20 de nov de 2017

ARA San Juan: FAB participa da operação de busca ao submarino argentino


 Aeronaves SC-105 Amazonas SAR e P-3AM Orion serão empregadas nas buscas


A Força Aérea Brasileira (FAB) está participando dos esforços da Marinha da Argentina para encontrar o Submarino ARA San Juan que está desaparecido desde a última quarta-feira (15/11), com 44 tripulantes. A aeronave SC-105 Amazonas SAR, equipada especialmente para busca e salvamento, e o P-3AM Orion, quadrimotor de patrulha marítima de longa distância, foram disponibilizados pelo Comando da Aeronáutica para operar nas buscas. O avião SC-105 Amazonas SAR decolou na tarde deste sábado (18/11) em direção a Argentina, com 18 militares a bordo. Já o P-3AM Orion deve partir do Brasil na manhã deste domingo (19/11), após ajustes e calibração dos equipamentos, com 19 tripulantes a bordo.

O Chefe do Estado-Maior Conjunto, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich, esclareceu que assim que o Comando da Aeronáutica recebeu as primeiras informações sobre o desaparecimento do submarino, deixou os Esquadrões das aeronaves de sobreaviso. “O Comando de Operações Aeroespaciais estava atento e a postos para eventualmente auxiliar nas buscas”, afirmou.

O acionamento para a missão aconteceu na tarde deste sábado (18/11). “Como a região deve estar saturada com outros meios aéreos e navais, estávamos aguardando a coordenação para a participação do Brasil, o que aconteceu apenas na tarde de hoje”, complementou. A base de operações da FAB será no Aeroporto Comandante Espora, na Bahia Blanca.

O submarino ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15/11), quando estava no sul do mar argentino, a 432 quilômetros da costa patagônia do país. Desde então, não houve notícias da embarcação, de acordo com a Marinha do país. A hipótese principal até o momento é um problema de comunicação. De acordo com o protocolo, caso esteja apenas sem comunicação, o submarino deve sair a superfície para favorecer o contato visual, o que pode ocorrer pelas aeronaves empregadas pela FAB.

O FAB 6550, conhecido como SC-105 SAR, sigla do inglês Search and Rescue, é operado pelo Esquadrão Pelicano (2º/10º Grupo de Aviação), sediado na Ala 5, em Campo Grande (MS). A aeronave, incorporada à FAB em agosto deste ano, foi acionada porque possui itens de última geração, que auxiliam na busca e resgate, como radar com abertura sintética, imageamento por infravermelho e integração de sistemas.

O radar da aeronave tem capacidade de monitorar em 360 graus e simultaneamente até 640 alvos em um raio de 200NM (370 km). Pode detectar alvos tão pequenos quanto um bote e acompanhá-los em movimento na superfície com até 75kts (139 km/h). Além disso, pode captar imagens com resolução de até um metro quadrado dentro de uma área de 2,5km x 2,5km.


O sistema eletro-óptico infravermelho, que permite operação por 24 horas, tem a versão mais recente da câmera FLIR (Forward Looking Infra-Red). Além de registrar imagens coloridas, pode aproximá-la em 18 vezes e operar em ambiente de baixa luminosidade. O modo de operação em que o sensor de infravermelho é usado conta ainda com zoom de 71 vezes e funciona detectando o contraste termal, ou seja, por diferença de temperatura. Ele consegue gerar uma imagem independente da luz ambiente e o sistema pode gravar até seis horas de imagens.

A Aeronave P-3AM é operada pelo Esquadrão Orungan (1º/7º Grupo de Aviação), sediado na Ala 14, em Salvador (BA). O avião também utiliza de diversos recursos eletrônicos, como sistema radar e FLIR (Forward Looking Infra-Red), que proporciona visão noturna, sendo possível localizar o objeto por meio da temperatura emitida por ele.

Com quatro motores, a aeronave tem grande autonomia, podendo permanecer em voo durante 16 horas. Os sensores eletrônicos embarcados na aeronave são os mais modernos que existem. Tudo isso confere ao P-3AM a capacidade estratégica de vigilância marítima de longo alcance. Para a busca do submarino argentino, também será utilizado o detector de anomalias magnéticas (MAD), que permite detectar massas metálicas submersas.

FONTE: Força Aérea Brasileira

NOTA DO PODER AÉREO: Para saber mais sobre a operação de busca ao submarino argentino desaparecido, acesso o site Poder Naval clicando aqui.

Prefeitura de Tarauacá já reabriu neste ano mais de 200 Kms de Ramais




Assecom- A Prefeitura de Tarauacá, através da Secretaria Municipal de Obras e Agricultura, divulgou nesta semana um balanço relacionado ao trabalho de reabertura de ramais. Mesmo enfrentado algumas dificuldades no que tange à questão do maquinário, até o presente momento, segundo relatório, já foram reabertos 200 quilômetros de ramais. 

Na definição da parceria, a prefeitura de Tarauacá é responsável pela reabertura de ramais no trecho Tarauacá/Cruzeiro e o Estado, através do DERACRE, do trecho Tarauacá/Feijó.

Para o Secretário de Agricultura  Glecioney Fernandes é muito satisfatório saber que centenas de famílias vão poder escoar suas produções. “Estamos muito felizes por saber que com a reabertura dos ramais estamos proporcionando melhores condições de vida para nossa população rural que há tempos estava em total abandono”. Frisou o Secretário.
  
“Nossa administração  tem um compromisso muito grande com nossos munícipes, o Programa de Melhoramento de ramais  é de fato um benefício para os produtores da zona rural e seus moradores. O acesso a diversos pontos é facilitado, beneficiando também o escoamento da produção agrícola  para o transporte de alunos da rede pública de ensino e dos moradores da comunidade como um todo, além, de ajudar na segurança” – finalizou a prefeita Marilete Vitorino .

A determinação da prefeita Marilete Vitorino é de que a zona rural de Tarauacá receba total atenção por parte da Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e outros setores da Administração. 

INCENTIVO A PRODUÇÃO

Os trabalhos de recuperação de ramais têm por finalidade também facilitar o escoamento da produção rural até a cidade, proporcionando uma melhor margem de lucro para o produtor, mais variedade de produtos e melhores preços para o consumidor, além de aquecer a economia local.

Economia do Brasil cresce 0,40% em setembro e avança 0,58% no 3º tri, aponta BC


Marcela Ayres - O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou expansão de 0,58 por cento no terceiro trimestre de 2017 ante o segundo, informou o BC nesta segunda-feira.


Em setembro, o índice teve avanço de 0,40 por cento em relação a agosto, sempre em números dessazonalizados, em um resultado acima da expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 0,34 por cento.

16 de nov de 2017

Tarauacá esta entre os oito municípios aptos a receber verba Federal por estar adimplente - A matéria é da Contilnet


Segundo a AMAC, as cidades inaptas têm restrição no Cadastro Único de Convênios, uma espécie de Serasa das prefeitura

Segundo a AMAC, as cidades inaptas têm restrição no Cadastro Único de Convênios (CAUC), uma espécie de Serasa das prefeituras/Foto: reprodução

Dos 22 municípios do estado do Acre, apenas 8 estão aptos a receberem verbas extras do Governo Federal. A notícia preocupa a Associação dos Municípios do Estado do Acre (Amac) pela aproximação do final de ano, quando literalmente a bancada federal corre juntos aos ministérios atrás de garantir recursos que podem ser utilizados para obras de infraestrutura, investimentos em setores primordiais como saúde e educação.

Os oito municípios que fizeram o dever de casa e conseguiram sair da inadimplência são: Brasileia, Cruzeiro do Sul, Feijó, Mâncio Lima, Porto Walter, Rodrigues Alves, Rio Branco e Tarauacá.

Segundo a AMAC, as cidades inaptas têm restrição no Cadastro Único de Convênios (CAUC), uma espécie de Serasa das prefeituras. O município de Assis Brasil, administrado pelo tucano Antônio Barbosa, o Zum, é líder no ranking de pendências, com oito itens. A prefeitura de Senador Guiomard, administrada por André Maia, vem em segundo lugar, com um total de cinco itens, seguido por Plácido de Castro e Capixaba, com ambos com quatro itens.

Ainda de acordo a AMAC, uma parte do problema se deve à falta de capacidade técnica, mas muitos foram os municípios que chegaram ao fundo do poço. Em Assis Brasil, por exemplo, além de inadimplente, a prefeitura já figura com dois meses de salários atrasados e sem garantia de pagar décimo terceiro em dezembro.

O prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Souza, não está adimplente, como chegou a ser noticiado nos meios de comunicação. A gestão de Gedeon conseguiu negociar dívidas com a Receita Federal e a Eletrobras, mas continua com restrição no CAUC.

Veja abaixo a lista de cidades adimplentes (comprovado) e os municípios com pendencias, de acordo a AMAC. As cidades em negrito estão adimplentes.

N° Município Situação

1 Acrelândia Falta um item
2 Assis Brasil Faltam oito itens
3 Brasileia Comprovado
4 Bujari Faltam dois itens
5 Capixaba Faltam quatro itens
6 Cruzeiro do Sul Comprovado
7 Epitaciolândia Falta um item
8 Feijó Comprovado
9 Jordão Faltam três itens
10 Mâncio Lima Comprovado
11 Manoel Urbano Falta um item
12 Marechal Thaumaturgo Faltam dois itens
13 Plácido de Castro Faltam quatro itens
14 Porto Acre Falta um item
15 Porto Walter Comprovado
16 Rodrigues Alves Comprovado
17 Rio Branco Comprovado
18 Santa Rosa do Purus Falta um item
19 Sena Madureira Falta um item
20 Senador Guiomard Faltam cinco itens
21 Tarauacá Comprovado
22 Xapuri Faltam dois itens

Procon divulga ‘lista suja’ de lojas para consumidor evitar na Black Friday


Estadão Conteúdo

A Black Friday, um dos dias mais aguardados pelo varejo nacional, acontecerá na sexta-feira, 24, e o Procon-SP divulgou a “lista suja” com as lojas que devem ser evitadas pelo consumidor. No total, são 518 estabelecimentos. A lista foi atualizada no dia 10 de novembro.

Há reclamações diversas que ficam como alerta aos consumidores: desde fretes muito caros até atraso nas entregas, além de produtos danificados ou que divergem do anunciado. Segundo o Procon-SP, a partir do levantamento, a instituição procura evitar que a população seja lesada e o tão sonhado desconto acabe se transformando em pesadelo.

Todas as lojas da lista foram notificadas sobre os problemas e, mesmo assim, não ofereceram solução aos casos ou não foram encontradas.

Para acessar a lista, consulte este endereço na internet ou clique (aqui).

http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

Venezuela dá calote no Brasil


A Venezuela deixou de pagar uma dívida de US$ 262,5 milhões com o Brasil. A atitude já está sendo considerada um calote pelo governo brasileiro, segundo a agência Reuters.

O atraso do pagamento, de mais de dois meses, ocorreu dentro do chamado Convênio de Créditos Recíprocos, uma câmara de compensação entre países da América do Sul.

O governo do Brasil deve recorrer ao Clube de Paris para receber o dinheiro.

Estima-se que a dívida da ditadura de Nicolás Maduro com empresas brasileiras já chegue a US$ 5 bilhões.

Câmara paga a cassados até R$ 23 mil de aposentadoria


Estadão Conteúdo

A Câmara paga aposentadoria de até R$ 23.344,70 por mês para deputados cassados. Os benefícios são provenientes de um plano de previdência abastecido, em parte, com recursos públicos. Nove parlamentares que perderam o mandato por envolvimento em esquemas de corrupção ou improbidade administrativa recebem os pagamentos mensais – o valor mais baixo é de R$ 8.775,38.

As aposentadorias somam R$ 126.960,94 por mês e seu pagamento não é ilegal. Dos beneficiários desse montante, cinco deputados foram cassados em razão do escândalo dos anões do Orçamento – grupo acusado de receber propina de prefeitos e governadores em troca de liberação de recursos da União nos anos 1990 – e dois por causa do mensalão – esquema de compra de apoio político no Congresso, segundo a acusação, durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O petista José Dirceu, cassado em 2005 por envolvimento no mensalão e agora condenado a 30 anos de prisão na Operação Lava Jato, pode ser o próximo a receber o benefício. Na semana passada, a área técnica da Câmara entendeu que o deputado cassado tem direito a aposentadoria de R$ 9.646,57 por mês, conforme revelou a Coluna do Estadão. Caberá ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), definir se Dirceu receberá ou não o pagamento. Maia já disse que vai considerar o direito adquirido do petista e não vai politizar a questão.

A decisão ocorrerá em meio à retomada das articulações para a votação da reforma da Previdência, que, segundo o governo Michel Temer, tem como um dos objetivos eliminar privilégios e igualar direitos de servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada. A expectativa do Palácio do Planalto é de conseguir votar a proposta de emenda à Constituição (PEC) na Câmara, mesmo que mais enxuta em relação ao texto inicial, até meados de dezembro. Para a aprovação da reforma, são necessários 308 votos.

Além dos pagamentos feitos aos parlamentares cassados, a Casa também reserva uma pensão de R$ 937 à família de um deputado que era aposentado e perdeu o mandato durante a ditadura militar.

Procurados, os parlamentares cassados disseram que pagaram pelo direito de receber aposentadoria e rechaçaram o rótulo de “privilegiados”.

A maior aposentadoria paga aos cassados é a do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), que perdeu o mandato em 2005 no mensalão. Pedro Corrêa (PP-PE), atualmente preso na Operação Lava Jato e cassado em 2006 também no mensalão, recebe benefício de R$ 22.380,05.

Hoje, o teto da Previdência Social para aposentadoria do trabalhador da iniciativa privada, pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é de R$ 5.531,31.

Regra

Até 1997, deputados e senadores se valiam de um plano fechado de previdência com regras mais benevolentes do que as atuais. Pelas normas antigas, do Instituto de Previdência dos Congressistas (IPC), o deputado com oito anos de mandato e idade mínima de 50 anos já podia pleitear o benefício. O valor da aposentadoria era proporcional ao tempo de mandato. Se ele tivesse completado o mínimo de oito anos, teria direito a 26% da remuneração mensal de parlamentar.

Com o fim do IPC, extinto em 1999 depois de registrar um rombo de R$ 520 milhões, a Câmara e o Senado ficaram responsáveis diretamente pelo pagamento dos benefícios.

Atualmente, parlamentares podem requerer a aposentadoria integral desde que comprovem 35 anos de contribuição e 60 anos de idade. O Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC) prevê o pagamento proporcional de aposentadoria conforme o tempo de mandato. O salário de um deputado é de R$ 33.763. Segundo o site da Câmara, só compensa a adesão ao plano caso o parlamentar fique ao menos cinco anos no exercício do mandato.

As contribuições funcionam com regras semelhantes às das entidades de previdência privada, nas quais os participantes pagam uma cota e a entidade patrocinadora contribui com uma cota equivalente. No caso, o valor atual da contribuição do deputado ao PSSC é de R$ 3.713,93 (11% da remuneração atual) e a Câmara entra com uma cota de igual valor, retirada do orçamento público.

Direito de receber

Deputados cassados aposentados pela Câmara afirmaram que pagaram pelo direito de receber os benefícios e rechaçaram o rótulo de “privilegiados”. “Contribui todo mês”, disse Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), que perdeu o mandato durante o escândalo dos anões do Orçamento.

Ele é um do caso dos parlamentares que se aposentaram com as regras do plano antigo, mais benevolente aos deputados. Hoje deputado estadual no Rio Grande do Sul, Ibsen Pinheiro recebe aposentadoria de R$ 12.070,27 por mês. O peemedebista cumpriu quatro mandatos e pagou o plano de previdência nos três primeiros. O deputado destacou que seu benefício é proveniente de um fundo privado.

Jerônimo Reis (PMDB-SE) foi cassado em 2010 por improbidade administrativa e recebe R$ 18.690,24. Segundo o deputado cassado, foram três mandatos de contribuição com parcelas superiores a R$ 3 mil. O ex-parlamentar defende a reforma do sistema previdenciário. “A gente sabe que a nossa Previdência não aguenta”, disse Reis.

Hoje comerciante no município de Lagarto (SE), Reis não se considera um privilegiado. “Para mim não foi privilégio, eu paguei um valor alto. Esse fundo foi criado para parlamentares, foi oferecido desde o primeiro mandato. Não é uma Previdência pública, foi criada pela Câmara”, enfatizou.

Reis também concorda com a concessão do benefício a Dirceu. “Se ele tem direito, é um direito”, afirmou.

Maior beneficiário entre o grupo de deputados cassados, Roberto Jefferson (PTB) afirmou que prestou serviços como deputado por 24 anos e contribuiu para o plano durante todo o período. Antes de assumir a função, Jefferson explicou que contribuiu por 20 anos para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) como empregado da iniciativa privada e autônomo. Seu benefício é maior, segundo sua assessoria de imprensa, porque ele se aposentou por motivo de doença e por isso não recolhe Imposto de Renda.

Algoz de Dirceu no escândalo do mensalão, Jefferson também demonstrou concordar com o pleito do petista. “Por que seria diferente para o ex-ministro José Dirceu, se ele contribuiu de fato para o INSS como deputado?”, respondeu via assessoria de imprensa. O Estadão/Broadcast procurou os outros ex-parlamentares, mas não conseguiu localizá-los.

Pensão

A única pensão paga pela Câmara a parlamentar cassado com direito a aposentadoria é para viúva de Francisco Pinto (MDB-BA), morto em 2008. Durante o regime militar, ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a seis meses de detenção e perda dos direitos políticos por “ofensa moral” ao general Augusto Pinochet, ditador chileno. Pinochet estava no Brasil para a posse do general Ernesto Geisel, em 15 de março de 1974.

O parlamentar perdeu o mandato por ter feito um discurso criticando a presença de Pinochet no País. Era a primeira viagem do ditador chileno ao exterior desde o golpe de 1973 que derrubou o governo de Salvador Allende no país vizinho.

Na véspera da posse de Geisel, o deputado, conhecido pelos colegas como Chico Pinto, foi à tribuna da Câmara criticar a ditadura chilena. “Para que não lhe pareça, contudo, que no Brasil todos estão silenciosos e felizes com sua presença, falo pelos que não podem falar, clamo e protesto por muitos que gostariam de reclamar e gritar nas ruas contra a sua presença em nosso País”, discursou.

O STF condenou Chico Pinto por insulto um chefe de Estado estrangeiro. Ele voltou à Câmara em fevereiro de 1979, após ser eleito no ano anterior. Foi reeleito em 1982 e, em 1984, votou a favor da emenda Dante de Oliveira, que previa o restabelecimento das eleições diretas. A viúva de Chico Pinto, Thaís Alencar, não foi encontrada pelo Estadão/Broadcast para comentar o assunto. Ela recebe R$ 937 por mês. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

15 de nov de 2017

Gabarito oficial do Enem 2017 é divulgado; candidatos podem saber quantas questões acertaram


O Boletim de Desempenho deverá ser disponibilizado aos participantes em 19 de janeiro de 2018

Gabarito oficial foi divulgado pelo INEP nesta terça/Foto: reprodução

Via Contilnet - O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou há pouco o gabarito oficial das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, realizadas nos dias 5 e 12 de novembro.

Com o gabarito, os candidatos podem saber quantas questões acertaram.

Correção das provas

A correção das provas é feita usando a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Dessa forma, um item em que grande número dos candidatos acertarem será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Por isso, não é possível calcular a nota final apenas contabilizando o número de erros e acertos em cada uma das provas. Dois candidatos que acertarem o mesmo número de questões podem ter pontuações diferentes. O estudante só tem como saber a nota final no Enem quando o resultado sair.

A correção é feita por meio de um sistema de reconhecimento no qual a Fundação Getulio Vargas e a Cesgranrio extraem os dados com as respostas das questões objetivas de cada participante, durante a etapa de digitalização. Por isso, é imprescindível que o preenchimento do cartão-resposta tenha sido realizado com caneta esferográfica de tinta preta.

O Boletim de Desempenho deverá ser disponibilizado aos participantes em 19 de janeiro de 2018.

Primeiro caminhão elétrico do país será recarregado na tomada


Modelo da Volkswagen foi apresentado em Porto Alegre e vai circular em 2018

Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America (à esquerda) e Andreas Renschler, presidente e CEO mundial do Grupo Volkswagen Truck & Bus, apresentam o caminhão elétrico em Porto Alegre (Renato Frasnelli//Primeiro caminhão elétrico do país será recarregado na tomada/Divulgação)


Paula Sperb  - Menos barulhento do que um pequeno secador de cabelo, o primeiro caminhão 100% elétrico do Brasil poderá ser recarregado em uma tomada, como um celular. O e-delivery, da Volkswagen, foi apresentado em Porto Alegre nesta segunda durante o 35º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, e vai circular a partir de 2018.


Silencioso e sem emitir poluentes, o e-delivery vai gerar energia para suas funções até mesmo a partir do uso do freio. Isso porque o veículo foi desenvolvido para rodar em meio urbano, especialmente para entrega de cargas. O popular “freia e arranca” dos caminhões de carga e descarga vai ajudar o carro a se movimentar nas ruas.

A bateria do modelo consegue aguentar um dia inteiro nesse tipo de função, com autonomia de 200 km. “Um caminhão com uso urbano percorre de 60 a 100 km por dia, aproximadamente”, disse a VEJA Mithermayer Menabó Júnior, gerente da área de Elétrica da MAN, fabricante da Volkswagen.

A ideia é que o caminhão seja usado durante o dia para entregas e recarregue a bateria à noite. Em cerca de quatro horas a bateria está carregada. O caminhão não foi planejado para transporte de cargas em estradas, mas para ser usado na cidade.

A primeira empresa a adotar o caminhão elétrico da Volkswagen é a Ambev, que vai usar dois veículos e-delivery nas ruas de São Paulo para distribuir cervejas e refrigerantes da marca em mercados, padarias e restaurantes de São Paulo. Segundo o engenheiro alemão Andreas Renschler, presidente e CEO mundial do Grupo Volkswagen Truck & Bus, o caminhão deverá ser comercializado em grande escala a partir de 2020 com capacidade para transportar cargas em modelo de nove ou onze toneladas.

“São Paulo é a cidade típica em que o trânsito para e anda. Vamos aprender com o uso e adaptar para a produção em série do e-delivery”, disse Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America.. De acordo com Cortes, a expectativa é que a bateria tenha durabilidade de cinco a oito anos. Por enquanto, as baterias do tipo íon-lítio LiFePO4 foram fabricadas na China, mas Renschler garante que a Volkswagen está em busca de parceiros da área de energia, no Brasil, para fabricá-las. Todas as outras peças e partes do caminhão são brasileiras.

Por ser elétrico, o e-delivery tem 30% menos peças que um caminhão normal, segundo Leandro Siqueira, diretor de Desenvolvimento de Produto da MAN, e pode passar por manutenção em uma oficina mecânica “normal”. Apenas a bateria exige cuidado especializado.

14 de nov de 2017

Ruby Bridges, uma pequena soldada


Ultimato - Em 14 de novembro de 1960, Ruby Bridges, uma menina de seis anos de idade, foi levada à escola em Nova Orleans, EUA, por uma escolta de policiais federais.

A menininha foi pesadamente insultada e ameaçada de morte por uma multidão enfurecida. Assistiu às aulas sozinha: as demais crianças foram mantidas em casa pelos pais.

Ruby Bridges era negra - esse era seu crime.

Ruby foi a primeira criança negra a ir para a escola, com o fim da política de segregação racial nos EUA, em Nova Orleans, em 1960.

Seu primeiro dia de aula foi marcado por xingamentos, medo, racismo. A escola, pasmem, estava vazia, pois os pais não deixaram seus filhos frequentarem o ano escolar com a presença de Ruby. Também não havia professores, apenas um educador quis dar aula para Ruby. Seus pais foram severamente ameaçados. E, durante meses, ela teve que ir e voltar da escola acompanhada por 4 policiais.

E mesmo quando objetos e xingamentos eram jogados contra seu corpo, com 6 anos de idade, Ruby não desistiu, não chorou, sequer fraquejou. Era uma pequena soldada - palavras de Charles Burks, um dos quatro policiais que a escoltavam.

No ano seguinte, Ruby não estava mais sozinha na escola.

Inspirados por sua coragem e pela de sua família outras crianças negras foram matriculadas.

Prefeita Marilete Vitorino manda construir rampa no porto do rio Acuraua

Assecom - A falta de acesso adequado e seguro vinha sendo uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos produtores rurais do Rio Acuraua que usam o meio de transporte fluvial para escoar a produção, principalmente na hora do desembarque no porto que nunca ofereceu as mínimas condições de acesso.

Os transtornos eram tão grandes que muitas das vezes os trabalhadores se desestimulavam diante da falta de condições de acesso do porto central na hora de escoar a produção.

Sensibilizada com a situação, a prefeita Marilete Vitorino autorizou a construção de uma rampa de acesso para embarque e desembarque no porto, facilitando assim, a logística de transporte para o s produtores ribeirinhos do alto e baixo Acuraua.

A obra está sendo executada pela Secretaria Municipal de Obras e acompanhada pelo secretário e engenheiro civil, Yan Silva. Nesta segunda-feira, 13, Prefeita Marilete Vitorino esteve presente para vistoriar os trabalhos da obra do novo do porto do Acuraua.

”Essa obra é uma reivindicação antiga dos trabalhadores e hoje estamos ajudando a construir esse sonho das comunidades ribeirinhas. A rampa vai ajudar a diminuir as dificuldades de acesso e estimular os trabalhadores a produzir mais. Estamos acompanhando de perto os trabalhos e nesse sentido, reafirmamos o nosso compromisso com os trabalhadores e trabalhadoras rurais”, enfatizou a Prefeita Marilete Vitorino.

A rampa tem uma extensão de 200m, por 4m de largura. Vale destacar que, pela primeira vez, o porto do Rio Acuraua recebe esse benefício.

Gaeco e Polícia Civil deflagram terceira fase da Operação Midas, em Rio Branco


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) deflagrou, nesta terça-feira, 14, a Operação Midas III, em Rio Branco. A ação, que teve início nas primeiras horas do dia, contou com o apoio dos delegados Rêmulo Diniz, Pedro Rezende e Odilon Vinhadelli, além de nove agentes da Polícia Civil.

Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. Os alvos foram duas residências e um ponto comercial.

Segundo os promotores de Justiça Bernardo Albano e Fernando Cembranel, coordenador e membro do Gaeco, a terceira fase da Operação Midas visa aprofundar as investigações, que estão em andamento desde o ano passado.

A Operação revelou um esquema de desvio de recursos públicos na Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb), a partir da utilização de notas fiscais frias e contratos falsos para justificar o pagamento por serviços não realizados e insumos que não eram entregues.

No dia 6 deste mês, o Juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco recebeu todas as 12 denúncias oferecidas pelo MPAC contra 23 pessoas investigadas no esquema. Os réus são servidores públicos e empresários, que respondem por peculato, além da acusação de fazerem parte de organização criminosa.

Thiago Caetano, Superintendente do DNIT conclama a população de Tarauacá para uma grande festa, e agradece aos Trabalhadores e ao Senador Gladson Cameli nas redes sociais


O Superintende do DNIT do Acre Thiago Caetano usou as redes sociais para expressar todo o seu contentamento pelo trabalho realizado pelo órgão que administra em relação às obras executadas na BR-364. Thiago aproveitou também para  voltar a agradecer aos trabalhadores e também ao Senador Gladson Cameli por acreditar no trabalho do DNIT e também pelo seu desprendimento desde a crianção da superintendência aqui no Acre bem como correndo atrás de recursos e derrubando os obstáculos burocráticos que teimavam em atrapalhar essa restauração.

Foram objetivos difíceis, mas conquistados como, por exemplo, a revitalização da Ponte e das rotatórias em Tarauacá, 

Agora rumo a reconstrução para que os acreanos do interior do Vale do Juruá não fiquem isolados.

TRIBUTO AO PASSADO- RIO BRANCO - ANTIGO PRESÍDIO DE RIO BRANCO


Antigo Presídio de Rio Branco, após a sua desativação, foi instalado o Hotel Chuí e atualmente abriga a Prefeitura da cidade. 
Acervo Digital: Memorial dos Autonomistas 

No Dinheiro na Semana, saiba como se preparar para a Black Friday 2017


Nesta segunda-feira (13), o programa Dinheiro na Semana recebe Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC). O tema da conversa é: como se preparar para a Black Friday 2017. O evento, que chegou ao Brasil em 2011 e se transformou em uma das principais datas do varejo, ocorre sempre na última sexta-feira de novembro. Neste ano, a data de liquidações e descontos será o dia 24 de novembro. Qual é o impacto do evento no e-commerce do Brasil? Que cuidados o consumidor deve tomar para não cair em falsas promoções?

Com apresentação de Geovana Pagel, a transmissão do programa Dinheiro na Semana começa às 11h30 no Facebook da revista DINHEIRO.

Você pode participar mandando perguntas pela área de comentários do Facebook.E inscreva-se no nosso canal no YouTube (www.youtube.com/revistaistoedinheiro) para receber os alertas de todos os vídeos publicados pela TV Dinheiro.

Governo prepara liberar mais de R$ 5 bi do Orçamento

Estadão Conteúdo

Em busca de apoio no Congresso para a reorganização da base aliada, a ala política do governo pressiona por um desbloqueio de R$ 10 bilhões de despesas do orçamento em novembro. Mesmo com a melhora da arrecadação de tributos, a equipe econômica considera elevado esse valor, mas já prepara uma liberação superior a R$ 5 bilhões.

Pelos cálculos da área econômica, um descontingenciamento abaixo desse patamar poderia comprometer o funcionamento da máquina pública, apurou o Estadão/Broadcast.

Os cálculos ainda não estão concluídos, mas números preliminares indicam que o valor ficará em torno de R$ 5 bilhões. O secretário da Receita, Jorge Rachid, deve entregar hoje as projeções de receitas até o final do ano, para embasar a decisão. O governo tem até o dia 22 para enviar ao Congresso o último relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas do Orçamento, documento que serve de base para os cortes e liberações das despesas.

Apesar da liberação de R$ 12,8 bilhões em setembro, o orçamento continua apertado. Do corte orçamentário, que este ano chegou a bater quase R$ 45 bilhões, R$ 32,1 bilhões permanecem contingenciados. Fontes informaram que o governo trabalha para que o anúncio do desbloqueio, previsto para a semana que vem, com a divulgação do relatório de receitas e despesas do governo, seja antecipado para esta semana.

Um integrante da equipe econômica informou que a antecipação dará mais tempo aos ministérios para planejarem melhor os gastos. A avaliação é que, se o governo deixar o descontingenciamento muito para o final do ano, os administradores acabem optando pela liberação “mais fácil”, o que poderia levar a gastos mal feitos.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, já havia indicado em audiência pública no início do mês a intenção do governo de liberar mais recursos antes do prazo legal.

Clima favorável. A ala política do governo aposta no desbloqueio de despesas e na montagem da reforma ministerial para acalmar os ânimos dos deputados e conseguir mais apoio para aprovar o pacote fiscal e a avançar na votação de uma reforma da Previdência mais enxuta.

O Palácio do Planalto já avisou às lideranças que o desbloqueio está garantido e sairá nos próximos dias. A liberação abre margem para ampliação proporcional no pagamento de emendas parlamentares, mas também viabiliza o desembolso de recursos para obras em curso.

A recuperação da arrecadação tributária nos últimos meses, as receitas maiores dos últimos leilões e a solução do impasse em torno da devolução de precatórios que estavam retidos pela Caixa e Banco do Brasil abriram o caminho para a liberação.

Cálculos preliminares da área econômica apontam que a margem para a nova liberação de recursos inclui R$ 1 bilhão obtido com o ágio nos leilões de hidrelétricas que eram da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig); R$ 3 bilhões do ágio observado na 13.ª Rodada de áreas de petróleo e R$ 4 bilhões do saque adicional de precatórios, após pareceres jurídicos do governo dando sustentação para que os bancos liberem o dinheiro.

No fim do mês passado, como mostrou o Estadão/Broadcast, havia expectativa de incorporar R$ 6 bilhões de arrecadação acima do previsto, mas ainda é preciso aguardar a projeção da Receita Federal para a reta final do ano.

Se confirmados, esses ganhos somam cerca de R$ 14 bilhões, mas nem tudo poderá ser liberado. Parte será consumida devido a recentes frustrações, como a verificada no leilão do pré-sal. A arrecadação ficou R$ 1,6 bilhão abaixo do esperado. É preciso também esperar as adesões ao Refis, que se encerram hoje, para verificar se a arrecadação ficará acima ou abaixo dos R$ 8,8 bilhões que estão hoje no Orçamento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Secretaria de Cultura vai recolher garrafas pets para o projeto - 'Natal ecológico'



Assecom - A Secretaria Municipal de Cultura Desporto e Turismo estará nesta terça-feira, 14 recolhendo garrafas pets vazias para transformar “lixo em luxo”. Todo o material será transformado em artes para o Projeto ‘’Natal Ecológico’’.

Nesta terça-feira, 14 Pela manhã uma equipe da Cultura sairá para recolher garrafas pets vazias no Centro da cidade, Bairro Triângulo e Corcovado. Já pela parte da tarde, a equipe estará recolhendo o material nos Bairros Senador Pompeu e Ipepaconha.

Na quarta-feira, 15, pela manhã a coleta será feita nos Bairros de Copacabana e COHAB e à tarde, no Tarde Bairro Novo. De acordo com a secretária de Cultura, Édna Yawanawá é muito importante a participação da população no apoio a esse projeto.  

De acordo com Paulo Onofre, responsável pela elaboração do projeto, essa ação carrega consigo inúmeros benefícios. "O material plástico quando descartado como lixo, é de difícil deterioração, ficando 450 anos para se decompor na natureza poluindo o meio ambiente. Dessa forma, a reciclagem aparece como o melhor mecanismo de destinação desse material, contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável e uma natureza mais saudável. Além disso, essa reutilização irá nos proporcionar uma bela decoração para a praça de nossa cidade, atraindo a atenção dos moradores e visitantes do Natal Ecológico", destacou Paulo.

Justiça decreta condução coercitiva de Picciani e aliados na Alerj por esquema de corrupção


Rodrigo Viga Gaier - O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, um dos caciques do PMDB fluminense, é alvo nesta terça-feira de um mandado de condução coercitiva em um desdobramento da operação Lava Jato que investiga um esquema de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.


O desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, ordenou a condução coercitiva de Picciani e de mais dois deputados estaduais, além de 10 prisões, atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, informou o MPF em comunicado.

Procuradores do MPF afirmaram que há “demonstração cabal de ilícitos gravíssimos e até mesmo alguns em estado de flagrância”, e apontaram que Picciani e outros deputados do PMDB do Rio de Janeiro formam uma organização integrada ainda pelo ex-governador Sérgio Cabral, que já está preso, e que vem se estruturando de forma ininterrupta desde a década de 1990 para realizar “práticas financeiras clandestinas e sofisticadas para ocultar o produto da corrupção”.

Policiais Federais chegaram cedo à casa de Picciani na zona oeste do Rio nesta terça, mas não o encontraram em casa, segundo uma fonte da PF. De acordo com a TV Globo, Picciani estaria retornando de viagem e o mandado será cumprido assim que ele desembarcar na cidade ainda nesta terça-feira.

Essa é a segunda vez neste ano que Picciani é alvo de uma condução coercitiva no âmbito da Lava Jato, após ter sido levado em março para prestar esclarecimentos em uma outra operação, que investigava irregularidades no Tribunal de Contas do Estado.

Além do mandado contra o presidente da Alerj, um dos filhos de Picciani, Felipe Picciani, que gerencia uma empresa da família, foi alvo de um mandado de prisão. Jorge Picciani também é pai do atual ministro do Esporte do governo do presidente Michel Temer, Leonardo Picciani.

Outros investigados pela operação da PF no Rio são os deputados Paulo Mello, ex-presidente da Alerj, e Edson Albertassi, ambos do PMDB, além de empresários do setor de transporte coletivo no Estado.

Não foi possível fazer contato de imediato com os investigados.

13 de nov de 2017

Secretário de Agricultura visita comunidades do rio Acuraua e ouve demanda de trabalhadores


Assecom - O Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Gleicioney Fernandes, esteve no último final de semana, dia 11, em visita a comunidade São Pedro no Rio Acuraua.

O objetivo da visita foi ouvir as principais demandas das pessoas que residem em localidades distante dos grandes centros urbanos e enfrentam inúmera dificuldades, principalmente de logística para vir até à cidade.

Para o Secretário é necessário visitar as comunidades rurais para conhecer suas principais demandas — e assim; trançar um plano de ações e buscar resolver as reivindicações mais emergentes.

No encontro o presidente da Associação dos pequenos produtores, José da Cruz, apresentou algumas reivindicações dos moradores ao secretário, que apresentará as pautas discutidas à prefeita.

Gleicioney aproveitou a ida ao rio Acuraua para acompanhar os trabalhos de construção do porto de embarque e desembarque que atenderá comunidades ribeirinhas do alto e baixo Acuraua, entre outras comunidades que ficam próximas ao rio e que utilizam a rota fluvial para escoar a produção.


O produtor José Rivanildo fez questão de agradecer a prefeita pela a construção do Cais:

“Agradecemos a prefeita por estar construindo esse Porto. Isso vai beneficiar todos da comunidade que utilizam o rio Acuraua para escoar suas produções. Ficamos gratos e com certeza facilitará muito para nós pequenos produtores”.

Justiça do Acre mantém condenação de Leonildo Rosas por ofensa à honra de Gladson




A Justiça do Acre, através da turma de Recursais dos Juizados Especiais, manteve a condenação do porta-voz do governo do Acre, Leonildo Rosas, por ofensa à hora do senador Gladson Cameli. Ao analisar o recurso, a 1ª Turma Recursal, por unanimidade, disse não existir dúvidas “de que a ação ilícita do réu causou vexame, sofrimento, humilhação, aflição e angustia ao autor” diz o despacho judicial.


PARA ENTENDER O CASO:
O porta-voz do governador Sebastião Viana foi condenado a pagar ao senador Gladson Cameli, em julho deste ano, uma indenização por danos morais, no valor de R$ 15 mil, depois de publicar em sua página no facebook, uma ofensa moral ao senador.

Na postagem, Leonildo Rosas afirmou que Gladson Cameli, visivelmente embriagado, agrediu verbalmente o governador Sebastião Viana em um voo de Brasília a Rio Branco. A justiça decidiu que a publicação fosse excluída no prazo de duas horas, assim que rosas fosse notificado.

No mesmo despacho, o juiz Giordane Dourado condenou o porta-voz a publicar no mesmo perfil, onde veiculou texto ofensivo, uma retratação aos fatos. Como o caso cabia recurso, tal retratação não aconteceu. O réu revelou em audiência de instrução que fez a publicação atendendo a um pedido de seu superior, no caso, o governador.

A suposta conduta desonrosa de Gladson Cameli nunca foi comprovada. Pelo whatsaap, Viana teria transmitido a ordem de publicação. O caso teve grande repercussão pelas redes sociais.

Analise dos documentos – Na analise dos documentos, a turma recursal observa que a publicação produzida pelo porta-voz do governador, revela que este fez uma afirmação fatual, atribuiu ao réu, o senador Gladson Cameli, “uma conduta altamente reprovável para quem ocupa cargo de suma importância, que e o de Senador da Republica”, diz o documento que a reportagem teve acesso.

Para a defesa do senador, o advogado Armando Dantas, embora o réu ainda possa entrar com embargos de declaração e até interpor recurso extraordinário para o Supremo Tribunal Federa, em ambos os casos achamos muito difícil o êxito da parte adversa.

“O acórdão emanado da 1ª Turma Recursal bem analisou as questões fáticas e jurídicas produzidas nos autos e já reconhecidas como ilegais na sentença de primeiro grau. Fato é que a proteção à honra e à dignidade da pessoa humana foi mais uma vez agasalhada pelo Poder Judiciário, que vem rechaçando as ofensas à esses bens jurídicos quando acionado” destacou o advogado Armando Dantas.

Procurado, o senador Gladson Cameli disse que já orientou sua banca de advogados a destinar o valor da indenização, a instituições carentes do estado do Acre.

Secretaria de Saúde de Tarauacá dá início a campanha 'Novembro Azul'


Na última sexta-feira (10) a Secretaria Municipal de Saúde deu o ‘pontapé’ inicial na campanha ‘NOVEMBRO AZUL’. As atividades de abertura da campanha de prevenção ao câncer de próstata ocorreram na unidade de Saúde João Wanderley, centro. 

O ato de abertura a campanha de conscientização e prevenção em alusão ao ‘Mês Azul’ na unidade João Wanderley, contou com palestras sobre o câncer e as medidas de prevenção, testes rápidos, consultas médicas e atendimento odontológico, tudo voltado à saúde do homem. 

O câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens e — é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Somente entre 2016 e 2017, 61,2% mil novos casos foram estimados pelo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). 

Durante todo o mês de novembro a Secretaria de Saúde estará desenvolvendo varias atividades voltadas à saúde do homem, priorizando, o atendimento a prevenção ao CÂNCER de próstata.

Juristas acionam o TSE para pedir o cancelamento do registro civil e a extinção de nove partidos



NBO - Três juristas acionaram o TSE para pedir o cancelamento do registro civil e a extinção de nove partidos: PT, PMDB, PP, PROS, PRB, PCdoB, PDT, PR e PSD.

A ação foi impetrada pelo desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo, Laércio Laurelli, e pelos juristas Modesto Carvalhosa e Luís Carlos Crema.

A Procuradoria-Geral Eleitoral não tem prazo para analisar o pedido baseado nos artigos 1º, 3º e 17 da Constituição Federal; no parágrafo único do art. 19, no inciso I do art. 22, no § 1º do art. 237 e no art. 356 do Código Eleitoral; e no § 2º do art. 28 da Lei nº 9.096/1995.

Carvalhosa publicou no Facebook:

“Deixamos claro na ação: nem com as investigações e condenações os políticos criminosos e suas agremiações cessam com suas ações político-criminosas. A moral, a eficiência e o trabalho sério de agentes públicos (integrantes da Polícia Federal, Ministério Público Federal e da Justiça Federal) que, em defesa da República e do Povo, provam os crimes e prendem os criminosos, estão sendo, sorrateira e asquerosamente, aniquilados por ocupantes dos mais altos cargos da República.

Mister então, tirar as armas e os instrumentos para a prática criminosa desses políticos assassinos da moral, da ética, da segurança, da saúde, do alimento, do sustento das famílias, da educação e da nossa dignidade. Noutras palavras, devemos extinguir os partidos políticos criminosos.”

Por fim, um recado ao PSDB:

“Os que não fazem parte desta ação e cometeram atos ilícitos que nos aguardem. Estamos reunindo provas.”

Polícia Federal gravou ligações telefônicas suspeitas ao investigar desvios na Saúde do




João Renato Jácome - A Operação Asfixia pode ter uma nova fase deflagrada nos próximos dias. Pelo menos é o que aponta uma fonte do ac24horas. Dezenas de ligações telefônicas foram interceptadas com autorização do Poder Judiciário, e isso está aumentando o volume de informações no inquérito policial que apura o desvio de pelo menos R$ 1,5 milhão na Saúde do Acre.

Além da fraude nos processos licitatórios, a PF apura que os cilindros de oxigênio utilizados por pacientes eram adulterados, não estando cheios no momento da entrega aos usuários do SUS. Também havia problemas no controle dos serviços realizados pela empresa, causando prejuízo aos cofres públicos.

“Dias antes a polícia já tinham feito vídeos e gravações de ligações. Também tem ligações de whatsapp que foram gravadas. Tem gente que vai entregar agora um dossiê com vídeos e áudios que podem causar novos desdobramentos. O delator já foi solto, então é provável que para ele não voltar à prisão, entregue novas informações também”, diz a fonte.

Esse seria o pensamento do delegado Eduardo Gomes, responsável pela Delegacia de Crimes Fazendários da PF no Acre. Os investigadores apostam alto na possibilidade de Mario Odon Viana, o primeiro a assinar delação premiada, entregar novas informações. Viana já está em casa. Ele representava a empresa Oxinal, que entrega cilindros adulterados.

“O que está acontecendo é que o delegado é muito discreto. Ele já estava há bastante tempo conseguindo informações e, agora, tenta contato com pessoas que queiram colaborar, e nessas condições, sem as pessoas saberem quem está ou não no bolo, tem muita gente falando o que sabe”, completa a fonte do portal.

Segundo apurou ac24horas, em um dos depoimentos, um dos interrogados foi mais de 30 vezes questionado se tinha ou não envolvimento familiar ou pessoal com políticos de peso da Frente Popular do Acre (FPA), grupo que comanda o estado desde o final dos aos 1990.

É possível, ainda, que outros envolvidos façam delação premiada, já que isso ajuda na hora do julgamento. Três dos cinco alvos da primeira fase da Operação Asfixia continuam presos: os servidores Rocicleudo Veloso (da Secretaria de Saúde do Acre) e Valmor Zirmermann Filho (do Hospital das Clínicas); e Francisco Wellingotn de Oliveira (empresário).