21 de mai. de 2022

Mapa do Brasil colônia é encontrado em biblioteca de Petrópolis

Objeto tem mais de 200 anos

Mapa do século 18 encontrado na Biblioteca Municipal Gabriela Mistral | Foto: Prefeitura de Petrópolis

Um mapa do Brasil colônia datado de 1757 foi encontrado por uma equipe que trabalha na restauração da Biblioteca Municipal Gabriela Mistral, em Petrópolis, no Rio de Janeiro. O local sofreu danos por causa das fortes chuvas. Entre fevereiro e março deste ano, cerca de 200 pessoas morreram.

Considerada a terceira maior biblioteca do Estado, com cerca de 150 mil volumes, o local teve parte de seu acervo atingido pelas chuvas em fevereiro.

“Na reorganização do acervo, descobrimos itens que estavam fora do catálogo”, disse Diana Iliescu, presidente do Instituto Municipal de Cultura, em nota publicada em 16 de maio. “Em breve, tudo isso estará à disposição do público.”

O mapa do século 18 mostra informações sobre a Coroa Portuguesa e da Espanha durante a Guerra Guaranítica — luta dos indígenas Guarani pelas terras próximas ao rio Uruguai, que durou entre 1753 e 1756.

A equipe de conservação da biblioteca também encontrou uma coleção de documentos que descrevem a briga entre Portugal e Inglaterra pela Guiana Inglesa — país localizado na América do Sul —, e outros mapas e livros históricos.

De acordo com a Prefeitura de Petrópolis, todos os documentos foram achados no andar térreo da biblioteca, durante as limpezas realizadas no local.

A equipe suspeita que o mapa e a coleção da Guiana Inglesa pertenciam ao Barão do Rio Branco, José Paranhos, que também é patrono da diplomacia brasileira. Paranhos também já morou em Petrópolis.

Conservação

A equipe que está trabalhando na reorganização da biblioteca e conservação dos materiais é composta de historiadores, especialistas em conservação de documentos, funcionários e frequentadores da biblioteca. A equipa busca recuperar ainda alguns materiais contaminados por fungos.

“Agora, estamos trabalhando na limpeza, conservação curativa e iniciando os trabalhos de restauração”, disse Diana. As chuvas que atingiram o local chegaram a quase dois metros de altura, afetando oito mil objetos que ficavam no térreo da biblioteca. Somente as obras que estavam nos andares superiores não foram afetadas.

Bois prontos para abate estão realmente acumulando em Goiás?

Parceria entre Embraer e 4AIR oferece compensação de carbono gratuita para novos proprietários de jatos executivos

 

A Embraer e a 4AIR anunciaram hoje que os novos clientes de jatos executivos da Embraer que se inscreverem no programa Embraer Executive Care da companhia compensarão, por meio da 4Air, a emissão de carbono referente  a 25 horas de voos de maneira gratuita durante o primeiro ano de propriedade da aeronave.

“A Embraer está comprometida em assegurar que o futuro da aviação seja sustentável. Para isso, estamos trabalhando para que as operações sejam neutras em carbono até 2040 e apoiamos a meta da indústria em zerar as emissões até 2050. A nossa parceria com a 4AIR incentivará os clientes de jatos executivos a fazerem seus próprios compromissos de sustentabilidade de longo-prazo e mostra maneiras para que possam começar a agir desde já, mesmo que alternativas como SAF ainda não sejam muito difundidas e novas tecnologias ainda estejam em desenvolvimento”, afirma Johann Bordais, Presidente & CEO da Embraer Serviços e Suporte. 

“Estamos satisfeitos em nos juntarmos à Embraer nesta iniciativa, a qual guiará proprietários e suas novas aeronaves no caminho correto para iniciarem suas jornadas de sustentabilidade. Os créditos de compensação de carbono que a Embraer está oferecendo para os clientes pelo programa Executive Care terão um impacto real na mudança climática ao compensar as emissões geradas pelos jatos. Estes créditos não apenas vão zerar o impacto climático dos voos, como também produzirão benefícios econômicos reais em países onde projetos são financiados por meio destes créditos”, disse o Presidente da 4AIR, Kennedy Ricci. 

Como parte do compromisso em construir um futuro mais sustentável, a Embraer anunciou novos planos de ESG em 2021. Para alcançar esta meta, a Companhia começou a aumentar seu uso de SAF (Combustível de Aviação Sustentável) e, simultaneamente, está trabalhando para fabricar produtos compatíveis com SAF 100% puro. Além disso, a Embraer está pesquisando e desenvolvendo uma gama de produtos, serviços e tecnologias sustentáveis disruptivas, incluindo eletrificação híbrida e outras energias alternativas inovadoras. A companhia também compensará qualquer emissão de resíduos que não possa ser reduzido por meio de projetos de eficiência, energia alternativa disponível ou tecnologia avançada.

A Embraer, por meio da 4AIR, oferecerá créditos de compensação de carbono sem custo aos clientes. Dentre os projetos de compensação de carbono financiados pela 4AIR estão programas de energia renovável, de crescimento de florestas que absorvem carbono e apoio a projetos locais que reduzam o desmatamento, gerando benefícios sociais e econômicos.

Após completarem as 25 horas de voo pelo programa Executive Care, os clientes da Embraer poderão dar continuidade aos seus compromissos de combate contra a mudança climática por meio da participação nos programas da 4AIR. As 25 horas iniciais estão no Nível 1 da 4AIR (Bronze), que creditam 100% das emissões de dióxido de carbono. Os clientes da Embraer poderão optar por continuar participando deste nível ou por aumentar o compromisso para se tornarem neutros em emissões (ao compensar as emissões de carbono que alteram o clima, como óxidos nitrosos) ou ainda por reduzir as emissões por meio de medidas como mudanças na operação ou uso de SAF. 


Sobre a Embraer Aviação Executiva 

A Embraer está criando hoje o mundo de viagens aéreas privadas sob medida do futuro, utilizando inovação, design e tecnologia líderes do setor - ao mesmo tempo que incorpora práticas sustentáveis e socialmente responsáveis. Como uma empresa global com mais de 50 anos no setor aeroespacial, a Embraer oferece a melhor experiência em aviação executiva por meio de aeronaves que apresentam tecnologia, desempenho e conforto inovadores. Seu portfólio é composto pelo Phenom 100EV, que oferece a experiência da aviação executiva em sua forma mais pura; o Phenom 300E, que é o jato leve mais vendido dos últimos dez anos consecutivos; e o Praetor 500 e o Praetor 600, que com o melhor alcance de voo da classe, são os jatos executivos de médio e super médio porte mais revolucionários e tecnologicamente avançados, capazes de cruzar continentes e oceanos, respectivamente. 

Todos os dias, as aeronaves executivas da Embraer operam em todo o mundo, apoiadas por uma rede de suporte ao cliente forte e ágil que é a melhor em serviços do setor. Para obter mais informações, visite executive.embraer.com.


Sobre 4AIR

A 4AIR é pioneira na indústria que oferece soluções de sustentabilidade além da simples neutralidade de carbono. Sua estrutura pioneira no setor busca abordar os impactos climáticos de todos os tipos e fornece um caminho simplificado e verificável para os participantes do setor de aviação privada alcançarem uma diminuição e uma redução significativa das emissões de aeronaves.

A estrutura da 4AIR oferece quatro níveis, cada um com metas específicas baseadas na ciência, com resultados verificados de forma independente e impactos progressivamente maiores na sustentabilidade, que facilitam para os usuários da aviação privada buscar a sustentabilidade por meio do acesso aos mercados de carbono, ao uso de combustível de aviação sustentável, ao suporte para novas tecnologias e outras estratégias.

Por meio da 4AIR, todos os créditos de carbono são quantificados e verificados através das mais respeitadas autoridades internacionais que emitem e registram créditos, incluindo a  American Carbon Registry, Climate Action Reserve, Verified Carbon Standard (VERRA) e The Gold Standard. Além disso, auditorias de compromisso de fim de ano são verificadas de forma independente por terceiros. A 4AIR também atende aos grupos de trabalho de sinalização de demanda no Clean Skies for Tomorrow Coalition, do Fórum Econômico Mundial. Para mais informações, acesse www.4air.aero.

20 de mai. de 2022

Governo repassa R$ 7,7 bilhões do pré-sal para estados e municípios

Valor será pago de hoje até a próxima terça-feira

O governo federal, por meio do Banco do Brasil, vai repassar R$ 7,7 bilhões para todos os estados, para o Distrito Federal e 5.569 municípios do valor relativo à arrecadação dos bônus de assinatura do leilão dos excedentes para exploração de petróleo e gás natural da cessão onerosa dos campos de Sépia e Atapu, no pré-Sal, de acordo com informações do Ministério de Minas e Energia.

O valor será pago desta sexta-feira (20) até a próxima terça-feira (24).

O leilão foi realizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) em dezembro de 2021 e rendeu bônus de assinatura total de R$ 11,1 bilhões. Segundo o ministério, os investimentos previstos são de R$ 204 bilhões. 

Desde 2019, oito leilões de petróleo e gás natural garantiram investimentos de R$ 800 bilhões, com expectativa de criação de mais de 500 mil empregos.

O CEO da SpaceX Elon Musk está no Brasil para se encontrar com o presidente Bolsonaro e outras autoridades do governo brasileiro para discutir inovação, economia verde, conectividade e uso da tecnologia na proteção da Amazônia e desenvolvimento do potencial econômico brasileiro

 

Kremlin diz que não dará gás gratuito para ninguém e Finlândia ficará sem o produto da Rússia

Lançada rodada de negócios Cidade Ferrovia, em Porangatu/GO

 

Que cena épica com o Xande... Mas, o que tá rolando por trás? E mais, resumão da semana

Congresso debate estratégias de transição para economia verde no país

Evento contou hoje com a presença do presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira participaram, nesta quinta-feira (19), no Rio de Janeiro, do Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes. Eles falaram sobre as políticas públicas que impulsionam a economia verde no Brasil e participaram da ação simbólica de plantação de árvores no Jardim Botânico.

Neste segundo dia do evento, no painel Inovações tecnológicas e descarbonização no setor de óleo e gás, especialistas destacaram que, por mais que o mundo passe por uma transição para a fontes verdes de energia, ainda dependerá por um bom tempo da energia gerada por combustíveis fósseis, como o petróleo.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento da Produção da Petrobras, João Henrique Rittershaussen, a expectativa é de que o petróleo se mantenha na matriz energética mundial ainda por algumas décadas. Por isso, a empresa investe em estratégias de descarbonização.

À tarde, o tema do debate foram as usinas eólicas offshore, localizadas em alto-mar. Os participantes relataram experiências implantadas em países como Alemanha e Dinamarca e sobre os critérios a serem levados em conta para a instalação desse tipo de usina – ainda em discussão no Congresso


Ações

Na quarta-feira, o secretário executivo da Casa Civil, Jônathas Assunção, falou sobre ações adotadas pelo governo federal no setor de saneamento, a fim de levar esgoto e água tratada para milhões de brasileiros.

Assunção destacou que o programa de crescimento verde do Brasil, proposto pelo governo, preserva o meio ambiente, além de gerar mais empregos e renda com a transformação de setores, como saneamento e energia. A Casa Civil foi o órgão articulador do governo que conduziu a aprovação do Marco Legal do Saneamento, que prevê a universalização dos serviços de saneamento básico até 2033.

"A transição global para uma economia de baixo carbono é uma evidente realidade. Com a aprovação do Novo Marco Legal, os investimentos no setor de saneamento vão trazer ao Brasil protagonismo de desenvolvimento econômico sustentável", destacou o secretário.

Os leilões da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), do Amapá, e de Alagoas foram responsáveis pela contratação de R$ 37,6 bilhões em investimentos para o setor, com potencial de atendimento a mais de 15 milhões de pessoas com água e esgoto tratados.

Além disso, com os investimentos de R$ 2,1 bilhões do próprio governo federal, foram realizadas ações de abastecimento de água, tratamento de esgoto, saneamento integrado, urbanização e drenagem de águas pluviais em todo o País, que totalizam 138 obras e projetos concluídos em 2021.

 

  A diretora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Martha Seiller, falou sobre estratégias corporativas de desenvolvimento sustentável. "É importante que o setor financeiro comece a precificar a questão do desenvolvimento sustentável, melhorando as condições e diminuindo juros para as empresas que têm esse bônus verde, esse olhar sustentável para seus projetos e business", disse.


Congresso

O Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes conecta estratégias corporativas, projetos e cases, além de orientar políticas públicas que impulsionam a economia verde no Brasil.

Durante três dias, mais de 100 especialistas, entre empreendedores e líderes de grandes corporações nacionais e internacionais, estarão reunidos para debater e propor soluções inovadoras e de tecnologia sustentável para que o País se torne um exportador de energia verde ou limpa para o mundo e caminhe para a neutralidade em emissões de gases de efeito estufa.

Rússia abre espaço para alistamento de homens acima de 40 anos


Guilherme Poggio - Em um sinal da necessidade urgente da Rússia de reforçar seu esforço de guerra na Ucrânia, o Parlamento disse nesta sexta-feira que considerará um projeto de lei para permitir que russos com mais de 40 anos e estrangeiros com mais de 30 se alistem nas Forças Armadas.

O site da Duma, a câmara baixa do parlamento, disse que a medida permitirá que os militares utilizem as habilidades de profissionais mais velhos.

“Para o uso de armas de alta precisão, a operação de armas e equipamentos militares, são necessários especialistas altamente profissionais. A experiência mostra que eles se tornam assim aos 40-45 anos”, disse.

Atualmente, apenas russos de 18 a 40 anos e estrangeiros de 18 a 30 anos podem assinar um primeiro contrato com os militares.

A Rússia sofreu grandes reveses e grandes perdas de homens e equipamentos na guerra de 86 dias, na qual a Ucrânia mobilizou praticamente toda a sua população masculina adulta. Apesar de assumir o controle total das ruínas de Mariupol, Moscou continua longe de seu objetivo de tomar toda a região de Donbas, no leste da Ucrânia.

“Claramente, os russos estão com problemas. Esta é a mais recente tentativa de resolver a escassez de mão de obra sem alarmar sua própria população. Mas está ficando cada vez mais difícil para o Kremlin disfarçar seus fracassos na Ucrânia”, disse o general aposentado dos EUA Ben Hodges, ex- comandante das forças do Exército dos EUA na Europa.

Jack Watling, especialista em guerra terrestre do think tank britânico de segurança e defesa RUSI, disse que os militares russos estão com falta de infantaria.

“A Rússia precisa estabilizar o efetivo atual em suas unidades militares na Ucrânia e gerar novas unidades se quiser melhorar sua posição no terreno”, disse ele.

“Este será um processo lento e complicado, mas pode ser acelerado mobilizando pessoas com habilidades existentes e experiência militar”.

A Duma disse que a legislação proposta também facilitaria o recrutamento de médicos civis, engenheiros e especialistas em operações e comunicações.

Separadamente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse na sexta-feira que a Rússia estava formando 12 unidades militares em seu distrito militar ocidental em resposta às crescentes ameaças lá, citando propostas de adesão à Otan pela Finlândia e Suécia.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

FONTE: Reuters

🎥 #AoVivo: Fique por dentro das ações do governo federal e da presidência, no Brasil em Dia, sempre às 08h, de segunda a sexta - 20/05/2022

 

19 de mai. de 2022

Mais um país da OTAN se opõe à entrada da Suécia e Finlândia na aliança

O Agro hoje - 19/05/2022

 

Dugin 2º Encontro: A crise da Ucrânia e a nova geopolítica mundial

Heróis da Segunda Guerra (WWII) são homenageados no Rio de Janeiro

O comandante do Exército Brasileito, General de Exército Marco Antônio Freire Gomes, participou da solenidade em comemoração ao Dia da Vitória. A cerimônia foi realizada no dia 18 de maio, no Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, com a presença do Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e dos Comandantes da Marinha, Almirante de Esqudra Almir Garnier dos Santos, e da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior.

Foi realizada a entrega da Medalha da Vitória a personalidades e a uma organização militar de cada Força. O Comando Militar do Nordeste foi a organização do Exército Brasileiro a receber a medalha.

A cerimônia também contou com a presença de ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira. Foram prestadas homenagens aos mortos, com a aposição de uma coroa de flores no túmulo do Soldado Desconhecido, combatente brasileiro morto na Segunda Guerra Mundial e que não foi identificado.

A comemoração foi encerrada com um desfile de viaturas militares históricas pertencentes ao Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército

Gado gordo e carne bovina: Estão escondendo isso de você!

Começou o SpaceBR Show

O evento vai até o dia 19 de Maio e mostra todo o potencial do setor espacial no Brasil


O evento SpaceBR Show começou nesta terça (17). A segunda edição do evento vai acontecer até o dia 19 de maio de 2022, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP), com o tema “Mercado Espacial: oportunidades na América Latina”.

“O mercado espacial brasileiro é um dos desafios que o mercado brasileiro vai ter para as próximas décadas. Com certeza, os participantes vão ter a oportunidade de ver como este mundo está em transformação”, disse o Ministro de Ciências, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, que participou de palestra de abertura do evento com o tema “New frontiers for humanity in space exploration”. 

A Agência Espacial Brasileira participa do projeto como parceiro estratégico e tem um estande no evento, que, já no seu primeiro dia, mostrava grande participação do público. “Está lotado. É uma oportunidade de ver o que tem sido feito na área espacial”, disse o presidente substituto da AEB, Paulo Barros.

O propósito do evento é conectar e promover cooperações comerciais e institucionais internacionais entre os diversos atores da comunidade do setor no Brasil e nos demais países da América Latina – formada por empresas, universidades, instituições de pesquisa e governo – com outros continentes – África, América do Norte, Europa e Ásia – além de divulgar para a sociedade os avanços espaciais, atraindo investidores, jovens empreendedores e startups para conhecer essas oportunidades.

Grupos universitários estarão ao lado de empresas e startups que já atuam nesse mercado e que são o retrato atual da corrida espacial, com muita tecnologia e recursos privados.

“O setor espacial tem uma cadeia produtiva muito complexa que envolve construtores de satélites, transportadores espaciais, prestadores de serviços e fornecedores de hardware, software e integradores. Na feira teremos empresas privadas e universidades atuando junto com startups, mostrando uma nova cara do setor produtivo, cada vez menos dependente do governo e com mais atrativos para investidores”, comenta o CEO da MundoGEO, Emerson Granemann.

A programação do SpaceBR Show terá um fórum híbrido — presencial e online — com tradução simultânea que reunirá em 12 painéis mais de 50 palestrantes renomados da América Latina, Estados Unidos e Europa. Veja a programação completa no site oficial do evento: www.spacebrshow.com

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

Destaques serão votados na próxima sessão, nesta quinta-feira

A Câmara aprovou na noite de hoje (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da educação domiciliar no Brasil, também conhecida como homeschooling.

Os destaques da matéria ainda não foram votados, e serão analisados na próxima sessão, na quinta-feira. Para usufruir da educação domiciliar, o estudante deverá estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino, que acompanhará o desenvolvimento educacional durante o ensino.

Uma das exigências é que pelo menos um dos pais ou responsáveis tenha escolaridade de nível superior ou profissional tecnológica reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Outro requisito é a certidão negativa perante as justiças federal e estadual (o distrital).


Ensino em casa

Os pais interessados em ensinar os filhos em casa deverão seguir a Base Nacional Comum Curricular definida pelo MEC. Além disso, poderão ser incluídas matérias e disciplinas adicionais à rotina de ensino.

Os responsáveis terão de garantir a convivência familiar e comunitária do estudante e a realização de atividades pedagógicas para promover a formação integral do estudante, contemplando seu desenvolvimento intelectual, emocional, físico, social e cultural.

Será de responsabilidade dos pais manterem registros periódicos das atividades e encaminhar, na forma de relatórios, à instituição de ensino na qual o aluno está matriculado. O aluno também deverá participar de avaliações anuais de aprendizagem durante o ciclo de educação básica.

Nos ensinos fundamental e médio, além desses relatórios, deverá haver avaliação anual com base no conteúdo curricular, admitida a possibilidade de avanço nos cursos e nas séries, conforme previsto na Lei de Diretrizes e Bases (LDB).

Se o desempenho do estudante nessa avaliação anual for considerado insatisfatório, uma nova avaliação, em caráter de recuperação, será oferecida no mesmo ano.

*Com informações da Agência Câmara.

Ministros do STF se unem para livrar petista Lindbergh Farias

18 de mai. de 2022

O governo brasileiro trabalha para democratizar o acesso à informação e promover a conectividade para todos. Mesmo na remota região amazônica, estão sendo construídos 12.000 km de redes de fibra óptica em 8 infovias, visando beneficiar 10 milhões de pessoas

The Brazilian government works to democratize access to information and promote connectivity for all. Even in the remote Amazon region, 12,000 km of fiber optic networks in 8 infoways are being built, aiming to benefit 10 million people

 


Com recordes de vendas no ano, avião agrícola Ipanema da Embraer chega à marca de 1.500 unidades entregues

Ícone tecnológico da agricultura brasileira com cinco décadas de operação, o avião agrícola Ipanema, da Embraer, chegou à marca de 1.500 unidades entregues. A aeronave, que recebeu uma pintura comemorativa alusiva ao marco histórico e com referências ao agronegócio nacional, foi recebida ontem pela pecuarista Carla de Freitas, proprietária da Agropecuária Bela Vista, com sede em Vilhena, no Estado de Rondônia. 

A pecuarista, que também é uma das fundadoras do Núcleo Feminino do Agronegócio (NFA) e integrante do comitê de conteúdo do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, participou da cerimônia de entrega na Unidade da Embraer em Botucatu, interior de São Paulo, onde a aeronave Ipanema EMB 203 é fabricada.

“É uma honra receber o Ipanema número 1.500 de uma empresa genuinamente nacional como a Embraer, que desenvolve tecnologias para melhorar técnicas de produção da agricultura brasileira. A Embraer é uma companhia que demonstra seu compromisso com a agenda tecnológica, agrícola e ambiental do Brasil, com uma aeronave movida 100% a etanol”, disse Carla de Freitas. “Além disso, ser uma mulher recebendo a aeronave de uma pilota mulher demonstra o valor e cuidado da empresa com o tema da inclusão de gêneros”, completa a produtora.

A celebração aconteceu em meio a mais um ano de vendas recordes da aeronave que, nos primeiros cinco meses de 2022, registrou 39 novos pedidos. O volume é 22% maior quando comparado com o mesmo período do ano passado. Somente na Agrishow Ribeirão Preto, realizada no fim de abril, foram vendidas 11 aeronaves do modelo 203, o mais moderno da série. O Ipanema 203 incorpora as mais recentes inovações tecnológicas do segmento e ultrapassa o número de 130 aeronaves em operação no país. A família de aeronaves Ipanema está em sua quinta geração. 

A divisão de aviação agrícola da Embraer encerrou o ano de 2021 com 42 aeronaves Ipanema entregues, um aumento de 90% em comparação a 2020. Com os números de vendas nesse início de 2022, a empresa solidifica a posição de liderança do mercado, que encontra no Ipanema a eficiência, produtividade, economicidade e robustez que o transforma em uma ferramenta essencial para o agronegócio do País.

“O Ipanema é um grande aliado do agronegócio brasileiro e tem a confiança dos operadores de todo o país”, disse Sany Onofre, head de aviação agrícola da Embraer.  “Diante do desempenho favorável do agronegócio, os clientes têm antecipado a demanda para safras futuras e estamos bastante satisfeitos com os crescentes resultados obtidos e entusiasmados com as projeções para 2023”. 

O protagonismo do Ipanema na agricultura moderna combina alta tecnologia e tradição de uma aeronave que evolui continuamente, atendendo aos mais rigorosos requisitos de segurança, e entregando alta produtividade e baixo custo operacional, principalmente quando comparado a outros tipos de pulverizadores. 

Movido a etanol desde 2005, o Ipanema se tornou o primeiro avião da Embraer certificado e produzido em série para voar com energia renovável, liderando uma ampla frente de atuação histórica da companhia em pesquisas e utilização de biocombustíveis na aviação. A aeronave é líder de mercado no segmento de pulverização aérea, com 60% de participação nacional. 

'Foi uma evacuação': Ucrânia tenta esconder rendição de 265 de seus soldados em Azovstal

Bolsonaro entra no STF contra Moraes por abuso de autoridade

Presidente fez críticas à atuação do ministro

Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Anderson Riedel/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ajuizou nesta terça-feira, 17, uma ação no Supremo Tribunal Federal contra o ministro da Corte Alexandre de Moraes por abuso de autoridade.

O chefe do Executivo federal disse que levou em conta “sucessivos ataques à democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais” por parte do magistrado.

Bolsonaro enumerou cinco queixas contra Moraes, entre elas “injustificada investigação no inquérito das  fake news, quer pelo seu exagerado prazo, quer pela ausência de fato ilícito”.

Ainda sobre o inquérito das fake news, o presidente afirmou que o ministro não permitiu “que a defesa tenha acesso aos autos” e que a apuração “não respeita o contraditório”.

Íntegra da mensagem de Bolsonaro

“- Ajuizei ação no STF contra o Ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, levando-se em conta seus sucessivos ataques à Democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais.

1- Injustificada investigação no inquérito das Fake News, quer pelo seu exagerado prazo, quer pela ausência de fato ilícito;

2- Por não permitir que a defesa tenha acesso aos autos;

3- O inquérito das Fake News não respeita o contraditório;

4- Decretar contra investigados medidas não previstas no Código de Processo Penal, contrariando o Marco Civil da Internet; e

5- Mesmo após a PF ter concluído que o Presidente da República não cometeu crime em sua live, sobre as urnas eletrônicas, o ministro insiste em mantê-lo como investigado.

Presidente Jair Bolsonaro.”

Filha de militar que lutou da Segunda Guerra (WWII), toma posse na Presidência da AALCO

 


A Escritora Catarina Fernandes de Oliveira Fraga, filha do Sr. Jary Duarte de Oliveira falecido há pouco (Veja aqui), tomou posse no último dia (10), na presidência da AALCO (Academia de Artes Letras e Ciências de Olinda). 

A Srª Catarina Fraga é graduada em Licenciatura Plena em Ensino de Ciências pela Faculdade de Filosofia do Recife (1984), graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Pernambuco (1975), especialização em Bioquímica Clínica pela Universidade Federal de Pernambuco(1976) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (1994). 

Doutoranda em Educação(2008) Portugal. 

Atualmente é professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco no Departamento de Educação e ocupa a cadeira nº17 da Academia de Letras Artes e Ciências de Olinda/PE. 

Leciona em Cursos de Pós-graduação promovidos pela UFRPE e de outras IES . 

Apresenta publicações e pesquisas na área educacional. Entre outras atividades profissionais, atuou como Coordenadora de Cursos de Graduação, Gerente do Espaço Ciência -SECTMA/PE, Assessora Educacional da Secretaria de Educação da Cidade do Recife entre outros municípios. Representante oficial da UFRPE como membro titular do Conselho Municipal de Educação da Cidade do Recife.

Acreditamos fielmente que uma pessoa tão bem conceituada e competente só tem a agregar nessa nova missão. 

Desejamos sinceramente que ela tenha uma passagem pela presidência repleta de êxitos e realizações tanto pessoais como coletivas. 

Planejamento Espacial Marinho terá início pela região marítima do Sul do Brasil

Acordo de Cooperação foi apresentado, hoje, à Comissão Interministerial para os Recursos do Mar

Primeiro-Tenente (RM2-T) Luciana Santos - Na primeira reunião presencial de 2022 da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), realizada hoje (17) e presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, o Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, apresentou um resumo do Acordo de Cooperação assinado com a Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) no início deste ano. A parceria se propõe a viabilizar, apoiar e acompanhar estudos técnicos para a implementação do Planejamento Espacial Marinho (PEM) e será iniciado com projeto-piloto na região marítima do Sul do País.

O BNDES também divulgou, na reunião, o cronograma de trabalho para a elaboração dos estudos que irão fundamentar o PEM. Dividido em quatro etapas, o PEM pretende criar e estabelecer o emprego mais racional do espaço marinho e as interações entre seus usos.

Para o Secretário da CIRM, o Contra-Almirante Marco Antônio Linhares Soares, a celebração representa um marco para a efetiva implantação do PEM no Brasil até o ano de 2030, compromisso assumido pelo País durante a Conferência dos Oceanos da ONU, em 2017. “O PEM trará resultados relevantes para o Estado brasileiro no mar. Além disso, o PEM é considerado um grande motor propulsor da Economia Azul de um País, na medida que provê simultaneamente os seguintes aspectos: segurança jurídica para investidores nos empreendimentos marinhos e geração de empregos e divisas para o Estado costeiro, mediate o estímulo de atividades sustentáveis do mar”, destacou.

O Presidente do BNDES disse durante a reunião que o Banco tem nesse projeto um desafio menos financeiro e mais intelectual e de articulação política. “A Economia Azul é a próxima onda e ela, com certeza, virá com muita força. Para nós, do BNDES, é extremamente importante estar presente desde o nascimento dessa agenda para que possamos preparar a nossa instituição, nossos produtos e clientes para que eles possam, no bom sentido, usufruir, monetizar e preservar esses ativos azuis”, enfatizou.

Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira” durante pesquisa na região marítima do Sul do País  – Imagem: Marinha do Brasil


Escolha da região marítima do Sul

O PEM prevê quatro etapas: Sul (que será iniciada em breve), Sudeste, Nordeste e Norte. Nesse interstício, a Marinha do Brasil, por meio da SECIRM está buscando chegar ao montante de R$ 30 milhões e realizar o Planejamento Espacial Marítimo das demais regiões, concluindo o projeto.

Nessa parceria, o BNDES entrará com os recursos financeiros, com o valor inicial de R$ 5 milhões, e também cuidará das repercussões dos estudos nos mais diversos setores impactados. Além de garantir a publicidade dos estudos realizados para que a sociedade em geral e a academia em particular possam ser beneficiadas, bem como contribuam para a formação da mentalidade marítima.

A região marítima do Sul – que compreende os estados do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul – foi escolhida como a primeira etapa por conta da significativa disponibilidade de dados e da concentração de instituições de pesquisa com tradição em estudos costeiros e marinhos nos três estados da região; da representatividade em termos ambientais – por conta da existência de diversos habitats e distintos ecossistemas –, econômicos (possui quatro dos dez maiores portos do Brasil e atividades importantes de pesca industrial) e espacial (13% da Amazônia Azul); e da existência de fronteira marítima com o Uruguai, que exigirá amplas coordenações com o país vizinho.

17 de mai. de 2022

Senado deve votar proposta que recria privilégios de juízes e procuradores

Rodrigo Pacheco dá sinais de que tema vai ser apreciado em breve. Benefício prevê adicional de 5% do salário a cada cinco anos

Senador Rodrigo Pacheco defende valorização da magistratura | Foto: Reprodução/Youtube

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), deu sinais de que a casa deve votar em breve a retomada de privilégios extras a juízes e procuradores. O tema consta na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 63.

Pacheco revelou o avanço do tema durante participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, na segunda-feira 16.

A indicação acontece dias depois de um jantar que reuniu o senador e alguns membros do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes estiveram no encontro, realizado na casa da senadora Kátia Abreu (PP-TO).

A proposta consiste na retomada do quinquênio, um adicional de 5% do salário a cada cinco anos para o Judiciário e o Ministério Público, incluindo servidores ativos e aposentados. A expectativa é que a ideia seja discutida na pauta desta semana entre líderes do Senado.

No pacote de benefícios, o adicional se somaria a outros privilégios atualmente existentes, como férias de 60 dias, auxílio-moradia de R$ 4,3 mil a juízes e procuradores sem residência oficial nas comarcas e vale-alimentação superior a R$ 1 mil.

Na última semana, durante o Congresso Brasileiro de Magistrados, em Salvador, Rodrigo Pacheco já havia argumentado a favor da volta do privilégio. Já na participação no Roda Viva, o senador defendeu a ideia de que a proposta seja atrelada ao projeto que propõe o fim dos ‘supersalários’ do Judiciário.

O benefício do quinquênio foi extinto para juízes em 2005. Caso seja aprovado, juízes e procuradores vão receber o adicional acima do teto constitucional, de R$ 39,3 mil mensais.

Atualmente, a despesa média mensal por juiz para os cofres públicos, incluindo salário, indenizações, encargos, além de despesas como passagens aéreas e diárias, é de R$ 48,2 mil, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Pacheco diz entender que o resgate do privilégio é importante para a valorização da carreira da magistratura e para compensar ‘privações’, como a impossibilidade de ter outro emprego.

Brasil concluí série de Webinários conjuntos com a OCDE sobre “Integração Sustentável à Economia Global

 

Alesp aprova cassação de Arthur do Val, que fica inelegível

Ex-deputado fica proibido de se candidatar por oito anos, por quebra de decoro parlamentar

Arthur do Val: de pré-candidato ao governo de SP a cassado pela Alesp | Foto: Alesp/Divulgação

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou no começo da noite desta terça-feira, 17, a cassação do ex-deputado Arthur do Val (União Brasil), conhecido como Mamãe Falei. Com a decisão, o político fica inelegível por oito anos, com base na Lei da Ficha Limpa.

Dos 73 deputados presentes à sessão, todos votaram favoráveis à cassação de Arthur do Val. O ex-deputado foi acionado no Conselho de Ética da Alesp por quebra de decoro parlamentar após ter um áudio vazado no começo de março deste ano. Na gravação, ele fala que mulheres “ucranianas são fáceis, porque são pobres”.

O parlamentar, à época, licenciou-se do mandato e foi para a Ucrânia, logo depois do começo da guerra entre ucranianos e russos.

Mamãe Falei renunciou ao mandato de deputado para tentar se livrar da perda dos direitos políticos, o que não evitou a votação desta terça-feira. O político, agora, não pode se candidatar na eleição de outubro próximo.

Em março, Do Val estava filiado ao Podemos e era pré-candidato ao governo de São Paulo, com apoio do então colega de partido Sergio Moro. Logo após a revelação dos áudios, Do Val pediu a desfiliação da sigla e retirou a pré-candidatura ao Palácio dos Bandeirantes.

Antes e depois das obras na Ferrovia Norte Sul

 


As obras da Ferrovia Norte Sul de Ouro Verde (GO) a Estrela 'Doeste (SP) foram inicadas em 2011, este trecho tinha previsão de término para o segundo semestre de 2016, porem as obras foram encerradas com cerca de 90% de execução. 

Em Março de 2019 ocorreu o leilão do trecho com 1537km de Porto Nacional (TO) até Estrela D'oeste (SP). Ja em 2021 a empresa vencedora concluiu as obras de Estrela D'oeste até Rio Verde inciando a operação comercial do trecho. 

Já o trecho de Rio Verde até Ouro Verde (GO) segue em obras, com previsão de conclusão até o segundo semestre de 2022. 

Este vídeo tem o objetivo de mostra um breve histórico da Ferrovia Norte Sul em Estrela D'oeste sem cunho político.