7 de mai de 2017

Claudinha revela as sujeiras dos bastidores da FPA que quase destruíram a sua vida - "Eles (FPA) pagam pessoas para ver o que a gente posta no facebook"




 Nelson Liano entrevista Cláudia Pinho
Ex-militante e funcionária do PC do B, Cláudia Pinho de 31 anos, mãe de três filhos, sempre esteve envolvida com a política, desde a adolescência. Nascida em Santa Luzia, Cruzeiro do Sul, ela é filha de uma das figuras mais emblemáticas da comunidade, o Irmão Kit. Toda a sua família sempre teve ligações com a política. Claudinha, como é mais conhecida, foi candidata a vereadora em Rio Branco, em 2012, com uma votação expressiva, apesar de não ter sido eleita.

Envolvida numa rede de fofocas durante a campanha à prefeitura, Claudinha, “comeu o pão que o diabo amassou”. Acusada de ter um relacionamento com o então candidato e hoje prefeito Marcus Alexandre (PT) viu a sua vida desmoronar. As fofocas, que segundo ela, foram forjadas dentro da própria FPA, não atrapalharam a eleição do candidato, mas deixaram um rastro de destruição e desconfianças a seu respeito, que geraram uma série de traumas para ela e a sua família. Uma mostra da irresponsabilidade da política de destruição de reputações que acabam atingindo seres humanos na sua fragilidade.

Após a eleição de 2012, Claudinha trabalhou por um tempo na Secretaria Municipal de Educação e, posteriormente, na Secretaria Articulação Política do Governo do Estado, com o todo poderoso Francisco Nepomuceno, o Carioca. No começo de 2017, Claudinha deixou o cargo comissionado para iniciar uma nova vida longe da FPA e dos círculos do poder.

Nessa entrevista exclusiva para o ac24horas, a primeira concedida depois cinco anos, Claudinha, conta as dificuldades que passou depois de ser vítima das maledicências do jogo rasteiro da política. Aponta os articuladores que tentaram prejudica-la e fala dos bastidores do poder. Também revela os preconceitos e ataques à honra que as mulheres enfrentam ao se aventurarem nas disputas eleitorais. Acompanhe o nosso bate papo, às margens do Rio Acre, no Novo Mercado Velho de Rio Branco.

CLIQUE AQUI PARA LER A ENTREVISTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.