climáticas globais e regionais. O pós-doutor é uma referência nacional e internacional em questões climáticas.

O senador Márcio Bittar (MDB) que também participou da palestra falou sobre a necessidade de desmistificar a ideia de que não se deve investir na exploração de óleo e gás em áreas da Amazônia. Ele pontuou que essa é a mensagem vendida por países de primeiro mundo que de alguma forma não querem que o Brasil alcance esse mesmo patamar.

“A Noruega, um dos países mais ricos do mundo, banca o Fundo Amazônico com mais de um bilhão de reais. Em contrapartida, uma empresa norueguesa que atua no país recebeu de isenção mais de sete bilhões. No Brasil eles financiam empresas que pensam como eles, que não podemos ter óleo e gás, nos proibindo de viver daquilo que eles vivem. Espero que a vinda do professor aqui ajude a fazer com que milhares de pessoas possam refletir, pois foi criada uma série de leis que só instituem a miséria em nosso país”, disse.

O secretário de Produção e Agronegócio do Estado, Edvan Maciel, falou sobre a importância de se promover debates que desmistifiquem falsas ideias sobre o agronegócio e ajudem a alavancar a economia. “O Acre precisa avançar na economia e nós entendemos que a médio e curto prazo só temos uma opção, que são as atividades do setor primário, ou seja, a produção rural, e temos que encarar isso ou ficaremos fadados ao subdesenvolvimento para sempre. Assim teremos um estado melhor, usufruindo tudo de bom que tem a nos oferecer.” 

Luiz Carlos Molion iniciou a palestra falando sobre a satisfação em retornar ao Acre após 25 anos depois de sua primeira visita ao Estado. Disse ainda que sua intenção é estimular as pessoas a refletirem sobre alguns assuntos polêmicos e que por muito tempo a região viveu dentro de uma filosofia retrógrada que travou seu desenvolvimento.

“Por muito tempo plantaram ideias nesse Estado que prejudicaram seu desenvolvimento, mas ainda é tempo de modificar isso. É dito que o desmatamento da Amazônia pode interferir nas chuvas e causar impactos globais, e quem fala isso é nada mais nada menos que o Papa Francisco. Quero mostrar a vocês que nada disso possui base cientifica sólida. Quero fazê-los pensar em ações de desenvolvimento que de fato possuem embasamento”, afirmou.

O palestrante seguiu dizendo que não gosta da locução “desenvolvimento sustentável”, uma vez que, de acordo com ele, a frase é um pleonasmo, pois todo desenvolvimento exige sustentabilidade, caso contrário seria destruição. Falou também que o Brasil tem sido taxado em todo o mundo por seu possível problema com o desmatamento, mas na realidade o país é o que mais preserva.

“Falam muito do desmatamento no Brasil, mas nós somos os que melhor cuidamos das nossas florestas. Na Califórnia as florestas estão em chamas, a mídia não fala sobre isso, se fosse aqui a imprensa mundial estaria nos condenando, porque a floresta amazônica é fruto de disputas. 87% do bioma amazônico está preservado, nós preservamos mais que qualquer outro país no mundo.

O pós-doutor seguiu apresentando dados referentes à produção na Amazônia e também como outros países faturam em cima de produtos advindos daqui. De acordo com ele, por ser tão rica em biodiversidade, a área gera disputas fora do país, e poderosos tentam impedir que a nação usufrua daquilo que a pertence, vendendo falsas ideologias que são abraçadas por aqueles que lucram com o subdesenvolvimento do país.

“A Amazônia não é fonte de unidade para a América do Sul, é o Oceano Atlântico. O desmatamento total da Amazônia não afetaria o clima global, mas afeta o clima local. A floresta absorve 9G1C/ano pela fotossíntese, 100% das emissões humanas atuais. Teremos desenvolvimento quando investirmos em produção de energia e minérios”, concluiu.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Bia Kicks "O cartunista que fez o desenho do policial matando um negro já foi considerado o terceiro maior antissemita do mundo


Da Série: Monarquia - 29/11/2019


Conheça o machista que recebe flores da mulher em plena live


Nascidos em agosto sem conta na Caixa podem sacar FGTS


Banco antecipou calendário de retirada de até R$ 500 por conta


Wellton Máximo - A Caixa Econômica Federal inicia hoje (29) mais uma etapa de liberação do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que paga até R$ 500 por conta ativa ou inativa. Os trabalhadores nascidos em junho e julho sem conta no banco poderão retirar o dinheiro.

O saque começou em setembro para quem tem poupança ou conta corrente na Caixa, com crédito automático. Segundo a Caixa, no total os saques do FGTS podem resultar em uma liberação de cerca de R$ 40 bilhões na economia até o fim do ano.

Originalmente, o saque imediato iria até março, mas o banco antecipou o cronograma, e todos os trabalhadores receberão o dinheiro este ano.

Atendimento
Os saques de até R$ 500 podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento para quem tem senha do cartão cidadão. Quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou em qualquer outro canal de atendimento.

No caso dos saques de até R$ 100, a orientação da Caixa é procurar casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo a Caixa, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas.

Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de R$ 100, deve procurar uma agência da Caixa.

Embora não seja obrigatório, a Caixa orienta, para facilitar o atendimento, que o trabalhador leve também a carteira de trabalho para fazer o saque. Segundo o banco, o documento pode ser necessário para atualizar dados.

As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site da Caixa ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800-724-2019, disponível 24 horas.

A data limite para saque é 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até essa data, os valores retornam para a conta do FGTS do trabalhador.

Horário especial
Para facilitar o atendimento, a Caixa vai abrir 2.302 agências em todo o país, em horário estendido hoje e na segunda-feira (2). As agências que abrem às 8h terão o encerramento do atendimento duas horas depois do horário normal de término.

As que abrem às 9h terão atendimento uma hora antes e uma hora depois. Aquelas que abrem às 10h iniciam o atendimento com duas horas de antecedência. E as que abrem às 11h também iniciam o atendimento duas horas antes do horário normal.

A lista das agências com horário especial de atendimento pode ser consultada no site da Caixa. Nesses pontos, o trabalhador poderá tirar dúvidas, fazer ajustes de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

A Caixa destaca que o saque imediato não altera o direito de sacar todo o saldo da conta do FGTS, caso o trabalhador seja demitido sem justa causa ou em outras hipóteses previstas em lei.

Essa modalidade de saque não significa que houve adesão ao saque aniversário, que é uma nova opção oferecida ao trabalhador, em alternativa ao saque por rescisão do contrato de trabalho.

Por meio do saque aniversário, o trabalhador poderá retirar parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, de acordo com o mês de aniversário.

Governo Bolsonaro está resolvendo mais esse problema criado pelo PT. Médicos formados no exterior poderão validar seus diplomas já no primeiro semestre de 2020


28 de nov. de 2019

Presidente Bolsonaro parabeniza Luis Lacalle Pou Presidente eleito do Uruguai pela histórica vitória nas urnas



Conheça o Programa de Melhoria Contínua da Competitividade, do Ministério da Economia


Marilete assina projetos de lei que cria auxílio-alimentação e abono para servidores da saúde


Na tarde da última terça-feira, 26, a Prefeita Marilete Vitorino, ladeada do Secretário de Saúde Pedro Cláver, e da Secretária Municipal de Administração Emili do Vale, anunciou os dois projetos de lei de sua autoria, com os quais instituirá o auxílio-alimentação e o abono de final de ano em prol dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde.


O primeiro Projeto de Lei nº. 32/2019, cria o auxílio-alimentação, no valor de R$300,00 (trezentos reais), por prazo indeterminado. Já o segundo Projeto de Lei nº. 33/2019, institui o abono excepcional de fim de ano, no valor de R$500,00 (quinhentos reais).

Os projetos constituem medidas de estímulo e motivação ao bom desempenho da função pública, e serão exigidos critérios para que o servidor faça jus ao benefício.

Dentre os critérios, estão previstos produtividade e eficiência, consistentes no cumprimento das metas instituídas pelo Ministério da Saúde (MS), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), além de frequência e assiduidade no exercício da função.

O não cumprimento das metas dos programas de saúde do Governo Federal poderá ensejar à equipe responsável pelo cumprimento das metas, a suspensão na percepção do benefício. Com estes critérios, a administração prevê o aperfeiçoamento dos serviços de saúde.

Nesse sentido, o auxílio-alimentação será pago por dia de efetivo trabalho, na razão de R$13,64 (treze reais e sessenta e quatro centavos), e na proporcionalidade de 22 dias.

Em sua fala, a Prefeita esclareceu os pontos importantes dos projetos, interagiu com os servidores, respondeu perguntas e foi aplaudida. A gestora lembrou que a Secretaria Municipal de Educação já conta com o auxílio-alimentação.

Ao final do encontro, a Prefeita assinou os dois projetos de lei que serão encaminhados à Câmara Municipal de Vereadores para votação, após ouvido o Conselho Municipal de Saúde, que é o órgão colegiado consultivo e fiscalizador no âmbito da saúde municipal.

Vídeo – II Simpósio Amazônia Azul

Brasília recebeu pela segunda vez o Simpósio Amazônia Azul para tratar da importância da área marítima brasileira, que corresponde a 5,7 milhões de Km².

Prefeita Marilete Vitorino recebe estudantes da rede municipal



Assecom - Por iniciativa da Prefeita Marilete Vitorino, alunos do ensino fundamental I da rede municipal de ensino foram recebidos em seu gabinete onde puderam perguntar o que quisessem. 

O encontro teve a participação além dos seus diretores, os Tenentes Comandantes dos 7º e 9º Batalhões do Corpo de Bombeiros de Tarauacá e Feijó Jailton e Correia respectivamente.

Os alunos conheceram um pouco da história do prédio da prefeitura bem como os feitos de antigos intendentes e prefeitos. Depois visitaram repartição por repartição onde eram explanados cada tipo de serviço.

Durante a conversa a Prefeita falou da importância da sua Lei enviada à Câmara Municipal que trata da inserção das noções básicas da Lei Maria da Penha no âmbito escolar.

“Com esse tipo de informação, os meninos saberão desde pequeno que é errado empurrar a coleguinha e até mesmo em casa, saber que há uma lei que as proteja caso veja alguma coisa errada em casa”, disse a Prefeita.

As perguntas abrangeram diversas áreas tanto quanto da educação, saúde e até sobre a pavimentação da cidade.

O critério utilizado para a escolha dos alunos foram as boas notas tiradas pelos mesmos. A partir de hoje a Prefeita Marilete Vitorino quer encontrá-los pelo menos uma vez a cada semestre como forma de incentivo.

No final foi unânime o contentamento deles com as explicações da Prefeita, ocasião em que foi servido um breakfast.

Da Série: Monarquia - 28/11/2019

Exército Brasileiro concluiu hoje a pavimentação da BR-163 no Pará


Deputado Luis Phillippe de Orleans e Bragança explica como age o Foro de São Paulo na América Latina

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,3 anos


Dados de pesquisa foram antecipados no Diário Oficial da União


Vitor Abdala - A expectativa de vida ao nascer no Brasil subiu para 76,3 anos em 2018, segundo informações divulgadas hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Em 2017, a expectativa de vida era de 76 anos, ou seja, aproximadamente três meses a menos do que em 2018.

A pesquisa Tábua de Mortalidade 2018 só será divulgada às 10h, mas as informações básicas da pesquisa já foram antecipadas no Diário Oficial da União de hoje.

27 de nov. de 2019

Ministério da Infraestrutura demandou R$ 217 bilhões em investimentos privados pelos próximos 30 anos - Isso se traduz em geração de emprego


Sítio de Atibaia: Gebran vota para aumentar pena de Lula para 17 anos de cadeia em regime fechado



Bruna de Pieri - A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) julga neste momento a apelação criminal do processo do Sítio de Atibaia, no qual é réu o ex-presidente e presidiário Luiz Inácio Lula da Silva. A sessão começou às 9h.

O colegiado é formado pelos desembargadores federais Thompson Flores (presidente da 8ª Turma), João Pedro Gebran Neto (relator das ações da Operação Lava Jato no tribunal), e Leandro Paulsen, revisor. O Ministério Público Federal está representado pelo procurador Maurício Gerun.

A abertura foi feita pelo presidente da turma. O desembargador Gebran leu o relatório e começaram as sustentações orais, falando o representante do MPF e depois os advogados.

João Gebran Neto votou por aumentar a pena de Lula (PT) de 12 anos e 11 meses de prisão, para 17 anos, um mês e dez dias em regime fechado, por corrupção e lavagem de dinheiro.

Depois que o desembargador aumentou a pena, a defesa do ex-presidente, Cristiano Zanin, voltou a pedir a palavra e  alegou que a defesa Lula foi espionada por “conversas telefônicas grampeadas”. Gebran, no entanto, disse que não iria mais discutir o assunto com Zanin, pois a acusação já foi rebatida.

Mais cedo, Gebran havia negado o pedido da defesa de Lula de anular o processo envolvendo o sítio de Atibaia em que o petista.

No momento, Leandro Paulsen, o revisor da Lava Jato na Oitava Turma do TRF-4, faz seu voto no caso do sítio de Atibaia prometendo ser breve.

Réus

Além do ex-presidente Lula, também apelam no mesmo processo o presidente do Conselho de Administração da Odebrecht, Emílio Alves Odebrecht, o ex-funcionário da Odebrecht Emyr Diniz Costa Júnior, o ex-executivo da Odebrecht Carlos Armando Guedes Paschoal o ex-presidente da OAS, José Aldemário Filho, o ex-diretor da OAS Paulo Roberto Valente Gordilho, o empresário Fernando Bittar, o pecuarista José Carlos Bumlai, e o advogado Roberto Teixeira.

O MPF também recorreu requerendo o aumento das penas dos apelantes e a condenação do ex-diretor da OAS Agenor Franklin Magalhães Medeiros e do ex-assessor de Lula Rogério Aurélio Pimentel.