6 de mai de 2017

Demanda por voos no Brasil sobe 5,4% em março após 19 meses de queda, diz Anac


Aviões das companhias aéreas brasileiras Gol, TAM e Azul estacionados no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro


Flavia Bohone - A demanda por voos domésticos no Brasil voltou a crescer em março após 19 meses seguidos de queda, mostraram dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgados nesta sexta-feira.

A alta foi de 5,40 por cento em relação a março do ano passado. Já a oferta de assentos pelas empresas aéreas subiu 3,47 por cento no período, marcando o primeiro crescimento após encolher nos 18 meses anteriores.

A participação da Gol nos voos domésticos avançou na comparação anual, passando a responder por 35 por cento em março deste ano, ante 32,6 por cento um ano antes. Já a fatia da Tam caiu para 33 por cento, ante 36,8 por cento, segundo os dados da Anac.

A Azul aumentou sua participação em 0,9 ponto percentual, para 18,7 por cento, enquanto a fatia da Avianca em março também subiu em 0,9 ponto, para 12,7 por cento.

Os dados da Anac mostram ainda que a taxa de aproveitamento das aeronaves foi de 79 por cento em março, acima dos 77,5 por cento verificados um ano antes.

Em março, o número de passageiros transportados em voos domésticos subiu 3,6 por cento, para 7,4 milhões.

A Abear, associação que representa as principais empresas do setor, informou em 20 de abril que a demanda por voos domésticos subiu 5,9 por cento em março ante o mesmo período de 2016, no primeiro resultado positivo nessa base de comparação em 20 meses.

(Por )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.